Recomeçando escrita por Bia Snow


Capítulo 18
Capítulo 19


Notas iniciais do capítulo

Oi gente! Aqui é a Caele espero que gostem do capitulo.
Temos recebidos poucos reviews na fic então vamos fazer um trato?Se mandarem muitos comentários vai ter um capitulo extra no fim de semana.Então vamos lá meus amores e mandem bastante reviwes para Biah Everdeen Mellark liberar o cap.novo no fim de semana.



Sinto meu sangue gelando nas veias,e vasculho minha mente para encontrar uma desculpa,mas em minha mente todos os pensamentos estão paralisados diante dos olhos de meu marido,aquele olhar....de dor,me machuca mais que qualquer coisa feita pela capital.

-Responde Katniss!- diz ele dando um passo na direção da cama,me olhando com os olhos torturados,eu sinto meu peito oprimido e tento reverter a situação.

-Eu caí..-digo sentindo que lágrimas escorrem por meu rosto também.

-Porque eu te empurrei!-diz ele.

-Não empurrou eu só me desequilibrei!-digo num fio de voz

-Você não sabe mentir.-diz ele com lágrimas silenciosas escorrendo -Eu..machuquei você!E nossa filha...-ele leva as mãos a cabeça .

-Não foi sua culpa!-digo-Vo-você não sabia o que estava fazendo...-tento acalma-lo mas posso sentir toda angustia que ele sente nublando seus olhos azuis.Ele nega com a cabeça como se tentasse se livrar de um sonho ruim.

Então se vira e faz menção de sair,Madge assiste a tudo sem saber o que fazer,e eu grito diante da perspectiva de que ele possa me abandonar.

-VOCÊ NÃO PODE IR!!!-me levanto,mas uma tontura faz com que me sente e leve a mão a cabeça,sinto minha filha se agitando.

-você tem que se acalmar Katnis.-diz Madge me acomodando melhor,enquanto meu marido se abaixava ao meu lado na cama e segura minha mão entre a sua,mas evita olhar em meus olhos.Milha amiga me dá um calmante e não recusei,minha pequena precisava de um pouco de paz.A garota loura sai sem se despedir,para que possamos descansar e conversar,mas sinto os efeitos do remédio e sei que logo estarei dormindo.

 -Deita aqui!-peço a Peeta,ele se encaminha devagar para cama e se acomoda atrás de mim acariciando minha barriga.Sei que teremos de conversar,mais tarde, que ele vai ficar muito chateado durante um bom tempo,mas assim que acordar direi a ele que não me importo com o que houve,porque sei que aquilo foi inevitável,e que vai ficar tudo bem se estivermos juntos.-Fica comigo?-pergunto quase adormecendo,mas tudo que ouço como reposta é um suspiro dele..e depois o silêncio.

POV Peeta.

 Eu não consegui acreditar quando ouvi Katniss confessando a Madge que eu a empurrara.Mas quando entrei e  ela sussurrou meu nome surpresa com minha presença  vi em seus olhos que eu fizera mesmo aquilo.Eu quase matei minha filha!Como eu fui capaz?Como  não percebi o que estava acontecendo?Um flash assim não ocorria desde.. desde a quase morte de Prim na Capital.Quando eu ainda pensava que a qualquer hora Katniss fosse enfiar uma flecha em minha cabeça quando eu não pudesse distinguir o que era verdade e o que era fantasia.Eu quis fugir dali e pensar,mas Katniss ficou tão nervosa,eu não podia deixa-la naquele estado então aqui estou eu acariciando minha pequena ,enquanto a mãe dela suspira linda em meus braços.

  Demorei tanto tempo pra voltar porque tinha medo disso acontecer.Feri-la era,e ainda é  meu pior pesadelo e se tornou real,até quando os estragos da capital vão continuar a fazer isso comigo?Até quando  eu  vou ver meus maiores temores acontecendo diante dos meus olhos?Porque?Eu já não sofri o bastante é isso?Tudo que passei não foi o suficiente,pelo menos o destino acha que não.Todo pânico diante da ideia de machuca-la acabou quando finalmente me convenci que podia enfrentar os flashes ,e então eu voltei ,com medo de eu minhas cicatrizes tivessem me tornado...indesejável para ela.Mesmo com esse pavor eu não podia permitir que elas fossem apagadas,porque durante a noite quando eu duvidava de mim mesmo era olhando para elas que eu me acalmava e lembrava quem eu sou.Pelo menos eu costumava me lembrar,mas hoje eu esqueci tudo.Apertei meus braços ao redor delas e respirei fundo.

Eu tenho de encarar a verdade,não posso mais ficar aqui.Não é seguro para elas.Eu sei que jamais irei me perdoar se algo pior acontecer a elas,principalmente se for minha culpa.Já perdi minha família uma vez,perder uma segunda vez....eu simplesmente não vou aguentar,nunca pude viver em um mundo onde Katniss não estivesse viva,e agora com nossa pequena meu amor só aumentou e com ele minha responsabilidade.É por amor que tenho que ir embora.Não posso confiar em ninguém para me ajudar,todos tentariam me convencer a ficar aqui,mas nenhum deles estaria em meu lugar para ter seu coração despedaçado,novamente.Machuca-las vai muito além de acabar com meu coração,agride minha alma em cada fibra que ela possui.Por isso quando escutei Katniss me pedindo para ficar a seu lado eu não respondi...porque não posso ficar.Quebrar minhas promessas de estar sempre a seu lado a fará ficar irritada,mas tenho esperanças que um dia elas possam me perdoar.Afinal eu não as deixarei sozinhas ela terão uma a outra,e também a nossos amigos e a principalmente terão Gale.Sei que ele não ama mais Katniss como antes,mas a ama como uma irmã e será uma ótima referência masculina para Pearl.Aliás minha pequena é a única razão que me faz não me arrepender de ter conquistado minha esposa nesse momento.Quem sabe um dia elas não encontrão alguém que as ame e seja melhor do que eu.Alguém sem um bestante dentro do peito,meu coração dói muito ao pensar nisso ,mas meu amor sempre falou mais alto nas minhas decisões e agora não será diferente.

 Me levanto com cuidado e vou até o armário arrumar umas coisas.Separo umas poucas roupas,e alguma comida.Tremo ao pegar facas,uma parte de mim sempre teve certeza de que as coisas estavam boas demais para durarem para sempre afinal de contas a sorte nunca esteve por muito tempo a meu favor.Com tudo reunido escrevo uma carta para minha filha,desejo que um dia ela saiba porque eu parti.Quero que ela possa me perdoar se souber por mim a razão de permitir que ela venha ao mundo sem o pai para recebê-la. Escrevo também um bilhete para Katniss.Curto,mas com tudo que posso dizer,porque minha habilidade com as palavras simplesmente some diante dessa despedida .

  Paro para admira-las,e lamento muito não poder ver o rostinho de minha filha,saber se ela é como tantas vezes  vi em meus sonhos.Me abaixo junto a  elas e miro o rosto de Katniss enquanto as lágrimas turvam minha visão.Hesito por um momento depois afago  minha pequena,e beijo a testa de Katniss.

   Então vou ate um gaveta e pego um antigo desenho que fiz dela,linda com um arco nas mãos e olhar feroz no rosto.O tordo,minha guerreira.Sorrio,faz tanto tempo que ela não exibe aquele olhar,e o fato de ela não ter que faze-lo era maravilhoso,mais incrível que qualquer coisa que a revolução trouxe. Olho para fora e o céu está tingido de minha cor favorita.Coloco a figura no bolso da camisa para que fique junto a meu peito.E então lutando contra as lágrimas eu olho uma ultima vez para casa.E saio sabendo exatamente para onde ir,começo a correr ,e não paro.Sigo sem me importar com o ruído que meus pés produzem porque sei que a pessoa que mais sofreria ao nota-los não pode ouvir.Lanço um ultimo olhar para trás e pela terceira vez me despeço  de meu lar com a angustia de nunca mais ver aquele lugar novamente oprimindo meu peito,mas é a primeira vez que sei que quando o pior acontecer nem mesmo meu corpo sem vida ira retornar para casa.



Notas finais do capítulo

E ai?Acharam maldade?



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Recomeçando" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.