I Lost You - Dramione escrita por Mademoiselle T


Capítulo 1
One-Shot


Notas iniciais do capítulo

Espero que gostem.
Boa leitura.



Suspirei ao perceber que a garota ruiva sangue-ruim dominava meus pensamentos mais uma vez. Eu, Draco Malfoy, me descobrira apaixonado por Hermione Granger havia vários anos. Quatro anos já se haviam passado desde a Guerra Bruxa, onde Potter conseguiu vencer Lord Voldemort, e agora a sangue ruim estava casada com o Weasley. Eu a perdera para um traidor do próprio sangue. Eu a perdera para Ronald Weasley. Eu simplesmente a perdera. Deixara-a escapar de mim.

De repente todos os anos em que estudamos juntos em Hogwarts se passaram como um filme em minha mente. Como eu insistia em chamá-la de sangue-ruim, de provocá-la e fazê-la chorar, quando no fundo meu coração batia por ela, e eu não sabia disso. Eu sentia prazer em vê-la chorando ou ofendida, mas ao mesmo tempo me sentia mal por tê-la feito chorar ou por tê-la ofendido. Eu não discenia meus sentimentos pela ruiva. Aquilo era quase impossível. E quando comecei á namorar Pansy Parkinson, o fato de eu amar Hermione Granger se perdeu um mundo de escuridão que pensei que nunca mais visitaria, mas eu estava errado. Eu sempre fora apaixonado por ela, mas não admitia isso nem sequer para mim mesmo. Imaginei a reação de meus pais se descobrissem que eu estava completamente louco de paixão por uma sangue-ruim, principalmente agora, que eu estou noivo de Astoria Greengrass. No começo, eu tentei me convencer que a amava, que passar o resto de meus dias ao seu lado seria um paraíso, mas de nada adiantou. Granger continuava á dominar meus pensamentos, onde eu revivia todos nossos anos em Hogwarts e minha última lembrança dela, quando olhei para trás antes de deixar Hogwarts com meus pais no meio da Guerra. Eu a vi. Ela lutava bravamente ao lado de Weasley, e nem sequer olhou para mim. Ela nem sequer percebeu que estávamos deixando a batalha, mas aquilo não importaria para ela. Eu nunca importei para ela. O fato de que eu sou apaixonado por ela até hoje deixaria-a enojada, afinal, eu sou somente o garoto cruel que a chamava de sangue-ruim e a fazia chorar. Até hoje, todas as horas da minha miserável vida são ocupadas por Hermione. Em meus melhores sonhos, eu abro meus olhos e acordo ao seu lado, e ela sorri para mim, juntando nossos lábios em um beijo, e em meus pesadelos, vejo-a rodopiando em um vestido de noiva ao lado de Weasley, e os dois se beijam com paixão, enquanto somente observo e grito para ela que a amo, que quero me casar com ela, que sinto muito, e que lhe peço perdão, mas ela não escuta, e simplesmente continua beijando seu mais novo marido, que não sou eu. Geralmente esses pesadelos são mais frequentes que os sonhos bons, e as lembranças dominam minha mente o dia inteiro, principalmente quando estou junto com Astoria, quando estou a beijando ou quando estamos conversando sobre o casamento. Olho em seus olhos, e vejo um par de olhos castanhos, mas não os de minha noiva, que são verdes. São os olhos de Granger. Olho para seu cabelo liso e escuro, mas ele não está mais lá, dando lugar á um cabelo ruivo cacheado que conheço desde os onze anos de idade, quando minha paixão aparentemente começou. Hermione Granger está em todos os lugares para onde olho.

Penso todos os dias em ir atrás dela. Mas eu não poderia fazer isso. Ela está casada com Weasley agora, e talvez até já tenha filhos. Imaginei-me no lugar de Ronald, e o quão feliz eu estaria se estivesse casado com Hermione, e talvez tendo filhos. Seria maravilhoso, melhor do que minha atual vida miserável. A Marca Negra em meu antebraço ainda não se apagou por inteiro, e diariamente ainda vejo alguns vestígios de meus erros passados. Na verdade, vejo meus erros passados em todos os lugares, principalmente quando se trata do amor de minha vida, a pessoa da qual não poderia perder, mas perdi. A pessoa com a qual eu nunca poderia ter errado, mas errei. A pessoa para qual eu devia ter me declarado, mas não o fiz. A pessoa que mais amava e ainda amo, e agora está casada com outro. A mulher da minha vida. Meu amor verdadeiro. A pessoa que nem mesmo eu sei se me ama. Ela provavelmente está feliz com seu atual marido, com sua vida, e que tipo de pessoa eu seria se não deixasse-a vivendo assim? Feliz, sorrindo todos os dias, alegre...

Acordando todos os dias ao lado de quem eu gostaria que fosse eu.

Mas não sou.



Notas finais do capítulo

Espero que tenham gostado, e, por favor, não se esqueçam dos reviews :-)



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "I Lost You - Dramione" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.