I Will Never Give Up On You escrita por JTLYNCH


Capítulo 12
Segunda Chance




—pronto, como se sente?-digo pra prim colocando um curativo em seu braço

—bem melhor, obrigada doutora.

—quando precisar-digo sorrindo, beijo sua cabeça e entrego sua sopa

—coma tudo-digo e ela concorda, começando a comer

Volto pro meu lugar

— suspiro-

—nunca mais irei a um shopping de novo-digo e peeta ri

—eu acho que também não-diz e olha pra mim rapidamente-obrigada por me salvar e também a prim

—somos uma equipe, eu te salvo, você me salva e nos salvamos a prim

—é, somos uma equipe-diz concordando e da um sorriso, fazendo meu coração dar um pulo-achei que era meu ultimo minuto.

—não diga isso, eu não quero mais pensar nisso. Achei que você ia morrer

—eu também-diz, pego sua mão o surpreendendo e aperto forte

— suspiro- 

 Ele deixa e gira sua mão entrelaçando com a minha, o que me surpreende bastante, mais não falamos nada, apenas ficamos assim sabendo que estávamos bem e vivos

\\\\\\\\\ \\\\ \\\\\\\\

—certo, vamos nos preparar e correr

—eu não vou correr, vou atirar em qualquer coisa eu se mexer –digo me armando com meu arco

—não, vai acabar atirando em qualquer  coisa, pode acertar nos dois

—eu vou tomar cuidado-digo saindo do carro

 Olho ao redor e peeta sai com prim

 Entramos na loja, conferimos se não tem nada, trancamos a porta e peeta vai conferir o banheiro pra prim, que vai tomar um banho. Olho ao redor, pego agua e uma bolacha, peeta pega da minha mão e me entrega um salgadinho.

—o que, eu quero a bolacha-digo, tentando pegar de sua mão mais ele afasta

—nos dois quase morremos, acho que devíamos aproveitar nossa segunda chance de vida. Então se você quer comer um salgadinho, coma o salgadinho-diz e rio comendo um e suspiro-é bom ne?

—muito-digo concordando

 Peeta sai, volta com duas cocas, senta no balcão e me chama  -rio- sentando ao seu lado e começamos a comer

—eu amava comer doritos.

—e porque não come mais?

—minha mãe me obrigou a parar

—por causa daquela coisa de você ficar magra?

—sim, ela leva isso a serio, principalmente agora que..-digo e paro no meio da frase

Será que eu devia contar?

—o que?

—desde que cresci-digo e ele concorda

—bom, você acabou de ganhar sua segunda chance, então não desperdice comendo apenas bolacha sem gosto-diz, rio, concordando e prim sai do banho

—pode ir

—você tem que ir, ainda tenho que ver seu braço

—por isso mesmo, vai primeiro-diz e concordo bebendo mais um gole de coca

 Entro no banheiro e fecho a porta, dispo me  e entro no chuveiro

— suspiro-

 é muito bom tomar um banho depois de tanto tempo

—katniss-diz prim na porta

—sim

—tem uma blusa pra você, se quiser

—você ta sozinha?

—sim

—pode entrar-digo, ela entra, deixa na pia e sai

 Quando termino de tomar banho coloco minha calça e minha blusa de novo, estão muito sujas e ficam pinicando mais não tenho outra roupa

Olho para a blusa que prim deixou na bancada e vejo que é uma de peeta, é bem grande, de basquete, vermelha.  Tiro a minha e a coloco, pego sua blusa de frio e a minha ponho sobre a  bancada e prendo o cabelo

 Apanho minhas roupas e saio

—sua vez-digo pra peeta, que concorda avoado e entra no banheiro

Vou ate prim que esta comendo chocolate

—vocês não me enganam

—o que?-digo confusa, a olhando.

—você e o peeta, ficam trocando olhares e em como vocês  ficam fingindo que não gostam um do outro....

—prim não sei do que esta falando, mais acho que podemos pegar uns doces

—doces-diz animada e rio, a ajudando a descer do balcão

 Enchemos sua mochila com vários doces e fico curiosa e resolvo fazer uma pergunta

—prim, quantos anos tem?

—8, porque?-questiona e nego

—nada-digo e ela concorda

 Será que ela pode estar certa?

—prontas?-diz peeta saindo do banho

 Fico um pouco vidrada nele ao ver seu rosto tão visível pela primeira vez, me dando a chance de ver o quando ele é bonito. Seus olhos são tão claros e chamativos que não consigo desgrudar o olhar, tudo nele chama atenção, seu nariz, sua boca, bochechas.... tudo combinando perfeitamente

 Com o cabelo molhado,  deixando algumas gotas escorrerem ate debaixo da  sua blusa cinza que não esconde muito bem seus músculos

—claro que sim, vamos-diz prim  fechando a mochila, me da uma piscada – rio- e saímos da loja

Voltamos pro carro e é minha vez de dirigir, peeta fica cuidando de prim, vendo se a temperatura esta normal ate que lembro de seu braço e paro o carro.

—o que foi?

—seu braço-digo indo pra trás e ele ri

—ele esta ótimo

—serio? me deixa ver-digo  e ele mostra e fico espantada-peeta, esses cortes estão profundos!

—eu tirei os vidros no banho mais ainda ta sangrando-diz e concordo

Inicio a limpeza em seu braço, prim segura sua mão  pra ele  parar de gritar mais não funciona direito. Avisto  mais vidros e apanho uma pinça, consigo tirar dois  que estavam  bem presos  e peeta só faz reclamar

—e você dizendo estar bem-digo irônica

—eu estou, isso é apenas um machucadinho pequeno

—claro que sim –digo irônica de novo

 Continuo a tirar os vidros e limpo de novo. Quando não há mais nenhum , enfaixo e deixo um curativo bem feito

—pronto, agora não mexe muito o braço pra não doer

—certo doutora-diz, fazendo eu e prim rirmos

—vou dirigir prim, você esta de vigia do peeta pra ele não mexer o braço

—sim, doutora katniss.

—capita

—capita katniss-diz e rio, batendo na mão dela.

—e eu?

—você fica quietinho-diz prim, rio, volto pro meu lugar e a dirigir.

Peeta não queria ficar quieto e tivemos que ficar brincando pra ele parar um pouco

—eu vejo com meu olhinho algo marrom

—barro?

—ahh não tem graça, vocês acertam tudo-diz prim brava e rimos.

—vai prim é minha vez-diz peeta olhando ao redor-eu vejo com meu olhinho  algo verde

—grama

—não

—arvores

—não

—o que?

—o arbusto

—não vale, você sabe que é feito de folhas

—sim mais eu não ligo, eu ganhei

—não vale

—vale sim

—ta é minha vez-digo olhando ao redor  e me assusto -uma cidade!



Notas finais do capítulo



—JT.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "I Will Never Give Up On You" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.