The Shield escrita por MariSpoladorMoreira, Sandy


Capítulo 48
Capítulo 47: Life.


Notas iniciais do capítulo

SURPRESAAAA ;**
Heey meninas obrigada pelos comentários, li tudo e me apaixonei por cada um.
Sejam bem vindas a novaaas, e até o próximo
Beiijãão
Sandyy
*-*-*-*
Olá meninas! Surpresaaaaaaaaaaaaaaa *o*
Well... Estamos adiantando os posts do final de semana, porque afinal, é Natal, imagino que seja correria para todos!
Obrigada pelos reviews, bem vindas leitoras novas!
Máh.




POV Lisa

Ai que lindinhos esses meus irmãos gente, a coisinha mais fofa que pode ter! Eu fiquei meio perdida quando acordei e estava em um hospital, com o tio Emmett me embalando com uma super blusa de frio. Depois que me contaram que meu irmãozinhos finalmente iam sair de lááá de dentro eu fique mega feliz.

Demorou um tantão para eu ver ele, valeu a pena eles eram tão lindinhos. O amorzinho estava babando neles, me deu uma pontadinha de ciúmes, coisa rápida. Mais vi que poderia passar o tempo que fosse que ele me amaria como sua. Pois ele era tãão lindinho comigo. Meus irmãos no futuro iam me agradecer porque eles conheceram o toddy mesmo pequenininhos. Fala sério leite puro é muito ruim.

Agora eu e o amorzinho estávamos esperando a mamãe tomar banho e meus irmãozinhos também. Aquelas mulheres levaram eles e a mamãe estava aqui mesmo na suíte do quarto.

- Ed?

- Oi linda.

- Estava pensando, lá na nossa casa não tem espaço para todo mundo. E agora? Tadinho do Lucky, tá passando tanto frio na área amorzinho.

- Lisa espera só o ano começar, agente vai dar um jeitinho ok? Podemos ir para uma casa maior perto do vovô Charlie ou do Carlisle ok?

- Mais aí vai ficar longe do Anthony.

- Nada, agente arruma um jeito. Olha o Lucky vai ter uma casinha só para ele. Se a casa for grande agente pode construir uma casinha na árvore.

- Ah não. Um castelo! - sorri para ele.

- Claro para a minha princesa tem que ser um castelo. Prometido ok?

- Ok, ai eu posso levar o Tony para dormir lá comigo, que nem você faz com a mamãe?- escutei minha mamãe gargalhar saindo do banheiro já vestida com um pijaminha fofo e quentinho.

- Nada disso- ele me olhou assustado;

- Por quê?

- Porque você é nova de mais. Só quando tiver 40 anos aí sim.

- Crianças, eu não quero cuidar de quatro recém nascidos, amor.

- Mais Bel...

- Edward. Enfim, Lisa a mamãe vai dar um jeito na situação ok bebê?

- Tá bom. Hoje é que dia?

- Natal ainda Lisa, dia 25.

- Aah- disse triste.

- Por quê?- mamãe perguntou.

- Porque falta muito pro Anthony volta lá daquele lugar longe que ele foi.

- Quando ele volta?

- Dia 4.

- Vai passar rápido esqueceu que agente vai pra casa do vovô?

- Agente ainda vai?

- Claro, amanhã a mamãe já vai embora.

- Uhuuuul!

POV Bella

Ser mãe... Para muitas pessoas isso nada significava para mim era tudo. Saber que tem uma coisinha pequenininha dependendo de você, é a coisa mais extasiante do mundo. É o que nos mantêm vivo (palavras da minha mamiis *-*/ Dyy). Como ocorrerá tudo bem comigo e meus filhotinhos - Thomas e Peter amei os nomes escolhidos pelos amores da minha vida- estávamos liberados no dia seguinte. A semana do ano novo também estava uma correria já que não aproveitamos o natal tecnicamente, mas em compensação ganhamos o maior presente que papai Noel podia nos mandar. Eu ficava quietinha em casa com meus amores. Lisa batia pernas o dia inteirinho. Quando não era All e Rose era Esme e Carlisle, ou meu pai. Até com Jasper e Emmett ela sai, feliz da vida. Meu pai procurou alguém para Limpar a casa de campo agora comprava nossos suplementos iríamos sair daqui dia 29 à noite, e voltaríamos dia 03 pela madrugada apesar de ‘perto’ a viagem duraria três horas.

Lisa iria no carro de meu pai. Pois meu pai não queria dirigir sozinho, e também com três cadeirinhas no volvo, não teria como eu ir atrás e cuidando dos bebês. E quando acordassem para mamar não teríamos espaço.

Lisa a super entusiasmada estava pulando, na hora de fazer as malas a farra foi total.

Era um pouco tarde já, era o nosso segundo dia com os gêmeos em casa, e tudo estava correndo tudo bem. Edward tem me ajudado muito, sem ele eu não daria conta de tudo sozinha... Lisa tem sido extremamente compreensiva, e estamos numa paz incrível.

Eu estava achando tudo silencioso demais. Lisa havia ido dormir a cerca de dez minutos, meu lindo namorado não estava no quarto, e meus príncipes não estavam nos bercinhos. Desci em silêncio as escadas, ouvindo a música que estava tocando na sala. Era baixinha, mas eu consegui ouvir. Andei silenciosamente, escondida mesmo, querendo ver o que meus rapazes estavam fazendo.

Digo que se eu tivesse um coração muito fraco, teria caído dura, ali, na porta da sala. Não consigo explicar o meu sentimento, ao olhar perto da janela, Edward de pé, com os gêmeos no colo (imagem ilustrativa, só para verem a ‘posição’), ninando-os. Parecia que estava mostrando Londres para eles. Foi inevitável não chorar, porque eu andava com o emocional de uma criança: Chorando por absolutamente tudo, o que é normal. Dizem que a gravidez e o pós parto são muito emocionais para as mulheres...

Minha primeira reação foi ficar parada, admirando meus garotos. Era uma cena tão linda, e eu deveria estar batendo milhares de fotos. Mas o único movimento que meus pés queriam fazer, era o de ir até eles, e abraçá-los muito, minhas vidas, resumidas ali naquela sala, e no quarto rosa do andar de cima. Fui me aproximando lentamente, sorrindo e chorando como boba. Abracei a cintura de Edward por trás.

- Oi amor. – ele falou baixinho.

- Olá querido.  Vocês são tão lindos... – falei fungando em seguida.

- Linda é você... – ele se virou e me encarou sorrindo, beijando minha testa em seguida – Acho que dormiram, vamos levá-los para o berço?

- Vamos... Posso pegar um deles?

- Claro que sim.. Vamos juntos. Lisa já dormiu?

- Já, por quê?

- Ela adoraria nos ajudar...

- Certamente...

POV Edward

Depois de deixar os gêmeos no quarto provisório deles (o definitivo seria em uma nova casa, maior) segui abraçado com Bella até o nosso quarto, onde fechamos e apagamos tudo, e nos deitamos mais abraçados ainda.

- Está tão crescido amor... – ela falou me acariciando – Estou orgulhosa.

- Estou orgulhoso também, muito. – sorri para o nada – Orgulhoso pela sua força para fazer os garotos virem ao mundo, orgulhoso pela Lisa, que tem sido uma verdadeira princesa... Orgulhoso por eu estar conseguindo ser pai.

- Um pai perfeito, devo ressaltar.

- Ainda tenho muito que aprender, mas logo, tudo ficará bem... Estaremos numa casa maior, mais espaço, tudo organizado e perfeito.

- Tenho certeza disso... – ela beijou meu pescoço – Estou cansada...

- Vamos dormir então, teremos longos dias pela frente, até o ano novo pelo menos...

- Realmente. Boa noite meu amor, durma bem.

- Boa noite minha linda, durma melhor ainda. – trocamos um beijo ‘quente’ e logo depois senti que Bella dormia.

Pode parecer idiota e doentio, mas eu estava ansioso pela primeira acordada noturna dos bebês...