Esse Sentimento Chamado... escrita por Ana Botelho


Capítulo 3
III


Notas iniciais do capítulo

Olá, bom essa é a terceira e última parte da one, eu quero agradecer muito a todos vocês que leram, comentaram, gostaram, criticaram e principalmente ajudaram essa fic a acontecer.

Espero que vocês não fiquem muito decepcionados com o final e com o não esclarecimento de quem e o porque de terem atacado Stiles, pois como eu já disse para alguns leitores essa one é voltada inteiramente para a descoberta dos sentimentos Sterek, porém eu talvez (TALVEZ) escreva uma continuação.

E novamente, para fechar essa nota gigantesca, eu quero agradecer a todos vocês por terem lido e pedir, também, que não se esqueçam dos comentários, afinal eu quero saber a opinião de vocês e é claro, se puderem e quiserem, uma recomendação seria bem lega hahha



O dia amanheceu novamente e aos poucos a calmaria do hospital foi substituída pelos passos apressados das enfermeiras e pelas macas e cadeiras de roda arrastadas pelo corredor. O Xerife Stilinski abriu seus olhos pesados e encontrou o filho dormindo profundamente, porém ao contrário da noite anterior o menino possuía um pequeno sorriso em seus lábios. Arrumando sua jaqueta o Xerife olha para Derek que dormia profundamente na poltrona de frente à sua, ele olha do homem mais velho até o filho, percebendo as mãos entrelaçadas e o pequeno sorriso nos lábios de Derek também.

Com um sorriso que só a enfermeira que entrava no quarto viu, o Xerife aceitou silenciosamente o que já estava acontecendo há muito tempo, mas que só os dois não assumiam.

– Eu tenho que ir trabalhar. - o Xerife fala para a mulher que para ao seu lado. - Você pode avisá-los?

– É claro, Xerife. - a enfermeira sorri. - Acho que o Sr. gostaria de saber também que seu filho pode ser liberado hoje.

– Isso é ótimo. - o Xerife fala sorrindo para a mulher. - Eu realmente tenho que ir agora.

– Bom serviço. - ela fala para ele que fecha a porta com resignação.

Alguns minutos mais tarde Derek ouve os batimentos de Stiles acelerando e acorda assustado olhando para o mais novo que parece estar tendo um pesadelo. Com uma delicadeza que Derek não sabia possuir ele acorda Stiles que suspira de alivio.

– Você está aqui. - Stiles fala com a voz rouca, fechando os olhos em deleite.

– Por que eu não estaria? - Derek pergunta intrigado.

– Eu sonhei que você tinha fugido e não queria mais me ver. - Stiles fala com uma voz tremida e com uma lágrima tímida escapando de seus olhos.

Antes de Derek poder falar alguma coisa a enfermeira volta a entrar no quarto, dessa vez com o médico em seu encalço.

– Bom dia. - o médico fala sorridente. - Acho que o Sr. está contente com a perspectiva de ir pra casa, sim? - o médico pergunta alheio ao clima pesado que a fala de Stiles tinha deixado no quarto.

– Claro. - o menino fala sorrindo fraco.

– Então vamos fazer esses exames rápido. - o médico fala olhando para a ficha de Stiles.

Derek sente o olhar de Stiles sobre si e com um suspiro sai do quarto, sua mente confusa fazendo voltas e mais voltas e seu coração acelerado pedindo para resolver logo isso.

"- É só você aceitar."

A voz de Stiles ressoa em sua mente, fazendo-o ter dor de cabeça de tanto pensar, era mais do que óbvio para Derek os seus sentimentos, afinal ele tinha aceitado isso, aceitado que o que sentia por Stiles era... Porém, Derek tinha medo do que poderia acontecer ao menino e medo de não suportar se também o perdesse.

"- Eu sonhei que você tinha fugido e não queria mais me ver."

Não. O que Derek não poderia suportar, na verdade, era saber que Stiles sofria e tinha medo de ficar longe dele. E, por fim, com um sorriso e uma batida de felicidade de seu coração, Derek se decidiu.

– Eu vou buscar as coisas de Stiles e vocês já podem ir. - a enfermeira deu a noticia ao sair do quarto.

– Obrigado. - Derek falou aumentando ainda mais seu sorriso.

– Já volto.

Derek esperou a enfermeira voltar enquanto o médico ainda dava algumas prevenções a Stiles, quando a enfermeira voltou carregava a mochila um pouco mancada de sangue de Stiles.

– Aqui. - ela fala com o seu sorriso costumeiro.

– Vocês já podem ir, meu jovem. - o médico sai do quarto e bate no ombro de Derek de leve.

Derek sorri sem poder falar enquanto o médico se afasta, porém a enfermeira continua parada, um olhar de preocupação e maternalismo.

– Posso lhe dar um conselho? - ela pergunta enrugando a testa.

– Claro. - Derek fala ouvindo o coração da mulher se acelerar em expectativa e felicidade.

– Invista o máximo que puder nisso. - ela aponta para o quarto de Stiles. - Vocês foram feitos um para o outro. - ela completa e se vai antes de Derek poder responder.

– Eu sei. - ele sussurra para si.

Derek entra no quarto e Stiles já estava vestido com as roupas que o pai tinha trazido, seu sorriso cuidadoso e um pouco dolorido fazem Derek sorrir de volta e se aproximar do menino para ajudá-lo a se levantar da cama.

– Vamos pra casa. - Derek fala.

Stiles deita em sua cama com um suspiro de alegria, finalmente em casa, ele pensa. Ele olha para Derek que está parado na porta pensativo e faz um gesto para ele se aproximar. Stiles sente o cuidado de Derek quando ele se senta ao seu lado, passando um dos seus braços musculosos pela sua cintura e Stiles aproveita para descansar sua cabeça no ombro dele.

– Eu estava pensando. - Derek começa.

– E o que o Sr. Alfa estava pensando? - Stiles pergunta com um sorrisinho.

– Eu aceito. - Derek fala.

– Você aceita?? - Stiles se finge de confuso, afinal ele não perderia de ver Derek falando o que ele queria ouvir há tanto tempo.

– Eu não vou mais fugir Stiles. - Derek fala acariciando a cintura do menino.

– Eu não sei do que está falando. - Stiles olha para Derek que suspira resignado.

– Eu estou cansado de fugir Stiles, - Stiles fica preso pelo olhar de Derek que fala calma e sensualmente. - eu estou pronto para aceitar isso, pronto para aceitar que o meu passado fica no passado e que o meu presente e futuro é com você, eu estou pronto para aceitar que...

– Que? - Stiles sussurra.

Que eu te amo. - Derek sussurra também, seus olhos brilhando tanto quanto o de Stiles.

Em choque, Stiles acaricia o rosto de Derek que sorri aliviado por finalmente ter falado o que sentia e aos poucos a mente de Stiles volta a funcionar e o sorriso parece rasgar seus lábios de tão grande.

Eu te amo. – Stiles fala encostando a sua na de Derek.

– Você está pronto para as consequências disso? - Derek pergunta preocupado, segurando a nuca de Stiles.

– Eu sempre estive pronto. - Stiles responde deixando seus lábios a centímetros.

– Eu estou pronto agora. - Derek finalmente junta seus lábios.

Ao contrário do que Stiles pensou, o beijo de Derek é calmo e carinhoso, com suas bocas se movendo a um ritmo lento e rápido ao mesmo tempo, formando um ritmo próprio dos dois. O gosto de Derek é de satisfação, enquanto que o de Stiles é liberdade e o dos dois é de perfeição e sincronia.

As mãos de Derek seguram Stiles carinhosamente, contornando os machucados e acariciando sua bochecha, enquanto que as de Stiles seguram fortemente o ombro e os braço de Derek.

Com a falta de ar os dois são obrigados a separar seus lábios inchados e um sorriso se forma nos de Stiles quando Derek passa a beijar seu pescoço castigado pelas garras do lobo desconhecido, lambidas e pequenos beijos são deixados por todo pescoço e mandíbula de Stiles antes que Derek voltasse para seus lábios, recomeçando o beijo.

E por fim, um suspiro de prazer é ouvido de Derek quando Stiles puxa seu lábio inferior entre os dentes soltando um sorriso malicioso logo depois.

– Meu sourwolf. - Stiles fala sorrindo pela careta que Derek faz, beijando-o novamente em seguida.



Notas finais do capítulo

PS: qualquer erro, por favor, me avisem.

E novamente: Por favor, COMENTE, vocês não gastam mais do que 2 minutos digitando um: gostei. E isso ajuda muito a incentivar essa autora que vos fala. Uma RECOMENDAÇÃO também não seria nada mal (:

Beijos e até uma próxima.
Bb ♥3333