We Are Demigods escrita por Alice Kirkland, The duck next door


Capítulo 7
Hogwarts II


Notas iniciais do capítulo

Geia sas! Aqui está o novo capítulo!Não deu pra postar no fim de semana porque tinha duas provas na escola e eu ainda passei a tarde com meu pai... Mas as provas acabaram e aqui está o novo capítulo! :DBeijo da gorda e...Enjoy!



LUCY

Seguimos a mulher que seria nossa professora até uma carruagem, e Cat cutucou Angel no braço falando alguma coisa parecida com "testrálios", Angel apenas concordou com a cabeça.

Dentro da carruagem, Catherine despejava palavras sobre Hogwarts e como estudar lá sempre foi seu sonho sem parar, Leia e Angel discutiam sobre o que doi mais: um soco uou um chute no estômago e eu estava tendo uma conversa agradável com a professora.

Quando a carruagem parou nós estávamos em frente a um castelo e, minha santa (só que não) Vênus, aquele lugar era completamente lindo.

– Vocês duas tem razão - Leia comentou com Angel e Cat - Esse lugar é lindo!

Angel parecia estar no paraíso, já Cat parecia eu em uma liquidação de sapatos: mais feliz que uma criança com doces.

A professora pareceu feliz com nossas reações e em seguida nos guiou para dentro do castelo até pararmos em frente a uma porta.

– Irei avisar que já chegaram - anunciou ela - Já volto para buscar vocês.

– Ataque fangirl chegando - escutei Angeline falando, e em seguida duas vozes gritando e uma rindo.

– Acho nós realmente vamos nos dar bem com elas. Pelos gritos, parecem que não vão se importar com seus ataques. - Mostrei a língua para Leia e logo em seguida a professora disse para seguirmos ela.

Entramos no salão e muitas pessoas, muitas mesmo, nos encararam. Eu sei que sou linda, gente. Não precisa ficar encarando.

Em um banquinho havia um chapéu velho e gasto, e ao seu lado um pedaço de papel.

– Isso pode parecer incomum para muitos de vocês - Nora Florty disse - Porém, este ano, estamos recebendo essas alunas transferidas de outras escolas de magia. - Ela olhou o papel e falou - Para cursar o 7° ano, Lammor, Lucy. Sente-se no banquinho e coloque o chapéu, querida.

Me sentei no banquinho e, muito contragosto coloquei o chapéu. Uma voz começou a falar na minha cabeça.

– Oh minha jovem, vejo em sua cabeça que é bem inteligente, não é? E muito bonita, se me permite dizer.

"Obrigada"

– De nada. E bem educada, sim? Ah, e é ambiciosa. Hmm... Você não foi tão difícil assim. É melhor que seja... CORVINAL!

CAT

Lucy se levantou calmamente e foi para a mesa da Corvinal.

– Para cursar o 5° ano, Madson, Catherine!

Ah meus deuses. Eu não acredito que estou ouvindo isso! Eu realmente estou aqui! CHUPA MUNDO, EU DISSE QUE ALGUM DIA IA PRA HOGWARTS!

Me sentei no banquinho e coloquei o chapéu seletor na cabeça.

"Pelos deuses, eu não acredito! Eu finalmente estou colocando o chapéu seletor!"

– Ora, ora, muito obrigado, não é todo mundo que fica animado em por esse chapéu velho na cabeça!

"Bem, nem todos sonham a vida inteira em vir para cá"

– Verdade, verdade. Chega de conversa, vamos para sua seleção! Você é bem sarcástica, sim... E é muito inteligente! Mas também é muito corajosa... Vejo aqui em sua cabeça que odeia ser subestimada, não é? Hmm... O que faço com você... Hmm... AHA! Já sei! Você ficará melhor na... GRIFINÓRIA!

LEIA

Cat foi saltitando até a mesa vermelha e dourada, parecendo ter tomado muita cafeína, e em seguida, a tiazinha me chamou.

– Para o 6° ano, Martinez, Leia!

Me sentei no banco e coloquei o chapéu.

– Grifinória ou Lufa-Lufa, já posso dizer. Você é muito corajosa, senhorita, uma qualidade louvável! Mas por baixo de toda essa agressividade, você é uma boa, não, boa não, ótima pessoa! Muito leal aos amigos, entende? E é por isso que acho que você se daria melhor na... LUFA-LUFA!

Sai do banquinho e me sentei na mesa amarela e preta.

ANGEL

Depois de Leia se sentar na Lufa-Lufa, finalmente chegou minha vez.

– Para o 5° ano, Vellar, Angeline!

Me sentei no banquinho. Apesar de ter ficado muito tempo em pé, eu não estava com raiva, afinal, ISSO AQUI É HOGWARTS!

– Você também está bem animada, não é? Por que eu acho que essa é a primeira e última vez que te vêem assim com uma escola? Bom, vamos lá. Você é esperta, mas a Corvinal não é lugar para você. Hmm... Grifinória também não. Você é muito leal, não é? Mas, veja isso, senhorita. Você é ambiciosa e astuta, e bastante insolente. Acho que o melhor para você é... SONSERINA!

Me levantei e andei até a mesa verde e prata.

Depois de me sentar (eu estou me sentando em Hogwarts!) e de ver aqueles pratos se enchendo de comida, conclui de Gordimor é simplesmente a criatura mais fabulosa do mundo. Obrigado, oh rei dos gordos!

– Então... Você é Angeline Vellar? - Um garoto perto de mim perguntou.

– De que isso te interessa? - Respondi.

– Eu estou tentando ser legal com você. Pra maioria das pessoas não é fácil entrar assim do nada em uma escola.

– Sim, sou eu. - Bufei - E você é?

– Anthony Zabini, o prazer é todo seu.

– Anthony, essa foi terrível - Um garoto pálido de cabelos loiros claros e rosto fi... PARA TUDO! Esse é quem eu estou pensando? Calma... Sem ataque de shipper... - A propósito, sou Scorpius Malfoy.

HDIAHAOIDAOGAOGSÓAVODJVISBHSGKNSUGWJFKABLABMXLSDNNVAVUOG!

– Bem, podem me chamar de Angel. - Disse. Ou era isso ou "OMG! COR-COR! VOCÊ TEM QUE SE CASAR COM ROSE WEASLEY! E VOCÊS VÃO TER QUATRO FILHOS, DOIS RUIVOS E DOIS LOIROS!"

Olhei para Cat, na mesa da Grifinória, que conversava com um bando de ruivos. RUIVOS!

ONFSBAFÇBFAÇBFAÇSFUGAÇFfjFNIFBWJFHSKDNSJDNSDKDXSDJDHILPDSNBAÇ!

LEIA

(No momento, Angel se encontra impossibilitada de narrar o que aconteceu pois está no meio de um "fangirling". Agradecemos sua compreensão)

O jantar estava uma maravilha. E como estava, tinha até macarrão! Pena que não era requentado...

– Bem vinda - Uma menina de cabelos claros, tipo palha, eu acho falou sorrindo - Eu sou a Sophie, sobrenome sem importância.

– Leia.

– Se precisar de qualquer coisa, pode me procurar. Conheço esse castelo melhor do que você pode pensar..

– Obrigada - sorri de volta - Então... Aqui na Lufa-Lufa as pessoas são sempre... Gentis assim?

– Na maioria das vezes sim - Sophie murchou um pouco - Por isso as pessoas nos taxam de "otários" e "babacas". Somos os "perdedores" para eles.

– Mesmo?

– Sim... Mas não importa. As pessoas que falam isso são um bando de idiotas.

Ah, Sophie, importa sim. Porque ninguém vai chamar a casa em que Leia Martinez está de perdedora.

***

Depois de jantar, todo o povo da Lufa-Lufa (como eles se chamam?) (N/Cat: Lufanos!), valeu, foi seguindo um cara ai até chegarmos ao salão comunal.

Naquela noite, graças aos deuses, meus sonhos não foram infestados de problemas de semideuses.

DE MANHÃ

Acordei cedo, como quase sempre, fiz minha higiene matinal, vesti o uniforme e saí para o salão principal.

Chegando lá, me deparei com uma Angel com cara de desesperada.

– LEIA! LEIA, LEIA, LEIA, LEIA, LEIA! Me ajuda, é caso de vida ou morte!

– Que foi?

– Como você conseguiu vestir a gravata?! Eu não sei usar isso!

– ... É sério? Isso é caso de vida ou morte? É só não usar a gravata.

– NÃO! Usar o uniforme de Hogwarts sem gravata é a mesma coisa que comer doritos sem chocolate!

Só eu boiei aqui?

– COMO VOCÊ VESTIU A GRAVATA?! - Ela continuou gritando.

– EU TIVE QUE PEDIR AJUDA!

– AAAAH! NINGUÉM SABE AMARRAR UMA GRAVATA NESSA ESCOLA?! CAT!

Angel saiu correndo, balançando a gravata verde em uma das mãos.

CAT! COMO SE VESTE ESSA GRAVATA!

– Bom dia pra você também, praga.

– Sem hora para o seu mal humor matinal ou sarcasmo, COMO USA ESSA GRAVATA?

– Aargh, para de gritar.

– SÓ SE VOCÊ AMARRAR ESSA GRAVATA!

– TÁ BOM, CRIATURA!

Então, Cat amarrou a gravata em Angel e a pessoa finalmente parou de gritar e seguiu normalmente para a mesa da Sonserina.

– Isso acontece muito? - Perguntei.

– Mais do que você tem ideia - Cat resmungou indo se sentar na mesa da Grifinória.

Estava indo me sentar para tomar o café da manhã também quando escutei alguém me chamando.

– Leia! Bom dia! -Lucy falou.

– Bom dia, Lucy.

– Como está indo o seu dia?

– Eu acabei de me levantar. E não grite nada, já escutei gritos suficientes para uma vida. Aceite que nem todos acordam de bom humor igual a você, Lucy. A maioria acorda mal humorada.

Lucy deu de ombros e saiu de perto de mim indo em direção a mesa da Corvinal.

Finalmente me sentei e tomei meu café da manhã.

DIAS DEPOIS

Eu já estava me acostumando com a rotina de Hogwarts, mas... Stercore sanctum! Esse povo não respeita a Lufa-Lufa! Eles acham que são quem pra falar da minha casa? Júpiter?! Grr...

Estava saindo da aula de feitiços (tédio. Prefiro DCAT) e encontrei Angel e Lucy falando com uma outra ruiva (família?) em um canto.

– LEIA! - Lucy gritou. - VEM AQUI! - Indiscreta? A Lucy? Que isso, gente. - CATHERINE! VEM AQUI TAMBÉM!

Cat estava falando com um loiro aguado (e então... A visão do inferno vem na minha cabeça. Octavian, o augúre. Uugh), então se despediu e veio na direção em que estávamos.

– Não sabia que você era amiga do Malfoy, Cat - A ruiva falou.

– Ahn? Ah, não, Rose, só estava explicando como eu consegui terminar a poção. Você viu como ele conseguiu estragar aquilo?

– Sim, sim. - Rose (então esse é o nome dela!) olhou para baixo e resmungou - Eu também tinha entendido a poção...

– O que disse? - Lucy perguntou.

– Nada, nada importante. Deixa pra lá. Bem, eu já vou indo. E, Cat, continuando a nossa discussão de antes da aula, não é normal você e o James ficarem discutindo por quase uma hora quem é mais sexy.

– Hey! É sim, ok? E se ver ele por ai, avisa que eu mandei dizer que eu sou mais sexy.

– Eu não vou falar isso! - Rose falou rindo - Até mais, eu tenho mesmo que ir agora.

– Até mais, e eu sou mais sexy mesmo.

Rose se afastou rindo dali, então Lucy começou a falar.

– Ela gosta daquele tal de "Malfoy"?

– Ama. - Cat falou.

– Eles vão se casar. - Angel completou.

– E ter quatro filhos.

– Oh yeah.

– Isso é fofo - Lucy falou - Mas não mais do que o meu plano de vida...

– Ele é esquisito. Quem faz um plano de vida com o Octavian?

– O que?! Ele é lindo, ok?

– Igual ao traseiro sujo do Aníbal?

– Não! Ele é tão sexy e lindo... Ah - Lucy suspirou, olhando apaixonadamente para o nada.

– Só que não, Lammor.

– Fica quieta, você gosta do uvinha.

– Eu não gosto dele! - Droga, senti o meu rosto quente.

– Gosta sim.

– Quem é Octavian? - Angel se meteu.

– Um loiro aguado legado de Febo. - Falei.

– Febo... É Apolo, não é?

– Meu parente? - Cat perguntou - Legal.

– Não, não é. A Lucy gosta dele desde os... Treze anos?

– Ah, nada é pior que a Cat, ela gosta do emo do...

– CALA A BOCA! E você e o Zabini?

– O que? - A voz de Angel saiu fininha.

– Eu vi vocês dois na aula de Defesa Contra as Artes Das Trevas!

– Você é uma bisbilho...

– FIQUEM QUIETAS! EU TENHO UM PROBLEMA MAIS IMPORTANTE! - Gritei e as duas pararam e me encararam. Lucy ainda tinha cara de apaixonada e suspirava para o nada.

– Calma, flor. - Angel e Cat falaram juntas e depois riram. Mandei o meu olhar de "cala a boca, bitch! Se não vai ter uma lança no seu estômago" e elas pararam.

– Ninguém respeita a Lufa-Lufa!

– Claro que não, essa é a casa dos per-de-do-res. - Uma voz de vadia falou atrás de mim. Levantei uma sobrancelha me virando.

Alannys Cashmere. Summa canis exprimamus ore. - Cat sussurrou.

(Alannys Cashmere. Vadia total.)

Ego conveniunt!– Lucy falou.

(Concordo!)

Illarumpit. - Angel deu de ombros.

(Arrebenta ela)

Olhei no rosto da criatura. Cabelos irritantemente cacheados loiros escuros. Olhos verdes claros. Uniforme da Sonserina com a saia cortada mega curta e botões do início da camisa abertos. Batom vermelho forte. Cara de vadia. Voz de vadia. Hora da surra.

***

– Então, Sophie, me desculpe mesmo. Eu perdi uns vinte pontos da Lufa-Lufa e peguei uma detenção de uma semada. Foi mal, eu não queria prejudicar a casa.

– 'Tá brincando?! As pessoas não estão zoando a gente por quase uma semana! Isso é um recorde! Elas estão com medo de levar uma surra! Isso foi ótimo, na verdade. Esses vinte pontos não foram nada!

Sorri um pouco. As pessoas seriam burras se mexessem com a minha casa de novo. Leia Martinez não deixa as coisas por pouco, ela termina tudo o que começa.



Notas finais do capítulo

Se por acaso os links não funcionarem:Leia: http://www.polyvore.com/leia_martinez/set?id=101335785&lid=2670054Angel: http://www.polyvore.com/angel_em_hogwarts/set?id=101321079&lid=2670054Cat: http://www.polyvore.com/catherine_madson/set?id=94505186&lid=2670054Lucy: http://www.polyvore.com/lucy_lammor/set?id=94502718&lid=2670054



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "We Are Demigods" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.