Depois De Nove Anos escrita por Morgana Salvatore


Capítulo 10
Capitulo 10





Pov || Bella

Depois de voltar de paris eu conseguir fazer o Antony esquecer a ideia de ver o Edward pois ele passou o voo todo falando que estava com saudades do novo amigo eu tentava nem ligar pois meu filho nunca ira saber que aquele verme era pai dele. quando eu cheguei em casa eu me concentrei em preparar a festa de aniversario do meu filho mais uma coisa que me deixa nervosa e o Antony fazer questão da presença do Edward eu disse não e ele começou a chorra eu acabei deixando coisa que eu sabia que não ia prestar depois dele sair animado para casa dos cullens contar a novidade eu fui trabalhar...

Pov || Edward

Eu estava em casa triste por causa da Isabella como ela afasta meu filho de mim eu to com tanto medo dela desaparecer de novo e eu nunca mas ver meu filho mais fiquei surpreso em ouvir a voz do meu filho gritando na minha casa eu logo levantei estava na beira da piscina e vi quando ele veio correndo e me abraçou aquele sentimento de perda sumiu só de sentir aqueles bracinhos em torno de mim.

–Edward você quer ir ao meu aniversario_ perguntou ele eu desconfie pois sabia que a Isabella jamais me convidaria para ir na casa dela

_claro que quero mais sua mãe sabe que você me convidou_ eu tive que ´pergunta

_claro que sim ela ate me deu um convite_ disse ele balançando um papel

_que bom vem vamos ficar aqui na piscina_ eu disse e ele se sentou ao

meu lado na beira da piscina

Começamos a conversa ele me contava das coisas que estava fazendo na escola eu prestava atenção em cada detalhe e me sentia culpado por não ter presenciado momentos tao importantes na vida dele.

depois de conversa com o Antony e ele me contar tudo o que sofria na escola eu tive que me controlar para não surta a Isabella adorava disser que o filho era dela, mas se você olhar um pouquinho melhor você percebe que ela nem foi tao boa mãe assim por que se tivesse sido não teria permitido que o nosso filho sofresse tanto na escola eu ia matar cada criança que suasse meu filho na escola, mas antes eu teria uma conversinha seria com a Isabella e seria hoje mesmo eu já tinha descoberto aonde ela trabalhava foi fácil só precisei seduzir uma das empregadas dela e pronto ela já foi falando tudo do que eu precisava.

Eu agora já estava indo para o trabalho dela eu usei um dos carros da minha avó e já estava na frente da empresa ou jornal que ela

trabalhava e agora ela ia se ver comigo.

Assim que eu cheguei na portaria daquele prédio aonde a Isabela

trabalhava, eu fui impedido de entra mas foi só fala meu sobrenome que as coisas mudaram e foi fácil consegui entra já fala com a Isabella foi bem mais difícil quando eu fui anunciado a Isabella mando a secretaria dela me disser que só me atenderia mais tarde, eu sabia que ela tava fazendo isso com o intuito de eu ir embora, mas eu seria mais irritante que ela se precisa-se eu iria ficar ali até o fim do expediente dela por que se deixasse para conversa na casa dela essa conversa não iria sair nunca.

Passaram muitas horas que eu já estava ali, quando o sol se pós,

acho que vencida pelo cansaço ela mandou me chamar, eu caminhei a

passos lentos para a sala dela, quando eu passei pela soleira da porta eu tive que suspira, pois ela estava magnifica usava um vestido branco que ia ate o joelho e era bem justo com um pequeno decote na parte da frente ela tava linda.

_vai ficar me secando ou vai falar logo o que você veio fazer no meu trabalho?_pergunto ela me tirando dos meus devaneios de como ela ficava linda daquele jeito que ela tava_espero que seja serio não tenho tempo para ficar desperdiçando com bobeiras.

_eu vim falar sobre o meu filho-- eu disse me sentando em uma poltrona na frente dela

_o que você quer fala sobre o meu filho?-- ela disse destacando a palavra meu.

_você adora bancar a mãe do ano mais nem percebe direito as coisas que seu filho sofre_ eu disse sem medir minhas palavras

_como assim?_ela perguntou eu contei tudo que o Antony tinha me contado mais cedo contei que os amiguinhos não brincavam com ele e o zoavam de gay, boiola e outras coisas enquanto eu contava a Bella se manteve calada só ouvindo em certo momento da conversa ela se levantou e ficou olhando para a noite de Londres através da janela em um certo momento ate achei que ela não tava me ouvindo mais as lágrimas nos olhos dela provavam que ela tava ciente a cada palavra que eu falava quando eu terminei ela só me olhou

_me fale que isso não e verdade_ ela disse e mais parecia que tava implorando por isso eu queria dizer que não era verdade mais eu não podia

_eu sinto muito_ eu disse sendo sincero ela nada falou eu me levantei e fui ate ela a abracei e me surpreendi dela não ter tendo se afastar_eu realmente sinto muito.

_não sente nada_ disse ela me dando um tapa no braço mas o que doeu mesmo foi ela falar que eu não me importava com o bem estar do meu filho

_olha para mim_ eu disse segurei no queixo dela e obriguei ela fitar meus olhos_ você acha que eu sou tao frio assim, ela mas uma vez nada me respondeu eu olhando dentro daqueles olhos cor de chocolate eu me perdi e me vi fitando os lábios dela quando eu vi já a estava beijando e ela correspondia com vigor tanto ou mais que eu.

_eu não acredito nisso_ uma voz nos atrapalho ela se soltou do meu braço e olhou para a porta aonde o tal namorado dela estava com uma feição muito irritada

_jake por favor_ disse ela mas o cara já tinha ido embora ela me olhou_sai daqui_ ela disse e me deu um tapa na cara eu resolvi sai sabia como era difícil conversa com ela quando ela estava irritada.

Depois que o Edward saiu da minha sala eu peguei meu smartphone mas ao desbloquear meu celular eu vi a foto do meu filho e foi impossível não lembra do Edward no nosso beijo eu não sabia onde tava com a cabeça para ter permitido aquele beijo mas quando ele ficou me encarando com aqueles olhos verdes eu não consegui resistir... sai dos meus devaneios e disque o número do Jacob mas ele não me atendeu eu até cogitei ir a casa dele mais sabia que ele precisava de tempo e espaço e que quando ele tivesse e quisesse nos iríamos conversa.

Resolvi ir para casa eu não iria ter cabeça para trabalhar e precisava chegar em casa antes do Antony dormi. Quando eu cheguei em casa a casa tava muito silenciosa coisa que não era normal com o Antony estava brincando. Subi rápido para o meu quarto e deixei minha bolsa la e desci para a cozinha era la que tinha algum som.

_ola Bella _disse sue minha cozinheira

_ola cadê o Antony _eu perguntei ela fez uma careta engraçada

_no quarto dele era para ele está fazendo a lição mais pelo que eu ouvi ele dizendo na hora do almoço que ele só faria depois de ganhar o tal jogo a Erika tava tentando convencer ele a fazer antes do jantar

ela ainda está la tentando argumenta com ele–ela disse e eu sabia o quando ele podia ser chato quando insistia em algo

_vou la vê ele_eu disse e me retirei da cozinha quando eu cheguei no quarto dele o Antony estava vidrado jogando vídeo game da Erika estava lendo um livro na poltrona do quarto dele.

_oi Bella chegou cedo _disse a Erika nos sempre donos amigas

–queria falar com esse menininho aqui–eu disse passando a não no cabelo dele.

–para mãe eu vou perde o jogo–ele disse sem desviar os olhos da tv

–desliga isso–eu disse seria

–daqui a pouco–disse ele

_Antony agora–eu disse seria

–chata–ele disse mas pausou o jogo e foi se deita na cama

–satisfeita?

–muito–eu disse me sentando na cama ao lado dele,vi a Erika saindo para nos da privacidade

–o que foi mãe?–ele disse

–Antony eu to muito chateada com você–eu disse ele veio deitar a cabeça no meu colo

–porque dessa vez eu não fiz nada–ele disse se defendendo.

–porque você não confiou em mim–eu disse alisando os cabelos dele

–como assim mãe–ele perguntou me olhando sério.

–porque você não me contou o que acontecia na escola?–eu disse mas na verdade parecia que eu estava perguntando–porque você confiou em um estranho e não na sua mãe nesse momento lágrimas já escoriam dos meus olhos.

–O Edward te contou ?--perguntou ele me olhando assustado. --sim ele me contou_ eu disse o Antony suspirou e disse traidor

_Antony, filho me fala o que aconteceu de verdade?_ eu pedi ele revirou os olhos e começou a me contar que os garotos na escola diziam que ele era gay só porque ele tem amigas que são meninas

_só isso_ eu perguntei

_eu juro que era só isso_ ele disse eu vi a verdade nos olhos dele

_vamos fazer o deve de casa_ eu disse ele revirou os olhos

_deixa para depois do jogo_ ele disse apontando para o jogo que estava pausado

_não vamos fazer agora_ eu disse ele bufou

_chata_ ele disse eu peguei ele distraído e comecei a fazer cosquinhas

nele ele se contorci de tanto ri esse era o ponto fraco dele

_quem e chata?_ eu perguntei ele no meio do riso respondeu que era a Erika, depois da sessão cosquinha ele fez o dever de casa e eu o ajudei quando terminamos jantamos a Erika jantou com gente e nos divertimos muito depois de jantar ficamos assistindo um filme ate ele ficar com sono eu vigiei ele tomando banho e escovando os dentes depois coloquei ele para dormi. Eu fiquei um tempo velando o sono dele e pensando na vida em como o tempo já tinha passado a prova disso era que depois de amanha meu filho fará nove anos.



Notas finais do capítulo

postado tambem no meu blog.
http://ilovetwilightmyblog.blogspot.com.br/



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Depois De Nove Anos" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.