Foto de Dynja Krip
Dynja Krip
ID: 245740
Cadastro:
  • 07/12/2012

  • Olá, sou Aghaf Dynja Krip também conhecida como Anna Romaike Colavite. Dona do poema: O homem que me tornei. É um poema que aborda a transexualidade e se o protagonista morre ou não cabe a vocês escolherem.

    De qualquer forma caso quiserem usar coloquem pelo menos o tracinho com Dynja Krip por favor. Não precisa nem pedir permissão nem nada do tipo.

    O Homem que me Tornei - Aghaf Dynja Krip

    Agora o som me parece distante.

    E meus dedos dormentes

    Enxugam, espalham, separam

    Qualquer sentido, qualquer sentimento, qualquer calor.

    Que me faça lembrar o que é estar vivo.

    Meus olhos distantes

    Desfocam-se nas memórias.

    E as perguntas

    As terríveis perguntas perseguem-me.

    Sufoco enquanto busco responde-las

    E descubro que não há lugar para mim.

    Não enquanto vivo.

    Meu rosto, meu gênero, meu corpo, minha mente, meu amor.

    Mesmo meu amor, está podre.

    Estou doente (tome os remédios).

    Apodrecido (corte o que não pode ser salvo).

    E corrompido (somente Deus pode cura-la).

    Estou lindo (nunca esteve mais feia).

    Sinto-me bem (não lhe pari para isso).

    Apaixonado (o senhor não lhe perdoará).

    Eu sou um homem (não é).

    Bi (não existe).

    Livre (não me traga vergonha).

    As pálpebras vibram pela ultima vez

    E cada musculo remexe desesperadamente.

    Deleito das luzes

    As estrelas fascinantes.

    Consomem o que me tornei

    Gritos ecoam

    Mãos espalmadas sobre o peito

    Choro preso na garganta

    Lágrimas manchando pele

    Que tremem, tremem e tremem.

    Estou no limbo, a dois passos do infinito e apenas um da realidade.

    Não há volta, nem a mim nem a eles.



    littlebear1969 mudou seu nome para lunna17alasck08/09/2013
    lunna17alasck mudou seu nome para lunnasix01/03/2014
    lunnasix mudou seu nome para Lunnasix12/08/2015
    Lunnasix mudou seu nome para Dynja Krip20/12/2017