As Bruxas De Oz escrita por HatBox Ghost


Capítulo 3
Capitulo 3 - O Treinamento.




   Glinda acordou as meninas cedo no outro dia e lhes disse:
— Bem meninas, agora é a hora de vocês treinarem, vão para a floresta do Nunca Mais, e tragam três galhos da Arvore dos Centauros.
Sabrina, Alex e Maddie, pareciam não saber onde ficaria a tal floresta do Nunca mais, então a bruxa lhes deu um mapa.
       Sabrina foi seguindo, e Alex e Maddie foram seguindo Sabrina, a floresta era estranha, tinha um cheiro forte, e era muito lamacenta.
      - Acho que o Caminho é por aqui mesmo para acharmos a Arvore dos Centauros. 
        - Será que esse é nosso treinamento? - perguntou Alex
        - Eu acho que sim - disse Maddie - Mas não imagino para que servirá.
    Então, um grande Goblin, de pele esverdeada e verrugas pulou no caminho das três, e disse:
     - Eu sou o Goblin da floresta do Nunca Mais, Guardião da Arvore dos Centauros, vocês não poderão passar! 
       - Saia da frente Goblin, estamos aqui por Glinda.
     - Glinda não, Glinda não, é mais um motivo para que eu não as deixe passar...
       - Ué, por que Glinda é um problema? - perguntou Alex
       - Ela quer sobrepassar nossa querida Elphabá... Vida Longa a Elphabá, Vida Longa a Elphabá, se estão aqui em nome de Glinda, e querem algo da Arvore dos Centauros não as deixarei passar.
      - Saiam da Frente Meninas, eu darei um jeito! - disse Alex tirando uma varinha do seu bolso, então ela disse um feitiço, e o Goblin se tornou vários e vários pedacinhos explodidos no ar. - Fácil como tirar doce de criança. 
     Elas continuaram andando por umas 4 horas na verdade, e notaram mais tarde que Salém as acompanhava de perto, mas só bem mais tarde quando Sabrina foi parar para tomar água em um pequeno lago, e viu o gato refletido.
    - Meninas vamos continuar é por aqui - disse Sabrina.
    - Não podemos parar, estou tão cansado - disse Salém, que estava no colo de Sabrina - minhas patinhas doem.
    - Ele tem Razão Sabrina - disse Alex- deveríamos parar ao menos uns 5 minutos. 
    - Se pararmos ficaremos presas na floresta durante a noite, garotas - disse Maddie
    - Maddie tem razão temos que prosseguir, pelo que o mapa mostra estamos quase chegando.
    As bruxinhas escutaram então, um furioso rugido, se viraram e viram, grande, escamoso, com azas gigantescas, um verdadeiro lagarto com azas, soltando fogo pelas ventas e cuspindo pela boca, era purpura, e brilhante, um dragão enorme. 
      - Se afastem garotas! - Sabrina levantou o dedo, e então o Dragão virou uma pequena lagartixa, Salém começou a joga-la no ar, e arranha-la como se fosse um brinquedinho. - Salém seu gato bobo, pare de brincar com isso!
      - Não dá, eu quero parar, mas isto é tão divertido!
 Finalmente mais a frente elas encontraram a Arvore dos Centauros.
— Achei que uma arvore de centauros, teria centauros por perto - disse Maddie.
— Também achei - disse Sabrina - mas aparentemente não.
Elas estavam certas ambas, no passado a arvore sempre ela o ponto de encontro de várias daquelas criaturas, mas de repente sem mais nem menos elas sumiram. 
— Vamos pegar os três galhos e voltar logo, antes que escureça - disse Alex.
— Tá certo - disse Maddie
então...assim elas fizeram...

 - Muito bem meninas - disse Glinda quando elas chegaram ao castelo, Palácio de Esmeralda. - Agora vão banhar-se e dormir, amanhã confrontaremos a Bruxa Malvada Do Oeste.
      - AMANHÃ? - perguntaram as três.
      - Sim,Sim,Sim... - disse Glinda - Nossa querida e estimada OZ, não pode esperar.
      - Beleza, e será que nós três vamos sobreviver?- Perguntou Alex
      - Se sobreviveram a Floresta do Nunca Mais, sobreviveram a isso... e querem saber bem a verdade, - disse Glinda pegando os galhos da Arvore do Centauros - essa é a maior arma contra qualquer Bruxa. 





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "As Bruxas De Oz" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.