Seven Deadly Sins escrita por Bird


Capítulo 5
Greed


Notas iniciais do capítulo

Demorei mas aqui estou
Espero que gostem ♥



 

 GREED, Jason Grace 

Acordar, levantar, banho, café e trabalho. Talvez mandar uma mensagem para Piper no intervalo do almoço, mas voltar a trabalhar e colocar total atenção naquilo. Chegar em casa, passar o terno para o dia seguinte, tomar banho, comer e deitar. 

Todas as minhas atitudes eram em pró da minha carreira, para meu crescimento pessoal na agência. Por mais que condenado por alguns amigos e família, era minha maneira de me sair das emoções ruins que me cercaram quando menor, como a morte de meu pai e o abandono contínuo de minha mãe durante a vida. 

Eu e Thalia crescemos num meio tratados como fardo, e quando percebi que poderia fazer coisas para mudar, eu não medi esforços, seja na escola ou na faculdade, eu fui um aluno muito dedicado, e agora no meio empresarial não seria diferente. 

As vezes penso em Thalia, em como ela, como irmã mais velha, fez com que eu não me sentisse só, e agora, como eu próprio a deixava de lado pelo trabalho. Ela com certeza é uma das pessoas que mais me condenava por essa compulsão, e uma das que menos me entendia. 

Mas existia alguém que compreendia, ou que ao menos tentava. Seu nome era Piper, que sempre usou sua força e competência para chegar onde está, comandando a agência de seu pai. Nós nos conhecemos na faculdade de administração e começamos a namorar, namoro esse que dura até hoje. 

Ao me levantar da cama, chequei o calendário, que estava marcado no dia 17, nosso aniversário de namoro, mas também uma conferência internacional da Olympius com a parceira mais importante da empresa, e eu como CEO, teria de estar presente. Ainda não sabia como conciliar os dois grandes eventos, mas Piper ficaria em segundo plano se eu houvesse de escolher, ela entenderia. 

Vesti o terno depois do banho e desci pelo elevador até o estacionamento, saindo com o carro até a empresa, onde estacionei e entrei no edifício, passando ocupado pelo saguão sem cumprimentos, até meu escritório, onde liguei meu computador e esperei minha secretária chegar. 

— Está atrasada, Reyna. — Observei a mulher entrar, segurando algumas pastas e com o cabelo em um coque perfeito. 

— Percy conseguiu me atrasar hoje. — Ela organizou as pastas. — Perdão. 

— Ele já chegou? Preciso conversar com meu gerente para a conferência mais tarde. 

— Ele não dormiu em casa. — Ela parecia receosa. — Tentei esperar acordada até tarde, mas ele não voltou e não levou celular. 

Deixei a conversa de lado e abri as pastas, examinando os arquivos com gráficos e informações sobre a colaboradora oficial que estaria na reunião mais tarde, estudando com mais aprofundamento os dados que não pertenciam totalmente a minha área geral de administração. Reyna foi para sua própria sala, fazendo parte do meu trabalho habitual, já que estava dividido nessa nova tarefa, mas depois retornou. 

— Falei com o sócio e ele definiu o horário da conferência. — Ela disse. 

— Qual será? — Perguntei sem a observar. 

— Às 19:00... 

— A hora do meu jantar de comemoração com Piper. — Pensei em voz alta. — Ela vai entender. 

— Tem certeza que ela não se incomoda nem um pouco? — Questionou. — Eu me importaria se fosse comigo, chefe. Deveria ao menos ligar para ela e avisar... 

— Se me sobrar tempo, talvez. 

Ela se retirou em seguida, me julgando em silêncio como estava acostumada a fazer. Após terminar, liguei para Luke e pedi para trazer mais arquivos, que o loiro fez de bom grado. Perto do intervalo do almoço, ele me ligou novamente para irmos tomar café, mas eu recusei, com a genuína desculpa de usar o tempo para trabalhar, ato que ele nem estranhou. 

Durante o turno da tarde, fui até a sala de Percy, que não era longe da minha e encontrei Thalia e Luke lá, junto com Jackson. 

— Olá a todos. — Sorri, mas eles não pareciam no clima de sorrisos. — Tudo está bem? 

— Sim. — Luke quem respondeu, após alguns segundos em silêncio. — Precisa de algo? 

— Na verdade sim. — Disse. — Preciso apresentar para Percy o plano da ligação com nossos sócios hoje. 

Percy levantou do sofá onde estavam sentados os três. 

— Vamos falar na sua sala... 

— Tem algo acontecendo aqui, não tem? — Perguntei mais uma vez e um silêncio geral se instalou novamente. 

— Nada demais irmãozinho. — Thalia respondeu com uma tentativa de sorriso, que pareceu forçado. — Estava contando sobre uma briga boba entre mim e Nico... Drama. 

Assenti e ia saindo da sala sendo seguido por Percy quando meu celular vibrou no bolso com o nome de Piper chamando, chamada esta que desliguei, em seguida vendo algumas outras chamadas perdidas dela. 

— Não vai atender sua namorada? — O moreno perguntou. 

— Em outro momento. — Chegando ao meu escritório, lhe dei os papéis para a apresentação. — Passei a manhã preparando estes, estude e se possível, diga Thalia para ir embora. Preciso do gerente da Olympius concentrado em coisas sérias. 

Ele assentiu. 

— Ligue para a Piper, não esqueça da sua garota. — Ele aconselhou brincando, mas parecia cansado. 

— Acho que você também precisa resolver as coisas com Reyna. — Disse sorrindo. — Ela reclamou do seu paradeiro misterioso ontem, as coisas devem estar indo bem com Annabeth. 

Ele riu. 

— Você não faz ideia como as coisas realmente estão. — E saiu da sala em seguida. 

A partir daí o dia seguiu comum, até o horário da reunião, que ocorreu tudo bem, com a permanência do nosso contrato e com a performance impecável de Percy. 

Eu havia deixado meu celular na sala para ligar para Piper quando a reunião acabasse, mas ao passar pela porta, encontrei a mesma sentada no meu sofá, com as pernas cruzadas e cara de poucos amigos. 

— Amor... O que faz aqui? — Perguntei me aproximando para beijá-la, mas ela se esquivou. 

— Amor?! — Ela parecia chateada. — Que tipo de namorado é você, que ignora a namorada quase o mês inteiro e no nosso dia, apenas some e recusa todas as minhas ligações? 

Ok, ela estava bem chateada. 

— Calma Pips... Eu estava ocupado com o trabalho, pensei que compreenderia. — Disse passando a mão na nuca, nervoso com seu nervosismo. 

— Eu já compreendi por tempo demais, Jason. — Ela levantou, decidida. — A sua vida não é só o seu trabalho, eu fazia parte dela também. 

— O que quer dizer com fazia

— Eu estou terminando com você, Jason 



Notas finais do capítulo

Comentem ♥



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Seven Deadly Sins" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.