A Aposta escrita por Annie Chase


Capítulo 26
A carta/Reencontro.


Notas iniciais do capítulo

E nesse cap,meus caros amigos,que veremos o que Percy escreveu para Annie.Será que isso a convencerá??
Eles se encontraram?
A resitência irá tomar conta da escola?
Luke vai se ferrar?
E a Rachel?
A autora irá parar de fazer essas peruntas e escrever a fic?kkk



 Pov:Annabeth.

 Minhas mãos tremiam,eu chegava a suar frio,por um ou dois momnetos uma coisa maluca pulava dentro de mim,mesmo eu sabendo que aquela coisa,era o meu coração desesperado por reencontrar Percy.Mas será que o que ele disse é verdade?Quem me garante que lá fora não estão todos os idiotas da escola prontos para me zoar se eu for encontra-lo?Por que quando o assunto é o que estou sentindo há sempre perguntas?

 Uma vez me contaram que é porque o amor é simplesmento algo complicado que aqueles que tentram um dia entender acabaram ficando loucos.Mas também é a única força capás de desencaminhar o mais centrado dos homens e pertubar as mentes mais perfeitas.Tuo não passava de pensamentos loucos e muitas vezes sem sentido.Peguei a carta,abri o envelope devagar,sem pressa,senti uma gota de suor frio cair da minha testa,o que ele teria escrito na carta.Começei a ler,era assim:

Em uma carta normal,eu diria a data de hoje e o local onde me encontro e outras coisas fomais,mas nessas situações,é melhor começar dessa forma.Espero que você entenda.Lembro-me do dia em que eu te vi pela primeira vez,você a aula chata de matemática se tornar interessante e importante pela primeira vez,mas não foi só isso,você,a partir daquele dia,fez tudo ser mais importante.Você se lembra do nosso primeiro beijo?Pois é eu me lembro,espero que você lembre também.Naquele dia,tudo não passava de um plano para te conquistar,mas assim que seus lábios encostaram nos meus tudo mudou de forma radical.Pouco a pouco eu esqueci da porcaria da aposta e fiz tudo que eu faria se estivesse mos saindo de verdade...E para mim foi de verdade.

 Lembra daquele dia,você estava no meu carro,indo para escola no banco do carona,você ligou o rádio,estava tocando You and me do Lifehouse,depois daquele dia eu passei a imaginar aquela musica como nossa.Também teve aquele dia em que você e eu estavamos na margem de um lago,você me disse sua coisa que seu pai falava antes de você dormir,era:

"Mesmo que mundo estaja caindo,mesmo que as esperanças já tenham ido embora a muito tempo,mesmo que as pessoas tenham dado-lhe motivos para nunca mais crer em si mesma,saiba que ao seu lado sempre haverá uma pessoa que a ama bastante para te segurar,para te proteger e te segurar antes que você tropeçe e caia no chão,pois essa pessoa será seu porto seguro,pois esta pessoa será o seu verdadeiro amor.Alguém que sempre poderá contar"Pois é,eu não esqueci,e nem vou esquecer tão cedo,mas o que quero dizer com isso é simplesmente:Deixa eu ser esse alguém,que você sempre poderá contar,que sempre vai te segurar,para te proteger e segurar antes que você tropeçe e caia no chão,me deixe ser seu porto seguro,e o mais importante,deixe-me ser seu verdadeiro amor.

 Você pode me chamar de louco,de drogado ou simplesmente de idiota.Mas como um pedido desesperado de uma pessoa lúcida,eu te peço:Não vai embora,porquê eu te amo...E sei que posso ser o mais imperfeito dos homens,mas sem você eu sou um verdadeiro poço sem fundo.

Terminei de ler a carta,um sorriso bobo veio aos meus lábios.Mas eu ainda não sabia ao certo o que fazer,uma senhora de idade estava ao meu lado,era outra que estava com lágrima nos olhos,por causa de Percy,num impuço perguntei:

-Senhora,posso pedi-lhe um conselho?-perguntei.

-Claro.-ela respondeu sorrindo.

-Esse cara que falou agora...

-O rapaz apaixonado?

-É,ele mesmo-dei um sorriso-Ele...ele falou aquelas coisas para mim...e eu não sei o que fazer...

-Olha,se eu recebesse uma declaração dessas,eu largaria tudo o que eu estivesse fazendo,e iria ao encontro dele.

-Acha que eu devo fazer isso?

-Claro!E anda logo.

-Obrigada!

-Vai logo atrás dele.

 Corri,larguei minha mala em algum lugar por aí,pessoas olhavam para mim como se eu fosse uma louca,mais ainda quando eu esbarava neleas,mas nada iria me impedir de chegar até Percy,principalmente um pedido de desculpas.Nunca pensei que eu poderia viver uma cena no aeroporto,igual aquelas de filmes e livros romanticos que eu tanto li e vi durante esse tempo.Desci as escadas,no caminho atirei para longe os meus sapartos,que eram de salto alto,eu tinha um sorriso muito rande no rosto e algumas lágrimas de felicidade nos olhos.Qundo cheguei onde ele estava,o mesmo estava prestes a sair do aeroporto,respirei fundo,uni toda a força que ainda me restava,e formei um grito na gargante e o soutei:

-PERSEU!

                                                                                                                 

POV:Autora.

 Percy estava prestes a sair do aeroporto,já se passava alguns minutos,nada acontecera,antes de ir embora ele precisava ter certeza que ela não estava mais lá,foi até um grande vidro tranparente de onde podia-se ver os aviões decolando e pousando,foi até uma moça e perguntou:

-O vôo para Londres...ja decolou?

-Lamento senhor,mas sim.

-Eu a perdi-ele disse para si mesmo.A moça o olhou com pena.

 Ele se levantou e foi embora numa caminhada dolorosa até a saída,algumas pessoas o olhavam com pena,algumas sacudiam a cabeça negativamente,com o coração se compadecendo com o dele.No fundo,bem lá no fundo,ele sabia que tentou fazer o que pode,e desejou em segredo que ela seja muito feliz onde esteja,e que estaja bem onde quer que esteja,também desejou que ela encontre alguém,que diferente a ele,não a magoe e a trate da forma como ela mereçe.

 Ele estava a extamente a quatro passos para sair de lá,mas foi interrompido enquanto andava,quando ouvio a voz mais docê que poderia chegar aos seus ouvidos,sim,era a voz de Annabeth Chase.

-PERSEU!

Pov:Percy

 Ouvi a voz dela,tudo em mim tremeu,virei de costas lentamente e a vi correndo na minha direção,sorri,enquanto ela vinha,dando alguns passos na direção dela,depois que ela ficou apenas a três passos de mim,ela pulou no meu colo,gritando um:

-Eu te amo Percy Jackson!!

-E eu sou apaixonado por você sabidinha!

 E assim,com as pernas dela ao redor da minha cintura eu a beijei,com todo aquele sentimento que nós sempre tinhamos sempre que nos beijavamos.Naquele momento eu soube que nunca seria eu mesmo sem ela outra vez,porquê uma vez uma pessoa faz sua vida ser dependente da dela,nada é mais igual,tudo passa a depender da felicidade da outra pessoas e em troca de toda uma dedicação,você recebe o mesmo sentimento dupliado e mais apaixonado.E assim que eu sei que seremos.Como posso ter tanta certeza?Simples,eu apenas passei a acreditar no amor,que também é viver o momento e sentir o futuro como fruto de mistério,onde se espera que a pessoa amada esteja presente nele.É assim que estamos agora.



Notas finais do capítulo

Vai ter cap bonus...Ainda não acabou...Ainda tem mais Percabeth e quem sabe o que mais...