Meu, somente Meu Vizinho, Sasuke Uchiha. escrita por heyouitsady


Capítulo 34
O Plano de Naruto.


Notas iniciais do capítulo

Nem demorei, 1beijo. QQ



Tá bom, todos - da minha família, exceto Konohamaru - estão me encarando e eu estou com medo do meu pai.

- Então... O que aconteceu esse tempo que você estava lá mesmo?- Minha mãe dizia com as mãos na cintura.

- Er, então...- Ela me interrompeu.

- Quando perguntei se já estava namorando com ele por telefone você tinha dito que não. Mentiu pra mim? É isso mesmo Sakura?- Agora sua voz estava elevando e meu pai estava sentado do sofá me encarando. Konohamaru tava comendo alguma coisa. Melhor assim, de boca cheia ele não pode falar nada que possa piorar minha situação.

- Perguntou?- Tentei lembrar quando ela tinha feito isso, revirei minha cabeça, mas não lembro do que comi no almoço, como lembrar de uma pergunta dessas feita sei-lá-quando? Aliás... Eu almocei hoje? Hm.

- Claro que sim!- Se ela diz que perguntou, então deve mesmo.- Ah, claro. Então vocês não estavam juntos naquela época.- Provável. Mas ela falando " naquela época " parece que foi a meses/anos atrás.- Mas me conta! Como, quando, por quê?

- Ein?- Olhei pra ela e depois pro meu pai, ele me encarava, parecia estar interessado agora. Até o Konohamaru já estava me olhando fixamente. Damn it.

- Como percebeu que gostava dele? Quando isso aconteceu e por que não me contou das outras vezes que liguei?- Fez cara feia.

Suspirei, resolvi contar.

- Ah mãe, eu não sei ao certo quando percebi isso. Acho que desde sempre né? Eu percebi que a raiva que eu tinha quando ele falava de outra garota não era porque me sentia excluída e sim porque tinha ciúmes.

Minha mãe ficou toda comovida, abriu um sorriso enquanto meu pai... er, meu pai né. Não fez nada além de me encarar. Eu queria tanto saber o que ta se passando na cabeça dele, mas fica difícil. Será que ele ta pensando " tomara que sejam felizes " ou " ele roubou minha filha, tenho que armar um plano pra mandar ele pra bem longe daqui... quem sabe um sequestro relâmpago sem pedir resgate..."

- Sakura!- Minha mãe gritou e eu e meu pai demos um pulo. Hm, será que ele tava pensando nisso mesmo?- Presta atenção aqui! Por que não me contou?

- Eu quis falar pessoalmente.- Mentira, era medo mesmo e tava tentando adiar.- Melhor?

- Hunf. Pode ser... Mas eu...- Antes que ela terminasse de falar o celular tocou.

- Peraí.- Olhei no visor e estava um número. Significa que não tenho ele na agenda, ou apareceria o nome.- Alô?

- Sakura?- Conheço essa voz. Mas só pra confirmar.

- Quem é?

- Sou eu! Naruto!- Ué, que ele quer?

Olhei pros meus pais e disse um " depois eu conto mais " e subi as escadas correndo. Naruto me salvou das perguntas da minha mãe, pelo menos isso, ele tava me devendo uma salvação (?).

- Fala.- Disse.- Espera, como você tem meu número?

- Eu peguei do telefone do Sasuke.

- Isso aí é invadir coisas privadas, da cadeia.

- Corro o risco.- Disse e pela sua voz, imagino sua pose de " soufoda ".

- Tá, tá bom. O que você quer?

- Sakura-chan, eu preciso da sua ajuda. Quero dizer... A Hinata, vocês são amigas né? Claro que são, você sempre anda com ela e a Ino...

- Fala logo homem!

- Er...Bem, eu... eu gosto dela. Pronto, é isso.

- Sério? Awn, que fofo! Mas não devia ta contando isso pra mim e sim pra ela.

- Então, é isso o que tô te dizendo. Eu preciso de ajuda.

- Pra contar pra ela?

- Sim.

- Por quê?

- Porque eu não sei como fazer isso. Na verdade, toda vez que chego perto dela e... tento alguma coisa...- O interrompi.

- TIPO UM BEIJO?

- É, tipo isso! Sakura-chan, não grite, já tô muito sem graça de estar falando tudo.

- Hm, tá, foi mal.

- Então, ela acaba ficando tão vermelha, as vezes acho que ela ta passando mal, porque fica meio mole e indo de um lado pro outro, parece que vai desmaiar.- Vish, a Hinata já entregou que gosta dele e o mongol não se dá conta.

- Entendi. E o que uma mera mortal, como eu, pode fazer por você?- Fui até a janela que estava aberta e estava ventando, boom. ~ Sentei nela com os pés pra dentro e de costas pro quarto do Sasuke.

- Eu estava pensando em sair em casais.

- Quê?

- Ah, você sabe. Você e o Sasuke, eu e a Hinata.

- Ah sim sim.- Pensei por um momento.- E no que isso vai ajudar?

- Talvez, vendo vocês e tudo mais, ela não se sinta assim, tão envergonhada enquanto eu estiver por perto. Então faça o favor de ser, pelo menos, carinhosa com o Sasuke e menos bruta.- Coméquié?

- Você realmente espera que eu te ajude me pedindo com tanto jeitinho assim?

- Ah, sakura-chan! Por favor, por favor! Eu só estou te dizendo isso, pra Hinata não se sentir desconfortável quando... eu tentar beijá-la... de novo.

- Não acho que vai dar certo.

- Mas a gente pode tentar não é? E além do mais, depois você e o Sasuke somem de vista e eu converso com ela, depois que eu perceber que ela já está mais a vontade.

- Hm... Pode ser. Quando isso?

- Não sei ainda. Mas eu te aviso. AH! Outra coisa. Eu quero que você me dê... dicas, sabe? Como dizer a ela, ou como fazer ela gostar de mim quem sabe...- Dá vontade de atravessar minha mão pelo telefone e dá um tapa nele pra ver se acorda.

- Ai Naruto. Que lerdo.

- POR QUÊ?- Ficou bravo.

- Nada, nada. Eu te ajudo sim. Na escola eu vou te falando as coisas tá?

- Tá legal. Eu vou sentar na cadeira da sua frente.

- Acho que tem gente que senta lá já.

- E daí? Eu mando sair.- Como se a escola pertencesse à ele (Y'.

- Tá, então...

- VALEU SAKURA-CHAN! VOCÊ É A MELHOR, MAL POSSO ESPERAR PRA VER VOCÊ NO COLÉGIO.

- Para de gritar.

Ele deu um risada do outro lado do telefone e antes que ele desligasse o chamei.

- ESPERA!

- Que foi?

- Por que perguntar à mim, quando se tem a Ino, que é amiga dela também e sabe muito mais sobre essas coisas de relacionamento?

- Boa pergunta.- Um tempo de pausa.- Acho que é porque você está com o Sasuke, e a Ino continua sem ninguém, você já deve saber como é.

- Hun, boa lógica.

- Valeu.- De novo aquela voz de " euposso".

- Tchau.- Desliguei antes de deixar ele falar mais alguma coisa.

- Quem era?- Sasuke perguntou e eu quase caí da janela.- Cuidado!- Se assustou e eu desci da janela e me virei de frente pra ele.

- Culpa sua! Quer me matar?- Coloquei a mão no peito.

- Quem manda ser tão descoordenada?

- Quem manda aparecer nos lugares sem ser convidado?

- Mas eu estou no meu quarto.- Er...

- Mula.

- Quem era?

- Naruto.

- O que ele queria?

- Não te interessa.- Falei e apoiei o rosto nas mãos, olhando pra ele com um sorrizinho.

- Diz logo Sakura.

- Não é nada que te diga respeito.- E era verdade, coisa do Naruto e da Hinata. Me virei e comecei a andar pra sair do quarto quando escuto um barulho, quando me viro, lá está Sasuke.- Isso é invasão, saidaquê!- Falei empurrando ele pra janela de novo.

- Não vou até você me contar.- Parou e não consegui mais empurrá-lo.

- Sasuke! Por favor! Meus pais estão aqui e não foi nada legal você ter feito aquilo na frente deles.- Olhei pra ele.- Aliás, por que fez aquilo?- Cruzei os braços.

-... Porque eu quis.- Falou me olhando, simplesmente assim.

- Ah tá. E depois que se vire a Sakura.

- É.- Disse e sorriu me olhando.

- Imbecil.- Dei um tapa nele e ele riu.- Minha mãe me bombardeou de perguntas e se não fosse o Naruto eu provavelmente estaria lá embaixo até agora, ouvindo.- Peguei o braço dele e puxei ele em direção a janela outra vez, mas antes que eu pudesse dar mais um passo, ele puxou o braço me trazendo pra perto dele, fazendo com que eu ficasse de costas pra ele, ele passou o braço pela minha cintura e colocou o queixo no meu ombro.

- E você contou tudo a ela?- Disse baixo e eu senti um frio na barriga agora, estou arrepiada, tomara que ele não perceba.

- Tudo o que ela perguntou sim né...- Falei tentando manter o mesmo tom de voz de antes.

- E o que foi que ela te perguntou?- Ele disse passando o dedo desde minha mão até meus ombros. Já era, ele já sabe que arrepiei.

- Hun...- Estava me esforçando pra lembrar.- Me perguntou como descobri que gostava de você...

- E o que você disse?- Me virou de frente pra ele, agora parecia prestar mais atenção, mas ainda assim continuou me dando beijos na bochecha indo em direção a minha boca.

- Eu disse... o que foi que eu disse?

Ele riu e o seu hálito quente fez cósegas no meu pescoço.

- O que você disse?- Falou baixo, mas agora me encarando.

- Acho que foi algo do tipo, eu acho que desde sempre, porque percebi que eu sentia ciúmes quando ele falava de outra garota.

- Sério?- Parecia surpreso.

- Sério.- Virei a cabeça, me senti meio sem-graça com ele me encarando.

Ele colocou a mão no meu rosto e me fez virar pra ele, logo depois colou seus lábios nos meus, carinhosamente.

- Eu sabia.- Disse ainda com os lábios presos aos meus.

- Convencido.- Eu ri e tentei sair, mas ele me prendeu num abraço e dessa vez me beijou.

Um beijo calmo que depois começou a se aprofundar. Nos separamos por ar, ele passou uma mão no meu rosto, afastando meus cabelos.

- E então? O que o Naruto queria?- Tive a impressão que ele fez isso pra conseguir a resposta.

- Minha vontade é não te contar, mas como você vai acabar participando de tudo...

Ele me encarou.

- Do que você tá falando?

- Naruto gosta da Hinata, ele quer que eu o ajude a se declarar e a fazer a Hinata gostar dele. Só que a Hinata já gosta dele, mas eu não disse nada. Daí ele quer ter um "encontro em casal ", sabe, eu e você, ele e Hinata.

- Hun...- Pareceu interessado.

- Ele não sabe quando, mas disse que me avisa.

- Entendi. Parece interessante.

Eu ri.

- Vamos dar inveja nos outros casais.- Ri usando minha risada maléfica.

- Claro que vamos. Sua risada maléfica é boa.

- Obrigada.- Falei e sorri.

- Não é um elogio.

Encarei ele e fiz uma careta, ele riu. Colocou as mãos no meu rosto e olhou pra mim, eu senti que podia parar de respirar a qualquer minuto.

- Eu...- Ele começou a falar, mas ouvi barulhos de alguém subindo as escadas.

- Sai logo!- Falei o empurrando.

- O que? O que foi?

- Tem alguém vindo!- Ele subiu na janela.

- Boa noite.- Disse me olhando.

- Vai logo!- Ele me encarou, esperando. O QUE PODIA SER?

- Boa noite.- Disse outra vez e se aproximou. Ah, claro.

Colei meus lábios nos dele rapidamente.

- Boa noite.- Sorri.- Agora vai!- Quase empurrei ele. Tadinho se caísse ia machucar pouco NN.

A porta se abriu e eu gelei.

- Sakura! Agora nós vamos conversar direito.- Minha mãe disse e fechou a porta do quarto indo até minha cama.

Olhei pra trás e Sasuke já tinha sumido, logo depois percebi ele se levantando, sorri pra ele e ele deu um sorriso de lado, que eu amo.

- Sakura! Vem logo.

- Tá, tá bom mãe.

------------------------------------------------------------------------

Estava eu lá, sentada na minha cadeira quando um ser de cabelos loiros chega e começa a discutir com o cara que senta na minha frente.

- Senta lá no meu lugar.- Naruto disse.

- Eu não, não gosto de ficar na frente.

- Cara, deixa de ser vagabundo por um dia e senta lá, não é tão ruim.- Hey, eu sento atrás desde sempre, não admito ele me xingando desse jeito (?).

- Só hoje?- Ele disse.

- É, só hoje.

- Hunf, tá legal.- Ele pegou as coisas e se levantou, indo sentar onde o Naruto sentava.

Logo o Naruto tomou o lugar dele na minha frente, quando vi, Gaara estava olhando pro cara que tinha sentado no lugar de Naruto e já ia protestar, quando olhou pra trás e o viu.

-  Não vai sentar aqui hoje?- Ele perguntou. Hinata e Ino chegaram, Hinata está começando a se atrasar pras aulas.

- Não, preciso conversar com a Sakura-chan hoje.

Acenei pra ele e ele ficou me encarando, como se estivesse pensando. Me ignorou legals. De repente, pegou as coisas e foi lá pra trás, sentou na frente da Ino.

Não sei se foi paranóia ou sei lá, mas acho que Hinata depois disso parece que ficou meio cheteada, será que é porque Naruto resolveu ir falar comigo e a deixar na frente sozinha?

Depois de um tempo, a menina que senta na frente da Ino chegou e viu Gaara, ele gentilmente pediu pra que ela se sentasse no lugar dele e ela foi. Na verdade, até eu iria, afinal, ele é lindo, se ele me pedisse pra varrer algum  lugar pra que ele pasasse, eu varreira NN. Mas ninguém pode negar que o Sasuke é melhor, e nem digo isso porque é meu namorado. Tá, pode ser, a tanto faz. Sasuke é lindo mesmo.

- Oi.- Ino disse meio sem-graça. INO SEM GRAÇA! CHAMA A 'BULÂNCIA.

- E aí?- Ele sorriu pra ela e ela sorriu de volta, meio vermelha.

A situação ta cabulosa.

Naruto me perguntou sobre o que a Hinata gostava e o que não, só deu pra responder um pouco do que ela gostava antes do professor chegar, mas Naruto sempre que podia se virava pra que eu continuasse.

Sasuke apenas observava, sem nenhuma expressão e Hinata, de vez em quando, virava pra trás para nos ver e logo depois voltava-se para frente.

No intervalo foi a mesma coisa, Naruto do meu lado, com seu jeito nem um pouco discreto, fazendo gestos e rindo. Confesso que gostei de ter passado esse tempo com ele, apesar de basicamente falarmos da Hinata, também falávamos de coisas mais banais, como o tempo, notas, piadas - por parte dele - sem graça, as quais ele ria antes mesmo de terminar. A risada era tão contagiante que eu mesma ria antes mesmo de saber o final, apesar de saber que não seria tão engraçada pra qualquer risada.

---------------------------

As duas semanas passaram exatamente assim, Naruto se sentando na minha frente - agora ele chegava mais cedo do que o menino que se sentava  pra que ele não o tirasse de lá, o que fazia com que durante uns três dias eu tivesse que ouvir uma mini discussão até que o menino desistiu e nem ia mais em direção ao seu lugar e sim ao de Naruto e ficava conversando com a menina que o Gaara tomou o lugar - , falando nele, ele também parece bem confortável nesse lugar, não para de conversar com a Ino e sempre estão rindo.

Sasuke agora não falava tanto quanto antes na aula comigo porque não sobrava tempo, Naruto sempre me chamava assim que ouvesse qualquer pausa.

E Hinata... Bom, ela nem sequer olhava pra mim agora. Passava direto, não falava comigo e nem com Ino. Perguntei a Ino e ela não soube responder, disse que era ciúmes, garanto que sim.

Uma vez tentei falar com ela e saber o que estava acontecendo, mas ela saiu de perto assim que percebeu que eu estava chegando. Confesso que estou com medo, vai que ela pensa coisas erradas? Pode prejudicar muito a nossa amizade, tanto comigo quanto com a Ino.

- O que foi?- Sasuke me perguntou enquanto estávamos no intervalo.

- An? Ah, não é nada.- Naruto tinha ido comprar o lanche.

- Nada? Você está assim há alguns dias. Eu te conheço, fale comigo. E rápido antes que o dobe volte.- Olhei pra ele, era engraçado como se chamavam. Parece que Sasuke também está conversando mais com ele.

- É a Hinata.- Olhei pra ela que estava sentada em uma mesa mais distante da nossa.- Ela não fala comigo e nem com a Ino, se afastou e eu não sei o que fazer.

- Por que ela fez isso?

- Tá na cara né?- Olhei pra ele.- Ciúmes do Naruto. Essas semanas nós ficamos juntos um bom tempo.

- Bastante tempo.- Ele disse com uma careta, mas não olhava pra mim.

- Que foi?

- Não é nada. Só que não está sobrando tempo pro seu namorado.- Ele sorriu e me deu um selinho.- Naruto consegue ser incoveniente até quando não te vê. Fica te ligando.

- Não se preocupe, daqui a pouco já vai terminar. Ele disse que ainda essa semana já vai marcar o dia do encontro.

- Finalmente.

- Ficou com ciúmes?- Falei rindo.

- Claro, você é minha.- Ele disse e me segurou pela cintura. Ia me dar um beijo...

- Sakura-chan... Sabe o que eu não sei? O que vestir. Você podia me ajudar né? Uma calça jeans clara ou escura? E a camisa?- Naruto chegou com cara de confuso, mastigando o lanche.

Sasuke suspirou cansado e me soltou, olhei pro Naruto com cara de ' como pode ser tão mula '.

- O que foi?- Disse olhando pra mim e depois pro Sasuke que o encarava. Acho que ele não percebeu, já que chegou comendo e olhando pro chão quando me perguntou.

Respirei fundo.

- Nada.- Olhei direito pra ele.- Hun... Acho que uma calça escura seria melhor, mas ninguém melhor pra saber disso do que a Ino. Aliás, cadê ela?- Olhei em volta e vi ela sentada de frente pro Gaara em um banco. Esses dois não se desgrudam mais?- Vamos lá, tenho que falar com ela.

Dei um beijo rápido no Sasuke, segurei a mão do Naruto e passei pelo povão, mas não sem notar que Hinata olhou pra nossas mãos juntas com um olhar pesado. Rapidamente soltei e continuei a andar, mas ela já tinha virado o rosto.



Notas finais do capítulo

Enjoy it ♥