Run Away With My Heart escrita por 04364422-8


Capítulo 2
Uma Rotina Deliciosa.




A deitou na cama; Beijando sua cintura, de leve continuamente, como ela gostava.

Sara aninhava o cabelo de Grissom, tentando não dar gritos, enquanto ele abocanhava seu seio com a boca. E acariciava o outro.

Nunca a deixando sem prazer, em nenhuma área.

Ele sabia onde tocar, para levá-la a loucura. E ela sabia disso. Não resistia, deixava seus instintos e Grissom comandarem, pelo menos naquele momento de especial.

Sara fechava os olhos.

Quando ouviu o telefone de Grissom tocar. Ele parou devagar, olhou de modo triste para ela. Como se o olhar pedisse desculpas. No celular era uma mensagem da Catherine.

"Venha logo, Noite cheia. Caso Miniatura, novidades"

Grissom que até aquele momento, tinha odiado a interrupção, olhou para a mensagem. Não tendo uma boa intuição sobre aquilo.

Era uma pessoa de ter várias intuições corretas, essa dizia, para ele dar uma desculpa e não aparecer.

Juntamente com Sara. Mas como todo cientista, procurava ignorar coisas que não podia explicar.

SS: O que houve?

Disse Sara com os olhos preocupados.

Grissom, sorriu e olhou fundo no brilho dos olhos de Sara. Sara riu. Mas sabia que tinha algo errado. Ficou mais séria.

SS: Grissom, Eu te conheço muito bem. Me diz, O que houve?

GG: Sabe aquelas intuições para não fazer algo?

SS: Sei, tipo sexto sentido, ou intuição feminina.

GG: Bem, Homens também tem intuição desse tipo.

SS: Sei, hum... Quer me contar a verdade?

GG: Temos que ir. Mas é que a Cath me mandou uma mensagem dizendo ter novidades sobre o Assassino das Miniaturas.

Sara agora em tom profissional, puxa mais o lençol e tenta arrumar o cabelo bagunçado.

SS: Bem, pode ser mais um caso. Ou uma descoberta. Aliás, você ainda não me contou como o Hodgens conseguiu descobrir o elemento em comum na maquete. Diz meio divertida.

GG: Eu também não sei, as vezes ele me surpreende. Dessa vez foi positivamente.

SS: Bem, vou tomar banho. O senhor nem pense em vir junto, demora mais.

Diz saindo da cama para o banheiro. Ele por uns instantes se esquece do mal presságio.

Era uma sorte, ter uma mulher como aquela do seu lado. Tanto no lado pessoal tanto no profissional.

Pegou algumas coisas e foi tomar banho no banheiro mais simples. O do corredor. Já que a Madame tinha pego o dele.

Ele riu com o pensamento. Ela podia pegar o que quiser.

Ele estava completamente entregue.

Há muito tempo não conseguia dizer não. Seus devaneios foram interrompidos por outra mensagem agora de Brass.

Decidiu ligar para Catherine. Para se informar melhor.

CW: Gil?! Tá vivo, já ia mandar o Brass na sua casa. Mas aí, pensei bem, Você poderia estar com companhia de alguma amiga. Heather. hum...

GG: Catherine.

Grissom tenta argumentar algo, mas não poderia falar a verdade. Sabia que isso machucava Sara. Mas ela sabia que no coração dele, não tinha outra mulher.

 Pelo menos, foi o que ele deixou bem claro na noite anterior.

GG: Quais são as novidades?

CW: Não sei exatamente. É uma pista sobre uma das crianças do Ernie. GG: Já estou indo.

CW: Bem, isso é com você. Tenho que ir para casa. Combinei assistir um filme com a Lindsay... Digamos que paciência não é o forte dela. Então tô indo. Brass tá aqui na cena, mas eu não foi processar nada!

GG: Eita mal humor! Hum... Diz Grissom esfregando os olhos e olhando para o relógio. Catherine aproveitou o gancho e começou a reclamar de Sara.

CW: Bem, pelo visto vocês dois saíram do mapa. eu estou de folga, sabia?

GG: Desculpe o atraso, já vou estar aí. No caminho eu aviso a Sara. Não precisa ligar e incomodar.

CW: Bem, agora eu sou um incômodo? E desde quando você liga para alguém além de você? Pergunta Catherine divertida. percebendo que não obteria uma resposta.

CW: Bem, então vá 'incomodar' a Sara você. Minha dose de estraga prazeres tá boa por hoje. Grissom nem percebe quando foge-lhe as palavras:

GG: Você não imagina o quanto.

CW: Ouvi você falando algo?

GG: Nada, é a estática. Bom filme.

Disse Grissom desligando antes de qualquer réplica.

Sara saía do banho, Já vestida com a simplicidade de costume.

Ela sorriu enquanto passava secador no cabelo, não era uma forma de beleza. Era que Sara detestava sair de cabelo molhado.

GG: Eu tava com uma idéia.

SS: Qual idéia? Vamos em um carro só hoje.

SS: Enlouqueceu? Pergunta Sara assustada com a atitude.

GG: Já reparou no que passa todo dia por nós?

SS: Sim, Isso nunca te afeta.

GG: Sabe, Sei que você sabe guardar segredo. Sara concordou com um riso que exorcizava qualquer pensamento ruim.

SS: Diz. Não fica com essa cara de pastel.

GG: Tem dias, que dá vontade de largar tudo, mas eu sei que é só um pensamento maluco de um turno dobrado.

SS: Quem sabe? Diz Sara calmamente, quase esquecendo-se que estava atrasada. Grissom sorriu.

GG: Amo minha profissão! Sabe disso.

SS: Talvez você ame mais a segurança que ela te dá do que a própria profissão...

Sara colocou os sapatos, ia saindo deixando um Grissom meio alheio... Então ela voltou e deu um carinhoso na testa...

Ele segurou sua mão. Isso entre eles, era mais que carinho.

Era quase troca de segredos. Somente através da pele, contato entre olhos... Ou qualquer coisa que somente eles entenderiam.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Run Away With My Heart" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.