Uma chance para o amor escrita por LauRaSouZaNoLeTo


Capítulo 8
Capítulo 7


Notas iniciais do capítulo

Eitchaaa ... esse capitulo... Meu deusu viu gente... leiam kkk'

boa leitura pessoinhas! ;)



Pov. Bella

Quando acordei a primeira coisa que me veio a mente foi os olhos do Edward. Incrível o efeito que ele tem sobre mim , depois de tudo oque houve comigo nesses 2 meses eu ainda acordo pensando naqueles olhos tão lindo e doce. Balancei a cabeça e me levantei olhei em volta estava do mesmo jeito que aquele monstro me deixou,eu queria tanto morrer, queia que a dor fosse embora mas agora ela  estava pior do que nunca, eu tinha quer ser forte mas como, como ser forte , oque fiz pra merecer isso? essa dor... Fui para o meu quarto chorando baixinho , tinha que me arrumar para a escola mesmo com a dor no peito, eu estava com dificuldade pra respirar, parecia que tinha um nó na minha garganta. Abri a gaveta e vi . Uma lamina. A peguei, não pensei muito no que estava fazendo , só queria tirar aquela dor do meu peito.O alivio foi instantâneo , olhei para o corte no meu braço, o sangue saindo de lá me fez ficar um pouco tonta ,mas a dor tinha passado, pelo menos um pouco, começaria tudo de novo, os cortes... Tomei banho e me arrumei, coloquei um casaco de manga comprida para não mostrar o corte, ardeu quando tocou na ferida , mas era o único jeito de esconder.

Kirova me esperava com a autorização na mão, ela pediu para que todos os Cullens assinarem. Agradeci e fui na Mily, ajudei um pouco e peguei uma maça para comer enquanto ia a escola. Cheguei no portão e a Bree não estava lá, se atrasou de novo. Me sentei no degrau em frente a porta do orfanato esperando ela. Tava lá uns 5 minutos a esperando quando vejo um carro, levantei, comecei a descer as escadas mas no ultimo eu tropecei e ia de cara no chão quando dois braços fortes me segurou. Olhei para cima e vi o Felix com o seu sorriso nojento. Me soltei dele bruscamente e entrei no carro com um aperto no peito. Meu dia começou horrível. Pensei.

Na escola foi tudo normal, as aulas foram rápidas e fáceis e os intervalos foram mais rápido ainda, acho que devido a aura que rondava os Cullens. Agora me sento com eles e converso, hoje todos estavam tensos, não sei se era por causa da conversa de hoje ou se tinha outra coisa ou pelas provas que os professores agendaram. Fomos liberados na ultima aula pois a professora Clap faltou, eu ia junto com os Cullens , então tinha que esperar eles. Fui para o estacionamento e sentei no lugar aonde a senhora Cullen sempre coloca o carro, ou seja, no chão mesmo, abri minha mochila e tirei meu livro para ler. Estava na metade do livro quando escuto uma risada, não liguei muito e continuei lendo o livro, estava tão emocionante que senti meu rosto molhar-estava chorando-limpe,mas não adiantou muito, lagrimas após lagrimas , desciam no meu rosto. Me perguntei porque algumas coisas tão insignificante faz a gente chorar. A menina do livro tinha ficado cega para que o seu amado pudesse enxergar . Fechei o livro, e tentei controlar as lagrimas. Porque umas pessoas sofrem ? Sera algum tipo de punição ? punição ao que? A viver a vida ?

—Oh! Bella, você esta bem? Quer agua? Porque você esta chorando? Alguém fez algo a você? Meu Deus pare de chorar, esta tudo bem. -Olhei para cima e vi o jasper. Com a feição preocupada. Ele segurou minha mão me dando força. Alguém se preocupa comigo, alguém cuida de mim sem me maltratar... Chorei mais ainda. Vi o resto dos Cullens e a Halle chegando e carro da senhora Cullen entrar no estacionamento ,todos tomaram um susto com a cena, ninguém não falou lada só me colocaram no carro entre a Alice e o Edward, enquanto Emmett e rose seguiam nós com a moto. Em um certo momento parei de chorar. Bella forma de conhecer a senhora Cullen Bella , chorando por um livro e pela vida que você leva. Ri do meu pensamento e todos no carro olharam assustado para mim. Sorri amarelo. Oque fez eles se assustarem mais ainda.

— Então... desculpe né, por essa crise de choro mas duvido que alguém não chore lendo esse livro- explique mostrando a capa.

— você estava chorando por um livro? -Edward perguntou um tanto que indignado

— Hey, não tenho culpa se o livro é emocionante não me jugue.

—Oh! Não Bella não to te jugando é que, você é diferente das outras garotas da escola, nunca achei que veria você chorar por um livro.- tentou se explicar, um pouco enrolado.

—Diferente?

—É.. você não é fútil que nem elas e bem... tem o coração doce, e a alma pura, e não se importa em passar aquelas coisas no rosto para ficar bonita.- Falou corando. Ri alto com essa. Ele corou mais ainda.

— O Meu Deus, você esta corando. Hahahaha- apontei.

—Puffs- bufou . CORANDO.

—Bem... não faço isso porque tenho mais coisas para me preocupar e... não tenho maquiagem para passar no rosto nem essas coisas de menina, só uso isso no dia de visitas no orfanato e é a kirova que passa , sabe como é né agradar os olhos dos visitantes.- Falei.

—Desculpe.- falou, eu sorri para ele tentando passar pelos olhos que estava tudo bem , mas ele ficou olhando para mim com brilhos nos olhos. Corei. Ele riu. Dei língua para ele e virei para frente encontrando olhos sorridente no retrovisor ,corei mais.
—Desculpe senhora Cullen, não me apresentei formalmente mas sou Isabella, mas pode me chamar de Bella.- me apresente tímida.
—Hora querida ,pode ficar tranquila e nada de senhora Cullen, só Esme por favor.- sorriu.
Fiquei olhando para ela...Esme...
—Desculpe você disse , Esme ?- Perguntei para ter certeza.
—Sim criança, porque?- perguntou curiosa
—Nada, bonito nome- elogiei sorrindo

O resto da viajem foi em silencio, em alguma hora fiquei com sono e deitei no ombro do Edward sem perceber, e dormi, sentindo seus dedos longo passear entre minha mexas castanho arruivados. Acordei sentindo como se alguém me balançasse, respirei fundo e o cheiro entrou forte na minhas narinas. Hortelã e menta. Edward, olhei para cima e me situei. Estava sendo carregada pelo Edward, tínhamos chegado na casa dele.

— Desculpe, não queria te acordar, pode dormir Bella, deve esta cansada- se desculpou .
— Já ta treinando para o casamento Edward? -Quem falou ? adivinha ? clarooo foi o Emmett. Explodi em gargalhada, até parece que o Edward iria casar comigo, assim que eu sair dessa casa tenho certeza que ele vai sentir nojo de mim. Parei de rir com esse pensamento. Sim. Contaria a verdade a eles.

Conheci formalmente o Carlisle, e Dei um abraço em Esme, quer dizer, ela me deu um abraço forte ,logo depois do Edward me colocar no chão. Estávamos agora na enorme biblioteca dos Cullens , no sofá de couro, todos estavam em silencio, o clima estava tenso. Eu não sabia por onde começar...

— AAA vamos logo garota, começa- Rosalie soltou assustando a todos.-Oque? Ela não começa.. eu to curiosa.
— Ér.. tudo bem...hum.. por onde eu começo..- perguntei baixinho, mas como estava silencioso, todo mundo ouviu.
— Que tal pelo começo? -Esme disse delicadamente. Ela segurava a mão do Carlisle, eles estavam na minha frente, em duas cadeiras confortáveis, Rosalie e Emmet estava no sofá, Japer estava do meu lado esquerdo, em uma distancia favorável, Alice estava no tapete, no chão a minha frente e Edward estava em pé em um canto.

Decidi começar.
—Eu sou Isabella, esse nome quem me deu foi uma enfermeira . Eu fui encontrada em um bueiro por um casal de idosos na rua em uma cidade no Brasil, estava dentro de um saco plástico, como todo lixo, os paramédicos que me tirarão de lá foram Charles swan e Reneé Dwyer, fui levada para o hospital e os medico declararam que eu era um milagre, pois fiquei muito tempo sem ar e respirando puro lixo. Depois disso tentaram encontrar minha mãe- oque foi impossível- como não acharam me levaram para um orfanato, e ai começou minha vida, fui crescendo em orfanatos , sempre mudando, ninguém me adotava então mudei muito, até que a tortura começou- respirei fundo me lembrando daquele dia- meu aniversario de 10 anos foi em um quarto sujo que fedia. No dia seguinte fui mandada para um outro orfanato. Lá eu conheci a Alice, eu brincava com ela e gostava daquele orfanato, tinha amigos lá, poucos mas tinha. No segundo dia, um guarda me chamou para conversar, falou que eu era muito bonita que que logo alguém iria me adotar, eu corava toda vez que ele me dizia isso. Nunca me considerei bonita. Mas para ele, sou sua bonequinha.- cuspi a palavra, me dava nojo só de lembrar, mesmo assim continuei- Ele tentava me agradar de todos os jeitos pirulito, bala, chocolate, qualquer tipo de doce, ele comprava para mim. Então no meu aniversario de 11 anos ele fez uma surpresa para mim, me visitou no meu quarto e disse que tinha uma brincadeira bem legal. - parei um pouco para logo depois soltar de uma vez - Foi a primeira vez que ele me violentou.
—Meu Deus- Rosalie foi a única que disse. Horrorizada, Carlisle estava com um olhar estranho e Esme chorava baixinho, Emmett estava com as mão em punho , Alice segurava minha mão , Jasper estava com a mão na boca surpreso. Eles não me assustaram com suas reações, eu já sabia que ia ser assim, mas...a rea ção do Edward me chocou... ele deu um murro na mesa que tinha na biblioteca.Fazendo com que os livros pulassem

—Continua.- disse com a voz cheia de ódio . Fiquei com medo mas fiz oque ele pediu.

— Foi...foi... a primeira vez, depois ele ficou uns 5 ou 6 dias sem fazer nada, mas ele me ameaçou disse que se eu contasse para alguém da nossa brincadeira machucaria meus amigos, eu não gostava daquela brincadeira, doía muito, mas não queria ver meus amiguinhos machucados , ele continuou visitando meu quarto toda noite, eu pedia para ele parar, mas ele não parava e toda vez que eu pedia, eu me batia. Foi difícil de esconder da Alice, ela já tinha visto o sangue em meu quarto e meus machucados. Ela pediu para eu contar, mas eu não contei...O tempo passou e ele continuou a me visitar de noite, as pessoas do orfanato começou a estranhar meu comportamento, andava sempre de cabeça baixa e me assustava com todo garoto que se aproximava de mim, principalmente aqueles que me lembrava o Felix. Bem... no meu aniversario de 12 anos ele não me visitou, agradeci por não ter que aguentar aquilo no dia do meu aniversario, se é que eu tinha aniversario, era só o dia em que me encontraram, mas pelo menos era importante para mim. Naquela noite, foi especial, não tinha meus gritos abafados pela mãos dele, ou a luta perdida para me livrar dele, mas tinha lagrimas, minhas amigas que sempre estavam comigo. Fiquei chorando vendo a lua. No dia seguinte eu contei a Alice- respirei fundo- Então ele descobriu e fez oque tinha falado, a machucou. Ele amarrou Allie em uma cadeira e me estuprou na frente dela, eu ouvia o choro dela e os gritos pedindo para ele parar de fazer isso comigo. Ele ria, e quanto mais ela pedia mas ele me machucava, quando cansou começou a me bater, sempre tomando cuidado nos lugares. E foi assim durante 3 semanas, a Alice vendo tudo. Ele ameaçava bater nela e fazer com ela tudo oque ele fez comigo, mas eu implorava para ele não fazer. Alice começou a ficar muito doente, e precisou de uma transplante de alguma coisa no corpo que eu não soube, era muito pequena não sabia de nada mas não faria diferença nenhuma no doador, pessoas fizeram o teste e descobriram que eu era a meia irmã da Alice e então fizeram a cirurgia e tudo oque era preciso, soube que o Felix pagou o medico para ele esconder as marcas em mime tudo voltou ao normal, voltei para o orfanato e Felix me abusando .Alice cuidava de mim toda vez quando ele terminava. Continuou assim até que ela foi adotada por vocês. Implorei para ela ir, para ser feliz, quase dei um murro nela, e quando ela foi , um alivio caiu sobre mim. Mas então depois de 3 meses tudo piorou, felix começou a me visitar duas vezes ao dia, eu não entendia ,só suportava aquilo do meu jeito, comecei a me cortar era um vício, mas parei quando descobri que estava gravida... Minha menstruação veio 4 dia depois da Alice ir embora, foi difícil, por eu ser nova tive que aprender a me virar junto com a enfermeira do orfanato.- todos ficaram chocados até a Alice.
—Quando eu descobri entrei em desespero, era uma criança dentro de mim, e aquele monstro ia matar ela... Eu fugi do orfanato Alice, tinha que salvar meu bebê, pedi ajuda de casa em casa, até encontrar Jacob, foi o único homem que me ajudou, e só. Meu bebê nasceu no quarto dele quando eu me recuperei do parto eu contei a ele que era órfã e só, não contei do felix, ele também não perguntou sobre o pai, pedi para ele cuidar da minha bebê assim que soube que o orfanato estava atrás de mim. Ele me prometeu que ia cuidar da minha Reneesme e estaria me esperando para pega-la de volta assim que der.
—Felix me encontrou me deu uma surra, e me violentou, foi assim até eu completar 14 anos e vir para o orfanato aqui de forks-terminei olhando para eles.
—Porque você nos ignorou por 2 meses Bella- Emmett perguntou.
—Ér.... eu..eu..eu ...Felix é o novo guarda do orfanato de forks- Mal terminei de falar quando Emmett levanto em um pulo e começou a socar uma parede.
—Filho da puta, desgraçado vou matar aquele porra-começou a xingar , suas mãos começou a sangrar devido a força com que ele socava a parede.
Levantei em um pulo e fui para ele, abracei ele por traz não me importando se ele me lembra o Felix.
—Emmett por favor, pare...por favor- chorei baixinho, ele parou virou para mim e me abraçou soluçando, fiquei surpresa quando os cullen nos abraçou e chorou, ficamos assim chorando todos juntos abraçado até nos separamos.
—Nos vamos ajudar você Bella- Edward disse me abraçando. Surpresa. Ele não me odeia.
— Vocês sentem nojo de mim ?- perguntei baixinho assim que me separei do Edward
—Deus Bella, claro que não, nos amamos você.- Carlisle disse sorrindo. Eu comecei a chorar novamente. Alguém me ama, não sente nojo de mim, e não vão me jogar no lixo por não me querer, porque na verdade eles me amam, quem ama cuida... não é? Pelo Menos eu acho que sim.

Chorei muito por tudo,pela minha bebe desaparecida, por ter sido do jeito que foi, por ainda continuar vivendo no pesadelo, chorei pelos meus traumas, pelo nojo que eu sentia de mim mesma. Por tudo. 



Notas finais do capítulo

*0* Coitada da nossa Bellinha... sofreu tanto.... genteeeeee e a Reneesme ?? como sera que esta com o Jacob ?? u.uu

Comentem ;)