A Chance For Love: 2ª Temporada escrita por Daniela Araujo


Capítulo 2
Capítulo 2 - A Chegada dos Bonasera's




ANTERIORMENTE EM “A CHANCE FOR LOVE”...

O livro que Stella estava segurando caiu no chão no mesmo instante e um disparo foi escutado em seguida.

Xxxxxxxxxx

POV STELLA BONASERA ON

Meu livro escorregou das minhas mãos e eu senti uma dor enorme e eu fui caindo ao chão lentamente. Levo as minhas mãos até a minha barriga e vejo sangue nelas e o desespero começa a tomar conta de mim. Olho para McKenna que se aproxima mais de mim e o vejo apontando a arma para mim novamente e nesse momento eu fecho os meus olhos, vejo a minha morte passando diante de mim por milésimos segundos, foi quando senti mais um tiro sendo disparado contra mim.

McKenna disse algo em meu ouvido e depois o vejo abrindo a porta da minha casa e saindo, me deixando ali sozinha na beira da morte. Arrasto-me até a mesinha do centro e pego o meu celular e disco o número de Mac que chamou várias e várias vezes até que sinto a minha vida se esvaindo sou carregada de volta a vida com o som daquela voz inspiradora.

MAC: Alô? – disse docemente ao atender.

STELLA: Amor... – falei com a voz entrecortada.

MAC: Stell está tudo bem? – seu tom mudou agora continha preocupação.

Fiquei em silêncio por alguns segundos e escutei Mac me chamando, sua voz estava diferente. Eu precisava dele comigo, mas eu não sabia se conseguiria aguentar por mais tempo.

STELLA: Eu... Eu preciso de... De você, baby. Não posso suportar isso por mais tempo, só você pode me salvar agora.

MAC: O que aconteceu, amor? Fala comigo, por favor. – disse desesperado.

Quando eu ia responder a pergunta de Mac, meu celular caiu de minha mão e logo tudo ficou escuro.

POV STELLA BONASERA OFF

Xxxxxxxxxx

POV MAC TAYLOR ON

Eu entrei em desespero quando Stella disse que só eu podia salvá-la, foi aí que eu tive certeza de que havia acontecido alguma coisa com ela. Perguntei o que tinha acontecido, mas não obtive resposta e a ligação caiu logo em seguida. O treino terminou logo em seguida e eu fui quase correndo para o vestiário.

Assim que cheguei nele liguei várias vezes para Stella, mas só caía na caixa postal, o que fez meu desespero aumentar. Tentei mais uma vez, mas de nada adiantou, porque só ia para a caixa de mensagem. Retirei a roupa, tomei um banho rápido e logo saí, onde me vesti rapidamente.

Eu peguei as minhas coisas e saí correndo do CT, entrei em meu carro e dirigi em disparada para a casa de Stella. Durante o caminho liguei várias vezes, mas como era de se esperar ela não me atendeu. O trânsito estava calmo, então eu não tive problemas para poder chegar à casa da minha namorada.

Em poucos minutos eu cheguei a casa da Stella, desliguei o carro e saí dele quase correndo, foi onde vi tudo cercado de policiais e ela sendo levada para a ambulância. Corro em direção a ela que não fazia nenhum movimento, fazendo o meu desespero aumentar. Chamei Stella várias vezes, mas ela não se movia e muito menos abria os olhos.

Vejo Stella sendo colocada dentro da ambulância e quando eu ia acompanha-la, sou impedido por um detetive que queria falar comigo sobre o que havia acontecido com a minha namorada. As portas da ambulância se fecham e eu levo as minhas mãos até os meus cabelos e sinto meus olhos molharem. Não, não. Eu não posso passar por isso de novo, eu não vou suportar essa dor.

Não posso perder a mulher que eu mais amo nessa vida. Vejo a ambulância sumindo da minha vista e me viro para o detetive que precisava fazer algumas perguntas para mim. Consenti e aceitei responde-las para acabarmos com tudo isso que estava acontecendo.

POV MAC TAYLOR OFF

Xxxxxxxxxx

Mac concordou em responder algumas perguntas sobre o que havia acontecido com a Stella, assim poderia ficar com ela o mais rápido possível.

##: Você conhecia a vítima? – perguntou.

MAC: Sim, ela é minha namorada. – respondeu Mac.

##: Qual foi a última vez que a viu?

MAC: Hoje, depois do almoço.

##: E onde você estava quando isso aconteceu?

MAC: Estava no treino.

##: Você sabe quem poderia querer fazer mal a Srta. Bonasera?

MAC: Não, todo mundo gostava dela. Stella é uma boa pessoa, acho que ninguém teria motivos para machuca-la assim.

##: Se você souber de mais alguma coisa que nos ajude a achar quem fez isso, me ligue. – disse entregando um cartão para Mac.

MAC: Tá bom. – disse pegando o cartão e guardando em seu bolso.

O detetive retornou ao seu carro, onde logo entrou e deu partida, saindo do local. Mac enfiou os dedos em seus cabelos e o desespero voltou a tomou conta do seu ser, fazendo o seu desespero ficar cada vez pior.

Ele entrou em seu carro, fechou a porta, cobriu o rosto com as duas mãos e começou a chorar no mesmo instante. Mac se recompôs, ligou o carro e deu a partida para o hospital que Stella havia sido levada.

Xxxxxxxxxx

Mac chegou ao hospital em poucos minutos, estacionou o carro e logo entrou. Ele se direcionou a sala de espera, onde encontrou o irmão de Stella sentado à uma das cadeiras com a cabeça baixa.

Dominic levantou a cabeça e se levantou ao ver Mac que estava atordoado com tudo o que havia acontecido.

MAC: Dom. – e acenou para ele.

DOMINIC: Mac. – e fez o mesmo.

MAC: Como ela está? – e sentou junto dele.

DOMINIC: Eu não sei cara. Ela ainda está em cirurgia e ninguém veio me dar notícias ainda. – e passa as mãos pelos cabelos.

MAC: Eu sei que prometi a você que ia protegê-la, mas não fiz isso. Sinto muito por isso, Dom. – o olhou.

DOMINIC: Está tudo bem, Mac. Não foi sua culpa, nós não imaginávamos que alguém tentaria mata-la.

MAC: Já avisou aos seus pais? – perguntou.

DOMINIC: Sim, eles estavam por perto. Devem chegar por aqui logo.

Os dois estavam conversando quando Dom avistou os pais se aproximando deles. Dom se levantou e foi em direção a eles que o abraçaram.

JAMES: Alguma notícia, filho?

DOMINIC: Não, nenhuma. – o olhou.

LIZA: Como isso aconteceu, Dom?

DOMINIC: Tudo indica que foi assalto, mãe.

LIZA: Assalto, filho? Tem certeza?

DOMINIC: Foi o que os detetives me disseram, mas ainda estão investigando.

JAMES: Quem poderia ter feito algo tão cruel assim com ela? – respirou fundo.

DOMINIC: Eu não sei, pai. Mas a policia está investigando para tentar descobrir quem foi capaz de fazer tamanha covardia contra a Stell.

JAMES: Se eu descobri quem fez isso com a minha filha...

LIZA: Você não fará nada, querido. Eu não quero que acabe com a sua vida, por causa do que aconteceu. – o olhou.

Dominic os guiou até onde Mac estava que se levantou ao vê-los.

MAC: Senhor Bonasera. Senhora Bonasera. – os cumprimentou.

LIZA: Você deve ser o Mac, não é?

MAC: Sim, senhora. Sou Mac Taylor. – e estirou a mão para ela.

LIZA: Prazer em conhecê-lo, Mac. Sou a Liza, mãe da Stella. E esse é meu marido, James. – sorriu apertando a mão dele.

MAC: Prazer em conhecê-los. Sou o namorado dela, sei que não é uma boa hora para nos apresentarmos assim, mas só queria que soubessem da nossa relação.

JAMES: Espera! Você disse que é o namorado da Stella ou eu escutei demais?

MAC: Sim, senhor. Nós estamos juntos há um tempo.

Mac estirou a mão para James que apertou a contragosto. Liza o olhou e fuzilou o marido que apenas revirou os olhos.

JAMES: Eu não imaginava que ela estava namorando, porque pelo que havia me dito viria para cá estudar, não namorar.

LIZA: James! – o repreendeu.

JAMES: O quê? Só falei a verdade.

LIZA: Não ligue para ele, James é rabugento mesmo.

JAMES: Você sabia dessa relação, Dom? – o olhou.

DOMINIC: Sabia sim, pai.

JAMES: Eu não acredito nisso. E porque não me disse nada?

DOMINIC: Eu prometi a Stell que não falaria sobre esse assunto, pai.

JAMES: Inacreditável! Liza, você sabia dessa história?

LIZA: Sim, James.

JAMES: Deixe-me ver se eu entendi... Eu sou o único aqui que não sabia desse namoro da minha filha é isso?

DOMINIC: Pai, a minha irmã está em uma mesa de cirurgia nesse momento. Quer mesmo falar sobre isso justo agora?

JAMES: Tem razão, desculpe. Vamos conversar sobre isso mais tarde, Taylor. – o encarou e foi sentar-se.

LIZA: Não ligue para ele, Mac. O James é assim mesmo, mas cão que ladra não morde. – disse baixinho.

Mac sorriu e sentou-se a cadeira e ficou aguardando o médico para saber notícias da namorada.

HORAS DEPOIS...

Horas já haviam se passado e não haviam nenhuma notícia de Stella, fazendo Mac ficar pior do que já estava. Mac estava com a cabeça baixa fitando o chão, quando viu o médico se direcionando a eles.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "A Chance For Love: 2ª Temporada" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.