Foto de AyameDemonwolf
AyameDemonwolf
ID: 5967
Cadastro:
  • 26/06/2008

  •  

    Λyαмε Đєmonwoſf ⊰Đ₩⊱

     

    "Os lobos enxergam duas vezes mais que os homens, e são capazes de prever nossa próxima ação."

    A mulher de Peixes lembra uma ondina, sedutora, misteriosa, ela é capaz de mostrar mil facetas de sua personalidade, cheia de charme e gentileza. As vezes se mostra indefesa, à superfície das ondas e ao mínimo susto ela mergulha nas profundezas do mar para se proteger. Ela nos lembra a típica donzela do conto de fada, meiga e desprotegida, aguardando que um príncipe a venha socorrer e libertar. Ela precisa de romantismo, ternura, poesia, música, no seu dia a dia, e se o seu par não lhe proporcionar isto, ela irá buscar todo este sonho nos braços de outro amante. Quando jovem ela irá vivenciar terríveis dramas amorosos de onde ela sairá fortalecida e sábia. Sim, sábia, pois é esta sabedoria interior que aparece mais tarde, sabedoria que lhe dará um brilho todo particular nos olhos, cheios de compaixão e compreensão. A pisciana é uma bruxa nata, e ela poderá até brincar com o seu lado ‘ruim’, especialmente se ela for tratada mal. Mas nunca será vingativa. Ela simplesmente fugirá nas profundezas do mar azul....

     

    "A imaginação oferece às pessoas consolação por aquilo que não podem ser e humor por aquilo que efetivamente são."

    (Albert Camus)

     

     

    Nada a assusta mais do que a solidão. Vítima dos seus sonhos e fantasias muitas vezes vê os seus sonhos desmoronarem-se. A sua imaginação e capacidade de adaptação são, no entanto, suficientemente férteis para que ela construa outro sonho no qual acreditará com a mesma intensidade e fervor. Ela acredita piamente nas pessoas e acha que o seu marido, namorado, irmão , pai, ou qualquer outro homem, é capaz de vencer o mundo mesmo que tenha as mãos amarradas atrás das costas. O surpreendente, é que com um pequenino toque da sua fé, ela consegue convencê-los a todos do mesmo.

     

     

    "A imaginação é a primeira fonte da felicidade humana."

    (Giacomo Leopardi)