My Beloved Prince escrita por GabVamp


Capítulo 22
Seu cuidado...


Notas iniciais do capítulo

Como arrancar alguém importante de dentro de si? É possível um amor tão imaturo ser deixado de lado? Ainda mais quando o destino faz de tudo para jogar você para ele?




"Meu peito dói... Meu peito dói tanto, eu... E-eu não sei o que faço! Quando foi que isso aconteceu...? Como isso aconteceu? Como não notei antes? Eu... Eu... Eu acabei de notar que eu... Eu não consigo mais para de amar o Ri-chan!..."

Lia continua correndo pelo gramado e entra no plantio de flores. Corre tanto e tão rápido, que logo nota que está bem longe, no meio da grande plantação de girassóis que tem depois da casa dos gêmeos. E assim cai ajoelhada no chão. Suas mãos estão tremendo, seu peito está doendo, sua respiração está ofegante... Ela simplesmente não consegue parar de chorar.

“Por que isso foi acontecer? Por quê...? E-eu realmente não sei o que faço... E agora? O-o-o Ri-chan ama o Lain-sama, então... E-eu não posso... Eu realmente não posso!” ela pensa desesperada chorando.

Assusta-se ao escutar vozes a chamando.

— Lia-chiiiiiiiii! — Ela pode ouvir a voz de Tônia.

— Lia-chan cadê você? — Toni também a procura.

“S-se eles estão por aqui me procurando, então... Então Ri-chan também está!” pensa enquanto já se levanta. Fica assustada olhando para os lados. “Eu sou baixa, os girassóis são altos, e-eles não v-vão me encontrar.” Mas ao ouvir o barulho dos girassóis se movendo ela começa a sair correndo.

“Não! Não me encontrem. Por favor!”

Lia sente alguém correndo atrás dela, isso faz a mesma correr mais rápido. Ela fica desesperada.

— F-FICA LONGE DE MIM! —Grita.

Alguém segura seu braço. — N-NÃÃO! ME SOLTA! ME SOLTAAA! — Lia berra e se debate.

— Lia-chan acalme-se!

Ela nota que é Brenda.

— Você está tremendo! Calma por favor! — Brenda fala assustada, ainda segurando o braço da amiga.

Lia não consegue parar de tremer — P-por favor, não fala que e-estou aqui. P-por f-favor. — Fala ofegante entre um choro abafado.

— Eu não vou falar Lia-chan, agora se acalme!

Lia da um tempo tentando respirar mais devagar.

— O que aconteceu? Por que está assim? Estava tudo bem antes... — Brenda tenta perguntar.

Lia senta no chão, Brenda senta ao seu lado.

— Brenda-chan, eu... E-eu não sei mais o que faço...

— Foi por causa do chocolate do Rikku-chan, não foi? — Brenda a olha com um olhar triste.

“Brenda-chan sempre sabe o que eu sinto!”

— Eu fiquei espantada quando o Toni fez aquilo! — Brenda fala arregalando os olhos. — Mas fiquei mais espantada quando você pediu aquilo ao Rikku-chan...

— E-eu também fiquei, mas... Eu meio que perdi a noção de mim... Isso sempre acontece quando estou com Ri-chan, mas... Dessa vez eu... — Lia se abaixa colocando a cabeça em cima das pernas, as apertando com os braços. — Não adianta nada... O Ri-chan... Ele ama muito o Lain-sama...

— Lia-chan você enfim se deu conta do que sente! — Brenda observa com um sorriso gentil.

— Do que isso adianta? Ri-chan ama Lain-sama faz muito tempo, eu sou simplesmente um alguém que ele conhece a menos de uma semana! E-eu não queria nada disso, nada...

— Você deveria conversar com Rikku-chan ele — Lia levanta a cabeça rapidamente e olha para Brenda assustada.

— NÃO! E-eu não vou falar nada! Eu não posso dizer nada... Isso tudo deve ser por conta do chocolate, bem que meus pais sempre me proibiram de comer. Isso afetou minha cabeça, por isso estou estranha. Quem em menos de uma semana se apaixonaria dessa forma?

“Por que estou mentindo assim...?”

— Você não se encantou com o Lain desde o primeiro momento? — Brenda pergunta séria. — Não minta para mim Lia-chan, você não vai conseguir me enganar, pode ter certeza disso!

“Por que diz essas coisas Brenda-chan...?”

— É-é diferente... E-eu... — gagueja frustrada — E mesmo se for v-verdade... Não faz nem uma semana! É impossível ser tão forte assim! — Lia fala colocando as mãos na cabeça. — Eu não vou falar nada ao R-Ri-chan... Eu só devo estar afetada por ter ele sempre assim... Tão perto de mim. É recente, então eu... Eu posso reverter isso! — ela se levanta — Sim! Reverter! Se eu fingir que não existe nada. Uma hora ou outra realmente não existirá nada!

— Lia-chan! — Brenda fala de modo severo. — Você não deveria fazer isso. Me ouve, eu sei muito bem o que estou dizendo! Fale com o Rikku-chan! Por favor, converse com ele!

— Não. Eu vou continuar tentando conquistar o príncipe!

“Assim eu ainda terei algo que me ligue ao Ri-chan...”

— M-mas o que? Por que Lia-chan? — Brenda para olhando séria para Lia. — Sabe... Você não deveria se enganar assim. Você tem que falar com o Rikku-chan. Você realmente tem que falar com ele!

— Brenda-chan, me responda para que? Por qual motivo? E-eu já disse, é recente, tem como reverter... Em todo caso eu não posso competir com o Lain... E fora que eu realmente me interessei por ele.

— Lia-chan... Acho que você está sendo uma idiota! — Brenda fala com raiva, coisa que espanta Lia.

— B-Brenda-chan...

— Você deveria falar com o Rikku-chan. Deveria contar o que está sentindo! Ele realmente gosta do Lain faz muito tempo, mas...

— Eu não vou falar. Não vou! Por favor, Brenda-chan... Não brigue comigo... — Lia começa a chorar.

Brenda continua com raiva, mas acaba se acalmando. Ela não quer brigar com Lia. Só queria que a amiga fosse menos cabeça dura... Então ela a abraça.

— Se é assim que você quer agir... Desculpe-me ficar com raiva de você. É que eu não aguento ver tudo isso calada...

— Tudo bem Brenda-chan, assim será melhor mesmo... Eu não quero que nosso grupo se desfaça. Não quero perder essa amizade que foi tão difícil de conseguir!

Elas ficam abraçadas por mais um tempo, mas depois resolvem voltar para a casa dos gêmeos.

Seguem caminhando em silêncio. Lia sente seus joelhos arderem.

Toni as avista de longe.

— Lia-chan! O que houve? Onde você estava? — Ele se aproxima de Lia desesperado.

Ela ainda está com uma expressão triste. — E-eu fiquei um pouco mal por conta dos chocolates... Só isso! — Tenta forçar um sorriso.

Eles todos entram.

— Eu disse para vocês maneirarem nos chocolates. Vocês comeram uma quantidade incrível! — Tônia se aproxima de cara feia.

— Está tudo bem agora. Vamos deixar a Lia tomar um banho e dormir. — Diz Brenda.

Lia vai tomar banho e fica pensando se a forma como decidiu agir é a melhor, “Mas eu não tenho outra escolha!” ela pensa.

Depois do banho todos vão dormir, as meninas ficam no quarto dos gêmeos, e os garotos na sala.

Lia mesmo dormindo abraçada com Brenda e Tônia, fica pensando em seus sentimentos, mas acaba por pegar no sono.

__||__

O dia vai clareando aos poucos, já da para ouvir os passarinhos cantando ao fundo.

“Meu estomago dói...” Lia pensa enquanto acorda e se levanta lentamente.

Olhando em volta ela repara que Tônia já se levantou. Então resolve ir ao banheiro, deixando Brenda dormir um pouco mais.

— Meu estomago dói, minha cabeça está pesada... — Lia fala com ela mesma.

Ela vê que a porta do banheiro está trancada, então bate de leve. Não demora muito e Rikku que estava lá dentro abre a porta.

— C-caipira! — Diz com certa timidez — V-você está bem? Está pálida. — Ele observa.

— R-Ri-chan... — Ela fala com uma voz fraca, e coloca as mãos na boca, como se fosse vomitar.

— O que você tem? — Rikku pergunta preocupado.

“Estou enjoada, meu estomago dói.” ela pensa.

— A-acho que — Fala entre tosses e pausas — vou vomitar...

Rikku a puxa rapidamente para o banheiro e fecha a porta.

“Ãhn...?”

— M-me deixa sozinha... Eu não estou legal...

— Você está brincando comigo? — Rikku levanta a voz, coisa que assusta Lia— Está brincando comigo...?

— Não seja ridículo, você está vendo... Não estou passando bem! — Coloca as mãos na boca novamente e da outra pausa — E-eu vou vomitar, então... Me deixe sozinha! Droga!

Rikku a puxa para perto dele e a olha nos olhos com olhar furioso.

— A única ridícula aqui é você! Pensando que vou te deixar sozinha enquanto você está passando mal! Você só pode estar de zoação comigo, sua caipira inútil!

“Não fala assim comigo Ri-chan... Por favor...” ela pensa.

— E-eu não quero que você me veja vomitar... Não quero que fique com n-nojo de mim...

— ACORDA! Idiota, para de pensar igual uma garotinha imbecil! Acha mesmo que sou esse tipo de cara? Que abandona alguém importante por conta de coisas idiotas? Assim você me ofende, não brinca comigo, sua idiota!— Rikku fala mais furioso ainda.

“Não cuida assim de mim, por favor...” ela pensa quase chorando.

— Vamos! Vomite logo! — Ele diz enquanto levanta a tampa do vaso.

Lia se ajoelha de frente para o vaso e Rikku a segura quase a abraçando.

“Droga Ri-chan... Droga... Não cuide assim de mim! Não me de toda essa atenção e cuidado! Assim até parece que sou importante para você... Assim me faz querer te abraçar... Assim até parece que posso te amar...” Lia pensa tristemente chorando enquanto vomita.



Notas finais do capítulo

Será que Lia fez certo em não contar a Rikku o que sente? Ela gosto muito dele como amigo, antes de gostar de forma romântica. Como pesar esses dois sentimentos?
Machuca querer se afastar de alguém, ou engolir um sentimento e esse alguém mostrar que você é importante. Lia não sabe mais o que fazer. O que será que isso tudo vai dar?

Obrigada por lerem mais esse capítulo! Não deixem de ler o próximo. Até mais ;)



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "My Beloved Prince" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.