Meu, somente Meu Vizinho, Sasuke Uchiha. escrita por heyouitsady


Capítulo 28
Mais uma vez. " Nem morri ".


Notas iniciais do capítulo

Tão galera, antes desse cap. eu queria muito fazer alguns agradecimentos que passaram e eu esqueci de colocar.
Primeiro eu queria agradecer a linda da BarbaraUchiha, que me ajudou no antepenultimo cap. (?), será que foi esse mesmo? Hun. Tá, ela me ajudou com uma Karin louca. E que também me faz viajar com a história dela " Aprendendo com a vida ", vale a pena ler gente *-*. É GaaIno.
Depois eu gostaria de agradecer a mari_sancas, porque no penultimo cap. ela me deu a idéia de ingressar o Lee nessa fic e eu não vi hora melhor pra isso.
Mas enfim, eu queria agradecer a tooooodos, sem exceção, saibam que eu leio TODOS os reviews, apesar de não responder a maioria deles. Mas eu amo rir com eles, amo ver a opinião de vocês - isso faz a fic melhor, é -, amo ver como alguns de vocês me dizem que " deu o primeiro review em um SasuSaku ", ou " A fic que eu procuro o cap que saiu " e tudo mais. MUUITO OBRIGADA MESMO, eu amo vocês nhaaac ~ .
Tá, blablabla, patatipatata (?), Vamos ao novo cap. ao infinito, e além.² -q





POV's Sakura:

Estávamos cavalgando, quando comecei a ouvir algo.

- Tá ouvindo isso Hernesto?

- O que?

- Eu acho que ouvi alguma coisa...

- Tá ficando doida.

Revirei os olhos.

~ Não mereço você. ~

- OUVIU? AGORA VOCÊ OUVIU NÉ?- Falei e puxei sua crina.

- Ai!- Me derrubou.- Não faça isso.

- Ai, doeu.

- Bem feito.

- MAS SÉRIO.- Me levantei.- Eu ouvi... eu ouvi o Sasuke.

- Sasuke?

- Sim.- Olhei pra baixo.

- O que ele disse?

- " Não mereço você ".- Falei e olhei pro Hernesto.

- É, a coisa tá feia lá.

- Feia? Tá horrenda! Hernesto, eu tenho que acordar!

- Não sou eu que controlo isso.

- COMO NÃO? Você me acordou aquele dia! Quando quase sofri assédio!

Ele ficou olhando pra mim.

- Vai Hernesto! Me faz acordar! VAMOS.

- Sakura...

- VAMOS!

- Acorda Sakura! Acorda agora.

Fechei os olhos.

- Não tá funcionando... MAIS EMOÇÃO HERNESTO.

- Acorda logo Sakura! A coisa tá feia lá e tá piorando aqui! Anda logo.

Nada.

- FAZ ALGUMA COISA SEU... SEU... PÔNEI!

- PORRA, ACORDA LOGO SAKURA IDIOTA! SAI DAQUI!


Abri os olhos devagar, ceguei com a luz branca, pisquei várias vezes até me acostumar. Percebi que havia alguma coisa que levava ar pros meus pulmões presa ao meu nariz, olhei pro lado, estava sozinha, não conseguia me mover, mas sorri.
" Obrigada Hernesto ", agradeci mentalmente.

----------------------------------------------------------------------------


- Então? Como ela está?- Ino veio até mim aflita, pelo jeito acordou da pior maneira.

- Ela está bem, mas ainda está apagada.- Falei enquanto ia até ela.

- Sakura...- Ino disse enquanto se sentava perto de Gaara novamente, dessa vez ela não chorou, apenas colocou a mão na cabeça.

- Já está quase acabando as aulas...- Hinata disse olhando pro relógio no celular.

- Eu tenho que ir pra casa.- Naruto disse.- Eu queria poder ficar, mas...

- Tudo bem, cara.- Falei e segurei em sua mão o ajudando a levantar.- Só de ter ajudado Hinata aqui já é o bastante.

Naruto me abraçou e se despediu de todos, com um abraço e um beijo no rosto de Hinata logo depois.

- Preciso ir também.- Gaara disse.- Quer que eu te leve pra casa?- Ele disse olhando pra Ino.

- Não, tudo bem. Eu vou ficar aqui até a Sakura acordar.

- Tá legal. Então, até galera.- Disse caminhando até a saída, mas parou na minha frente antes.- Ela vai ficar bem, não se preocupe tanto assim.

- Valeu.- Falei e olhei pro lado.

- E não faça nada de idiota.- Disse e assentiu com a cabeça antes de continuar a andar.

Olhei pra ele, que estava caminhando de costas pra mim. O que ele queria dizer com isso?Um barulho rompeu o silêncio da sala.

- Desculpem, com licença.- Hinata disse e foi atender seu celular longe de nós.

Olhei a sala, Ino com certeza ficaria por ali o tempo que precisasse, e depois... Lee. O que aquele cara ainda queria aqui?

- Gente, desculpe.- Hinata voltou.- Mas eu tenho que ir pra casa. Alguns parentes decidiram ir nos visitar logo hoje, então...

- Tudo bem Hinata.- Ino disse.- Eu digo a Sakura que você esteve aqui.

- Obrigada amiga.- Hinata disse e Ino a abraçou forte.

Hinata sorriu de lado para todos nós e saiu.

- Eu vou ligar pro meu pai, avisar que vou ficar aqui. Eu já volto.- Ino disse saiu digitando alguns números no celular.

Olhei pro Lee que me encarou, continuei o encarando e ele olhou pro lado. O que ele quer?

- Vai embora?- Falei mais como uma ordem do que como uma pergunta.

- Anm... Não, não vou. Quero ver se está tudo bem com ela.

- Ela tá bem. Eu e a Ino vamos ficar aqui.

- Tudo bem. Mas eu vou ficar.

Olhei pro lado pra ele não ver minha cara de impaciência.

- Escuta, acho que só o namorado dela já basta de ficar aqui.- Falei indo na sua direção.

- Ela tem namorado?- Ele disse e eu assenti.- Não parece.

- E por que não?- Ele está me irritando.

- Porque eu a encontrei, quase-morta e não vi ninguém pra ajudá-la.

Meu sangue ferveu, o segurei pelo colarinho e o empurrei na parede.

- Eu estava tentando ajudá-la. Estava a procurando. Você não faz idéia do que eu passei só de pensar que ela poderia estar morta. Tá entendendo?- Falei devagar, apertando cada vez mais seu colarinho. A raiva na minha voz poderia ser física.

- Qual é cara! Me solta.- Ele disse tentando tirar minhas mãos.

Acabei o soltando, mas ainda sim o encarando.

- Você não ouse dizer nada sobre mim ou sobre a Sakura. Você não sabe de nada do que aconteceu. Então se você quiser continuar com todos os dentes na boca e não precisar comer de canudinho, eu sugiro que fique com a boca fechada.

Falei e dessa vez eu vi o medo em seu rosto. Até que enfim.

- Pronto, meu pai disse que eu posso ficar e depois ligar pra...- Ino chegou e parou de falar depois que viu o rosto assustado de Lee quando saí de sua frente.- O que aconteceu?- Ela disse olhando pra ele, mas logo depois me encarando.

- Nada.- Falei saí de perto daquele menino, escorei em uma parede.

- Lee?- Ela disse olhando pra ele, que só balançou a cabeça negativamente.

Ino revirou os olhos. Ficamos assim, calados por um bom tempo.

-----------------------------------------------------------------------

POV’s Sakura:


Fiquei com os olhos fechados, estava cansada, mas eu queria sair dali, me levantar e ver Sasuke, saber se era apenas um sonho ou... se ele tinha dito mesmo aquilo. Abri os olhos devagar, agora a luz não me cegou, com certa dormencia no braço, eu o levei até meu rosto e passei a mão pelo mesmo, esfregando os olhos, e sentindo o aparelho no meu nariz. Acho que meu pulmão devia estar parecendo um daqueles fim de churrascos onde a carne queimou e fica tudo escuro pela fumaça com o cheiro de queimado ecoando pelo ar (?).Não demorou muito e uma enfermeira entrou em meu quarto.

- Já acordada Haruno?- Ela disse.

Sorri e assenti.

- Como se sente?

- Bem.

- Ah, muito bom.- Ela começou a escrever alguma coisa em sua prancheta.

- Eu posso sair daqui?... Agora?

Ela riu.

- Pelo jeito parece que sim, mas você vai ter que esperar um pouco ok?

Assenti.

- Ah!- Ela parou antes de sair.- Tem três pessoas aqui que estão lá fora esperando você acordar. Eram seis se não me engano.

Sorri, seis pessoas? Pra mim no máximo só três, Sasuke, Hinata e Ino. Poxa, eu nem morri, já posso agradecer a todo mundo, abraçar quem eu tenho que abraçar, beijar quem eu tenho que beijar. Agora tou happy.Fiquei ali, olhando pro teto, quando escutei barulho de passos se aproximando rápido e um Sasuke desesperado passando pela porta.

- Sakura?- Ele olhou pra mim e correu, parou do lado da minha cama.- Tudo bem? Tá se sentindo bem? Dói algum lugar?

Fiquei olhando pra cara dele.

- Sakura... Me responda.

- Quem é você?- Decidi brincar. Depois dessa acho que mereço apanhar mesmo.

- Não brinca com isso!- Ele falou bravo.

- Por que tá bravo comigo? Eu nem te conheço.- Falei com cara de assustada.

- Sakura, sou eu, Sasuke!- Agora o medo estava estampado no seu rosto.

- Sasuke?... Desculpe, mas...- Falei com cara de confusa.

- Sakura! Você não pode me esquecer! Por favor, eu... eu não vou aguentar.- Me pegou pelo braço e me chacoalhou.

Comecei a rir e ele logo parou de me chacoalhar e olhou pra mim.

- Você é o pior ser vivo.- Falou, se afastando, com cara brava e chateada.

- Awn, amor. Desculpe. Mesmo, eu não resisti.- Falei e me sentei, me senti meio tonta.

-...

Ele ficou chateado mesmo.

- Sasuke.- O chamei e ele me olhou.- Desculpe, não faço mais isso.- Falei sincera.

- Você é uma idiota.- Ele disse e veio até mim.

- Te amo também.- Sorri e o abracei.- Então você não aguentaria não é?- Falei ainda abraçada a ele.

Ele me soltou e olhou pra mim.

- Foi o calor do momento, eu achei que você não sabia quem eu era, então falei qualquer coisa.

- Sei.- Ri e tirei o aparelho.

- Não faça isso.- Ele me repreendeu.

- Pra isso, vale a pena.- Falei e o abracei dando um beijo.

Ficamos ali por um tempo, mas logo a enfermeira entrou e cortou o clima.

- Ah. Sinto muito.- Falou

- Tudo bem.- Falei sorrindo.

- Já pode sair Haruno.- Ela disse e sorriu.

- AH, FINALMENTE.- Falei, acho que só um poquinho alto -n.

Desci da cama, e Sasuke segurou minha mão, andamos até fora da sala onde eu vi Ino e Hi... Sombrancelhas? Quem é ele?



Notas finais do capítulo

Enjoy it sz'