The Girl Of Cutting escrita por Fafa Moraes


Capítulo 54
3 - I'm a Bad Girl!


Notas iniciais do capítulo

Olá, mortos-vivos! Eu sei que eu demorei, mas, tá aí o capítulo novo...
Boa Leitura!
Link do blog oficial: http://thegirlofcutting.blogspot.com




Luz, câmera, ação... Mais uma vez começando um novo jogo, dessa vez um jogo estratégico, onde cada passo pode significar uma saída ou mais um obstáculo, a vida é um jogo e nesse jogo, as pessoas com sangue frio vencem, e, adivinhem?! Eu sou uma delas...

O meu plano com o Igor, sem dúvidas ainda estava de pé, me mostrar uma boa garota, mostrar que eu realmente quero mudar - tradução: mentir -  é a estratégia básica, o resto depende da reação de quem vê...

 - Tem alguma enfermeira vindo? - ele me perguntou, quando eu sentei ao seu lado -

- E quando nesse lugar não tem uma enfermeira por perto?

- Touché...

- Ótimo, agora pare de tentar me imitar e faça cara de anjinho, os funcionários vão adorar o pior caso desse lugar  e a assassina recém-chegada conversando como cidadãos civilizados...

- Você que manda. - O Igor é um enigma indecifrável, mas, um enigma de uma forma positiva...Ele não insiste, apenas faz...Como um soldado obediente e com livre arbítrio ao mesmo tempo... -

Ficamos conversando por um bom tempo....Assunto? Chocolate. Parece a coisa mais inútil do mundo, mas, eu não sou idiota, não vou falar sobre coisas importantes pra mim com um garoto com problemas mentais, mesmo conversando sobre algo tão fútil, aquilo foi o suficiente para que várias enfermeiras que passavam ficassem olhando para nós, incluindo a Marta....Pois é, minhas jogadas sempre, sempre e sempre dão certo, eu sei brincar com fogo, ou melhor, eu sou o fogo...

Depois de um certo tempo, uma enfermeira veio e levou o Igor, para sei lá onde, eu? Eu fiquei lá sozinha, e, talvez até meio feliz, ao menos até a Marta vir e me levar para o quarto,  provavelmente, todos acham que eu sou uma grande ameaça ficando solta por alí por muito tempo, mas, eu vou mudar isso muito em breve, embora seja totalmente verdade, eles não precisam achar que é...

- Ei! Você disse que eu poderia ficar aqui fora quanto tempo eu quisesse! - Awn, que bonitinha eu fui, reclamando sobre uma regra imposta ao invés de cravar um canivete em uma garganta como eu normalmente faria, sou mesmo boazinha agora! -

- Alicia, eu sei perfeitamente que eu disse, mas, regras são regras, e eu simplesmente tenho que obedecê-las.... - revirei os olhos -

- Porque você não faz, tipo, que nem eu e finge que elas não existem?! 

- Um dia você vai entender... - Jura? Algo me diz que não...Dizem que quando uma pessoa é ''tocada'' por Deus ela se torna especial pra sempre, bom, acho que com Lúcifer funciona da mesma forma, não sou um monstro que deve ser preso, sou apenas uma doce garotinha má fazendo o que eu tenho que fazer... -

- Que seja...Mas, e agora, o que eu tenho que fazer? Ficar trancada aqui até a morte? Eu posso adiantá-la se você quiser.... - Marta estremeceu, respirando fundo e me encarando, provavelmente tentando esquecer o meu pequeno comentário... 

- Não, não é nada disso, Alicia...

- Entãaao....

- O Taylor me pediu pra te mostrar uma coisa.... - A mulher pegou um DVD que estava em cima da cama, que eu juro que não teria notado por nada desse mundo se ela não tivesse tocado alí, e inseriu-o no aparelho...Eu apenas me deitei na cama, irreverente, esperando que coisa totalmente ridícula era aquela, e que reação eu teria quanto aquilo...Mas, como vocês sabem, minha reação é bem diferente da reação que eu finjo ter....

"Foram presos os jovens responsáveis pelos crimes assinados pelo ''Assassino X''.  O mundo inteiro está chocado com o que viu, ninguém pensava que um casal de adolescentes de 17 anos poderia fazer algo tão brutal á esse ponto, o FBI e toda a policia nacional garante que a partir de agora o país está em plena segurança. Ainda não foram divulgados dados quanto á pena dos réus. Vamos agora conversar com um parente de uma das vítimas para saber sua opinião sobre o assunto"

Querido Lúcifer que me espera no inferno, apenas me responda...O que uma pessoa tem na cabeça pra achar que eu em sã consciência vai realmente me abalar com discursinhos baratos sobre como as pessoas me odeiam? O ódio e medo deles me alimenta, pena que eles não perceberam isso....

" - Seu nome é Katherinne, certo?

- Sim.

 - Você é irmã de uma das vítimas do Assassino X, como se sente sabendo que o assassino, ou melhor, os assassinos que fizeram essa brutalidade com o seu irmão estão presos?

- É realmente um alívio saber que isso não irá mais acontecer com mais ninguém, mas, nada vai conseguir me fazer mudar de opinião sobre esses dois, que tipo de pessoa tira a vida de outra?! Que tipo de monstro faz algo tão brutal e cruel?!! Que tipo de monstro consegue tirar a vida de alguém da própria espécie de forma tão macabra sem nenhum tipo de remorso?!! Eles realmente se merecem! Deveriam sofrer tudo que as vítimas e os parentes delas sofreram e estão sofrendo! Eles deveriam pagar pela mesma moeda pelo o que eles fizeram! Eles são monstros, monstros que nunca serão aceitos na sociedade, monstros que merecem queimar no inferno! Eles merecem ser mortos não presos! Eu, e tenho certeza que a maioria da humanidade odeio eles com toda a minha alma! "

Rir, a única vontade que eu tenho nessas horas é rir, o que essa idiota acha que está fazendo? Acha que realmente o ódio compartilhado da população vai fazer mudar todo o meu nojo pela humanidade?! Ha-ha-ha, e se ela acha que o que eu e o Mike já fizemos é muita coisa...Pobre dela, porque, ela ainda não viu nada...O jogo do caos está apenas começando...

Mas, infelizmente, para continuar com o meu joguinho eu tenho que me fingir de boazinha agora, então não pude ter o meu ataque de riso de 5 bilhões de anos que teria vendo isso...Minha reação? Fiquei boquiaberta, e falsas lágrimas começaram a sair dos meus olhos, realmente fiz uma cara de espantada, como se negasse ter feito tudo isso de que me acusam...Mereço um Oscar, não acham? Mais entrevistas continuaram...Dessa vez com um dos responsáveis pela revista ELLE Americana, realmente, a reação desses caras deve ter sigo impagável quando descobriram que a linda e sexy garota da capa é uma serial killer...

" - Havia algum tipo de suspeita de que houvesse algo de tão...Errado na Alicia quanto psicopatia quando a sessão de fotos foi feita?

- Não havia nada de errado...Ela aparentava ser uma garota mais do que normal...Doce, simpática, bonita...Realmente estamos todos chocados com essa revelação...

- Há alguma chance das revistas contendo a Alicia na capa continuarem sendo vendidas?

- Não, sem dúvidas não, não queremos dar esse tipo de exemplo tão repulsivo para a população, e é realmente uma pena que uma garota tão bonita como ela seja tão perturbada a esse ponto..Ela realmente teria um futuro como modelo...E, eu realmente não sei como um monstro, alguém tão má, um tipo de pessoa tão não digna de viver conseguiu fingir ser por tanto tempo uma garota normal..."

Awn, o grande produtor de uma revista foi enganado pela garotinha sexy e má, a história do século, eu realmente vou ficar na história do mundo, e, quer saber, eu não ligo que seja de uma forma considerada tão negativa pela maioria das pessoas, até mesmo porque quanto mais temida eu for, mais fácil as coisas serão, e, a vida é uma só, é preferível chamar atenção sendo uma grande serial killer do que ser somente mais uma babaca qualquer no meio de um bando de alienados...

Ok, vamos a reação da Alicia boazinha que quer realmente mudar e se tornar uma garota normal... Comecei a chorar freneticamente, negando com a cabeça que qualquer uma daquelas coisas que disseram sobre mim era verdade, gritando como uma louca, negando tudo aquilo...

- Não! Eu não sou um monstro! Não pode, não pode ser verdade! Eu não sou tão má assim!! EU NÃO SOU UM MONSTRO! NÃO SOU UM MONSTRO, NÃO SOU! Eu tenho sentimentos...Eu não quero ser odiada, eu não sou um monstro!  Desliga isso! - Comecei a repetir ''não sou um monstro'' de forma  compulsiva e frenética, chorando agarrada com um travesseiro, até colocar as mãos nos ouvidos, gritando, para não ouvir mais nenhuma palavra do que diziam, finalmente, Marta ficou com pena da minha ceninha e tirou o DVD.

- SAIA DAQUI! EU QUERO FICAR SOZINHA! - A  mulher, olhando pra mim realmente com pena, pelo o que pude perceber saiu do quarto, logo depois dela se afastar bastante eu tranquei a porta e comecei a rir, de forma que eu nunca imaginei ser possível! Como alguém realmente consegue achar que eu vou me arrepender do que eu fiz?! Realmente loucos...Uma vez psicopata, sempre psicopata, pelo menos comigo é assim...

XXX

A noite caiu lentamente, eu já não agüentava mais ficar presa naquele quarto e naquele lugar...Depois de um tempo deitada na cama olhando para o teto eu comecei a chorar, não porque a Marta entrou no quarto ou algo assim, simplesmente porque aquele lugar estava me enlouquecendo...Ficar trancada ali me fazia mal, ficar longe dos meus vícios me fazia mal  - a maioria das pessoas podem dizer que álcool, cigarros e drogas fazem mal, mas, pra mim ficar sem isso é quase como um passe para toda a loucura - ficar sem o Mike era a coisa que realmente mais me fazia mal...Eu sentia falta dele, sentia falta do sorriso dele, sentia falta do modo como ele falava comigo, sentia falta de estar com ele, afinal, o Mike é tudo o que eu tenho. Eu iria sair daquele lugar, por bem ou por mal, e faria isso não só por mim, mas, também pelo Mike.

Sabe uma coisa que eu aprendi ficando trancada no inferno que chamam de clinica psiquiátrica?! Quando você não precisa  necessariamente dormir e tem que ficar trancada em um lugar só, sem suas coisas ou algo que possa....realmente te divertir a noite demora muito, muito, muito, muito mesmo para passar, felizmente o amanhecer estava próximo, e eu tinha que colocar minha ceninha em ação...É sempre bom ter um cenário que expresse bastante o humor do personagem, você quer uma cena bem feita digna de enganar até o próprio Deus, não é?! Use todas as suas armas, todas mesmo, jogar limpo não é comigo, e jogo limpo não é o jogo dos vencedores...

Desarrumei a cama e o quarto inteiro, deixei as coisas jogadas, o mais bagunçadas possíveis...Desarrumei meu cabelo e amassei as roupas que estava usando, de forma que parecesse realmente que o caos no quarto não havia sido de propósito, passei delicadamente um pouco de água em volta dos olhos e pinguei algumas gotas dentro, um falso choro tem que ser perfeito...Comecei a induzir o choro, mas, falsamente é claro minha ceninha estava perfeitamente pronta para parecer que eu havia chorado a noite inteira feito uma garotinha...Meu primeiro passo é me fingir de coitadinha, e depois dizer e fazer coisas que provem que eu realmente quero e posso mudar, mesmo isso sendo mentira...Se eu consigo fazer tudo isso? Nada é impossível para uma mente psicopata.

Pouco tempo depois a Marta entrou no quarto, com uma bandeja que continua um copo d'água e um frasco, provavelmente com o meu remédio...Ao me ver naquele estado a mulher ficou boquiaberta, o que eu posso fazer?! Sou uma garota má com uma mente brilhante... Eu estava deitada na cama, chorando incontrolavelmente, com as coisas jogadas da forma mais maluca possível, acho que qualquer ser humano normal sentiria pena de mim, sem nem ao menos desconfiar que eu estava fingindo...

- A-Alicia você está bem? - Marta realmente aparentava estar muito preocupada comigo, que boazinha...Boazinha e tola. -

- S-Sim... - eu disse, soluçando e secando as ''lágrimas'' dos olhos -

- E-eu trouxe o seu remédio...

- Pode levar de volta, eu não preciso disso...

- Alicia, você sabe que você precisa dos seus remédios... - A mulher se aproximou da cama onde eu estava -

- Não! Eu não preciso disso, eu não quero isso! - falei, agora com mais raiva -

- Alicia..

- Eu já disse que eu não quero essa porcaria!

- Alicia, você sabe que você precisa tomar os seus remédios!

- Eu não vou tomar nada, eu não preciso disso! - Dessa vez eu estava gritando, totalmente descontrolada...Bati na bandeja  com uma das mãos, fazendo-a cair, junto com o frasco de comprimidos e o copo, que foi quebrado totalmente....E, sabem de uma coisa? Cacos de vidro cortam...O assassino x mata com cortes, e eu sou o assassino x...

Marta ficou olhando pra mim, em choque...Ela sabia o estrago que eu poderia fazer com aqueles cacos de vidro, mas, não, eu não o fiz...Sei que devem estar pensando: "Como assim você não fez?! Era uma grande oportunidade!" uma grande oportunidade de acabar em uma cadeira elétrica, eu jogo brutalmente, mas, também com sabedoria...Se eu recomeçasse a partir daquele ponto, a minha vida viraria uma perseguição, e mais uma vez eu digo que não quero isso...Vou fazer todos acharem novamente que eu mudei, e eles terão que me aceitar, querendo ou não...Como farei isso? Esperem e verão...

Sai da cama em um movimento rápido, recolhendo um dos cacos de vidro que estava no chão, Marta ficou aterrorizada nesse momento, mas, eu simplesmente voltei para a cama e forcei o vidro quebrado contra o meu braço, fazendo um X em mim mesma...Eu disse que não faria nada com ELA ou com outra pessoa, não que não faria nada comigo...Eu simplesmente precisava ver sangue, fosse da forma que fosse, e, além do mais, eu não vejo dor como algo ruim, e uma cicatriz em formato de X seria até que bem bonitinha...

- A-Alicia, o que você... - Marta estava sem palavras, olhando horrorizada para o meu braço, que sangrava um pouco, mas, o corte não faria realmente nenhum dano grave a mim, sou experiente quando se trata de cortes, certo?

- E-eu precisava fazer isso...Não se preocupe, eu vou ficar bem, já fiz isso antes...

- T-tudo bem...Eu vou pegar uma vassoura para limpar isso aqui... - Marta saiu do quarto, e o meu plano continuava saindo perfeitamente... Me levantei novamente da cama, pegando o frasco de comprimidos que estava no chão, tudo bem que eu estava fingindo ser boazinha, mas, um pouco de diversão nunca é de mais, remédios em pessoas sãs podem ter efeitos divertidos, e eu com certeza iria aproveitar o que eu consegui com a minha atuação...

Você pode conseguir sobreviver sendo o mocinho, mas, ser o vilão sempre será mais divertido...



Notas finais do capítulo

Reviews ou cortes profundos e dolorosos que os farão sangrar e gritar até a morte implorando por suas vidas?! Pena é algo inexistente no meu vocabulário..
♥ Lady Suicide ♥