Você, ele e eu escrita por AmlidArlequina


Capítulo 8
O Segredo


Notas iniciais do capítulo

Observação : VOU RESPONDER TODOS OS COMENTÁRIOS NESTE FIM DE SEMANA. ME DESCULPEM POR NÃO TER RESPONDIDO AINDA.
Obrigada por todos que estão lendo. Amei vocês ainda mais nos outros capítulos por estarem marcando presença porque só assim eu posso saber se vocês estão gostando mesmo do que eu estou escrevendo.



Pov's Steve

Tony já não era um homem comum, já estava sendo ainda mais incomum e nem por isso, menos perfeito para mim, aliás quem mesmo pode ser comum de todos nós os Vingadores ? Nenhum de nós   ? Eu que tenho quase o dobro da idade de meu Tony  ? Viúva Negra que é mais velha que eu ?

Nenhum de nós é melhor que o outro ou mais normal, mas o que importa é que além de grávido, Tony se tornou ainda mais perfeito aos meus olhos. Meu Deus, como eu amava aquele homem.

Eu o amava demais, mas ao saber que teríamos alguém para aumentar ainda mais o nosso amor, para somar e para dividir o nosso amor em mil vezes ainda mais, que teria os nossos traços e que seria o fruto do meu amor, eu não pude deixar de me apaixonar cada vez mais, mas eu não poderia me esquecer de que ele era o Homem de Ferro e que antes disso, ele era Tony Stark.

Meu playboy não era mais o homem dos tabloides, mas nunca seria como Bucky e eu éramos quando ainda eramos homens comuns.

Claro que todos nós temos passado, mas eu queria ficar longe do meu, e até mesmo de Bucky que sempre foi meu melhor amigo. Eu tinha minhas razões para mesmo que eu soubesse que era totalmente errado, agradecer o fato de Bucky cair daquele trem no passado. Ele havia feito com que eu me sentisse o cara mais traiçoeiro do mundo em relação a um amigo tão estimado quanto Howard, assim como eu me sentia em relação a Tony.

Eu me senti com 16 anos de novo quando Fury disse que Bucky estava de volta. Me senti o garoto do Brooklyn  mais uma vez, a espera do amigo chegando do Exército dentro daquela farda bonita, de tudo que havíamos passado durante a nosso juventude, mas ao olhar para Tony, eu não pude sentir nada além de culpa.

Tony é claro que não me deixaria ir sozinho e eu não era idiota o suficiente para acreditar que eu ia mesmo conseguir fazê-lo pensar em mudar de idéia. Tony nunca mudaria de idéia, muito menos sabendo que Bucky era seu pai. Um pai que ele nem mesmo sabia que tinha.

Tony dorme em meus braços enquanto estamos indo de avião para Berlin. Acabei aceitando que ele trouxesse sua nova armadura. A que ele alegou estar "frouxa" nele. Eu não era burro e sabia que ele havia a feito bem maior do que as outras para entrar em combate estando grávido e não sofrer nenhum impacto contra barriga que pudesse machucar o nosso filho.

Natasha e Clint tem o costume de encarar as pessoas como se pudessem ler a sua mente, em certos momentos Bruce Banner tem o mesmo dom. Tony me fez trazê-lo mesmo contra a minha vontade. Disse que em caso de não conseguirmos, o Hulk pode parar O Soldado Invernal sem nenhum esforço, o que realmente é verdade, mas eu não gosto do modo que Bruce olha para Tony, da forma com que os dois ficam falando de coisas de química de física que eu mesmo nunca vou ser capaz de entender. Eu tenho músculos e um rosto bonito, mas Bruce tem um dicionário inteiro de palavras que eu poderia chamar de "coisas que o Tony realmente presta atenção e é um excelente doutor nas áreas que interessam a Tony. Ou seja, ambos somos o que ele gosta em um cara.

— Quer conversar ? - Natasha questiona tocando minha mão, e eu estava tão distraído encarando Bruce que também dormia todo jogado em seu acento no avião que nem mesmo havia percebido ela se aproximando.

— Não, por que  a pergunta ? - Questionei baixinho para que Tony não  pudesse me ouvir e acabar acordando com isso. Aquelas primeiras semanas estavam sendo complicadas, principalmente quanto ao sono já que Tony estava se sentindo mal durante o sono diversas vezes.

— O que houve entre você e o cara que estamos indo pegar ? - Questionou quase sem som, mas eu fui capaz de ouvir já que tinha tudo melhorado.

— Éramos amigos quando eu era do Broocklyn, quando eu era magrelo, crescemos juntos e ele era meu amigo mesmo que eu entregasse jornais nas calçadas ! - Falei ao mesmo modo e devido as nossas alterações genéticas, nossa conversa fluía como se falássemos em um tom normal de conversa. 

 

— Eu não sou o Tony, eu não sou o Nicky e nem nenhum idiota que não viu que você estava prestes a pular em cima do Nicky quando ele começou a falar sobre a gravidez que deu a luz a Tony pelo que eu entendi ! - Disse ela se aproximando ainda mais e sussurrando em meu ouvido antes de voltar a seu lugar - Eu entendi que você gostava do cara tanto quanto o pai do Tony !

Senti todo o meu corpo se gelar por inteiro. Ela sabia do segredo, o que tornava ainda pior ir encontrar com Bucky porque mesmo que ele viesse a se lembrar de mim, ele poderia muito bem falar com Tony sobre a nossa única noite depois de todos aqueles anos de amizade e que eu havia sido o pior traidor do mundo a meu amigo grávido e eu estaria completamente ferrado. Eu tinha de conseguir dispersar Bucky dos outros antes que ele pudesse falar qualquer coisa. 



Notas finais do capítulo

Comentem por favor, meu bebezinhos.
Choquei vocês ?
Me contem.
Bjuxxx



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Você, ele e eu" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.