Dont escrita por Tamy Black


Capítulo 16
Recomeço


Notas iniciais do capítulo

E hoje é quinta!
Divirtam-se.



No capítulo anterior:


Eu sabia que estava sofrendo, que estava morrendo por dentro, mas o melhor era ficar longe dele.


-x-


Os dias estavam passando rápido e já tinha se passado duas semanas depois da prova, nós já estávamos no final de novembro e o resultado sai amanhã. Eu estava com a Alice no meu quarto, estávamos tentando bolar um plano para que a Meg e o Dan saíssem ou algo que os fizesse se aproximar. Mas estava complicado, porque o Dan é muito tapado e a Meg é muito tímida. Eu estava deitada – melhor dizendo, jogada – em minha cama e a pintora de rodapé estava sentada ao lado. Tínhamos chegado a pouco tempo da escola.

 

- Ai Deus... Juntar esses dois é uma missão impossível! – ela se queixava e eu ri.

- Alice, calma mulher! – eu ria e ela me deu língua.

- Hum... Eu acho que podíamos prendê-los juntos, ou marcar um encontro e na hora só ir os dois. – ela pensava fazendo caras e bocas.

- Bom, eu gostei do plano do encontro. – disse.

- É, eu também. – sorrimos – Então iremos fazer isso, marcamos de nos encontrar no cinema e podíamos dar o pé neles.

- Pode ser. – dei de ombros.

- O que você tem Bella? – Allie me indagou.

- O resultado da prova sai amanhã. – suspirei.

- Já? – fez careta.

- Uhum. – murmurei.

- E o que vai fazer se passar? – ela me indagou receosa.

- Eu vou. – disse convicta.

- Mesmo? – fez careta.

- Mesmo. – sorri e ela suspirou.

 

Nós colocar o plano em prática amanhã. Se eles não ficassem, bom, pelo menos sairiam juntos e se conheceriam mais. Eu espero... Depois a pequena foi pra casa dela e eu continuei jogada em minha cama, absorta em meus pensamentos. Eu tinha quase certeza de que passaria na bendita prova e seria a escolhida para fazer o intercâmbio, e tinha medo do que fazer. Eu quero ir para Montreal, mas ao mesmo tempo não... O que fazer?

 

O dia seguinte amanhecera, bendita sexta-feira. Tomei banho e coloquei uma roupa legal, me maquiei e peguei minha bolsa. Desci as escadas e meus pais estavam super ansiosos, até a Sophie. Tomamos café em família e eu saí de casa, encontrei Edward saindo da sua também, Alice estava com ele e acenou pra mim, eu apenas sorri.

 

Entrei no meu carro e dei partida, estava escutando Paramore pra me acalmar.

 

- Well I never meant to brag but I got him where I want him now… Oh! It was never my intention to brag, to steal it all away from you now… − eu berrava a letra de Misery Business no meu carro.

 

Cheguei assim à escola, desliguei o som do carro e ainda cantarolava a música quando saí do mesmo. Quando me virei encontrei Edward Anthony Cullen com aquele sorriso torto que sempre me desarmava. Ofeguei em vê-lo do nada a minha frente e ele soltou um risinho baixo, eu revirei os olhos e continuei a fazer o que estava fazendo. Fechei a porta do carro e ativei o alarme, sentindo o olhar do Cullen queimando sob mim. Aquilo estava me incomodando, sério.

 

Addicted – Enrique Iglesias 

(n/a: nem preciso dizer que é pra escutar, né?)


- O que você quer Cullen? – eu perguntei, ríspida.

- Estamos restritos a sobrenomes agora, é? – riu da própria piadinha.

 

Eu já te disse como é bom ser eu quando eu estou em você

Eu posso somente permanecer limpo quando você está ao redor

Não me deixe cair

 

- Menos. – revirei os olhos mais uma vez – O que você quer?

- Ok. – respirou fundo – Sei que você vai bater o pé, reclamar e tal, mas eu não me importo. – sorriu e eu não entendi – Vou voltar a ter a sua confiança Bella, nem que isso me leve a vida toda. – disse convicto.

- Edward, acho que nós já...

 

Se eu fechar os meus olhos para sempre

Isto aliviaria minha dor?

Eu poderia respirar de novo?

 

- Não. – interrompeu-me – Eu já pedi perdão, você já me perdoou, então não tem motivo para eu ficar longe de você... Independente de qualquer coisa, eu sou seu amigo e não consigo ficar longe de você, Bella. – disse acariciando meu rosto e eu fechei os olhos para sentir essa pequena carícia.

- Nem eu. – admiti num sussurro.

 

Talvez eu esteja viciado

Estou fora de controle

Você é a droga que não me deixa morrer

Talvez eu seja um mentiroso, mas tudo que eu realmente sei é

Você é a única razão de eu estar tentando

 

Fui pega de surpresa, Edward me abraçara como ele costumava a fazer antes de tudo ter ficado maluco desse jeito. Eu suspirei pesadamente ao sentir novamente o cheiro de Edward novamente em minhas narinas, era como um calmante, como se eu estivesse todo esse tempo em uma grande guerra e finalmente tivesse encontrado um lugar de paz. Como eu senti falta daquele abraço... Senti que meus olhos estavam enchendo de lágrimas, mas eu não ia chorar, não ia.

 

E estou esgotado

Eu cometi um milhão de erros

Estou muito atrasado?

Existe uma tempestade em minha cabeça

Chove em minha cama quando você não está aqui

Eu não tenho medo de morrer, mas estou com medo de perder você

 

- Me desculpa de verdade. – ele sussurrou em meu ouvido com sua voz entrecortada, não era só eu que estava emocionada com aquele reencontro.

- Eu desculpo. – disse com a voz rouca, devido o choro que estava preso.

- Eu senti sua falta, pequena. – ele disse e deu um beijo no topo da minha cabeça.

 

Talvez eu esteja viciado

Estou fora de controle

Você é a droga que não me deixa morrer

Talvez eu seja um mentiroso, mas tudo que eu realmente sei é

Você é a única razão de eu estar tentando

 

Não consegui segurar as lágrimas e comecei a chorar silenciosamente. Só Deus sabe o quanto eu senti falta dele. Eu comecei a soluçar forte e Edward me abraçara mais forte, pude sentir suas lágrimas sob o meu cabelo.

 

Quando você está perto de mim

O amor flui através de mim

E isso é lindo

Tudo está claro para mim

Até eu atingir a realidade

Eu perco tudo

 

Ficamos por não sei quantos minutos naquela posição, matando as saudades um do outro, chorando pra falar a verdade, mas eu me sentia limpa. Soltei-me dele e Edward me olhara com um sorriso brilhante no rosto, era tão contagiante que eu retribuí com a mesma intensidade.

 

- Obrigado por me aceitar de volta na sua vida, Bella. – ele disse.

- De nada. – eu ri – Acima de tudo eu sou amiga, Edward. – disse seriamente.

- Eu sei disso. – ele sorriu.

 

Você é a única razão.

Yeah, você é a única razão de eu estar tentando...

Oh, eu estou tentando, eu estou tentando, eu estou tentando...

Eu não quero perder tudo.

Eu estou tentando, eu estou tentando Eu estou tentando...

Yeah, você sabe que eu estou viciado

Você sabe que eu estou viciado

Yeah, você sabe que eu estou viciado...

 

Ficamos uns segundos nos encarando e sorrindo, depois ele passou o braço pelo meu pescoço e começamos a andar em direção a escola. Nem percebi que tínhamos uma platéia. Mal de cidade pequena dá nisso.

 

- Alice me contou que hoje vão dar o resultado da sua prova. – Edward disse.

- Uhum. – murmurei.

Nós já estávamos em frente aos nossos armários pegando nossos materiais e ele puxou o assunto.

- Ansiosa? – indagou-me.

- Muito. – ri.

- Você vai conseguir, Bella. – sorriu.

- Espero. – retribuí o seu sorriso.

 

O sinal bateu e Edward se despediu de mim com um beijo estalado na bochecha. Fui para a primeira aula do dia, Geografia com o Sr. Carter. Agora as coisas complicaram, acabei de fazer as pazes com o Edward e se eu passar na prova e for pro Canadá passarei seis meses longe dos EUA, os últimos seis meses antes de o Edward ir pra universidade. Não quero pensar nisso agora...

 

(...)


O primeiro horário do dia passou rapidamente e durante a aula de literatura com a Sra. Peterson, fomos interrompidos pela Sra. Cope, ela me chamava para ir diretamente para a sala do diretor. Alice, que fazia essa aula comigo, me desejou sorte com um pequeno gesto, eu assenti meio nervosa e saí da sala acompanhando a Sra. Cope. Chegando a diretoria, a Sra. Cope me mandou entrar, pois o diretor Maison já estava a minha espera.

 

Respirei fundo e criei coragem, girei a maçaneta da porta e entrei na sala. O diretor Maison estava sentado em sua cadeira de couro e sorria abertamente pra mim, mal pude perguntar nada, pois um par de braços eufóricos me abraçou fortemente.

 

- Oh Bella! Fico imensamente feliz que você tenha passado! – era a Srta. Williams, que novidade.

- Janine, por favor... Deixe a Srta. Swan respirar. – dizia o diretor.

 

A professora me soltara e eu pude respirar, ela me indicou um local para sentar e eu o fiz. O Sr. Maison me parabenizou entre os alunos selecionados, eu obtive o melhor desempenho na prova e com isso conquistei a bolsa de meio semestre de estudo em Montreal no Canadá, para assim que voltasse das férias de fim de ano, eu ainda tinha mais três semanas de aula em Forks High School.

 

Eles me comunicaram que meus pais estavam vindo para a escola, para tratar de todas as questões legais para a minha ida. Eu ainda não conseguia esboçar nenhuma palavra, estava sem reação alguma. Eu finalmente havia conseguido o meu álibi para sair de todo aquele martírio. Conversamos por mais alguns minutos, estávamos esperando os meus pais e a representante da escola de lá. Eu estava meio nervosa, sério.

 

Alguns minutos depois uma jovem elegante adentrou a sala do diretor, o seu nome era Hilary James, ela era muito jovem: loira e de belos olhos azuis, típica canadense mesmo. Uns minutos depois, minha mãe e meu pai chegaram juntos. E então todos foram apresentados e começamos a nossa pequena reunião. A Srta. James, a Srta. Williams e o diretor Maison explicaram aos meus pais todos os trâmites para a minha ida ao Canadá, onde eu ficaria, quanto tempo ficaria, e todas essas coisas. Sinceramente falando, eu não prestei muita atenção... Minha cabeça estava em outro lugar, para ser sincera, num certo garoto de cabelos cor de bronze e olhos verdes.

 

Ficamos muito tempo na sala da direção, só fui liberada de volta as minhas aulas já perto do intervalo para o almoço, meus pais voltaram aos seus afazeres e eu aproveitei para ir logo almoçar, apesar de não ter um pingo de fome. Fiz o meu prato e me sentei à mesa costumeira, alguns minutos depois de eu degustar a minha maravilhosa refeição, a minha ficha ainda não tinha caído. O sinal indicando que era a hora do almoço tocara e eu suspirei, teria que enfrentar a minha amiga quicante, a outra eufórica e o outro aspirante a urso.

 

- E aí Bella? – Alice perguntou eufórica.

- Eu... – fiz suspense, encarei todos os olhares curiosos e ansiosos dos meus amigos – Passei.

- AAAAAAAAAAAAAAAAAAH! – Alice e Meg gritaram e começaram a pular animadamente em círculos juntas. Malucas!

 

Daniel começou a rir e me deu um abraço de urso, me parabenizando pela conquista. Enquanto estava abraçada a ele, vi Edward e Jasper entrando no refeitório conversando animadamente, o olhar do Cullen encontrou o meu e ele sorriu. Desvencilhei-me do Daniel e as duas malucas vieram me abraçar. Jasper e Edward já estavam próximos a nossa pequena comoção.

 

- O que houve gente? – perguntou o Jazz.

- A Bells é a mais nova intercambia! – disse Alice se jogando nos braços do namorado.

- Wow. – disse o meu amigo Hale – Parabéns, Bells! – riu e me abraçou fortemente.

 

Edward ficou meio calado inicialmente, mas me abraçou fortemente em seguida.

 

- Eu disse que você conseguiria. – disse em meu ouvido enquanto estávamos abraçados.

 

Eu sorri pra ele, Alice e Meg já sabiam da minha reconciliação com o Edward e ambas soltavam risinhos. Eu revirei os olhos pras duas. Foi um almoço animado, regado a piadinhas e brincadeiras, sem contar a comemoração por eu ter passado na prova, né? Mas às vezes eu sentia o Edward meio estranho, talvez possa ter sido impressão minha.

 

- Gente, temos que comemorar a ida da Bella pro Canadá! – disse a baixinha e ela piscou discretamente pra mim, eu entendi tudo.

- Ah, eu também acho! – eu disse animada.

- Bella aceitando comemorações pra ela mesma? – disse o Edward incrédulo.

- O que tem? – perguntei arqueando a sobrancelha.

- O quanto você mudou? – ele perguntou rindo e todos riram com ele.

- Menos, Ed. – dei um tapa na cabeça dele, de leve – Mas então, hoje é sexta-feira. Que tal um cinema em Port Angeles?

- Boa idéia, Bella. – disse a minha prima.

 

Tão ingênua.

 

- E depois podíamos comer uma pizza. – disse o Daniel, outro ingênuo.

- Claro! – complementou o Jasper.

- Então fechado! – sorri.

 

O sinal bateu e todos voltamos para as nossas salas. Mandei uma SMS para a Alice e depois para o Edward.

 

____________________________

 

Para: Allie

Às: 11h e 04min

Avisa ao Jazz do nosso plano Alice.

Nós podemos fazer algo sim, deixa os dois irem ao cinema

E dps comemos pizza com eles. (:

B.

____________________________

 

Para: Ed

Às: 11h e 05min

Ed, essa hst de cine em PA é furada, oks?

É só um plano meu e dá Alice pra fazer o Dan e a Meg ficarem juntos.

Mas, na hora da saída qnd eles vierem confirmar, é pra confirmar, oks?

B.

____________________________

 

Eu voltei a minha atenção a aula e alguns minutos depois chegaram duas respostas.

 

____________________________

De: Allie

Às: 11h e 07min

Eu falei com o Jazz e ele riu muito.

Nós quatro – eu, vc, Ed e o Jazz – podemos sair, q talz?

;**

A.C.

____________________________

 

De: Ed

Às: 11h e 07min

Oh claro, por isso q eu estranhei. ¬¬

Te conheço perfeitamente bem, Swan.

Mas sim, podemos sair. *-*

;*

E.C.

____________________________

 

Eu ri com aquilo. E sim, Edward me conhecia, não tão bem, mas me conhecia. Olhei para o professor de química e vi que o mesmo estava ocupado com o quadro, então digitei as mensagens de volta.

 

____________________________

Para: Allie

Às: 11h e 08min

Ok, podemos. Vou avisar o seu irmão.

Vou tentar absorver um pouco de química agora.

Bye.

BS.

____________________________

 

Para: Ed

Às: 11h e 08min

Quando eles forem, nós decidimos o que fazer.

Vamos fazer um programa a quatro, ok?

Eu, vc, a tampinha e o Jazz.

Vou tentar absorver algo da química.

Bye ;**

BS.

____________________________

 

Ambos só me responderam um “ok” depois. Então eu voltei a prestar atenção na química a minha frente. As aulas depois do intervalo demoraram horrores para passar, eu estava eufórica e ansiosa. Fazia tempos que eu não me sentia assim... Era tão bom. Finalmente o último sinal do dia tocou e eu saí da sala de aula, encontrei Edward no corredor me esperando e eu contei a ele o porquê de juntar a minha prima com o meu melhor amigo e ele concordou comigo quando eu disse que ambos combinavam.

 

Saímos da escola e encontramos nossos amigos encostados na Pajero TR4 do Dan, Alice estava encostada no peito do Jasper, que a enlaçava, tão lindinhos os dois, Meg estava ao lado do Dan. Nós chegamos e começamos a conversar.

 

- Então, as quatro lá no cinema, certo? – disse Dan.

- Sim. – eu concordei.

 

Todos nos despedimos e fomos para nossas casas. Alice ficou lá em casa, nós dissemos para a Meg que era uma grande oportunidade para ela ficar mais perto do Dan e tal, que ela tinha que se produzir, então ela caiu na nossa e foi pra casa dela. Eu tomei meu banho e coloquei uma roupa (n/a: ignorem o orégano! ROBSTEN!) confortável, olhei-me no espelho e sorri. Alice tinha ido a casa dela trocar de roupa e entrou no meu quarto de supetão e não vinha só, Edward também estava com ela. Ambos estavam muito bonitos.

 

Estávamos esperando o Jasper chegar para darmos o golpe. Não demorou muito e o Jazz chegou, ficamos no meu quarto conversando animadamente. Nós marcamos quatro horas, então quando deu umas quatro e meia, Alice ligou pra Meg e colocou no viva-voz.

 

- Hei Meg. – disse a pequena.

- Oi Alice, por que vocês ainda não chegaram? – e essa era a minha prima, toda afobada – Só estou eu e o Dan aqui, cadê vocês?

- É que houve um problema com a Bella e o Edward aqui sabe, mas faz assim, vão entrando na sessão que nós já seguimos vocês. – disse a Alice, ela tinha que ser atriz...

- O que houve Alice? – minha prima perguntou preocupada.

- Nada, nada! – disse a baixinha exasperada – Não se preocupe Meg, eu já resolvo tudo, vão entrando que nós já estamos chegando e aproveite esse tempo sozinha com o Dan. – ela disse essa última parte sussurrando.

- Ok, Allie... – murmurou, meio desconfiada – Qualquer coisa me avisa. – e elas encerraram a ligação e nós comemoramos.

 

Jasper nos contou que o Daniel estava caidinho pela Megan. Eu e Alice quase o matamos, ele devia ter dito isso antes! Fizemo-lo mandar uma mensagem pro Daniel contando toda a verdade e que era pra ele chegar à Meg, porque se dependesse da minha prima, nunca que eles trocariam um beijo.

 

- Eu só espero que ele tenha coragem e vá em frente. – disse o Jasper.

- Tomara. – disse o Edward.

- Ele vai, nem que eu tenha que espancá-lo. – eu disse e eles riram.

- Eu ajudo! – Alice sorriu – Queria ser uma mosquinha agora... – suspirou e fez bico.

- Tamanho você já tem, Alice... – o Ed disse e a Alice começou a espancá-lo...

 

(...)

POV. ESPECIAL DO DANIEL!


Eu achei ótimo a Bella ter passado na prova para fazer o intercâmbio em Montreal no Canadá. E também gostei de ela e o Edward terem feito as pazes, não queria que por causa da minha irmã ridícula uma amizade tão bonita como a deles tivesse um fim. Eu superei o lance da Bella, percebi que eu e ela somente seríamos amigos e nada mais que isso. Por incrível que pareça comecei a prestar a atenção na prima dela que chegou recentemente de Phoenix, a Megan. Tão linda com seus olhos azuis e os cabelos castanhos, tão mandona e decidida, sorridente e alegre... Simplesmente perfeita.

 

Nós todos combinamos de sair depois da escola para comemorarmos o sucesso da Bells. Arrumei-me minuciosamente para essa ocasião, queria estar bonito, talvez tentasse alguma coisa com a Meg, talvez... Coloquei uma calça preta, uma blusa branca de botões, um tênis branco e um boné bege que eu adoro. Olhei-me no espelho e gostei do meu look. Peguei meu carro e fui até Port Angeles ouvindo Coldplay por influência da Meg, ao chegar a entrada do cinema, quase enfartei com a visão que tive da Megan Swan.

 

Ela estava divinamente linda. Usava um vestido azul de mangas bufantes que ia até o meio de suas coxas bem torneadas, botas de cano alto até um pouco abaixo do joelho e salto médio, seus cabelos castanhos e compridos estavam completamente ondulados, dando um ar sexy, uma maquiagem leve, mas demarcando seus belos olhos azuis e um par de brincos de argola em suas orelhas. Linda demais.

 

- Oi Meg. – sorri ao cumprimentá-la.

- Oi Dan. – ela me retribuiu.

- Cadê todo mundo? – a indaguei.

- Nada ainda. – deu de ombros.

 

Começamos a conversar animadamente por meia hora e nada do pessoal. Até que o celular da Meg começou a tocar e ela atendeu.

 

- Oi Alice, por que vocês ainda não chegaram? – ela perguntou, afobada como sempre – Só estou eu e o Dan aqui, cadê vocês?

 

Eu ri baixinho e ela ouvia atentamente, sua testa vincou e seu rosto tinha uma expressão preocupada.

 

- O que houve Alice?

 

Será que tinha acontecido algum problema? Preocupei-me também e fiquei mais atento a conversa.

 

- Ok, Allie... – ela murmurou, meio desconfiada – Qualquer coisa me avisa. – ela encerrou a ligação e me olhou confusa e desconfiada.

- O que houve? – a indaguei.

- Era a Alice dizendo que houve um problema com o Edward e a Bella e que era para nós dois entrarmos que eles nos encontrariam lá dentro. – disse, mas ela estava desconfiada.

- Hm... – murmurei – Tomara que não seja nada.

- É. – concordou – Então vamos?

- Claro. – e nós fomos para a bilheteria.

 

Enquanto escolhíamos um filme, meu celular vibrou, peguei-o e vi que era uma mensagem do Jasper.

 

____________________________

De: Jazz

Às: 16h e 37min

Tudo isso foi uma armação para vc ficar com a Meg.

Não conte a ela, não agora.

Aproveita, pode nos matar dps. Mas só se vc ficar com ela.

*risos*

Nós iremos comer pizza com vcs mais tarde.

JH.

____________________________

 

Eu. Não. Acredito. Fiquei olhando pro celular alguns segundos, totalmente incrédulo. Aquele pessoal é totalmente maluco. Fui desperto dos meus devaneios com a Meg me chamando... É, eu não vou desperdiçar essa chance.

 

FIM DO POV. DO DANIEL

(...)


Nós fomos para Port Angeles no meu carro, Edward foi dirigindo. Fomos ao parque de diversões que tinha acabado de chegar aqui. Eu e Edward estávamos nos divertindo bastante juntos, Alice e Jasper também, apesar de às vezes eles ficarem grudados e eu e o Edward ficarmos segurando vela. Mas estava sendo ótimo assim mesmo...

 

Andamos na montanha-russa, no auto-pista, na barca, em todos os brinquedos para ser mais exato. Até fomos na roda-gigante, depois de a Alice tanto insistir, é claro.

 

- Senti falta de me divertir com você. – eu disse abraçada a ele.

- Eu também. – ele disse acariciando o meu braço.

 

Sabe, quem nos visse assim pensaria que nós somos um casal de namorados. Quem me dera...

 

Eu curti muito aquela tarde no parque de diversões e quando foi mais ou menos umas oito da noite, o Dan ligou pro Jazz, dizendo a pizzaria que ele estava com a Meg. Então nós seguimos para lá.

 

-x-


N/A: OMG. Quase eu não termino esse capítulo, sério. *suspira* Eu o reescrevi umas três vezes, primeiro o Edward conversa com a Bella, mas só que ela continuava irredutível, depois vinha a Alice e o capítulo levava a outro rumo, e essa foi à última vez que eu o escrevi. E sinceramente, achei melhor assim.

 

E GENTE! TÁ CHEGANDO FINALMENTE AO MOMENTO DO PRIMEIRO BEIJO DELES! *se emociona* Obviamente que vai rolar beijinho, porque não sei se vocês perceberam o Edward já tá caidinho pela Bells, tanto que ele não consegue viver sem ela, quer ver esperem os próximos capítulos da Just Friends...

 

Beijos,

Tamy Black.