Sempre Com Você escrita por LilyMPHyuuga


Capítulo 1
Amor além da vida


Notas iniciais do capítulo

Oi, gente! *-*
Chegando com mais uma fic fofinha dessa família maravilhosa para vocês! ♥ Essa é especialmente para o Desafio de Dia das Mães do blog "Resenhando: NaruHina"! Espero que gostem! *-*
Agradecimentos especiais à __Nathy__, que betou a história para mim. Muito obrigada, sua linda! *-* =* ♥

Fanfic também postada no Spirit.
Boa leitura.



Era bem cedinho quando uma pontada no ventre a acordou. Por um momento, pensou que o movimento de seu bebê que a despertara, mas bastou que se levantasse para sentir um desconforto maior.

Algo estava errado, ela pensava, levemente preocupada. Seu bebê estaria bem? Estaria sentindo dor?

Suas perguntas foram respondidas quando sentiu um líquido escorrendo por suas pernas.

Água.

— N-Naruto-kun! — ela praticamente gritou, despertando o marido imediatamente. — A bolsa... a bolsa estourou.

Não precisou dizer duas vezes. Naruto levantou num pulo e parou a sua frente, mirando o líquido sob seus pés por apenas meio segundo antes de encarar os olhos perolados.

— Chegou a hora? — ele indagou um pouco apreensivo, segurando as mãos da esposa.

— Chegou a hora.

O nervosismo estava presente, é claro. Eram pais de primeira viagem, ansiosos para a chegada do primeiro herdeiro. No entanto, mesmo que sentissem que o outro tremia, não conseguiam evitar o sorriso.

Boruto estava a caminho.

“Finalmente” pensou a Uzumaki. Nove longos meses de espera... finalmente conheceria o fruto de seu amor com Naruto!

O loiro a ajudou a se trocar, trocou de roupa também e, após buscar as malas no cômodo ao lado, carregou a esposa no colo e não se importou de caminhar assim, quase tranquilamente até o hospital. Naruto até tentou distrai-la das primeiras contrações durante o caminho, mas ele mesmo não aguentava mais aquela espera.

— Acha que se parecerá com você?

Ela negava, sorridente.

— Espero que seja como você.

Era um desejo secreto que externava pela primeira vez. Desde que descobriu que teria um menino, poucos meses atrás, Hinata sonhava para que seu primogênito fosse parecido com o homem que sempre amou. Se puxasse todo o jeito hiperativo também, seria capaz de desmaiar de emoção. Iria amá-lo ainda mais!

Mais uma contração e ela não pôde evitar o gemido de dor. Naruto apressou o passo, chegando ao hospital poucos minutos depois. O casal ficou aliviado ao encontrar a amiga de cabelos rosados na recepção, entretida numa conversa animada com Shizune.

— Sakura-chan! — Naruto chamou, ao que a mulher rapidamente se aproximou ao ver Hinata em seu colo.

— O que houve?

— A bolsa estourou — Hinata respondeu, meio ofegante, mas ainda com aquele sorriso de ansiedade.

— Chegou a hora — repetiu o Uzumaki.

Sakura abriu um enorme sorriso também, gritando por enfermeiros, chamando por Tsunade e pedindo para que trouxessem logo uma maca para a futura mamãe.

“Mamãe...” a morena refletiu. Ela seria mãe em breve... Boruto a transformaria em mãe...

Sentiu vontade de chorar, emocionada, mas outra pontada a impediu. Seu filho estava apressado – não muito diferente dos pais, pelo visto.

Hinata foi levada numa maca até uma das salas de cirurgia, com Naruto segurando sua mão o tempo inteiro.

— Você não está respirando direito, Hina — o homem a alertou, respirando fundo e mostrando a ela como deveria fazer. — Lembra? Foi assim que a vovó ensinou.

A ex-Hyuuga apenas concordou com a cabeça, mas as contrações estavam mais frequentes do que esperava. Por mais que soubesse que sentiria dor, não lhe passou pela cabeça que seria naquele ponto.

Tsunade apareceu meio minuto depois que os médicos acomodaram Hinata na cama, já preparada. Examinou a Uzumaki e sorriu por debaixo da máscara.

— Alguém está apressado — brincou a médica. — Puxou ao pai.

— C-Como... Como assim? — Hinata arfava, quase a ponto de gritar.

— Sua dilatação está quase ideal. Falta pouco agora.

— Já? — Ela não pôde evitar a surpresa. Assim como sabia que a dor seria inacreditável, esperava que fosse mais demorado também.

— Sim. Você deu sorte, agradeça.

Não o fez, no entanto. Não nos próximos vinte minutos, enquanto se ocupava entre respirar e fazer força. A dor era realmente insuportável, e ela quase lamentou que Naruto a visse “sofrer” tanto. Mas ele foi companheiro o tempo todo, sempre acreditando nela, confirmando a cada contração que ela era a mais forte dos dois, que apenas ela seria capaz de trazer o filho deles ao mundo.

E Hinata foi mesmo forte. O choro que ouviu após empurrar uma última vez a fez sentir um misto de emoções.

Alívio, tranquilidade, missão cumprida, ansiedade...

Amor.


“Aí você apareceu
Com um olhar, me convenceu
Anjo de asas coloridas
Amor além da vida”

 

Tsunade cortou o cordão umbilical sob o olhar atento dos pais, prometendo que lavaria o bebê rapidamente e já o traria para os braços de Hinata. Naruto a olhou emocionado.

— Sabia que conseguiria.

As bochechas dela doíam, mas ela simplesmente não conseguia parar de sorrir. O marido a beijou apaixonadamente, também com um sorriso incontrolável.

— Aqui está, mamãe.

A loira voltou com um embrulho azul nos braços, que se remexia e chorava inquieto. Ajudou a morena a segurar o pequeno pacote e se afastou da família, assim como os demais médicos e enfermeiros, para lhes dar privacidade.

Com quase três quilos e quarenta e oito centímetros, Boruto estava com o rosto inchado e chorava a plenos pulmões – diferente da mãe, que chorava de felicidade.

Seu bebê era lindo.

E a cara do pai, como sempre sonhou.

— Bem-vindo, Boruto — falou um choroso Naruto passando o dedo levemente pela bochecha rosada. — Você puxou as minhas marquinhas.

— E os cabelos loiros — Hinata completou, passando a mão pelos ralos fios do bebê. — Tão parecido com seu pai, meu amor...

Sua voz pareceu chamar a atenção de Boruto, pois aos poucos o pranto foi cessando ao reconhecer a voz da mulher que falava tão amorosamente.

— É a mamãe, Boruto... não precisa mais chorar, eu estou aqui. Papai também está aqui. E nós estamos tão felizes em conhecê-lo! Você é, definitivamente, o menino mais lindo que já conheci!

Naruto ainda ficou babando sobre os dois por uns bons minutos antes de Sakura aparecer no quarto e chamá-lo para registrar o novo membro da família.

— Eu já volto. — Beijou o topo da cabeça da esposa antes de sair, ainda olhando bobamente para o filho.

Boruto pareceu estranhar o repentino silêncio, surpreendendo a mãe ao abrir seus olhos.

Tão azuis quanto o céu.         


“Eu não resisti a tanto amor
O meu coração se entregou
E venha o que vier
Eu vou estar pra sempre com você”

 

O bebê se remexeu mais uma vez, incomodado, fechando os olhinhos claros e ameaçando um novo escândalo. Os olhos perolados encheram-se d’água mais uma vez.

Seu bebê também tinha os olhos de Naruto. Boruto era lindo e saudável.

Ela só poderia agradecer por tamanho presente!

— Boruto... a mamãe te ama tanto! Tanto! Não se esqueça disso nunca, ouviu? — O bebê calou-se novamente, abrindo os olhos e fitando a mãe, quietinho. — Você é o maior amor da minha vida! Não conte ao seu pai, tudo bem? — Ela deu um sorrisinho, acomodando melhor o filho nos braços. — Mamãe vai estar sempre aqui por você, Boruto. Sempre! Não há nada nesse mundo que eu não faça por você, pode ter certeza. Eu o amo muito, muito, muito!

E era verdade. Faltavam palavras para expressar aquele sentimento que quase lhe tirava o ar, que fazia seu coração bater tão forte, que sentia que seria capaz de tudo por aquele serzinho que quase cochilava em seu colo.

Era esse o amor de mãe que tanto ouviu falar?

— Pronto! — Ela tomou um pequeno susto quando o marido voltou para o quarto, animadíssimo. — Uzumaki Boruto devidamente registrado!

Ele balançava o papel empolgado enquanto ia entrando. Hinata conseguiu ler nas mãos dele o documento, sorrindo agradecida.

— Posso segurá-lo um pouco? — ele pediu meio envergonhado.

— É claro!

Naruto pegou o filho com todo cuidado, voltando a se emocionar e deixar algumas lágrimas saírem.

— Obrigado... Obrigado por me dar uma família. Eu prometo que serei o melhor pai do mundo para Boruto! Vou proteger vocês dois com a minha vida!

— Eu sei que vai.

Hinata lhe sorriu, amorosa, puxando o marido para que sentasse ao seu lado, para então poder admirar o bebê junto com ele.

— Você trapaceou — ele acusou, causando-lhe surpresa. — Eu queria te levar para passear hoje... te dar um monte de presentes! Aí você rouba de mim a surpresa e me dá um presente lindo desses! Não tenho como competir com isso, Hina.

A morena franziu o cenho, confusa.

— Hoje é dia das mães, esqueceu? — Ela arregalou os olhos. Tinha esquecido completamente da data. — Eu queria fazer desse dia um dia especial para você. O seu primeiro dia das mães... mas aí você saiu na frente e fez a maior das surpresas! — Eles riram. — Eu sinto que eu que ganhei o maior presente hoje.

Hinata uniu suas testas por um momento, roubando um beijo do loiro e o mirando apaixonada.

— Eu também ganhei... Boruto foi o melhor presente que você me deu, Naruto-kun. Eu o amo demais!

— Ele é o seu primeiro presente de dia das mães, então.

— Sim... — A mulher suspirou, apaixonada. — Ele é.

 



Notas finais do capítulo

Alguns esclarecimentos:

??” A música que faz parte da fic, como trilha sonora, também se chama "Sempre Com Você". É do cantor Luan Santana.
??” Eu sei que o parto natural é bem mais demorado, mas também existem (poucos) casos em que o bebê nasce mais rápido, então usei isso para que Hinata conhecesse logo o filho. E também porque não queria descrever horas de parto. #dor ^^"
??” Bebês não enxergam com nitidez quando nascem (pelo menos não que eu saiba). A cena de Boruto parando de chorar e "encarando" a mãe é licença poética. ^^


Links:

??” Música: https://www.vagalume.com.br/luan-santana/sempre-com-voce.html
??” Blog "Resenhando: NaruHina", onde vocês podem encontrar resenhas de fanfics NH concluídas: http://resenhandonaruhina.blogspot.com.br/
??” Página do blog no Facebook: https://www.facebook.com/ResenhandoNH/


Acho que é só isso.
Muito obrigada para quem leu até aqui! Até uma próxima vez! =* ♥



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Sempre Com Você" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.