New Legends - Cavaleiros do Zodíaco escrita por Phoenix Matt Marques W MWU 27


Capítulo 29
Novos Aliados!!!


Notas iniciais do capítulo

Quem disse que todos os Cavaleiros de Aço são ruins, idiotas e malvados? xD

Ao chegarem à Grécia, onde os cavaleiros de Aço estão escondendo a armadura de Libra, os cavaleiros de Bronze se deparam com um grupo de cavaleiros que não quer mais cooperar com os Líderes de Aço. Eles oferecem auxílio aos cavaleiros de Bronze na luta iminente e dão algumas informações relevantes para a missão deles.



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/264005/chapter/29

— Quem está aí? – perguntou Matt, olhando para todos os lados.

Então, de repente, dez Cavaleiros de Aço surgiram de trás das pedras. Entre eles, estava Marcolino de Lama.

— Marcolino! – disse Rina, surpresa. – O que veio fazer, quer revanche?

— Você sabe muito bem que, se eu tivesse usado todo o meu poder naquele dia, sua armadura não estaria inteira hoje – disse Marcolino.

— Ah! – disse Rina, compreendendo. – Eu sabia! Você não ativou a acidez total da sua Horrível Erupção de Lama! Por isso, Gustavo nos tirou de lá apenas com o Dragão Voador!

Marcolino acenou positivamente. Porém, Rina ainda estava em dúvida.

— Mas isso não explica... Por que fez aquilo? Por que poupou nossas vidas?

— É simples – disse ele. – Reuni em segredo estes nove Cavaleiros de Aço que não desejam atacar o Santuário, para trair os Líderes de Aço. Acabamos concluindo que os planos dos Líderes são selvagens demais. Não é mesmo, Inácia?

Então os Cavaleiros de Bronze perceberam outro rosto conhecido: Inácia de Jubarte.

— Inácia! – disse Matt. – Irmã! Você também virou uma amazona de aço...

— Sim, Matt. Mas agora, estou disposta a compensar este erro – disse ela. – É muito bom reencontrá-lo vivo e saudável, meu irmão, ainda mais como um Cavaleiro de Bronze... E você também, Guga – disse ela piscando para Gustavo, que também era seu primo.

Os dois se aproximaram e abraçaram Inácia, que não parava de chorar.

— Perdoem-nos, Cavaleiros de Bronze – pediu Marcolino. – Percebemos tarde demais que estávamos do lado errado. Acho que Atena tocou nossos corações... Acho que estamos mesmo descobrindo nossos cosmos e nossa vocação como cavaleiros.

— Nunca é tarde para se arrepender – assegurou Matt, e após largar Inácia, apertou firmemente a mão de Marcolino. – Sejam bem-vindos ao lado de Atena.

— E me desculpem Pégaso e Cisne, por tê-los atacado naquele dia – suplicou Inácia.

— Sem problema – disse Thiago, erguendo a mão levemente. – Fica no passado.

— E esses outros? – disse Betinho.

— São Pedro e Beatriz! – disse Matt, reconhecendo dois deles. – Foram da mesma turma da Academia de Cavaleiros que eu, Rina e Guga participávamos.

— Sim, sou Pedro, da Armadura de Aço terrestre de Tigre. – Ele era mediano, loiro, de pele clara, olhos verdes, rosto sardento e cabelo liso. Sua armadura era cinza-escura e possuía uma bela capa violeta.

— E eu, Beatriz, da Armadura de Aço terrestre de Urso Polar. – Beatriz era alta, forte, com braços musculosos, cabelos marrons longos e olhos castanhos claros, com pele alva. Sua armadura era de cor bege.

— Nossos velhos amigos! – disse Rina. – Cavaleiros de Aço! E... Ah! Também me recordo de vocês.

Rina acabara de reconhecer outros rostos conhecidos.

— Jadiel, Fael, Karinne, Mello e Bianca! – Todos haviam sido da mesma turma que ela e os meninos na Academia de Cavaleiros. Eles ainda não tinham sido vistos lutando ao lado dos Cavaleiros de Aço rebeldes.

— Jadiel, da Armadura de Aço terrestre de Verme. – Jadiel era franzino, alto, de pele clara, olhos castanhos e cabelo castanho encaracolado. Sua armadura era marrom-acobreada.

— Karinne, da Armadura de Aço terrestre de Plástico. – Karinne era uma ex-gordinha que, a exemplo de outras amazonas de aço, havia readquirido uma boa forma física após os anos de treinamento para se tornar amazona. Era loira, de pele clara, olhos cor de âmbar, um bunda redonda e saliente e um tronco sinuoso, e cabelo liso. Sua armadura era cinzenta.

— Fael, da Armadura de Aço terrestre de Leopardo. – Fael era muito jovem, talvez o mais novo dos cavaleiros de Aço. Era magro, alto, de cabelo curto e moreno, pele branca e olhos castanhos. Sua armadura era da cor amarelo-ouro.

— Mello, da Armadura de Aço terrestre de Salamandra. – Mello era um belo rapaz, de cabelo repicado louro, com mechas verdes, silhueta fina, e olhos azul-escuros; sua armadura era roxa.

— E Bianca, da Armadura de Aço terrestre de Jaguar. – Bianca era uma bela garota, de baixa estatura, com um corpo sinuoso, seios volumosos e bunda redonda; seu cabelo era loiro e repicado e ela tinha lindos olhos verdes, e uma pele alvíssima. Sua armadura era verde-oliva com detalhes em amarelo e preto.

— E também eu, Chiara de Furacão - disse a amazona de aço mais alta, loira, esbelta como uma modelo, com sotaque italiano, e que estava um pouco afastada do grupo principal.

Rina e Matt se entreolharam, pois eram quem detinham mais lembranças de Chiara, durante a infância deles na Academia de Cavaleiros, e mesmo de poucos dias antes, quando ela os havia enfrentado na Flórida, e Gustavo a havia derrotado, e também no Brasil, onde ela fizera parte do grande grupo de assalto que eles haviam enfrentado no Brasil, na praia próxima à casa de Berto, pai de Thiago e Betinho.

Não faziam ideia do porquê de Chiara havia decidido se juntar àquele grupo rebelde opositor aos Líderes de Aço nem o motivo pelo qual ela ajudaria os Cavaleiros de Bronze. Ela não havia sido amiga de Rina, Gustavo e Matt na época da Academia como o restante daquele grupo, mas algo em sua expressão a fazia parecer genuinamente arrependida de suas ações anteriores. Para alguém que parecia uma top model bastante solar, o semblante de Chiara estava, naquele momento, bastante abatido, como se houvesse enfim se dado conta da burrada em que ela e os demais Cavaleiros de Aço haviam se metido ao iniciar aquela revolta.

Rina e Matt se entreolharam mais uma vez e chegaram a um acordo tácito: Por enquanto, não faremos nada a respeito dela. Se está realmente arrependida, vamos dar a ela a chance de se provar. Se ela estiver nos enganando, acabamos com ela num piscar de olhos; se não, bem... ao menos teriam ganho uma aliada improvável, mas bastante útil nessas circunstâncias. 

— Enfim, viemos ajudá-los – disse Marcolino, fazendo Rina e Matt saírem de seus devaneios.

— E por que iríamos acreditar em vocês? – disse Gustavo, que observava todos os cavaleiros de aço presentes com desconfiança, com exceção de Inácia. Por mais que houvesse conhecido todos no passado, lá na Academia, ele não dava a eles o mesmo crédito ou a mesma confiança que Rina e Matt estavam dispostos a ceder. Muito disso se devia ao fato de ter encarado alguns deles recentemente em combate, especialmente Marcolino e Chiara.

— Eu poupei a vida de você e de Rina lá no oriente – disse Marcolino. – Preciso de outra prova?

Gustavo pareceu que ia contestar, mas os olhares severos de Rina e de Matt em sua direção o fizeram se manter quieto.

— Está certo – disse Matt. – Aceitamos a ajuda de vocês.

Gustavo apertou a mão de Marcolino, e Matt cumprimentou Pedro.

— Enfim, lutaremos juntos, Pedro – disse o Fênix.

— É, Matt – disse o Tigre. – Quem diria você, agora um Cavaleiro de Bronze...

— É importante que vocês saibam de uma coisa – disse Marcolino. Então os Cavaleiros de Bronze e de Aço pararam para escutá-lo.

— Os líderes dos Cavaleiros de Aço separaram a Armadura de Libra em 23 partes: a máscara, os ombros, o peitoral, a cintura, o corpo, o braço esquerdo, o braço direito, a perna esquerda, a perna direita, bem como as armas: os tridentes, as espadas, os escudos, as barras triplas, os nunchakus, e as tonfás. Elas estão escondidas em jarros espalhados pela montanha, e há um cavaleiro de aço guardando cada peça. Nós vamos na frente e faremos uma emboscada para os líderes de Aço. Talvez nós os consigamos atrasar, e vocês consigam chegar a alguns dos jarros sem nenhum vigia. Vemos-nos na base da montanha, ao fim da trilha.

Marcolino e os cavaleiros de aço subiram as montanhas e sumiram de vista, enquanto os Cavaleiros de Bronze seguiam pela trilha principal onde, segundo seus novos aliados lhe haviam confidenciado, os Líderes de Aço e seus subordinados os estariam esperando.


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

Rumo à Armadura de Libra!

Começam as batalhas decisivas.
Coragem Jovens Cavaleiros de Bronze!!!

Agora a poha vai ficar séria!!!

Abraços,
Boa leitura,
e Obrigado pela atenção!!!

Próximo capítulo: Em busca da Armadura de Libra



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "New Legends - Cavaleiros do Zodíaco" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.