The Shield escrita por MahSpoladorMoreira, Sandy


Capítulo 26
Capítulo 25 - Surpresa!


Notas iniciais do capítulo

Olá meninas, tudo bem com vocês? *corre*
Bom... Sei que falhei com vocês, porque novamente, a falha foi minha.
Fui empurrando a escola com a barriga até agora, e por sorte eu me espertei, porque caso contrário, ano que vem teria que repetir o primeiro ano.
Tenho tido muitas provas, e mais de cinco trabalhos enormes para entregar em duas semanas. Tomei vergonha na cara, e agora eu estudo o/
Peço desculpas pelo atraso no post. Serei pontual o máximo que eu conseguir.
Obrigada pelos adoráveis reviews, vocês são as leitoras mais perfeitas que alguém poderia desejar.
Máh.
P.S: Habilitei uma fic nova hoje, quem quiser dar uma passadinha lá também, ficaria feliz e muito honrada!
Link: http://www.fanfiction.com.br/historia/160008/I_Remember_You...

*-*-*-*


Olá meninas! Obrigada pelos comentários, queria ter um tempo para responder cada um... Mas tempo é coisa que não se encontra na minha vida agora. Mesmo assim muito obrigada.
Beiijos ;***
Sandyy




Edward POV

Até que enfim Bella havia cedido. A festa da minha filha tinha que ser como a de uma princesa. Estava resolvendo uns assuntos da faculdade naquela tarde quando Alice chegara pulando em cima de mim. Claro que depois da minha despedida e a de Bella no escritório eu não sairia impune.

- Olá irmão. – disse a monstrinha. Uso diminutivo, porque em questão de meses, Lisa estará mais alta que Alice...

- Diz logo Alice.

- Nossa boa tarde! Mais já que é assim... Como está seu relacionamento com a Bella? – gritou a anã.

- Oras, estamos namorando.

- Ué não foi o que ela me disse... – oi?

- Como assim?

- Edward você a pediu em namoro? – perguntou ela, falando como se fosse uma coisa óbvia. Era uma coisa óbvia?

- Bem... Não. Tudo que já passamos juntos vai muito além do que um pedido de namoro...

- Ai, Edward. Nós mulheres temos uma perspectiva diferente da de vocês. Você tem que ser formal. – ela sorriu como se risse de mim. Diaba. – Homens são bobos mesmo...

- Tipo, pedir? Pedi-la em namoro?

- É idiota. Você está lentinho hoje hein Eddie? – ela riu.

- Mas, ela já é mãe. Eu sou um quase médico... Achei que não precisava. – falei, ignorando totalmente seus comentários.

- Pois é. Mai precisa. - ela já ia saindo, se achando a rainha da cocada preta.

- All? – chamei - Preciso de um anel? – odiava, simplesmente odiava depender dela, mas, nesse caso era necessário.

- Você quem sabe. – sorriu – Siga seu coração.

- Ah, perfeito. Seguir essa coisa doida que bate aqui dentro? Nem morto! – eu ri, já sozinho na sala.

(...)

Distrair Elisabeth era pior que enfeitar uma festa, com certeza.  Eram perguntas, sobre perguntas. E era tal de: ‘’Você não está esquecendo algo, amorzinho?’’

E eu não podendo dar os parabéns... Era para me matar, sem dúvidas! Enquanto elas estavam lá, arrumando facilmente as coisas, eu estava deixando minha princesa estressada. Até questionei para Bella, o porque de não me deixar arrumar a festa, e ela respondeu rapidamente ‘’Primeiro, porque eu sou mãe dela. Seria um absurdo esquecer seu aniversário, e do jeito que ela é esperta, me denunciaria por não ser boa mãe. E segundo... Homens não prestam para organizar festas infantis.’’ Obviamente fiquei com a cara no chão depois da resposta, mas, tudo bem, relevemos...

‘’Princesa chegando. Eddie. ’’ – Mandei para Bella discretamente, enquanto descíamos a escada. A porta abriu do salão de festas foi aberta rapidamente, e fomos puxados para dentro.

- Parabéns pra você...! – entoamos todos juntos. Lisa apertou a minha mão, e encarou perplexa a cena em sua frente. Quando a música acabou, ela continuava do mesmo jeito.

- O que foi princesa? Não gostou da surpresa? – me abaixei na frente dela. - Porque tá chorando? – limpei uma lágrima gorda que escorria sua bochecha rosada.

- É tudo pra mim? – perguntou com os olhinhos arregalados, e ainda úmidos.

- É tudo para a princesa mais linda. – respondi. Ela me abraçou fortemente, chorando ainda mais em meu ombro, escondendo o rosto em meu peito em seguida.

- Obrigada papai. -apesar de eu ser ‘pai’ dela raramente ela usava essa palavra dirigida a mim.- Eu te amo. – Bella de longe observava tudo, os olhos marejados também.

- Sua mãe também Lisa. – a lembrei. – Ela ajudou nisso tanto quanto eu... - ela correu e pulou no colo de Bella.

- Mamãe. Eu não acledito. Sua safadinha me enganou. Eu te amo. – abraçou Bella tão forte quanto eu. Ambas estavam chorando, e provavelmente pelo mesmo motivo.

(...)

- Gente, quero dar meus presentes a Lisa! – eu disse um tempinho depois, enquanto todos estavam sentados, e Lisa pulava feito Alice.

- Presente, amorzinho? – seus olhinhos brilharam.

- Claro. Espera aí, volto já. – corri porta afora até meu volvo, pegando os presentes e voltando para o salão. – Primeiro esse - entreguei um embrulho médio.

- O que é?

- Abra. – falei para ela, que feliz da vida rasgou o pacote rapidamente.

- Não acledito! É sério? Uma camisa do Arsenal!

- Gostou?

- Amei papai! E o outro? – pediu rapidamente.

- Esse sua mãe vai pirar! – busquei o dito cujo –Abre

- Aaaah é um cachorrinho! – Bella me fuzilou com o olhar, mas Lisa urrava, de tanta alegria. Apertava o pobre cachorrinho de forma louca.

- Onde vou enfiar isso? – perguntou Bella.

- Mamãe ele pode dormir comigo! – Lisa gargalhava – Meu neném! Aaawn!

- Claro será lindo quando acordar de manhã com ele por cima de você! – Bella riu – Depois conversamos senhor Edward Cullen...

- Certamente madame. – provoquei, ela sorriu e me mandou um beijinho discreto. Retribuí, logicamente. Logo seria meu momento...

(***)

- Bem gente, antes do bolo quero fazer uma coisa importante! – anunciei, tremendo dos pés a cabeça. Minhas mãos estavam suadas.

- Edward, eu aqui na maior fome de doce, e você me vem com comentários? - Emmett sempre seria Emmett.

- Então... Bella, o aniversário é da Lisa. Mais eu queria saber se você... - pronto travei. Cara eu presumia que faria isso. Edward seu trouxa...

- Eu...? – Bella parecia confusa, Alice parecia se achar mais que o normal.

- Anda Edward! Eu quero bolo! – gritou o babaca do meu irmão.

- Emmett!

- Rose, é sério, preciso de bolo! – Rosalie somente revirou os olhos.

- Anda filho!- incentivou o meu pai. Poxa, até meu pai gritando para que eu me apressasse? Humilhante...

- Edward!- eu segurava fortemente a caixinha na minha mão. – Você sabe que não precisa disso tudo... – disse Bella.

- Bella, eu quero fazer isso direito. Quernamorarcomigo?- no nervosismo eu disse tudo junto.

- O quê? – ela riu da confusão.

- Quer. Namorar. Comigo?- seus olhinhos brilhavam. Mais a frente vi Lisa com um enorme sorriso.

- Ela aceita sim amorzinho! – gritou ela.

-Lisa! Ele perguntou para mim! – falou Bella, rindo - Bem, eu aceito.

- Uhuuul agora quero irmãozinhos. – Lisa falou animada. Todos rimos. Fui até Bella, e abracei, colocando o anel em seu dedo.

- Te amo meu amor...

- E eu mais ainda... – nos beijamos antes de ir para a mesa do bolo com nossa pequena...

(...)

- Você vem para casa meu filho? – perguntou minha mãe sorrindo.

- Não dona Esme vou ficar... Amanhã não tenho que ir trabalhar, e nem estudar, cuidarei da princesa amanhã. – sorri para Lisa, que amassava o cachorrinho.

- Tudo Bem. – sorriu – Boa noite a todos, foi ótimo!

- Boa noite vovó Esme, obrigada! – Lisa a abraçou.

- Tudo pela nossa princesa... – Carlisle abraçou as duas, e eles se foram, como todos os outros...

- Mamãe deixa eu dormir no meio? – perguntou Lisa – Ou você quer dormir agarradinha com o papai?

-Lisa! Que isso? – Bella riu, ruborizada – Não pelo papai, mas você tem seu quarto coração...

- Mas eu quero! Ainda é meu aniversário. E meu amorzinho nem me compensou por não chamar os meninos. – sim ela falava isso agora como chantagem de dez em dez minutos. Qual foi? Aqueles melequentos não iriam à festa da minha garotinha!

- Ok, filha, eu deixo, mas só hoje- respondi.

- Mais que obrigação. – petulante, ela se deitou de pijama no meio de nós dois. – Agora abraça a aniversariante! – rimos, e fizemos um sanduiche abraçados, pois o frio dessa noite em Londres era cortante.

- Boa noite amores- disse-lhes

- Boa noite mamãe. Boa noite amorzinho- ela nos beijou no rosto.

- Boa noite filhotinha. Boa noite amorzinho. – eu sorri, olhando minhas meninas. Bella alcançou minha mão, e entrelaçamos nossos dedos. Fiquei observando por um tempo, me dando conta de como tudo aquilo era perfeito...