The Girl Of Cutting escrita por Fafa Moraes


Capítulo 35
Actress Awarded


Notas iniciais do capítulo

Olá, mortos-vivos! Esse capítulo é trágicamente destruidor...
Boa Leitura!
Link do blog oficial: http://thegirlofcutting.blogspot.com




Droga de alunos...Todos falando sobre mim naquela porra de sala de aula, de um jeito ou de outro...Ou sobre o Jhon e o Lucas e como eles imaginavam que eu me sentia triste, sozinha, desprezada e blablablá...Ou sobre o ilustre assassino x, bom, dessa parte era até meio engraçada...A turma era dividida entre opiniões: A maior parte achava que o assassino x era um terrorista terrível que deveria ser preso a qualquer custo e com ele na cidade nunca teríamos paz e a outra parte, bem menor que, além do Mike, Jess, Belly e Ashley só haviam mais 3 alunos que eu não sei o nome achavam o assassino X foda, fantástico, inspirador e blablablá..Digamos que o Mike era o que mais dizia coisas boas ao respeito do assassino x, mas, nada acusador, o Mike é espero sabe até que ponto pode chegar sem correr o risco de ser assassinado por sua linda namoradinha persuasiva...Outro assunto era sobre o babaca/otário/filho da mãe/inútil do Brian, o filho da puta estava falando ou melhor, fofocando sobre mim e como ele achava que me conhecia no outro colégio, Mike me avisou logo isso, ele sabia o porque da minha máscara de garotinha estranha do colégio, se, bem que, todos me acham estranha sendo lá ou aqui, menos os verdadeiros amantes do perigo, a questão é que, lá eu quase não revidava, se trata, como eu já disse de um tipo diferente de camuflagem...Eu apenas ignorava e continuava a minha brilhante vida sempre cheia de planos malignos e de cortes...Mas, deixando isso de lado, eu teria que tomar uma séria atitude com o Brian, não, não iria matá-lo, matar um simples aluno do colegial que fala coisas sem saber a verdade não é nada de mais perto do que eu pretendo fazer, apenas quero dar um aviso a ele e, bom, eu gosto de um pouco de vingança...

O professor de história finalmente entrou na sala, e, eu pude fazer meus planos malignos em paz, sem ninguém olhando pra mim...Sinceramente, eu preciso de muito alto controle, com uma arma e 2 canivetes bem pertinho de mim com todos eles me olhando e falando de qualquer forma sobre a minha ilustre pessoa eu bem que queria e poderia fazer uns belos cortes no pescoço de alguns desses idiotas, ou, sei lá, dar um tiro neles também seria encantador, diferente do meu tipo de assassinato, mas, encantador...É claro que eu não fiz isso, mas, sonhar não mata, mata? Depende, a mim não...Já os meus sonhos quando se tornarem realidade podem até matar algumas pessoas...HAhaha

No intervalo os mesmos assuntos eram comentados, mas, não por muito tempo...Brian entrava no refeitório, eu me levantei rapidamente e empurrei ele contra a parede, fazendo todos olharem pra nós...

- Não é que a nerd estranha metida a gótica é forte? - ele disse, no mesmo tom de deboche -

- Não foi isso que você disse quando estava junto com seus amiguinhos nojentos a alguns meses atrás, Brian... - fiz  a voz mais sexy que consegui, seduzindo-o -

- D-do que que você ta falando, sua esquisitona?  - gaguejar, mostra fraqueza, incerteza...Coisa que eu faço apenas quando estou fingindo...Game Over, Brian..-

- Eu? haha, Eu estou falando disso... - Tirei da minha mochila um gravador de voz, que consegui com Ashley...Digamos que era Ashley X Brian e Todos x Eu...E, Ashley chantagiava o pobre garoto gravando conversas um tanto intimas que ele tinha com os amigos...Apertei o play: 

"- Brian, é sério que você gosta daquela esquisita da Alicia? Quer dizer...Você já olhou pra ela? Parece, sei lá, uma gótica que saiu de um filme de terror - "  - Era um dos amigos ridículos dele que falava...

" - Pior que sim, David...Aquela garota me deixa louco, por mais que se vista daquela forma, se vocês vissem ela do jeito que eu vejo...Prestem mais atenção nela do que nas roupas, as curvas...Os seios... - "

Parei a gravação, já havia mostrado o bastante para todos ficarem chocados e rindo da cara dele...Eu me afastei um pouco e disse:

- Ah, que bom que você gosta de mim, Brian..Mas, sabe, eu quero mais é que você se foda, e, eu não gosto de covardes...Não dizendo que gosta de mim só porque tava com medinho dos amiguinhos nojentos te rejeitariam já que eu sou a odiada por todos? Covardes são piores do que traidores...E, a "garotinha estranha" tem namorado...Né, Mike? - Mike chegou mais perto de mim, me agarrando pela cintura...É isso que acontece com quem mexe comigo... Na verdade, isso é só o começo, mas, o Brian não chega nem perto de ser um problema agora...Mas, confesso que me vingar dele foi algo ótimo...

Ah, o sinal de fim da aula...Todas a garotas ansiosos para o teste para ser modelo representante de uma marca de roupas, todas, menos eu....Eu sei cada passo que eu tenho que dar, não preciso ficar nervosa, nem ao menos ansioso...Todas as meninas foram se trocar e se maquiar, os meninos bom, foram apenas se trocar...

Coloquei uma roupa normal...Um vestido preto de mangas compridas, um colar de pérolas, algumas pulseiras, também delicadas, penteei meu cabelo delicadamente, fiz uma maquiagem suave...Eu poderia enlouquecer os homens que assistiriam as sessões de testes com uma roupa provocante, uma maquiagem forte e movimentos extremamente sensuais, mas, não queria deixar minha identidade secreta em risco, e, assim como eu sei ser perigosa, sexy e provocativa, eu sei ser delicada, suave e culta como uma verdadeira lady da alta sociedade, e, bom, foi isso que eu fiz...

As meninas estavam ansiosas na fila falando histericamente, eu, Jess e Belly estávamos totalmente tranquilas, até mesmo porque aquilo não importava nem um pouco, era apenas um modo de diversão para elas, e, um modo de inocência para mim... e finalmente chegou a minha vez...Primeiro perguntas básicas como nome, idade e blablablá, até me parabenizaram pela redação magnífica no jornal...hahaha, as noticias correm rápido...Bom, a hora do teste fotográfico foi bem interessante...Eu apenas fingi, fingi graça, delicadeza, suavidade e um pequeno sorriso, escondendo toda a selvageria, loucura, sensualidade e provocação que eu realmente deveria mostrar se estivesse agindo como eu mesma...Mostrei o meu lado mais doce, cativante e bom, falso..Meus cabelos se moviam - por coincidência - também com suavidade, o que fez com que aquilo fosse perfeito...

Voltei para casa super contente, como as pessoas são tolas...Acreditando em tudo aquilo..Ou, eu apenas sou uma boa atriz, talvez um pouco dos dois, o que importa é que tudo está saindo corretamente...Agora, eu tinha que me preparar para o meu próximo crime...Matar o policial Max e deixar uma "surpresinha" para todos os outros policiais, e, sim, eu faria isso essa noite...

Sai de casa de madrugada, eu sei perfeitamente onde o policial mora...Como sempre, bem preparada...Com meu sobretudo cobrindo o vestido vermelho com spikes nos seios e super decotado totalmente provocante, também estava usando meia arrastão, e é claro lápis de olho com um belo batom vermelho...Os "equipamentos?" o de sempre...uma arma para eventualidades, conseguida sem esforço no mercado negro, 3 canivetes, 2 isqueiros e um pouco de álcool, minha  surpresinha será bem divertida...

Estacionei o carro como sempre algumas ruas antes da casa do babaca do policial Max, fui andando até lá, simplesmente arrombei aquela droga de porta com um tiro nas dobradiças e um belo chute, eu sei que ele sabia que havia alguém ali...

- Quem está aí?  - perguntou ele, enquanto eu entrava na casa escorregando o sobretudo pelos braços e dando passos extremamente sensuais - Alicia?  O que você está fazendo aqui? Porque Diabos arrombou essa porta?

- Ah, policial Max, por diversão...E, não me chame de Alicia, me chame de assassino X, eu finjo ser inocente tão bem, não é? - disse, encarando os olhos castanhos dele -

- Você....Eu já havia suspeitado antes, mas, você sempre pareceu tão....

- Inocente? Boazinha? Frágil?  Atuação é algo que está super na moda, já ouviu falar? - Debochei dele - E, nem tente avisar alguém sobre minha identidade, hoje você sai daqui morto...Eu sei que sua arma está bem longe daqui, lá em cima, no quarto....Eu tenho meus informantes, Max...

- Eu sou oficial da policia, Alicia! Você não vai conseguir me matar, é hoje que você vai ser presa...

- Não vou conseguir te matar...Da mesma forma que não consegui enganar você e os outros policiais até agora? Ha ha ha, você não me conhece, Max... -  peguei a minha arma de repente e dei um tiro no joelho dele, que o fez cair no chão-  É assim que eu ajo, friamente....E agora, pra onde você vai correr? Eu ainda tenho que fazer o meu belo corte em forma de X e te deixar em um caixão...Tenho que manter o meu símbolo...Mas, antes que tal brincar? - Ele como policial sabia que se gritasse por socorro eu o mataria logo de uma vez, então, apenas se calou... - Vamos brincar...É tão divertido, e é o que eu sempre faço com as minhas vítimas... - deixei as alsas do vestido se deslizarem pelo meu braço, e, logo o vestido caiu...Minha lingerie dessa vez era vermelha, assim como o vestido... -  Vejamos, por onde eu começo?  - comecei uma dança sensual em sua frente... - Eu seduzo as vítimas, homens, lesbikas...Depois as levo para  a minha toca sangrenta pessual...Lá, eles pensam que terem prazer, onde somente tem a morte...Eu uso luvas para não deixar impressões digitais, como você pode ver em minhas mãos...As vítimas me admiram de longe, assim como você está fazendo...Desejo, você está com desejo, não é? Hahaha, quando a coisa fica mais quente eu me livro das impressões digitiais de outra forma...Mas, acho que eu já dei explicassões de mais, não acha? Vamos ao show...  - tirei o canivete de dentro da minha bota de salto agulha... - bom esconderigio, não? - Hmm, por onde eu começo? Que tal o pescoço? Vamos dar logo um fim nisso.. - fiz diversos cortes nele, queria vê-lo sofrer, ao total 38 cortes antes do meu toque final...Um corte profundo em forma de X em seu pescoço... Depois disso, como sempre, um recadinho em sangue: "Nossa, eu estou cada vez pior! Matando o chefe da policia de Los Angeles? Que feio..Eu deveria ser preso! Ah, é, os policiais babacas não sabem nem a cor do meu cabelo, triste, não? Hahaha - Assassino X"

Primeira parte do plano concluída...Agora, a ultima parte...Incendiar a delegacia onde eles guardam os registros de crimes...Não, eles não estão nem perto de descobrir quem eu sou, na verdade estão até longe de mais de qualquer suspeita 1% certa...Mas, eu adoro provocar...

Vesti novamente o meu vestido e o meu sobretudo, fui até o carro e depois até a delegacia de registros, como eu previa haviam dois seguranças tomando conta do local...O que eu fiz? Apaguei eles, obvio, com a maior facilidade do mundo, mas, do meu jeito...Primeiro seduzi, depois dopei, e, por ultimo...Matei...Eu tenho todo o tempo do mundo, ou melhor até o fim da noite para terminar isso, e, sinceramente, a pressa não é nada necessária...

Depois de matar os policiais eu roubei as chaves e abri a porta, ninguém lá...Apenas as câmeras de segurança, que eu arranquei e guardei dentro da bolsa, elas iriam ser queimadas junto com todo aquele prédio..Para prevenir ainda mais, fui até a sala de vigilância e dei alguns tiros nos computadores, ou seja, nenhuma gravação salva...Depois disso, fui até a sala onde guardavam os papéis, aah, vários casos fantásticos de assassinatos e crimes que eu poderia ficar lendo dias a fio...Dariam um bom livro...Havia uma ficha em cima da mesa estava escrito "Assassino X" era uma pasta bem pequena, apenas 5  folinhas, com os registros dos assassinatos, os locais, os nomes e mais descrições das vítimas, nada sobre mim..Apenas o modo de matar, com um X fatal feito no pescoço da vitima com algum objeto cortante..Nem o objeto que eu uso para matar eles sabem...Eu estou sempre variando entre faca, canivete, lamina, um pedaço de vidro qualquer...É sempre um bom negócio. 

Peguei meu isqueiro e coloquei fogo n começo de uma das estantes  de madeira, eram no total 5., uma ao lado da outra guardando papéis e mais papéis sobre assassinato...Distribui nas outras estantes uma quantidade considerável de álcool, também coloquei fogo na mesa, e saí do prédio, teria um bom tempo até que aquele lugar fosse tomado pelo fogo por causa do ácool, é assim que eu gosto de fazer as coisas, discretas mais incrivelmente destruidoras...Ah, mais uma coisa, eu deixei o meu arquivo intacto, mais uma forma de provocação...

Fui para o lado de fora do prédio novamente, joguei as câmeras no chão, joguei álcool, prendi o isqueiro com o uma fita adesiva e joguei em cima....Fogo e mais fogo... Mas, como o assassino x é sempre educado e deixa um recadinho aos policiais, eu coloquei a pasta sobre o Assassino X, ou seja, eu, em um lugar seguro e perto dele eu escrevi "Acalmem-se, vocês não perderam tudo...O arquivo do seu maior peixe á ser pego está intacto, eu me surpreendi, vocês realmente são uns idiotas, só isso sobre mim? Que feio....Se bem que também foi muito feio eu colocar fogo nisso tudo, não acham? É, com certeza..Mas, quem liga? Assassino X"

Simplesmente fui embora...Mas, ao entrar no carro, uma surpresa, um papel estava em cima do banco...Eu abri e li o que estava escrito:

"Parabéns, realmente foram crimes sensacionais

-Assassino misterioso"




Notas finais do capítulo

Reviews ou, sei lá, eu poderia colocar fogo nas suas lindas casinhas matando seus familiares, ou, antes disso matá-los fria e sanguinariamente, seria legal, né? Ou não..
♥ Lady Suicide ♥



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "The Girl Of Cutting" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.