Conjunx Endura. escrita por Takkano


Capítulo 3
Desentendimento.


Notas iniciais do capítulo

Só para lembrar, energon é muito instável e altamente explosivo em sua forma bruta, pelo menos em alguns universos.



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/811642/chapter/3

Mais tarde, naquele mesmo dia, Arcee, Bulkhead, Bumblebee e Smokescreen saíram em missão, em busca de uma possível mina de energon desativada. Por mais que já tivessem sido totalmente exploradas pelos decepticons, sempre havia esperança de se encontrar algo sobrando.

— Por que a gente sempre tem que ficar com os restos? Parece até que nós somos os caras maus e não eles.

— Para de reclamar e continua procurando, Smokescreen – Arcee parecia bem mais autoritária hoje que nos outros dias.

— É não adianta ficar resmungando, e vai reclamar de verdade na hora em que seus tanques de ingestão estiverem quase zerados – Bulkhead também não parecia estar em seu melhor humor.

— Beep, bee beppe be pep.

— Tem razão Bee, melhor pingar do que secar – Arcee estava sendo bem mais gentil com Bee do que com Smokescreen, que acabou percebendo isso também.

— Olha, será que sou eu ou tem alguma coisa rolando entre nós aqui hoje?

— Tipo todo mundo procurando energon e você só reclamando que não quer ficar com as sobras? Tem razão é só você mesmo. Aliás, se está tão indignado assim de ter que ficar com o que outros já usaram, devia levar isso para os seus relacionamentos pessoais também, não acha?

— Arcee… – Bulkhead tentou chamar a atenção da amiga, para evitar conflitos dentro do próprio grupo.

— Espera, o que foi, vamos conversar sobre isso. A gente tá aqui pra trabalhar e não pra ficar discutindo a vida particular alheia.

— Exatamente, estamos aqui para trabalhar, e não ficar correndo atrás do líder como se não estivéssemos em guerra e em um planeta aleatório, mendigando energon.

— Espera, eu não acredito que o Ratchet fez isso; que fofoqueiro.

— Acha mesmo que a gente precisa que o Ratchet nos coloque a par disso? Você é infantil demais, não consegue nem guardar pra você mesmo essa sua obsessão pelo Optimus. Além disso ele está bastante chateado com você, se não notou ainda.

— Bepp, be be bep bep.

— Claro que não Bee, eu não falei nada pra deixar ele mal, eu juro. Eu respeito muito o Optimus, mais do que tudo.

— Acho que o Ratchet já deve ter te dito isso, mas eu vou fazer o favor de repetir: é Prime pra você. Não tem tanta intimidade assim pra chamar ele do que bem entender. E se o respeitasse tanto quanto diz, teria guardado toda essa merda só pra você. Agora a gente tem que ficar aguentando esse clima ruim que você causou dentro da base.

— Eu causei? São vocês que estão me atacando só porque eu amo o Optimus. E eu vou chamar ele de Optimus sim, porque todos vocês chamam, e não sou inferior a ninguém aqui.

— Não é questão de ser inferior, moleque – Bulkhead estava tentando se meter o mínimo possível nas discussões entre Arcee e Smokescreen – É só respeito mesmo. E quer saber, não faz diferença se você chama ele de Optimus, de Prime, de líder, de chefe, ou o que for, você só precisa saber que o Optimus é um cara ocupado, que carrega o peso de toda a equipe nas costas e que precisa de paz. Entenderam? – Bulkhead olhou de Arcee para Smokescreen – Paz!

— E ele vai ter paz, principalmente quando aceitar meu pedido de se tornar meu Conjunx Endura.

— HAHAHAHAHA!

Todos os autobot apontaram imediatamente as armas em direção ao som de risos que vinham de trás da mina. Starscream saiu de lá limpando o excesso de energon que vazou das óticas depois de sua crise de risos.

— Caramba, era pra ser uma surpresa. Mas você são tão patéticos que eu não pude resistir.

— Quem você está chamando de patético, seu decepticon ridículo?

Arcee ameaçou atirar, mas Starscream balançou perigosamente uma pedra de energon puro bem na frente de sua face.

— Não, não, você não vai querer causar uma explosão em massa aqui, não é? Sabia que eu acabei de ver alguns esgoteiros entrando nessas cavernas agora mesmo.

— Bee, be bep bebebepep.

— Ah, eu sei que são escoteiros, seu autobot mudo. Olha só que deprimente, um autobot burro metido a coach, um apaixonado e não correspondido, e outro invejoso – Bee bipou, dizendo a Starscream que ele o havia ignorado – Ah, você nem conta, mas pode ficar com o burro também, se faz tanta questão assim. Imaginei que um bando de esfomeados como você viriam até aqui para pegar as migalhas. Eu pretendia deixá-los entrar e explodir todos vocês lá dentro, mas posso fazer isso aqui fora também.

Starscream jogou o pedaço de energon na direção de Smokescreen. O batedor branco e azul se assustou e caiu no chão, para impedir o impacto da pedra com o solo.

— Isso não vai te salvar, novato.

Starscream atirou em direção a pedra. Qualquer mínima explosão com um laser ou arma de fogo causaria sua combustão instantânea seguida da liberação de muita energia.

— Mas eu vou.

Optimus entrou na frente, levando o tiro no lugar de Smokescreen, impedindo que o decepticon detonasse o energon.

— Lamentável, Prime. Agora eu não sei se eu rio de novo ou se fico enjoado. Quer saber, vocês são tão nojentos, acho que se merecem afinal. Então é assim que funciona, é só um bot qualquer salvar a sua miserável vida que você vem se rastejando para salvá-lo?

— Do que está falando, Starscream? Eu só quero evitar uma tragédia.

— E veio salvar a sua Julieta? – Optimus o olhou confuso – Ah, qual é, vocês adoram esses lixos humanos e vão me dizer que nunca leram Shakespeare? Por isso Lord Megatron é superior a você Prime, ele não fica atrás de romances baratos, bem no meio de uma guerra.

— Eu não estou atrás de romance nenhum, Starscream, e não envolva o Megatron nisso.

— Mesmo que o Megatron me puna por não ter conseguido destruir vocês, ele vai rir muito, quando souber desse seu casinho patético com o seu subordinado adolescente.

— Não, Starscream, espere! – Optimus ainda tentou argumentar com o buscador.

Starscream se transformou e sumiu dali rapidamente. Arcee, Bulkhead e Bumblebee ainda tentaram disparar contra o decepticon, sem sucesso.

— Não ligue pra ele, Optimus – Smokescreen se adiantou, tentando tocar o braço de Optimus – Deixa ele contar pro Megatron, assim aquele psicopata já fica logo sabendo que tem alguém querendo te defender não porque você é o líder, mas também porque te ama de verdade.

Optimus desviou do contato. Como estava com sua máscara de batalha, foi difícil saber, ao certo, quais eram as expressões de Optimus naquele momento.

— Optimus, desculpa, não era para o Starscream ter ouvido a nossa conversa – Arcee tentou acalmar Optimus, que parecia transtornado.

— Na verdade, não era nem pra gente ter tido essa conversa – Bulkhead estava chateado por não ter conseguido encerrar as discussões a tempo.

— Bee bebe bepp bepp.

— Não Bee, eu vou ficar bem – Optimus se transformou – Só preciso dar uma volta e pensar um pouco – Smokescreen se transformou também – Sozinho. Arcee, peça uma ponte para a base ao Ratchet.

Optimus saiu cantando pneus, deixando seus companheiros para trás.

Uma ponte se abriu e todos passaram em silêncio por ela.

Já na base, Ratchet se mostrou bastante irritado com todos.

— O que aconteceu, por que o Optimus está se deslocando para longe da base? E cadê o Smokescreen?

— Ah não, de novo não.

 

 

 

 


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!




Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Conjunx Endura." morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.