My Beloved Prince escrita por GabVamp


Capítulo 15
Doce ou Salgado?


Notas iniciais do capítulo

Quando as coisas não vão bem, sempre temos a opção de sentar e tentar resolver com uma conversa. Será que mesmo expondo os fatos as pessoas conseguem se resolver?
Lia e Rikku enfim param para conversar a respeito das coisas que vem acontecendo, mas... Qual será o sabor do resultado dessa conversa? Doce ou Salgado?




"Ela prepara uma deliciosa janta. Todos comem e ficam conversando, com vovó Zira contando histórias. Depois que fica mais tarde Toni e Tônia vão para casa. Vó Zira prepara um quarto com duas camas para Lia e Rikku, assim os dois vão se deitar. Mas Lia fica preocupada, ela deita na cama ainda com o coração saltitando."

Como era de se imaginar, Lia não consegue dormir. Ainda mais com Rikku novamente dormindo no mesmo quarto que ela, pelo menos não estão mais na mesma cama... Se ao menos Brenda-chan estivesse aqui...

— Ainda está acordada caipira? — Rikku pergunta.

Lia fica na duvida se responde ou finge estar dormindo, mas como ela não gosta de desonestidade acaba por responder. — Sim... Não consigo dormir... — Ela ainda sente aquela angustia, aquele medo, aquela vontade de chorar... Por não entender nada, por tudo parecer tão estranho.

— E-eu também não consigo dormir... — Rikku fala mais baixo.

Eles ficam em silencio, mas é um silencio tão desesperador, que Lia se sente pirando e acaba se levantando. — E-eu... E-e-eu vou b-beber água...

Ela sai do quarto e anda devagar pela casa indo para a cozinha... Aquela vontade de chorar não passa. Por que será que Rikku está fazendo ela se sentir assim...? Ela não entende, só tem vontade de chorar, ela se segura o máximo. Bebe água lentamente. Ela coloca o copo de volta no lugar. A casa está tão escura, somente com as luzes de fora acesas. Lia se vira para voltar ao quarto e da de cara com Rikku.

Ela quase grita de susto, e se apóia na mesa. — V-você quase me matou!

— Desculpe, eu só estou indo ao banheiro. — Ele explica.

Ela fica novamente nervosa, com vontade de chorar. ”Droga Rikku!” — E-eu vou p-para o quarto, b-boa noite... — Ela diz isso gaguejando, quando passa por Rikku, ele segura seu braço. — Né... Lia-chan...

Ela sente seu corpo tremer. “Que droga!” ela pensa.

— Você está bem...? Você está me evitando desde a-aquela hora... — Ele continua dizendo. Lia fica tensa, ela não quer conversar, ela está com medo, vai acabar tendo vontade de fazer coisas estranhas de novo, vai acabar chorando...

Ele insiste. — Hein Lia-chan... Por que...? Por que está me evitando...? Por que não me responde...? Né...? — Rikku nota que Lia está tremendo... Ele a puxa para virá-la de frente para ele.

Ele a olha.

Lia está com os olhos molhados de lágrimas. Rikku pega no rosto dela. — Lia-chan... Por que você...?

Ela fecha os olhos com força e novamente olha para ele e responde. — Por quê? Por que será Ri-chan...? E-eu não consigo mais... Não consigo mais ficar perto de você... Eu, eu, eu... Eu não sei por que... — Ela continua com lágrimas escorrendo.

— Desculpa Lia-chan eu não queria ter te assustado, eu...

— Você não me assustou! Eu não estou com medo de você! Não é esse o problema! É que Ri-chan... Eu não sei, não sei, realmente não sei qual o problema, mas... Toda vez que fico perto de você eu fico confusa, meu peito fica estranho, eu não consigo pensar... Eu, eu não entendo... Eu ando com medo de mim mesma... — e mais lágrimas escorrem — C-como eu te disse antes, e-eu nunca fiquei assim tão próxima de alguém tão b-bonito quanto você... Acho que isso está me abalando mais do que imaginei, acho que é isso...

— Lia-chan você quer se afastar de mim...? — Rikku pergunta sério.

Ao ouvir essa pergunta o coração de Lia é tomado por um forte soco, como se fosse um soco de gelo, que toma conta do corpo dela inteiro. Se afastar de Rikku...? Ela não quer isso, com certeza não. Ela o considera um amigo, passou a gostar muito dele. Se tem uma coisa que ela não quer é se afastar dele!

— NUNCA! — ela responde alto e decidida! Isso deixa Rikku de olhos arregalados e com as bochechas vermelhas. — Eu não quero me afastar de você. Não é isso... Eu só não sei o que é... Desculpe. — e continua chorando.

Rikku não entende nada, simplesmente a puxa e abraça forte. Lia sente o coração dele batendo junto do dela. O cheiro de maçã tão gostoso novamente afastando todo o tipo de preocupação que tem em sua mente.

Ele a abraça muito forte. — Se você não entende... Não precisa entender! E-eu vou te confessar algo... Eu passei a g-g-gosssst-t-tar... M-muito de você... E-e as vezes também me sinto estranho, de estar a-assim... Tão p-próximo de uma g-garota... Eu sei que te assustei naquela hora, eu q-quase te b-b-b-b-b... — Rikku gagueja tanto que da uma pausa, e continua — Droga... Eu quase te beijei... Ahn... É que eu acabei me deixando levar e... Ahhhh! Desculpe!

— O-o que está acontecendo com a gente...? — Lia pergunta com a voz tremula.

— E-eu não sei... — Rikku responde.

— E-eu quero o Lain-sama... — Lia diz isso, mas pergunta em pensamentos “Eu realmente quero o Lain-sama não é...?”.

— Eu também q-quero o Lain-sama... — Rikku também confirma — Não vamos deixar isso influenciar na nossa disputa por amor, ok? Se gostamos de estar juntos, vamos simplesmente estar juntos, sem se importar muito com isso ok? — Rikku se afasta um pouco de Lia e a olha nos olhos, ela fica um pouco vermelha com uma cara de preocupação, e então ele conclui — Como amigos é c-claro!

Lia o olha e também confirma — Como a-amigos com certeza...!

— Se você por um acaso sentir vontade de me a-a-abraçar é só me abraçar e pronto, acabar logo com isso! Amigos podem se abraçar e ficarem assim, próximos! Não rache tanto a cabeça por conta de troca de carinhos, droga! — Ele diz emburrado desviando o olhar.

Lia acaba por se sentir mais calma. Ela só está confusa porque nunca teve uma amizade com outro garoto além do Toni... Mas o Toni ela considera como um irmão, já Rikku... Rikku é seu rival no amor, mas é muito lindo. Lia acha que o problema é a beleza dele, estar com um garoto tão lindo acaba a atraindo de certa forma, não que ela esteja interessada nele, ou tenha uma queda por ele... Não é isso... Não pode ser isso...

Ela seca suas lágrimas e o olha dizendo — Está bem Ri-chan! Desculpe fazer tanta tempestade num copo d’água... Agora aguente eu vou sempre te pegar desprevenido e vou te abraçar, só para te deixar vermelho! — Ela termina a frase com um sorriso.

Rikku fica corado, e puxa Lia pela mão — Droga, sua caipira idiota viu! Vamos logo dormir!

— Você não vai ao banheiro? — Lia pergunta lembrando Rikku.

— É verdade, com esse seu chororô até me esqueci. — Ele responde empinando o nariz e continua — Vai indo para o quarto, vou ao banheiro primeiro.

— Ok Ri-chan! — E assim Lia vai para o quarto, deita na cama e enfim se sente relaxada. Ela fica pensando novamente em tudo que aconteceu... Será realmente que ela exagerou...? Será realmente que está tudo bem, eles se aproximarem tanto um do outro...? Ahhhh olha Lia se perdendo em pensamentos novamente. Ela tenta deixar tudo de lado e dormir. Até porque amanhã ela poderá aproveitar o dia inteiro, para fazer algo legal com Rikku, mostrar a cidade pra ele. E depois de amanhã a Brenda-chan virá. Assim os três poderão se reunir novamente, e assim começar o trabalho extra de história...

Não! De repente Lia se da conta de que o trabalho é uma peça de romance, ela tem que contracenar uma peça de romance com Ri-chan... Será que é um bom momento para vivenciar algo desse tipo com Rikku? Lia acaba ficando preocupada novamente... M-mas eles são amigos, então não tem nada demais... Não é...?

— Boa noite caipira! — Rikku fala alto. Lia se assusta e responde — B-boa noite Ri-chan! — Ela nem se deu conta de que ele tinha entrado no quarto... Quando Lia se perde em pensamentos se desliga geral de tudo...

— Relaxa e dorme sua caipira idiota! — Rikku diz ríspido.

— Idiota é você Ri-chan... — Ela se sente um pouco melhor e enfim consegue dormir relaxadamente!



Notas finais do capítulo

Lia enfim disse a Rikku o quanto ela fica perturbada perto dele... Será que essa conversa foi o suficiente? Ela sempre diz a si mesma que isso tudo é por conta da beleza de Rikku, mas será realmente que Lia é tão fútil ao ponto de se abalar simplesmente pela beleza dele? Não teria algo mais escondido?
Mais confusão de sentimentos no próximo capítulo, não percam!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "My Beloved Prince" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.