Just In One Direction escrita por CostaSalazar


Capítulo 95
Capítulo 95





Tinham ainda uma longa viagem pela frente… para quem já tinha feito a mesma viagem há umas horas atrás aquilo seria realmente cansativo. Mas Sofia não estava minimamente preocupada com isso. A preocupação era o namorado. Nunca o vira tão chateado como naquele momento. Conservava-se calado, pensativo enquanto ela o olhava. Temia fazer-lhe mais perguntas. Ele já lhe tinha prometido explicar tudo depois. Então, a custo, ela respeitava o silêncio dele. Pelo menos estava quase certa de que Zayn não a ia abandonar e que aquela história de casamento com a rapariga muçulmana não devia passar de um mal-entendido. Ele amava-a. Ela sabia que sim. No carro vivia-se um silêncio intimidador.

 -x-x-x-

- Amor, acorda, já chegamos. – Acorda-a ele carinhosamente com um beijo no pescoço.

- Hum… Adormeci. Desculpa…

- Ora essa! Desculpar porquê?

- Fizeste a viagem sozinho…

- Oh! Estás cansada. Foi um dia muito cansativo.

Ela esboçou um sorriso e ele ficou a olhá-la enquanto ela ainda se conservava preguiçosa, na mesma posição.

- Eu levo-te lá a cima. Vamos?

- Hum… Vamos.

-x-x-x- 

Seriam umas duas horas da madrugada. Lúcia estava na sala, adormecida em frente à televisão. Acordou com o abrir da porta.

- Óie… Vocês? Que horas são? – Desregula-se a rapariga.

- Viemos mais cedo. Tivemos uns problemazinhos. Nada de grave. – Explica Sofia, enquanto Zayn transparecia algum abatimento e aborrecimento. Sofia segurava-lhe a mão

- Ah… Eu vou para a cama então. Até amanhã. – Despede-se ela bocejando.

Sofia olhou para o namorado e sorriu-lhe. Depois abraçou-o.

- Sofia, eu…

- Se não quiseres falar hoje sobre o que se passou, não tens de falar. Consegui perceber que tu não sabias de nada e isso para mim é que conta. Eu só preciso que me digas uma coisa, mesmo que eu saiba a resposta, mas é só para me sentir mais confiante: não me vais abandonar, pois não Zayn?

- Estás trenga? Claro que não! Ouve! Eu amo-te, amo-te! E não vão ser as vontades do meu pai, os negócios ou ter mais ou menos dinheiro que me vão afastar de ti. Nada disso tem importância para mim se tu não estiveres comigo.

Ela suspirou e depois ambos se riram.

- Estou a ficar muito melodramático… Vês o que tu me fazes?

- Oh, deixa lá. Eu gosto. – Diz ela abraçando-o novamente para o beijar.

- Queria tanto ficar contigo outra vez esta noite… Só para dormir chegadinho a ti.

- Eu também queria mas não podemos começar a abusar… a casa não é só minha.

- Eu sei… Por isso é que é melhor eu ir andando. Senão não saio mais. É que daqui a bocado não me controlo e ponho-me debaixo dos teus lençóis e não saio mais de lá.

O casal despediu-se e ele voltou a casa dele, onde já todos dormiam. Passou a noite em claro: ninguém merecia ter de escolher entre o pai e a rapariga que ama.

-x-x-x-

Era Domingo, e Gina estava com Harry, na casa dele, sentados no sofá a conversar.

- Olha a Gina aqui! – Constata o Zayn acabado de chegar a casa. No final do almoço tinha ido ao seu sítio, ao seu lago. Não ia lá desde que lá tinha levado Sofia. Sentia necessidade de estar uns momentos no seu mundo.

- Parece que sim. Depois de ter arrumado a confusão que tu e a Sofia deixaram lá em casa no teu aniversário. Se soubesse que vocês iam voltar ontem à noite, não tinha arrumado nada.

- Ui, ui… Tem calma Gininha. Não tiveste de arrumar muito. Foi só a cozinha. Para além disso só desarrumamos o quarto, mas pelo que eu soube vocês não entraram lá para arrumar.

- Claro que não! Eu sabia lá o que poderia encontrar lá dentro… Deixei ficar como estava!

Zayn riu-se.

- Vou deixar-vos a sós então. Vou arranjar-me para ir buscar a Sofia. Hoje não janto em casa.

Depois de Zayn se retirar para o quarto, os namorados continuaram a conversar.

- A casa da Danielle está tão vazia sem a Kelly... - Comenta a portuguesa. - E ainda por cima ela vai ficar com problemas financeiros se não arranjar alguém para substituir a Kelly. Este mês ainda se safa porque elas pagam no início do mês.

- E se ela puser um anúncio na universidade? Naquele placar. Se calhar anda alguém à procura de casa.

- Nem me tinha lembrado disso. Meu Deus, Harry, como é que foste ter uma ideia tão boa?

- Quem é que anda à procura de casa? - Pergunta Louis que tinha entrado a meio da conversa.

- A Danielle é que precisa de alguém que partilhe a casa com ela. - Explica-lhe Harry.

- Ah... Eu se souber de alguém, eu digo-lhe.

- Onde é que vais, Lou?

- Sair. Não me demoro. - Despede-se o amigo.

- Agora que estamos sozinhos, podíamos aproveitar... - Sugere o inglês com segundas intenções.

- Boa ideia! Vamos lanchar.

-x-x-x-

Mónica e Dylan tinham combinado passar juntos aquele domingo. Mas, tal como nos últimos tempos, Dylan chegou muito atrasado à casa de Mónica. Era estranho, porque ele antes era muito pontual.

- Ah, és tu… Pensava que já não vinhas. – Ironiza Mónica ao abrir a porta.

- Desculpa amor, tive uns probleminhas para resolver… - Desculpa-se ele um pouco frio.

- ‘Tá Dylan… E telemóvel? Sabes há quanto tempo estou à tua espera? Há duas horas! É que nem me atendeste às quinhentas mil chamadas que te fiz!

Ele não respondeu e entrou.

- Bem… Já nem me respondes?

- A sério Mónica… Acredita que tudo o que menos preciso é de alguém a chatear-me a puta cabeça. – Responde-lhe ele um pouco alterado.

- Ó Dylan, o que se passa contigo?

- Será que agora não posso estar contigo uma única vez em que me faças essa pergunta? Foda-se Mónica! Já te disse milhares de vezes que não se passa nada. Por isso das duas uma: ou não se passa mesmo, ou se se passa, é porque eu não te quero contar! Estou no meu direito. És minha namorada, não minha dona. Preciso de um bocadinho de privacidade também.

- Dylan?

A forma como a namorado o chamou fê-lo perceber que se tinha alterado demasiado.

- Desculpa Mónica, eu ando com alguns problemas… mas eu não te posso contar. Acredita que é o melhor para ti.

- Vai embora Dylan.

- Mas Mónica…

- Vai embora Dylan! Por favor! Depois falamos. Agora preciso de estar sozinha. – Exige ela visivelmente chateada.

- Desculpa… Eu vou.

Ele aproxima-se para beijá-la, mas ela desviou o rosto. O rapaz, sentido com a rejeição, foi embora nervoso, batendo com a porta de entrada. Mais do que chateada Mónica estava preocupada. Aquele não era o Dylan por quem ela se tinha apaixonado. Não o estava a reconhecer.

-x-x-x-

Naquela noite Sofia e Zayn foram jantar a casa de Débora. Enquanto jantavam, a televisão estava ligada. Começou a dar publicidade e a certa altura todos se colam na televisão!

- A Débora! – Grita Sofia.

- Ah?! – Alerta-se a loira.

- Tu, ali, na televisão.

- A rapariga que estava de costas, voltou-se de imediato.

Não perca na segunda-feira, dia 21, a estreia da sua nova novela da noite Let me love you. Você não vai querer perder.”

- A Débora estava ali! Vocês viram? – Continua Sofia muito excitada.

- Que orgulho loira! – Apoia Zayn.

- Eu nem acredito que a novela estreia segunda e tu não nos ias dizer nada! – Interfere Mónica.

- Não calhou. – Responde a loira dando aos ombros e com um sorriso malandro.

- Pois sim… Tu não nos ias dizer… Só tu, mesmo! – Acrescenta ainda Raquel.

- Oh pá, esqueci-me. Mas agora já sabem, não já?

- Temos de ver todos juntos! – Sugere a namorada de Zayn.

- Eu provavelmente não vou estar porque tenho de ir ter com o pessoal de lá da novela.

- Mas e quê, apareces já no primeiro episódio? – Interessa-se Raquel.

- Apareço. Mas as minhas aparições são muito vagas para já. Só a partir de agora é que eu vou começar mais a sério com as gravações. Se calhar até vou ter de faltar alguns dias à faculdade. Mas pronto.

- Estou tão ansiosa! – Exprime-se Mónica.

- E essa Mel é muito taradinha? É que eu não vou gostar nada de ver a minha menina abraçada e aos beijos a todos os gajos da novela. – Brinca Zayn.

- Mel? É o nome da tua personagem? – Pergunta Raquel.

- É. Ela é Melanie, mas tratam-na por Mel. E não, ela não é muito taradinha. Só tem um grande amor e só com esse é que ela se vai agarrar. Mas depois vocês veem a novela. Eu não posso revelar nada. Mas posso-vos dizer que não vale a pena contarem muito comigo para já. Aliás, acho que apareço no primeiro episódio e depois fico uns episodiozitos sem aparecer.

- Meu Deus! Estou tão ansiosa! Vou falar com o pessoal para nos reunirmos segunda à noite para ver a novela! Vou ter de a seguir religiosamente! – Constata Sofia.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Just In One Direction" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.