Dont escrita por Tamy Black


Capítulo 4
Party!




A semana passara rapidamente. Dan era uma pessoa incrível com toda a sinceridade, ele meio que substituiu Edward nessa semana. Pois o mesmo estava sumido, literalmente. Mal o via na escola, quando o via, não dava tempo de conversar com ele.

 

Dan era o tipo de cara que toda garota sonha em namorar, é gentil, atencioso, carinhoso e muito engraçado. Falando assim, parece que eu sou namorada dele. Mas não, não somos nada do gênero, somente bons amigos. Sem contar que, parecia que nós dois nos conhecíamos desde o ventre de nossas mães, era legal como nos aproximamos rapidamente.

 

A Polly Pocket da Alice vive dizendo que ele está primeiro conquistando o terreno para depois dar o bote, exagerada ela, não é? Alice é maluca, fato. Rose nos mandou um e-mail! Disse que a faculdade é incrível e que não vê a hora de nós duas (eu e Alice) terminamos o ano e irmos pra lá! Eu sei que não tem nada a ver a Rose com o assunto em questão, mas eu sinto falta daquela loira maluca. Ela vivia me dizendo que o Edward não era pra mim, que eu mereço uma coisa melhor, sabe... Mas, o que eu posso fazer se o meu coração burro e idiota não me obedecia?

 

Eu estava em casa, mais especificamente em meu quarto, deitada, escutando música no meu ipod e de olhos fechados. Eu viajava escutando John Meyer (n/a: adoro!), quando de repente sinto o outro lado do meu colchão afundar e tirar um dos fones do meu ouvido, sabia muito bem quem era.

 

- Viciada nesse cara? – disse o dono da voz rouca que eu mais amava.

- Você sabe disso, Ed. – respondi ainda de olhos fechados.

- Eu também gosto dele. – ele disse rindo e me puxando mais para perto dele.

 

Pode ser besteira minha, mas eu adorava seus carinhos e abraços. Eu sabia como Edward havia adentrado o meu quarto, a minha janela ficava de frente pra janela dele, éramos vizinhos desde sempre. E entre nossas casas tinha uma árvore gigantesca, que dava simplesmente pra sair de um lado pro outro pela mesma. Ele já havia feito isso tantas vezes e eu também.

 

Ficamos ali, ouvindo John Meyer, cantando juntos e rindo por um tempo. Era de tarde já, e passamos a tarde toda – praticamente – assim. De repente, Edward se vira e fica de lado pra mim, me observando. Eu me virei e fiz o mesmo, nós dois sorrimos. 

 

- Você é a melhor, Bells! – ele disse e deu um beijo em minha testa.

- Por isso que eu sou sua best! – disse me fazendo de convencida, ele riu.

- Eu sei, eu sei... – rimos e ficamos em silêncio.

 

Eu comecei a encará-lo, adorava seus orbes esmeraldas, era tão brilhante e intensas que não tinha como não se hipnotizar. Era fascinante.

 

- Eu amo você, Bella, você vai ser sempre a minha melhor amiga. – ele dissera isso tão lindamente que eu tive vontade de chorar.

- Eu também amo você, Edward, sabe disso. – eu disse, com certa dificuldade, mas disse.

- Bom, eu tenho que ir. – ele falou já de pé – Vemo-nos na festa?

- Claro. – respondi forçando um sorriso.          

 

Edward me dera um beijo na bochecha e saíra do mesmo jeito que entrara. E eu fiquei lá, como uma perfeita idiota. Esqueça-o Bella, você sempre será a amiga dele. Comecei a chorar, para a minha infelicidade. Eu já não agüentava mais sofrer por ele, sinceramente.

 

Não demorou muito e Alice veio até a minha casa, para nos arrumarmos para a tal festa, que eu não estava a fim de ir, não ia com a cara da Gilmore.

 

- Vamos Bella! Mais animação! – a baixinha me dizia.

- Ah Alice, você sabe que eu não estou a fim de ir nessa festa. – disse ainda jogada na minha cama.

- Menos Bella, você tem que ir! – ela disse se jogando em cima de mim.

 

Eu dei uma travesseirada na cara dela e ela fez o mesmo comigo. Começamos uma guerra de travesseiros na minha cama. Depois de rirmos e batermos uma na outra, nos deitamos na cama. 

 

- Bella, vamos... – suplicou – Vai ser legal! Você tem que parar com isso Isabella Marie Swan! Seu mundo não gira ao redor do Edward! – ela se levantara e colocara as mãos em sua cintura fina.

- Ok, ok... Eu vou! – disse entediada.

 

Ela deu um gritinho e mandou pro chuveiro. Ainda era cedo, tipo umas sete horas, mas quem disse que eu conseguiria desdobrar a pequena? Depois de banhar e vestir as roupas íntimas, coloquei meu roupão e Alice me fizera de Barbie. Ela começara a me maquiar e eu a reclamar, não era muito fã dessas coisas.

 

Quando ela terminara e eu pude finalmente me olhar no espelho, quase caí pra trás. Eu estava bem bonita, olhos pintados com sombra preta com o efeito esfumato nas laterais, delineador, rímel, lápis de olho, sobrancelha realçada, blush rosado nas bochechas, gloss bem clarinho nos lábios, somente para dar um brilho... Meus cabelos estavam lisos e cacheados nas pontas.  

 

- Nossa... – murmurei.

- Eu sei, eu sou demais! – ela disse altamente convencida.

- Menos Alice. – revirei os olhos.

- Ok, vá se vestir que eu vou me maquiar, sua roupa está em cima da cama. – ela disse totalmente autoritária. 

 

Fui sem pestanejar e quando pus os olhos na saia jeans que Alice havia separado pra mim, quase enfartei, era micro.

 

- Alice! – berrei e ela se virou pra mim – Você tem certeza que eu vou usar esse pedaço de pano? – a olhei indignada.

- Vai sim. – disse séria e voltou a se maquiar – Nem invente Isabella, você usar e ponto final.

 

Eu bufei de ódio e pus a maldita saia. Quase enfartei novamente quando coloquei a blusa, era altamente colada e marcava muito o meu corpo, mas adiantaria brigar com anã? Nem um pouco. Por último coloquei as botas de salto mortais, mas pelo menos era bonita. Coloquei uma pulseira transparente com glitter e um par de brincos de argola prateados. 

 

Fui me olhar no espelho e eu estava completamente irreconhecível, porque eu ia pra escola sem maquiagem ou coisa do gênero. Sorri involuntariamente, eu estava pegável. Quando Alice saiu do banheiro, ela estava linda! Mas, ela estava de calça jeans, por que eu tinha que estar de saia?

 

- Alice, era você quem devia usar a saia e não eu! – reclamei.

- Essa blusa não combina com saia! – ela retrucou sorrindo – E você está maravilhosa Bells! – ela me abraçou.

- Ok, ok... – disse emburrada – Vamos logo antes que eu desista!

 

Nós só pegamos nossos casacos, que eram iguais, só mudavam a cor. Fomos no meu carro, o da Alice chega na segunda-feira, liguei o som e fomos escutando Britney Spears até chegar no bendito endereço dos Gilmore. A casa deles era relativamente próxima das nossas, dirigi dois quarteirões para finalmente chegar à bendita. 

 

 A mansão era imensa e toda branca, tinha uma piscina logo na frente e várias pessoas já dentro dela. A música rolava solta e agora que eram dez horas da noite. Nossa! Passamos três horas nos arrumando? Fala sério! Estacionei o carro em frente à casa e descemos. Ao entrarmos, vimos logo o Dan, que veio se aproximando. Ele estava bem bonito.

 

- Olá garotas! – ele dissera animado e cumprimentando nós duas.

- Oi Dan, viu o Jazz? – Alice o indagara.

-Vi, ele tá bem ali no bar com o Ed, Allie. – disse feliz.

 

Alice foi saltitando até o bar e me deixou com Dan.

 

- Você está bem bonita Bella. – ele disse assim que eu retirei o casaco, pois lá dentro da casa estava quente.

- Obrigada. – corei e entreguei meu casaco a ele, pois ele iria guardar.

- Quer beber alguma coisa? – ele perguntou, assim que pôs o meu casaco num armário.

- Pode ser. – disse displicente.

 

Fomos andando até o bar improvisado e vi Jasper abraçado a Alice e Edward conversando com eles. Durante o caminho, eu e Dan íamos conversando besteiras e rindo ao mesmo tempo. Assim que chegamos lá, falei com o Jazz e dei um abraço no Edward, ele ficara meio espantado a me ver, já que eu não tinha o costume de usar roupas assim.

 

- Alice. – disse antes que ele me perguntasse, ele dera um riso.

- Está bonita. – ele disse me dando um beijo estalado na bochecha e eu corei.

 

Já disse que quando fico envergonhada minhas bochechas ficam vermelhas? E já disse o quanto eu odeio isso?  

 

Somente sorri tímida e ficamos os cinco conversando. De repente, a anfitriã da festa chegou acompanhada de suas novas escudeiras: Jessica e Lauren. Anne usava um micro-vestido preto com um decote em “V” mostrando seus seios, praticamente, com uns saltos mais mortais que o meu. Jessica usava um vestido verde com lantejoulas e um sapato prata, lindo por sinal. Já Lauren, estava praticamente sinalizando a festa, ela usava um vestido cor-de-rosa berrante e sandálias coloridas Jimmy Choo.

 

- Boa noite, gente. – Anne disse, falsa toda – Vou roubar o Ed um instante. – ela disse já puxando o Edward longe da gente.

 

All I Ever Wanted – Basshunter

 

Credo! Menina possessiva... Mas, que eu saiba eles não estavam ficando, ou estavam? Deixa pra lá! Alice e Jasper foram se atracar por aí, e eu fiquei com o Dan, estávamos conversando e bebendo. Nada de álcool pra mim! Mas, eu até que aceitei uma vodka.

 

All I ever wanted

Was to see you smiling

I know that I love you

Oh baby, why don't you see? 

 

- Bella, vamos dançar? – ele disse.

- Er... Eu não sou muito fã de dança. – disse incerta. 

 

Mentira! Eu adorava dançar, mas só que no meu quarto. Essa história de dançar na frente de todo mundo não é comigo!  

 

- Ah... – murmurou triste – Vamos, por favor? – suplicou fazendo cara de cachorro abandonado.

- Ok. – suspirei e revirei os olhos.

 

Dan praticamente me arrastou até o meio da sala, onde a galera dançava empolgada ao som de Basshunter, eu até que gostava do som dele. Dan dançava legal para um menino, eu ia fazendo passinhos e ele ia me acompanhando. Logo avistei Alice e a mesma veio com Jasper até nós, começamos a dançar em grupo.

 

Vi de longe Edward com Anne pendurada em seu pescoço, ele me viu e sorriu abertamente, eu sorri de imediato e bati com a mão. Anne viu para quem ele estava olhando e fechou a cara. Ela o puxou pela nuca e lhe tascou um beijo na boca de tirar o fôlego. Eu que estava dançando, parei na hora e fiquei olhando bestificada. 

 

Alice, que estava de frente pra mim, viu a minha reação e olhou para onde eu estava olhando. Logo depois que viu, ela se virou imediatamente pra mim.

 

- Bella, esqueça, continue a dançar. – ela me disse seriamente.

 

Eu balancei a cabeça afirmando e tentei esvair meus sentimentos dançando. Ainda vi de relance, Edward brigando com a Anne, pelo que parecia, e logo ele saiu da casa com ela em seu encalço. Bom, realmente eles estavam ficando. E a dor em meu peito aumentara. 

 

Você não pode fazer nada Bella, ele é o seu amigo. Coloque isso na sua cabeça. As lágrimas já estavam dominando meus olhos e eu resolvi sair dali. Sem deixar explicações, fui para frente da casa e me sentei na calçada, deixando minhas lágrimas caírem à vontade. Não queria chorar, mas era mais forte que eu. Quando esse sentimento estúpido saíra de mim?

 

Para a minha surpresa, ou não, Dan chegou e se sentou ao meu lado. Ele meio que sabia da minha paixão platônica pelo Edward.

 

- Bella não chora, por favor. – ele disse me abraçando de lado e eu deitei minha cabeça em seu ombro.

- Não consigo. – murmurei.

- Consegue sim, Bells. – ele disse acariciando meu braço – Você é forte e não devia se deixar abalar por essas coisas.

- Tem razão. – limpei minhas lágrimas – Eu não queria isso, Dan, não queria. – disse já sentido o choro de novo.

- Bella! – me repreendera – Sei que você não queria, mas não fique assim, não gosto de te ver triste. – ele limpara minhas lágrimas e me abraçara forte.

- Obrigada Dan. – sorri no meio das lágrimas.

- Você sabe que mesmo a gente se conhecendo há poucos dias, você é uma pessoal especial pra mim, não sabe? – ele disse sorridente.

- Sei sim. – disse sorrindo.

 

Já estava mais calma, e Dan era o grande responsável por isso. Será sortuda a garota que namorá-lo. Ficamos conversando amenidades quando um Edward tenso veio até nós.

 

- Oi. – ele disse e nós respondemos juntos – Dan, posso falar com a Bella a sós, por favor? – ele perguntara ao Dan.

 

Dan me olhou receoso e eu assenti com a cabeça. Edward meio que não entendeu o porquê do olhar, mas deixou pra lá.

 

- Qualquer coisa me chama. – Dan sussurrou em meu ouvido e deu um beijo em minha bochecha.

 

Ele se levantou e saiu, Edward sentou ao meu lado e me olhou desconfiado.

 

- Você e o Dan estão... ? – ele tentou perguntar.

- Não, não estamos. – sorri.

- Ah, ok. – ele murmurara – Olha Bells, queria me desculpar pela atitude idiota da Anne.

- Que atitude? – me fiz de desentendida.

- Você sabe, Bells. – ele riu nervoso.

- Ok, Ed. Mas, isso não tem nada a ver. – disse rindo.

- Como assim? – me indagara.

- Somos somente amigos Ed, não precisa me dar satisfações de nada. – sei pode ter soado um pouco sarcástico, mas eu já estava me irritando.

- Ah... – ele murmurou sem resposta. – Mas, eu me senti mal.

- Mal? – ri – Por quê? – o indaguei, não estava entendendo.

- Não sei, somente não gostei da atitude dela. – ele disse.

- Então reclame a ela. – disse sorrindo e já me levantando.

 

Deixei-o sozinho ali, já estava irritada comigo mesma. Ele não precisava me dar satisfações de nada, ele que se entendesse com a loira lá. Tomei um copo de hi-fi*. Dancei o restante da noite inteira com o pessoal e realmente me diverti. Eu simplesmente ignorei o meu sentimento idiota e curti.

 

-x-

 

hi-fi*: pra quem não sabe, é só vodca com fanta laranja ou suco de laranja. ;]

 

-x-

 

N/A: Hello meus amores! Olha, tô chateada com vocês. Pra quê tanta demora pra deixar um review que seja? ¬¬' E tô mais chateada lá na Just Friends.

 

Ok, espero que tenham gostado e pelo amor de Deus, deixem um review! *hunf.

 

Tamy B.