Comentários em Um Dia Longe

Valdie Black

27/06/2017 às 12:36 • Capítulo único
Ah, por onde começo... que surpresa agradável, obrigada. Percebi que seria uma homenagem a Carrie enquanto lia, acho que ela merecia mesmo sentir-se uma princesa nesse sentido mais popular. Já vi esse documentário também, e mais tarde a Carrie voltou a falar sobre essas compras.
Foi uma fanfic mais profunda e bonita do que parece, acho. Leia teve paz por um momento, ela só veio voltar a sentir isso no fim da guerra (desta guerra). As garotas gostam de colocar o sobrenome do crush junto ao seu próprio nome pra ver como fica, Sra. Leia Solo (disfarce! até parece...).
Gostei muito, muito mesmo da oneshot e acho que Carrie teria gostado também. Explicaria porque a Leia está mais "delicada" (ou uma palavra semelhante) em Retorno de Jedi e as luvas do Luke.
 
=***
 


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
Surpresa! Uma surpresa que já tinha preparada há algum tempo - posso dizer-te que escrevi esta one depois de ter terminado a minha segunda longfic de Star Wars e antes de escrever Relíquia e imaginei este dia como perfeito para publicá-la. Tenho falado desta one, de vez em quando, lembras-te?
A Leia (e a Carrie) eram princesas de facto. Enquanto a primeira deve ter conhecido todos os mimos derivados de pertencer à Casa Real de Alderaan, embora aos 19 anos já se tinha metido em sarilhos com a rebelião, a segunda, a "verdadeira", a Carrie conheceu também todos os brilhos e misérias de pertencer à realeza de Hollywood, sendo filha do Eddie Fisher e da Debby Reynolds. Quero acreditar que, no meio dos dias maus, também aconteceram dias fantasiosos como este. Para qualquer uma das princesas, a personagem e a pessoa.
Ah, sabes qual o documentário que falo. E essas célebres declarações. Sempre achei a ideia tão fantástica, existir um planeta como um gigantesco Centro Comercial, estilo Las Vegas, na galáxia. A Carrie era bastante divertida quando dissecava as questões de uma forma tão seca. Ora imaginem lá a Leia a fazer compras... e a arranjar as unhas (ela menciona especificamente o arranjo das unhas nessa declaração).
Gostei do que disseste: que será uma fanfic mais profunda e bonita do que parece. Sim, acho que sim. Aqui temos Leia a tentar simplesmente ser uma mulher, não uma princesa, uma guerreira ou uma rebelde. Uma mulher. Todos nós precisamos de momentos desses. Para sermos quem somos, sem pressões. Não é solidão, é um encontro necessário connosco mesmos.
Tentei dar algumas explicações - gosto de fazer isso, já te apercebeste. Foi assim que o Luke ganhou as suas luvas pretas, foi assim que a Leia se tornou menos aguerrida, mais suave. Delicada serve.
Não foi nada, mas agora passou a ser...
A Carrie teria gostado, sem dúvida, embora ela tivesse preferido umas partes mais "picantes" na festa do hotel e que a Leia não fosse tão bem comportada...
Beijo!


Taila Mei

12/07/2017 às 13:31 • Capítulo único
O que mais gostou no capítulo?
Tudo

Querido amigo,
Ler tuas obras é uma dádiva. Eu tinha me esquecido como a mente relaxa, deita e se mistura com o ambiente criado, com as personagens envolventes, com a emoção que salta da tela para me fazer replicar os sentimentos de Leia, até mesmo num "corar" de Luke. Nem preciso dizer muito: amo Leia e Luke, o que os envolve e quem são, ou no que o destino os transformou. Isso me faz querer passar um final de semana para rever as sagas, porque isso afaga minha mente e imaginário.
Aliás, basear-se numa entrevista da atriz para um momento de Leia, isso é digno de muita personalidade e um toque muito pessoal teu. Os mínimos detalhes, como esse, e que geram uma jóia como é este teu texto, alegrariam Carrie, que tanto contribuiu enquanto esteve entre nós, como Leia ou como ela mesma. 
Mil beijinhos!
 


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Taila!
Que surpresa excelente ter um comentário teu numa história minha. A sensação foi maravilhosa, inestimável, recuperou velhos tempos e velhos hábitos, outros momentos e eis que o intervalo se desfaz e voltamos a encontrar-nos neste mundo de sonhos escritos.
A ideia surgiu de facto de uma entrevista dada pela Carrie relacionada com Star Wars e é uma cena tão inusitada, vermos um dia de compras no meio de uma guerra intergaláctica, que não resisti a colocá-la numa história. Nesta história.
Luke e Leia são dois personagens muito especiais dentro de Star Wars, irmãos que só se conhecem nesse estado no fim da primeira trilogia, estabelecendo uma relação única e duradoura. Abriu, acho, um leque de possibilidades para ela. Se ele é Jedi, ela também poderá ser...
Bem e é uma dádiva receber um comentário teu numa história minha. Uma alegria muito grande. Muito obrigado. Conto contigo em futuras histórias.
Beijo grande, amiga!