S.H.I.E.L.D - O Futuro escrita por Catwoman


Capítulo 1
Capítulo 1 - Logan


Notas iniciais do capítulo

Hey pessoal, lá vai o primeiro capitulo l! espero que gostem!! :D



Capítulo 1 –Logan Stark

A primeira coisa que precisam saber sobre mim, talvez seja a coisa mais importante, é quem é meu pai.

Ele é, nada mais nada menos que Anthony Stark, um gênio bilionário e dono de uma das maiores empresas do mundo, ele também é o Homem de Ferro. Antes que perguntem, sim, é muito legal ter um pai super-herói. Ok, não muda quase nada na minha vida. Digamos que ao longo de 17 anos da minha existência, eu me acostumei e não acho grande coisa ter um pai que salva o mundo umas 3 vezes por semana. Minha mãe, Pepper Potts, é muito legal, mas não tente irrita-la ou tira-la do sério. É ela quem sempre coloca ordem na casa e tudo mais.

Tento levar uma vida normal, como qualquer outro adolescente da minha idade, mas obviamente isso é meio complicado para alguém como eu. Pelo menos, não sou o único a viver desse jeito. Sempre posso contar com a minha melhor amiga, Scarlett. Ela é exatamente como eu.

Scarlett é a minha melhor amiga desde que eu me conheço por gente. Pode parecer bizarro, mas nós nascemos no mesmo dia, temos apenas meia hora de diferença. E sim, sou o "mais velho". Nossas mães são melhores amigas, e os pais dela também fazem parte dos vingadores. Eles são super assassinos e espiões. Isso sim é muito legal. Crescemos e fazemos tudo junto, ou igual e por isso, todos nos chamam de gêmeos. Se ela não fosse ruiva e tivesse olhos azuis, nós realmente poderíamos ser.

Thor e Jane tem um filho, que é um ano mais velho que nós, seu nome é Connor. Ele está passando uma temporada com o pai em Asgard. Bruce e Beth tem um casal de gêmeos, Megan e Mason, 2 anos mais velhos que eu e Scarlett. Steve...Bom, tio Steve não tem filho, ele prefere viajar pelo mundo ajudando as pessoas. E a Agente Hill tem um filho, de dez anos, Kevin.

[x]

Estávamos de férias e os vingadores fariam uma reunião a pedido de meu pai. Ele parecia muito nervoso e até um pouco paranoico quando saiu do Laboratório e me disse com todas as letas para não entrar lá, sobre qualquer circunstância. Eu não dei muita atenção, pois ele falava isso quase sempre. Ele odiava quando eu entrava sem a sua permissão lá. Acho que era algum tipo de santuário e refúgio pra ele. Todo mundo precisa de um lugar especial.

— Me ouviu Logan? Não quero ninguém lá dentro, ok? — Meu pai repetiu — Sua mãe está em uma reunião e deve chegar daqui a algumas horas, eu preciso ir urgentemente falar com Fury e os outros.

— Tá bom. — Eu disse meio distraído com a TV.

— Scarlett já deve estar chegando, a mantenha longe da oficina também, sei que ela vai querer entrar lá. — Meu pai conhecia sua afilhada tão bem...— Ah, e vocês vão tomar conta do Kevin hoje.

— Ah pai...eu não estou afim de ficar de babá hoje, são minhas férias! — eu disse com um tom chateado. Aquilo era pra estragar o dia de qualquer um.

— Sinto muito, mas a Hill precisa ir a essa reunião, e como foi muito repentina ela não tinha com quem deixar o Kevin.

— Mas pai, que droga!

— Logan, são só algumas horas, vocês só tem de garantir que ele se distraia, que Scarlett não o mate e pronto. — Disse papai finalmente olhando pra min – Agora tenho que ir, volto para o jantar, avise sua mãe.

— Tá, pode deixar. — Duvido que mamãe chegasse em casa antes dele, o trabalho nas empresas Stark ocupavam quase todo o tempo dela.

Assim que meu pai disse isso, Scarlett chegou com os pais. Depois das últimas ordens, nas quais Scarlett não prestou atenção nenhuma, e fez cara de tédio para tudo o que falavam, os três adultos saíram e Scarlett e eu ficamos pra trás.

— E então, vamos fazer que hoje? Jogar? Invadir a oficina do seu pai? Eu tenho muitas ideias para...

—Vamos cuidar do Kevin hoje. — Disse cortando o entusiasmo da ruiva

— Ah não, você só pode estar brincando! Odeio crianças, principalmente ele! Por favor, me diz que é uma brincadeira! — A aversão de Scarlly por crianças era de assustar.

— É uma emergência, Hill não tinha onde deixa-lo.

— E Megan e Mason? Eles não podiam cuidar do pirralho?

— Eles estão na faculdade, não lembra?

— Que seja, espero pelo menos receber por isso.

— Podemos negociar com nossos pais assim que chegarem.

— Tá, então vamos jogar um pouco antes, por que depois, ele vai nos atrapalhar em tudo. — Scarlett reclama.

Assim que sentamos no sofá, Jarvis anunciou a chegada da agente com o filho. Assim que deixou Kevin, Hill foi direto para a reunião, por que já estava atrasada. E assim, ficamos nós três, sozinhos na minha casa enorme.

— Então o negócio é o seguinte, você vai pegar seus brinquedos e ir brincar ali no cantinho, sem atrapalhar a gente, ok? — Disse Scarlett friamente para o garoto, que revirou os olhos.

— Eu tenho 10 anos, não brinco mais com brinquedos! — respondeu Kevin de forma petulante.

—Bom, então você é bem mais retardado o que eu imaginei. — provocou Scarlett com um sorriso irônico.

— Ei, ei, ei gente, vamos parar com isso, ok? O que você quer fazer Kevin? — Pergunto um pouco de má vontade

— Quero que a Scarlett me ensine Arco e flecha! — Kevin respondeu animado, fazendo Scarlett balançar negativamente a cabeça com convicção.

— Vai sonhando pirralho. - A ruiva responde com a cara fechada indo se sentar no sofá.

— Tá, que tal jogar alguma coisa?

— É, acho que pode ser.— Ele respondeu.

[x]

Passamos a maior parte da manhã jogando. A outra metade, eu tentava fazer Scarlett não matar Kevin. A tarde, Scarlett estava lendo um livro, (ou tentando, a dislexia dela não ajudava muito) Kevin jogando uma bolinha que arranjei pra ele e eu estava jogando no meu videogame. De repente, Kevin, acidentalmente ou não, jogou a bolinha na cara de Scarlett.

— Você tá morto! — Gritou Scarlett pulando o sofá e saindo correndo atrás de Kevin.

— Desculpa, desculpa, desculpa! — Gritava Kevin, desaparecendo escada a baixo.

— Hey! Voltem aqui! — Sai correndo atrás dos dois. Eu sabia exatamente aonde eles iriam.

Scarlett pegou Kevin quando eles chegaram na porta do laboratório do papai. Eu cheguei logo depois, separando os dois. Quando olhamos para dentro do laboratório, havia uma espécie de caixa azul, brilhante em cima da mesa. Aquilo parecia chamar meu nome, e parece que Scarlett percebeu a mesma coisa, pois os olhos dela estavam vidrados na tal caixa.

— O que é aquilo, Logan? — perguntou Scarlett

— Eu não sei, mas...— parei e pensei um pouco. — vamos descobrir. —Eu respondi por fim.

Tá legal. Eu sei que papai me deu ordens explicitas de não entrar no laboratório e tal, mas bom, a coisa era muito estranha e eu tinha que investigar. Além do mais, papai nunca saberia que estivemos lá. Scarlett era filha da maior super-espiã do mundo, ela ia saber apagar vestígios em qualquer ocasião.

Abri a porta e nos aproximamos. Pareciam ter coisas escritas em volta do cubo, mas não identifiquei a língua. Não era quente nem fria, mas seu brilho era extremamente fascinante. Estiquei minha mão e toquei a caixa. Foi meu primeiro grande erro.

A última coisa que me lembro, foi de tudo girando e então a escuridão.



Notas finais do capítulo

se estiverem gostando podem mandar criticas, sugestões e etc!! Nos vemos no próximo capitulo!

Kevin Hill:http://omelete.uol.com.br/images/galerias/Extremamente-Alto-Incrivelmente-Perto/Tao-Forte-e-Tao-Perto-12dez2011-22.jpg