A Copa do Mundo dos Artistas escrita por Phoenix M Marques W MWU 27


Capítulo 6
Capítulo 6 - Conhecendo Matt, Conhecendo Marcelo: parte 4




Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/457755/chapter/6

   Com o meio campo quase definido, faltava apenas um jogador para completar a linha ofensiva do time, que naquele momento contava com Matt pela direita e Marcelo no meio. Enquanto os próximos candidatos das demais posições do meio-campo eram colocados junto com os juniores no outro time, os candidatos a meia-esquerda iam sendo testados, sem que um deles satisfizesse por inteiro o treinador.

Até que entrou um jovem artista chamado Sammy Viégas: era um rapaz da mesma altura de Matt, de cabelo longo e negro, olhos cor de âmbar, pele negra, relativamente magro e que tinha um jogo de cintura capaz de dar inveja até ao mítico Romário. Sammy era excepcionalmente veloz e um ótimo driblador, e, acima de tudo, tinha espírito de equipe: preferia passar a bola a um colega que estivesse livre de marcação a tentar driblar os jogadores adversários, ainda que tivesse habilidade de sobra para tanto. Em várias ocasiões encontrou passes ótimos para Matt e Marcelo, que encontravam a bola já ao pé da trave, para ter apenas o trabalho de empurrá-la para o gol.

Mas o que mais chamou a atenção naquele rapaz negro foi o entrosamento que teve com Matt, visto que ocupavam as duas faixas de uma mesma função em campo. Muitas vezes, os dois, como que por acordo, trocavam de lado no campo, deixando os zagueiros sem reação. Matt iniciava uma jogada pela direita, conduzia a bola para o meio, tocava para Sammy, que vinha da esquerda para a direita enquanto Matt assumia o lado esquerdo, e vice-versa. E os dois ficavam nessa “dança das cadeiras” até que um zagueiro vacilasse e um dos dois conseguisse driblar ou passar a bola para o outro, ficando livre para fuzilar o gol adversário.

Em um desses ataques, foi Matt quem serviu Sammy, após o jovem negro ter colocado várias vezes o escritor na cara do gol. Quando Sammy dominou, mirou o canto oposto ao que goleiro estava voltado e chutou de três dedos – a bola morreu no canto esquerdo da meta. Matt foi cumprimentar Sammy com um leve aperto de mão, mas o outro atacante o abraçou efusivamente, como se estivesse grato pela jogada.

Matt o abraçou de volta, contente por ter deixado o jovem alegre. Parecia que uma grande amizade estava começando.

E o treinador do Natal, é claro, observava todos os lances atentamente.

Ao fim do treino, os onze titulares da equipe estavam definidos. Os segundos colocados de cada posição conseguiram vagas como reservas do time. Alguns outros reservas também foram selecionados.

Nos capítulos futuros, conheceremos detalhadamente todos os integrantes da primeira equipe de artistas do Natal E.C., bem como os membros de outras equipes.


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

Revisão em 23.01.2024



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "A Copa do Mundo dos Artistas" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.