The Shield escrita por MahSpoladorMoreira, Sandy


Capítulo 6
Capítulo 5: Alguns Esclarecimentos.


Notas iniciais do capítulo

Olá meninas, lii todos os comentários e gostariia de dizer, q foram perfeitos, eu amei cada um deles. Sobre suas perguntas, é só irem acompanhando que serão todas respondidas ao longo da fic, se respondermos perde todo o sentido oks?! Espero do fundo do meu ♥ que vcs gostem ;*Sandyy*-*-*-*-*Boa noite meninas...Eu nem sei o que dizer sobre os comentários que estamos recebendo de vocês... Acho que perfeito é pouco perto do que eu acho deles...Obrigada de todo o coração pela atenção, carinho e pelo tempo que vocês usam para ler a fic.Eu e Sandy ficamos muito felizes.Esperamos que gostem desse capítulo, e até sexta agora...Máh.




Até que para o primeiro dia de aula não estava ruim não... Mulheres gostosas. Certo, falei como canalha agora. Mas, sinceramente, eu não vejo outro meio de aproveitar meu corpo sarado não sendo com musas que passam pela minha vida...

Ah seu eu estivesse na seca... Ali seria aonde iria me fartar mas, como um bom garoto voltei para casa.

Estava tudo escuro e silencioso, entrei devagar.

- Edward? – dei um pulo pra trás

- Que foi velha na seca?  Quer me matar? – sim era a governanta pedófila

- O que você disse garoto? – pronto é agora que ela me mata, arranca meu pênis, espera ficar duro e se diverte. Ô vida cruel esse será o meu fim- Escutou o que eu falei? – eu neguei

- Tem um lanche pra você no microondas, boa noite. – ela se virou e simplesmente saiu.

Pelo menos uma coisa boa, eu estava mesmo com fome.

*-*-*-*

Vem meu tesourinho, você é bem maior do que eu imaginava gostosão...

Meu celular tocou.

Ah graças a Deus foi só um sonho Edward, só um sonho... A velha na menopausa não irá chegar perto de você.

“Toc toc”

- Tá atrasado garoto – pulei da cama com a tia sem sexo gritando comigo.

- Já estou indo.

É...  Mais um minuto e eu estaria atrasado. Arrumei-me correndo e subi pra ver se Elisabeth estava acordada. Era só o que faltava...

- Vamos Elisabeth, está na hora - disse pertinho dela - Vamos Lisa, vai perder a escola...

- Não Ed só mais cinco minutinhos...

- Nada disso. – eu peguei o minúsculo corpo de Lisa no colo, liguei o chuveiro com água morna, despi seu pijama e a coloquei debaixo d’água – E agora?

- Acordei né?! – ela fez uma carinha de óbvio. Não teve como não rir, e depois ela corou violentamente - O que foi agora?

- Tô pelada na sua frente.

- Relaxa, pra mim é como se estivesse totalmente vestida. Vire e me deixe lavar seu cabelo.

Ela se virou, eu peguei o shampoo e comecei a lavá- los – Elisabeth, que marca vermelha é essa em suas costas?

- É, ee-eu caí ontem na escola, é eu caí.

- Tem certeza?

- Sim, Ed mais não está doendo mais – ela deu de ombros. Resolvi deixar pra lá, estávamos uns minutinhos atrasados mesmo. – Faz uma trança?

-Xiii eu não sei fazer isso.

-Maria Chiquinha?

- O que você acha de deixar seus lindos cabelos soltos?

- É melhor mesmo. – ah garota espera, me livrou de fazer um penteado elaborado. Ok, nem era tão elaborado assim, mas é muito difícil para mim...

Fomos tomar nosso café, e lá estava o casal vinte. Elisa abaixou a cabeça, e se sentou, mas ninguém ocupava o lugar do “chefe” da família.

-Bom dia filha. – disse o nojento

-Bom dia.

-Bem família, tenho uma noticia não muito agradável para vocês, terei que ficar um mês fora a negócios.  Irei para o Egito.

Ninguém se pronunciou.

-Vamos Elisa vá buscar sua mochila.

A pequena se levantou correndo escada acima; tic TAC, tic TAC tic TAC. Ai meu Deus cadê ela? Subi correndo por estarmos atrasados. Parei em frente à porta entre aberta, e parei.

-Você sabe que eu sempre irei voltar não sabe Lisinha do papai?

- Sei.

- Ainda bem que tem consciência.

-Elisa, vamos? Estamos atrasados. – disse rapidamente.

*-*-*-*-*

Alguns dias depois *sábado de manhã*

É paz na América. Em casa melhor dizendo...  Fazia exatamente quatro dias que aquela coisa viajou.  Não que estivesse fazendo falta...

Por que eu nunca ouvia meu pai mesmo? Ah sim, porque eu sou um tapado. Hoje era meu sábado de folga, mas eu tinha um compromisso inadiável. Levantei me arrumei e fui para a sala de jantar, no caminho escutei a voz da pequena e de Bella.

-Hoje a mamãe é só sua, o que vamos fazer?

-Xiii mamãe eu não sabia que estaria em casa hoje e já marquei um compromisso.

-Lisa, olha sua idade, e como assim marcou? Com quem?

-Com um menino mamãe.

-Quero nome- Bella estava tensa senti em sua voz

-Com Ed mamãe – escutei a sua risada infantil

-Hum é mesmo? E o que vão fazer?

-Vamos ao jogo do Arsenal* VS. Tottenham**

-Vocês vão a um jogo de futebol?

-É ele me prometeu e hoje tem crássico

-Clássico

-Então crássico.

-Você prefere passar um dia com sua babá, do que comigo? Desde quando intende sobre fotebol?

-Ooooh mamãe, eu te amo tá? Vem com agente, o Ed é bonzinho nem vai se importar. Bem eu sei o básico aprendi com Edizinho. – cada dia que passa, eu me surpreendo mais com a garota... Edizinho? Que intimidade é essa?

*-*-*-*-*

-Vai filho da mãe!  - o estádio clamava um gol mais nada. Bella estava lá também mais perdida que cega em tiroteio, olhava para mim e Lisa o tempo todo. Elisabeth estava sentada no meu pescoço, gritando junto comigo.

 No fim ganhamos, sofrido mais ganhamos 4x2. Na saida do estádio a pequena pediu colo, já dormindo em pé coitadinha. Bella poucas vezes se pronunciou a única coisa que fez foi gritar como todo mundo, mais acho que foi involuntário, deve ter ficado com medo de apanhar.

Estávamos a caminho de casa, em um engarrafamento.

- Obrigada. – escutei baixinho vindo dela

- Por?

- Fazer minha filha sorrir um pouco, eu não posso acompanhar essas mudanças nela, como gostar de fotebol. Tenho que vencer na vida.

- Para mim parece perfeita. Tem uma filha linda um emprego e um marido que a ama.

-Jake não é meu marido, na verdade nem sei o que nós somos. Tenho uma filha que não sei muita coisa, e meu emprego só me esgota até a ultima gota de suor. Fui mãe cedo Edward, nem sei o que é ser mãe na verdade.

-Jake é o pai dela?

- Umpf... Não. O desgraçado sumiu no mundo, me deixando grávida de sete semanas.

Fiquei muito intrigado com essa nova face de Bella. Saber mais sobre o seu passado não era da minha conta, mas eu me sentia na necessidade de saber. Mas no fim, o assunto ‘pai de Elisabeth’ morreu ali. Permanecemos o restante do caminho em silêncio, e em casa, Bella deu um beijo na testa de Lisa e eu a coloquei na cama. E então, ela tinha sumido.

Desci as escadas em silêncio, buscando um pouco de tranquilidade. Perdi meu sábado de folga por Elisabeth, e ao contrário do que pensei, não estava com raiva, e nem um pocuo arrependido.

- Boa noite Edward.

- Por Deus... – quase caí no chão. Tamanho foi meu susto ao ver a velha me encarando.

- Tudo bem? – ela se aproximou.

- Estou ótimo.

- Quer comer algo? – ela perguntou. Só eu que vi duplo sentido nessa inocente frase?

- Não obrigada. – sorri forçadamente, tremendo de medo dela.

- Tem certeza?

- Absoluta. – e então, saí correndo, como se minha vida dependesse daquela corrida. Talvez dependesse mesmo, foi o que pensei...

Me joguei na cama e coloquei meus fones de ouvido, pensando no dia que tive. Ultimamente, muitas coisas não me saiam da cabeça, principalmente, coisas relacionadas a Elisabeth...

* O Arsenal Football Club é um clube de futebol inglês baseado em Holloway, no Norte de Londres.

**O Tottenham Hotspur Football Club é um clube de futebol inglês, com sede no bairro de Tottenham, no norte de Londres.

***O Arsenal tem uma grande torcida em todo mundo, que possuem uma série de rivalidades de longa data com vários outros clubes, o mais notável deles é com os vizinhos do Tottenham, com quem disputa regularmente o North London Derby