Don’t love me too much escrita por Darleca

Don’t love me too much

Dio Brando chegou à mansão Joestar com um único objetivo em mente; tornar-se o único herdeiro enquanto transforma a vida de Jonathan Joestar – apelidado carinhosamente de JoJo – num verdadeiro inferno. Mas quando um pertinente desejo se apodera de seu coração perdido, em meio a ódio e inveja, faz com que Dio questione seus planos, desejando pela primeira vez na vida ser salvo de si mesmo.


Classificação: 16+
Categorias: JoJo's Bizarre Adventure
Personagens: Dio Brando, Jonathan Joestar
Gêneros: Shounen-ai
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Violência

Capítulos: 1 (3.640 palavras) | Terminada: Sim
Publicada: 10/11/2019 às 20:06 | Atualizada: 10/11/2019 às 20:06

Notas da História:

✩ JoJo’s Bizarre Adventure – Parte 1: Phantom Blood;
Obra e personagens citados pertencem a Hirohiko Araki. História escrita por mim.

✩ História criada para o Desafio de Novembro do grupo do Facebook “Esquadrão da Escrita”;
Tema da semana: Clichê.
Subtema escolhido: Inimigos que se apaixonam.

✩ Shounen-ai;
Trata-se de uma relação homoafetiva, caso não seja o gênero que você goste, por favor, não leia.

✩ Classificação +16;
Não haverá cenas de teor erótico, é só o começo de um romance entre adolescentes – irmãos de criação – do século XIX. Porém, história contada pelo ponto de vista do vilão da obra original. #DioIsABitch

✩ Eventos originais alterados;
Para uma melhor leitura, tomei a liberdade de evitar alguns eventos que ocorrem na obra original para que a narrativa flua melhor. Digamos que, após o “Made in Heaven” (Parte 6: Stone Ocean), uma história paralela, de uma outra linha temporal, de outro universo, deu-se início.

✩ Sem fins lucrativos;
Não há qualquer tipo de obtenção de lucros.

✩ Capa;
Imagem de capa não me pertence, a recolhi nos campos verdejantes do Pinterest. Só a editei.

✩ Plágio;
substantivo masculino
1. ato ou efeito de plagiar.
2. jur. apresentação feita por alguém, como de sua própria autoria, de trabalho, obra intelectual etc. produzido por outrem. Portanto, é crime, conforme previsto no Código Penal Brasileiro, em vigor, no Título que trata dos Crimes Contra a Propriedade Intelectual, crime de violação de direito autoral – artigo 184 Lei nº. 9.610/98.

No mais,

Boa leitura!


Capítulos

1. Capítulo Único
3.640 palavras