Lembre-se escrita por amanda gomes


Capítulo 31
Epílogo




A madeira estalava dentro da lareira, aquecendo a casa. Sentado no sofá, de frente para as chamas bruxuleantes, bebia um copo de seu melhor Hidromel. Presente de Harry Potter pelo seu aniversário. Sabia que Scorpius já dormia há algum tempo, a ausência dos gritinhos ou da voz de Hermione diziam claramente que o pequeno Malfoy já adormecera. Aproveitava aquele curto momento de sossego, dali algumas horas seu filho choraria e Hermione teria de levantar-se para amamenta-lo e como pai, estava sempre junto. Gostava de observá-los naquele momento tão íntimo entre mãe e filho, pegava-se com certo ciúme em alguns momentos, mas compreendia.

Scorpius nascera grande, com uma penugem loira quase invisível no topo da cabeça. Fizera Hermione gritar agoniada, mas quando chorou baixinho fez que esquecesse-se de toda a dor e só tivesse olhos para o embrulho verde que lhe foi colocado nos braços. Agora, o pequeno Malfoy já tinha seus cinco meses, começara com frutas e papinhas de cores estranhas, brincava com Draco e até mesmo já montara numa vassoura — não que Hermione aprovasse.

Assim que voltaram do Hospital tiveram que suportar longas visitas, e Draco ignorar os comentários de sua mãe para com os cuidados que tinha de ter.

— Não ouse força-la a fazer qualquer coisa relacionada a sexo, Draco Malfoy. Deixe-a se recuperar! — Narcisa disse com veemência.

— Mãe, sou médico. Sei dessas coisas. E Hermione me estuporaria se eu a acordasse para fazer... Enfim, não precisa me lembrar. — Virou o rosto para a porta da cozinha, buscando Hermione com o olhar.

— Ela tem estado cansada, não é mesmo? — E antes que pudesse responder. — Claro que está, Scorpius mais parecia um filhote de Hipogrifo que um bebê. Imagine aquilo saindo pela...

— Narcisa! — Draco revirou os olhos, constrangido com todos aqueles detalhes.

 

Riu sozinho no meio da sala. O parto foi um momento terrível e lembrava-se da cena como se tivesse acontecido há três segundos. Ethan cuidou de tudo, deitou Hermione na maca e lhe posicionou os pés nos apoios.

— Venha ver! — Disse, levantando o rosto com um sorrisinho.

Corajoso, soltou a mão de Hermione e foi ver seu filho nascendo. Não durou mais do que uma piscada, foi acordado por Ethan momentos depois, o choro baixinho preenchia o quarto.

— Você viu tanta coisa, e um parto... — Ethan gargalhava.

Aquele dia ficara marcado em sua memória como o mais feliz de toda a sua vida. E ainda não entendia como uma coisinha chorona conseguia fazê-lo transbordar amor.

 

— Que horas você vem pra cama? — A voz melodiosa chamou sua atenção.

Olhou para a escada e suspirou. Hermione vestia um robe longo e branco, estava aberto e mostrava um pedacinho da camisola roxa. Sorriu com a visão de sua bela esposa, sentiu que tudo estava certo e no lugar que devia. Sua vida começara há pouco, encontrara-se nos lábios daquele irritante Grifinória que o irritava na época da escola e sentia o pulsar do coração nas gargalhadas de Scorpius. Estava completo.

Lembrava-se!



Notas finais do capítulo

Aí está meu presente de Natal!! Espero que tenham gostado, pois eu me diverti muito escrevendo a história.
Até uma próxima e obrigada pela paciência!!