My Dear Nerd escrita por Monaliza


Capítulo 21
Lindo Casal


Notas iniciais do capítulo

Oi amores da minha vida ♥ Olha eu aqui de novo *-*
Enfim, não vou conversar porque não tenho assunto...
Boa leitura pra vocês =3



– Para Brian! – já era a milésima vez que eu reclamava com o animal, mas ele não parava de roubar minhas pipocas.

Depois que o Logan acabou de se vestir adequadamente, ele desceu e, finalmente, conseguimos fazer a pesquisa do trabalho de geografia. E depois de tudo estar terminado, decidimos assistir um filme. Quer dizer, ainda não começamos a assistir, pois o filme ainda não começou. E eu só estou aqui, porque fui desafiada.

Não que eu não goste de assistir filme. Eu até gosto, mas assistir A Morte do Demônio não é muito a minha praia. Só to aqui mesmo pra provar ao Logan que sou corajosa – eu não sou corajosa, mas também não quero dar esse gostinho a ele.

Mas voltando ao assunto Brian, o infeliz não parava de meter a mão na minha tigela e pegar minhas pipocas. E por mais que eu mandasse ele parar, ele não obedecia.

– Vai pegar as pipocas do seu irmão! – eu falei.

– As minhas não! – Logan tratou logo de responder. – Pode continuar pegando as dela, tá Brian? – ele falou pro irmão e me deixou perplexa.

– O quê? – perguntei. – Olha aqui,eu não vou ficar sem comer! – avisei.

– Não tenho nada a ver com isso. Se resolvam! – ele deu de ombros.

Ah é? Ele ainda não tem nada a ver com isso. Mas ele vai ter se eu envolver o lanche dele na história, não é?

– Então é assim? Ok. Pode ficar com as pipocas Brian. – entreguei para o garoto.

– E você vai ficar sem comer? – ele perguntou.

– Não! – foi só o que eu respondi antes de começar a fazer o mesmo que o Brian.

Mas estava roubando as pipocas do Logan, só pra deixar claro.

– Ei, ei! Isso aqui é a pipoca da mãe Joana? – Logan perguntou.

– Foi você quem começou! – disse normalmente.

– Mereço! – ele falou depois de um suspiro.

Mas voltado ao assunto filme, esse já estava prestes a começar. Por isso, todo mundo fez silêncio.

(...)

Estava quase colocando o coração pela boca, de tanto susto que estava tomando. É, mas diferente de mim, estavam os dois garotos ao meu lado, que ao invés de sentirem medo, estavam empolgados. Sim, isso mesmo. Eles assistem a um filme horripilante, e ficam felizes por ver mortes e pessoas sendo possuídas por demônios.

Sinceramente, não dá pra entender!

Eu estava me esforçando ao bastante pra prestar atenção no que acontecia no filme, mas quando começou a passar uma certa cena, foi demais pra mim. E como reflexo, a única coisa que fiz foi agarrar o braço do Logan e esconder meu rosto na curvatura do seu pescoço, tentando ao máximo não olhar para a TV. É, mas eu não sei se isso foi a coisa mais inteligente a se fazer. Até porque – além de quase ser enfeitiçada pelo cheiro do perfume delicioso que ele estava usando – depois que vi que o Logan começou a rir da minha ceninha de medo, supus que ele vai me zoar o resto do dia. Talvez até pro resto da vida!

– O que foi Mellany? – perguntou ainda rindo. – Tá com medo? – dava pra ver o deboche em sua voz.

– Eu vou te matar! – foi só o que eu consegui falar.

– A garota do filme pode te matar também! – ele debochou novamente.

Mas será que ele não entende que eu já to assustada o bastante?

– Seu idiota! Por que não me avisou que o filme era assim, tão terrível? – perguntei.

– Eu avisei! – ele se defendeu. – Você que ficou querendo passar a imagem de forte, mas parece que não adiantou. – mal terminou de falar, e já foi se corrigindo. – Quer dizer, conseguir você até conseguiu. Porque do jeito que você tá agarrando meu braço, a coisa que eu mais percebi, é que você é realmente forte! – ele falou.

Bom, nesse ponto eu vou ter que concordar. Estava mesmo segurando o braço dele com muita força. Mas, só vou diminuir, quando tiver certeza que não esteja passando mais nada que possa me traumatizar.

– Aquela cena perturbadora já passou? – perguntei pra me certificar.

– Sim. Pode ficar tranquila! – ele respondeu.

– Tem certeza? – perguntei novamente.

Vai ver ele tava mentindo e queria me deixar mais assustada ainda...

– Tenho sim, Mellany. – ele repetiu.

Fui virando o rosto devagar e pude me assegurar de que realmente, não estava passando nada tão terrível. É, mas sobre no braço do Logan, eu não larguei. Só diminui um pouco a força. Até porque, se eu vou ser obrigada a assistir esse filme até o final, eu tenho que, pelo menos, me sentir segura. – coisa que o Logan fazia muito bem, só pra constar.

– Já tá terminando? – perguntei.

– Aham. – ele respondeu atento à televisão.

E a cada cena de horror, eu me estremecia por inteiro. Sério, depois disso aqui, eu nunca mais vou assistir um filme de terror.

Susto vai, susto vem. Eu consegui manter meu coração no lugar dele e fui levando, até que – finalmente – o filme acabou.

Ainda tive que ficar ouvindo aquela musiquinha horrorosa dos créditos do filme. Sabe, as vezes, a trilha sonora é mais assustadora do que o próprio filme. – O que não é o caso desse, só pra constar.

Instantes depois, duas vozes diferentes se fizeram ouvir.

– Filhotes, chegamos!

Assim que me virei, dei de cara com os pais do Logan.

– Oi mãe, oi pai! – Logan respondeu.

– Fala aí coroas! – Brian os cumprimentou, de uma forma meio diferente, se é assim que eu posso dizer.

– Como estão vocês, meus bebês? – ela perguntou.

– Sandra, pelo amor de Deus. Os garotos já têm 17 anos! – o pai deles falou.

– Jeffrey, pra mim eles serão sempre crianças! – ela respondeu. – Mas então, estão bem filhos? – ela perguntou.

– Aham. – eles dois responderam em uníssono.

–E você bonitinha? – ela me perguntou.

– Ah, olá Sra. Harrington! Eu sou a Mellany. – me apresentei meio sem jeito.

Não sei nem porque todo esse nervosismo. Mas, é como se eu estivesse conhecendo os pais do meu namorado. – Antes mesmo dele ser o meu namorado...

– Nossa, que linda! – ela me elogiou. – Sua namorada nova Logan? – perguntou ao filho.

Logan, que estava prestando atenção ao que estava passando na TV – era um comercial – virou o rosto com uma rapidez enorme, do mesmo jeito que respondeu.

– O que? Claro que não mãe! De onde a senhora tirou isso? – ele falou tão devagar – só que não – que quase não deu pra entender o que saia da boca dele.

– Bom, é que, vocês estão bastante próximos, então... – ela deixou a frase solta.

Só aí que eu percebi que desde o momento que eu me assustei com aquela cena do filme, eu não tinha me desgrudado do braço do Logan.

– Ah, não! É só que, a gente estava vendo um filme de terror, e eu acabei me assustando. Aí, agarrei no braço dele por reflexo! – me expliquei sem graça e soltei definitivamente o braço dele.

– Ah, entendi! – ela falou. – Mas mesmo assim, se um dia vocês vierem a namorar, eu dou total apoio! – ela declarou sorrindo.

Nossa, se antes eu já estava envergonhada, agora sim que minha situação melhorou.

– Mãe, pelo amor de Deus... – Logan a repreendeu.

– Ah filho, só estou dizendo que vocês formam um lindo casal! –ela deu de ombros.

Senti todo sangue do meu corpo ir parar nas minhas bochechas, e pela primeira vez na vida, tive a certeza de que corei de verdade.

– Sandra, já chega! Vamos subir, senão você vai deixar a garota mais constrangida do que ela já está! – o pai dos meninos a chamou e a arrastou escada a cima, antes que ela pudesse dizer mais alguma coisa.

– Olha, desculpa pela minha mãe. É que, depois da Débora, eu ainda não namorei mais ninguém. Só que ela acha que eu tenho que arrumar logo uma namorada, aí, toda garota que vem aqui, ela fica empurrando pra cima de mim! – ele explicou.

– Ah não, sem problemas! – eu disse rindo fraco.

A verdade é que – apesar de ter ficando envergonhada – eu até gostei de ficar sabendo que a mãe dele apoia o nosso namoro. – que ainda está um pouco longe de acontecer, mais sonhar não faz mal.

– Quer pipoca? – ele ofereceu par descontrair.

– Não! – neguei – Depois da experiência traumatizante que eu passei, perdi até a fome. – respondi.

– É. Realmente. Minha mãe falando que nós formamos um lindo casal, é traumatizante mesmo! – ele disse.

– Mas não é dessa experiência que eu to falando! É sobre aquela cena horrível do filme! – falei lembrando.

Ele balançou a cabeça negativamente e riu.

– Por favor Mellany. Nem foi tão assustador assim. – ele zombou de mim.

– Ah não, claro que não. A garota só estava possuída por um demônio e quando estava tentando matar a outra, cortou a própria língua com uma faca. Imagina, nada assustador! – ironizei.

– Você é muito dramática. – ele disse fazendo pouco caso.

– Então vai lá! Pega uma faca e corta sua língua pra você ver quem é a dramática! – o desafiei.

– Tá bom então! – foi só o que ele respondeu, antes de ir até a cozinha e voltar de lá com uma faca na mão.

Não. Ele nãoi vai fazer isso. Ou vai?

– Você não vai fazer isso, não é? – perguntei.

– Você acha que não? – ele perguntou.

Antes que ele fizesse qualquer coisa com aquela faca, peguei-a de sua mão e reclamei:

– Você tá ficando louco Logan? – perguntei.

– Ué, não foi você quem mandou eu cortar a minha língua? – ele perguntou como se fosse óbvio.

– Então quer dizer que agora você faz tudo o que eu mando? – perguntei sarcástica. – Seu idiota! – bufei sem paciência e relaxei o corpo no sofá.

É. Ele realmente sabe me tirar do sério e faz isso sem nenhum esforço.



Notas finais do capítulo

O que acharam desse capítulo? Haha, falem nos reviews =3
Pra quem quiser ver, o trailer do filme que eu falei, é esse aqui: http://www.youtube.com/watch?v=GHa-yo-3U_Q&feature=share Mas só assistam se vocês tiverem coragem, hehe ;)
Enfim, até mais amores <õ/ ♥