Comentários em Na Minha Vida

Yellowr

31/10/2017 às 15:17 • A tribo
Estou encantada com a sua maneira de escrever. É muito bonita e clássica, cheia de detalhes do que acontece a volta dos personagens e também sobre os sentimentos deles. A história não fica atrás, é muito diferente de tudo que a gente lê por aí, muito original e eu já estou viciada. 


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi!
Bem-vinda a esta história. E é muito bom que estejas a gostar, pois quis criar realmente uma história diferente, com os Beatles como protagonistas de uma aventura louca, mas fora do padrão.
Como se fosse um filme divertido dos Fab Four.
Obrigado pelo comentário.
Beijo!


Valdie Black

19/10/2017 às 19:29 • Um enorme e excêntrico perigo
Oi!
Eu gostei da separação que vc fez. Os mais famosinhos são o John e o Paul, acho que George e Ringo são mais conhecidos pelos fãs do que pelo público geral (acho).
Eles tiveram bons momentos aqui. Foi engraçado quando George se preocupou com o dinheiro mesmo nesta situação.
Acho que John e Paul vão salvá-los mesmo neste jeito atrapalhado deles ou os quatro estarão em perigo e um novo personagem surgirá para ajudá-los...
=***


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
Uma separação mais ou menos inconsciente, mas que reflete realmente o peso dentro dos Beatles de cada um. O público em geral conhece bastante mais Lennon e McCartney do que Harrison e Starr, apesar de todos serem famosos.
Os momentos também foram distintos - enquanto George tenta convencer o Ringo de que o fim chegou, John e Paul recusam-se a deixá-los para trás. Começam a ser, verdadeiramente, um grupo. Ou todos, ou nenhum.
Veremos como vai correr o plano de salvamento do John...
Beijo!


Yellowr

31/10/2017 às 15:26 • Um enorme e excêntrico perigo
kkkkkkk quem comeria o George? Tadinho kkkkkk. John engraçado nos momentos polêmicos. 


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi!
O John tem a sua personalidade muito especial e demonstra-a em qualquer ocasião, mesmo nesta de extremo perigo.
Sim, quem haveria de querer comer o George tão magro? Uma excelente observação!
Beijo!


Valdie Black

26/10/2017 às 17:23 • Evasão do pesadelo
Momento triste com o Ringo e o George pensando que iriam morrer. Eu fiquei um pouco triste.
Que capítulo assustador! Parecem aqueles inimigos que o Indiana Jones tinha que enfrentar de vez em quando. A amizade do quarteto vai se solidificar depois disso, se é que já não foi.
Claro que vão escapar! Linda vai aparecer e salvar todo mundo #FightLikeAGirl
Acho que vc vai ficar feliz em saber que voltei a escutar os Beatles. É só que agora tenho boas lembranças para associar a eles.
=***


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi!
Acho que este capítulo foi todo de uma aflição pegada...
Por momentos,  o George convenceu-se do fim e encomendou a alma.
Olha que não está nada mal visto relacionares a cena com o Indiana Jones, nomeadamente na parte dos loucos fanáticos. 
Julgo que a amizade do quarteto ainda se vai solidificar mais.
A Linda a aparecer na ilha, vinda do ar, num helicóptero... essa era boa!
Fico imensamente feliz por estares a ouvir Beatles.  Eu também voltei a ouvir a sua música e é muito bom regressar a esse mundo. 
Beijo! 


Yellowr

31/10/2017 às 15:34 • Evasão do pesadelo
Ai Deus, continua essa fic é ótima.


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi!
Claro que irei continuar! Não te preocupes que saberás o que vai acontecer com os rapazes que estão a fugir dos canibais, neste momento...
Costumo atualizar esta história todas as quintas-feiras, pelo que amanhã teremos capítulo novo.
Muito obrigado por estares a acompanhar e a comentar.
Beijo!


Valdie Black

02/11/2017 às 14:32 • Fugir pela vida
Eu gostei do Paul meio que tomando a liderança. Ele me parece ser o mais maduro deles, aqui pelo menos.
(música tema de Jaws)
Se livram de um problema só pra arranjar outro. Eu tive um pouco de pena do tubarão, talvez ele só quisesse conhecer os Beatles...
Eu realmente espero que a Linda apareça. Eu gosto tanto dela.
=***


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
O Paul sempre foi o mais ponderado e chegou a existir uma época em que era o mais avant-garde dos quatro, com ideias novas sobre arte e sobre música. A Linda... Bem, esta é uma aventura de rapazes. Mas talvez, quem sabe...
O tubarão estava curioso, é um facto... Mas foi melhor não sabermos o que o bicho realmente queria ou o John acabaria trincado e isso não seria agradável. Era um grande drama!
Beijo!
 


Yellowr

03/11/2017 às 10:53 • Fugir pela vida
Esse capítulo foi demais, sensação de aventura o tempo inteiro. Torcendo para que os garotos saíssem logo daquela ilha e desejando que cheguem logo a um local mais seguro. A sensação maior é mesmo de estar vendo um filme dos The Beatles, bem como A Hard Day's Night e Help! (Assisti esse quando ainda tinha sei lá 12 anos -não que eu seja velha {18}, mas até hoje eu não esqueço da casa em que eles moravam, que tinham aqueles quartos que eram juntos e decorados de maneira diferente, tipo o do John que era no meio do chão kkkkk. Infelizmente não encontro Help! em lugar nenhum pra ver novamente). De qualquer forma, excelente história. Eu sou muito apegava a romances, então ler essa história foi super diferente, ainda mais depois que eu gostei muito e agora estou apegada à ela. 


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi!
A fuga da ilha teve o seu quê de hollywoodesco. Uma tribo assanhada, um tubarão, situações no limite. Sim, esta fanfic é um filme dos Beatles - o filme perdido dos Beatles. Sempre quis que fosse ldia dessa maneira, porque foi assim que foi idealizada e escrita.
Sabes que mais ou menos em abril deste nao tive um sonho, que publicava uma história dos Beatles no dia 1 de junho por causa dos 50 anos do Sgt. Pepper - acho que fiz referência a isso nas notas finais do primeiro capítulo. Há algum tempo tinha escrito o roteiro desta história, linhas simples com a ideia da ação e do seu desenvolvimento e este ano, finalmente, agarrei nesse roteiro e comecei a construir a história para poder cumprir esse tal sonho.
Ah, adoro o filem Help! - muito mais do que A Hard Day's Night. É um filme tão louco. Verdade, eles entravam em quatro portas diferentes mas depois dentro da casa era uma única divisão, com compratimentos especiais para cada um deles. Julgo que o filme existe em DVD, é uma questão de se procurar, acho... Eu tenho uma versão pirateada mas já nem sei de onde vem.
Muito obrigado por estares a acompanhar, No próximo capítulo teremos os quatro rapazes em pleno  alto mar.
Beijo!


Yellowr

09/11/2017 às 10:12 • O sol que brilha no céu
O que acha que precisa ser melhorado?
Nada, mas me desculpa pelo comentário gigantesco.

O que mais gostou no capítulo?
Não sou capaz de opinar! Tem tantas coisas que amei, que vou destacar algumas nos comentários.

 A primeira foi o Ringo sendo a melhor pessoa do mundo (como sempre). Eu costumo dizer que ele é o meu Beatle favorito, bem que em carreira solo é o George Harrison, mas como ser humano, Richard Starkey ganha de lavada e isso importa pra mim mais do que as técnicas de tocar bateria ou as composições. Imagine estar na maior banda do mundo e ser jogado de lado por todo mundo o tempo inteiro? Porque o Ringo sempre foi deixado por último, em diversas coisas, e isso me deixa super triste, mas aí a gente olha pra ele e ele está sempre fazendo piada e dizendo "Peace and Love". Aí a gente já se sente melhor. Então ver essa sensibilidade dele nesse capítulo foi demais, parabéns por ter escrito o momento dele pedindo desculpas e mais parabéns ainda por terem os feito perdoar. 
Tal como a história real de The Beatles eu senti que eles brincaram com a cara do George kkkkkkkjk adoro isso. Depois é legal ver como o erro de ética do Starr fez essa amizade fluir. O que dizer do momento entre John e Paul? (tipo, eu não shippo Mclennon como romance, apesar de achar q já rolou alguma coisa ali, mas sim como amigos) Foi muito fofooo e paralelo a isso teve o George e o Ringooo (Starrison pra mim são os melhores). Foi demais. 
Por fim. JANE ahahahaha. Como vc deve ter visto, pelas minhas fotos de perfil, eu simplesmente amo a Jane, mas a minha Beatle Girl favorita é a Cyn, ou a Maureen que pegou três deles kkkkkkkk NÃO IMPORTA eu adorei a referência à Jane e isso é bem verdade pq nas músicas a gente vê que o Paul amou ela. 
É meu capítulo favorito até agr, já comecei a quinta-feira bem por ler essa história. Desculpe pelo comentário enorme...
Beijosss, Avril Styles!


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi!
Esse comentário ficou enorme, mas ficou adorável também acima de todas as coisas, por isso não fiques preocupada com todo o entusiasmo que verteste aqui para dentro.
Ringo é, e nas palavras dele nesta história, a cola que liga todos os outros, o motor que desencadeou a tempestade (que continua, começou no assalto ao John, termina no barco de pesca até à data) que lhes deu a conhecer que podem ser os maiores amigos do mundo, que podem tocar música juntos, que são um grupo mais do que unido. Uma pequena caricatura (no sentido positivo, claro) do Ringo da vida real que mesmo lá atrás, na bateria, era o elemento aglutinador da banda, do grupo, dos amigos, que servia de contrapeso àquelas três personalidades gigantescas do John, do Paul e do George.
Eu também não shippo McLennon, John e Paul tinham uma ligação muito, muito especial, feita de amor, não duvido, mas não quer isso dizer que fosse uma relação física. O conceito de amor é maior do que podemos imaginar... E adorei escrever essa cena porque nos momentos de fragilidade nós costumamos despir-nos de todos os preconceitos e revelar a nossa alma. Foi o que aconteceu. E Ringo estava carente, George estava disponível e tivemos também como brinde um pouco de Starrison. Pobres rapazes, precisam muito, muito de um abracinho!
A Jane já tinha sido mencionada, naquele capítulo em que depois de construírem a barraca na ilha, Paul tocava guitarra e todos falaram sobre a sua vida amorosa. Aqui tivemos a Jane sob os olhos de John e não foi uma avaliação isenta... Ciúmes de Lennon que adora o seu amigo McCartney.
Obrigado! Todas as quintas-feiras teremos capítulo novo para te animares.
Beijo!


Valdie Black

09/11/2017 às 16:06 • O sol que brilha no céu
Essa fanfic é divertida, mas eu gosto mais dos momentos emocionantes assim.
É verdade, a vida adulta nos impede de ficarmos próximos daqueles que gostamos muitas vezes. Claro que Ringo e George fazem parte do grupo, nessa altura quem se importa mais em como eles chegaram ali?
E esse barco misterioso, hein...
=***


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
Esta fanfic é para nos fazer sorrir, em primeiro lugar.
Mas entre o humor, o divertimento, as situações absurdas, tem de haver espaço para os personagens, para olharmos com mais atenção para eles, momentos calmos de contemplação, de ligação, de identificação.
Ninguém se importa com o que aconteceu antes, eles já são um grupo e pronto. John e Paul são amigos de antes, agora são John, Paul, George e Ringo. Quatro amigos.
Um barco de pesca que os vai salvar, um barco amigo, não é preciso elaborares teorias da conspiração. Ah e tem uma mulher a bordo, deixo-te esse spoiler... Se será quem tu pensas, daqui a uma semana saberás.
Beijo!


Yellowr

16/11/2017 às 09:40 • Uma viagem em terra firme, para variar
Aaaaaaaaaaa (sou eu gritando). Finalmente quinta-feira chegou e tem novo episódio de "Na Minha Vida". Sim, a expectativa pra ler a fic é igual a de ver uma série, mas é mais porque eu amo ler. 
Olha, olha, Sir Paul McCartney, o conquistador. Isso foi tão... ele. É a cara do Paul ser assim, o George contou em uma entrevista que ele fazia mais sucesso por causa daqueles movimentos que ele fazia no palco e realmente, falando como garota, não é fácil de resistir, mas eu ainda prefiro o Ringo Starr com aqueles olhos e aquela personalidade incrível *--------*. O John também tem essa personalidade mais babaca e pode parecer loucura, mas o jeito de John é tão livre e sarcástico que eu acho charmoso. George Harrison é misterioso e, na fic, ele ainda é muito novinho e leve, solto. Adoro. Espero que todos se divirtam na nova fase e já estou louca pra ver o que eles vão fazer. Nessas horas que o dinheiro que eles roubaram ajuda. Eles sofreram tanto por causa disso, agora precisam aproveitar!!!! Tomara que façam muitas músicas. 
Espero pelo próximo. Beijo!!!!!!!
 


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi!
Todas as quintas-feiras teremos sempre novo capítulo desta aventura surreal. Por isso, esta tua "série" não te vai deixar mal. ganatido. Terá uma conclusão. Mas por enquanto saboreemos o que vai acontecendo.
O Paul não deixa os seus créditos por mãos alheias e claro que, se havia uma moça a bordo do barco que os salvou, o seu charme haveria de conquistá-la, sem apelo, nem agravo. 
Verdade, nesta história quero o George antes do misticismo, mais jovem, a tentar entrar no grupo, embora a sua personalidade mais recatada o leve a parecer mais um observador, do que um verdadeiro integrante. Mas ele já faz parte daquela entidade composta por quatro cabeças, sem discussão. O Ringo está lá para uni-los a todos, pois foi ele que o fez desde o início. John tem a sua bazófia habitual e mesmo que diga que não fica afetado com as ações de Paul, claro que fica afetado. Para além do mais, os quatro rapazes não andam muito bem de amores e precisam de um certo aconchego. Algum rancor quando a Margaret escolheu Paul, mas agora eles têm uma viagem a enfrentar - ainda estão com o saco do dinheiro, ainda são bandidos procurados pela polícia. E vamos ver se eles entretanto gastam o dinheiro que roubaram... 
Pode ser que encontrem aconchego noutro lugar.
 
Obrigado pelo comentário.
Beijo!!


Valdie Black

16/11/2017 às 21:42 • Uma viagem em terra firme, para variar
Eu sabia que não era a Linda porque faz tempo que você escreveu esse capítulo e eu só te enchi o saco pra colocar ela na história quando vc já estava escrevendo o final. Bom, as únicas mulheres dos Beatles que eu conheço são Linda, Yoko e Cynthia. Então não tenho muito o que dizer.
Acho que o John tem ciúmes do Paul. Me deixe explicar! É só que John não tem relacionamentos sérios porque ele gosta de se concentrar na música e tem raiva porque o melhor amigo, Paul, não é da mesma forma. Acho que ele gostaria que o Paul focasse apenas na amizade deles e não tivesse nada sério com mulher nenhuma porque elas só atrapalham (na visão dele). Isso é até irônico, se a Yoko aparecer.
Também tem o fato de que John nunca teve nenhum relacionamento muito íntimo com ninguém, nem com a mãe nem com a tia nem muito menos com o pai. Paul é a pessoa mais próxima dele e ele tem medo de ficar sozinho. Haha! Acho que estou fazendo uma interpretação não autorizada pelo texto.
Enfim, capítulo ótimo. Desculpe o comentário besta.
=***


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
Mas por causa de ti esta história vai ter capítulos suplementares, para além dos capítulos que era suposto ter - eu depois deixo essa indicação. E pode ser que a Linda apareça. De resto, tenho usado (embora sendo apenas mencionadas) as mulheres deles. A Maureen foi a primeira mulher do Ringo, a Pattie do George (nesta história estavam de casamento marcado) e a Jane foi a namorada de longa data do Paul. Claro que a Margaret é criaçao minha, eu e as minhas personagens originais...
A análise que fizeste foi muito interessante e nada besta. Eu tive dificuldades em destrinçar se estavas a falar da história, se estavas a falar efetivamente do John e do Paul, porque mais ou menos a relação deles era assim. McLennon à parte... Claro que na realidade o John casou-se logo com a Cynthia, mas aquilo foi mais "por obrigação" já que ela estava grávida. O Paul estava mais solto e livre e o John queria ser assim também. Claro que depois apareceu a Yoko e ela foi a segunda boia de salvação do John, que nunca se tinha ligado tanto a alguém como fizera com Paul, então largou o Paul e foi o Paul que se ressentiu desse afastamento. Um típico caso de amor trágico.
Beijo!


Yellowr

23/11/2017 às 10:01 • A inspiração do deserto
O que mais gostou no capítulo?
Papa, papa. Quero um gelado. Kkkkkkkkkkkk John sarcástico é a melhor pessoa kkkkk.

Aaaaaaaaaaaaaaaa (essa sou eu gritando de novo). 
Eu adoro essas conversas entre os quatro, porque eles ficam descontraídos, divertidos e já se sentem como os amigos que são. Paul sempre muito certinho, é realmente difícil imaginar ele de um jeito que não seja exatamente esse, ainda mais quando se trata de alguma coisa errada que o John fez. O George é muito fofinho e concentrado, dá pra ver que ele quer agradar os outros três. 
John, é claro que está com ciúmes não seja bobo e não tente fingir que não. Tá na cara e percebemos isso através das suas palavras. Fico imaginando como o Paul se sentia quando o "líder" da banda, ficava com ciúmes dele. Devia se achar O cara. 
Sobre "Raunchy". AAAAAAAAA tem essa cena em algum filme? Eu sempre quis ver em algum lugar, pq 'cara' a história do mundo, pra mim, melhorou em quatro dias: 
*O dia em que John resolveu fazer música;
*O dia em que Paul conheceu John Lennon;
*O dia em que George Harrison apresentou-se com uma das músicas mais dificieis de se tocar na guitarra e conquistou Lennon, mesmo sendo muito novo;
*E o dia em que Pete foi demitido e Richard Starkey contratado. 
Nada no mundo seria igual se essas coisas não tivessem acontecido, ver essa música que George tocou sendo colocada na Fanfic NÃO TEM PREÇO. 
Amei. Beijos!!!!!!!!
 


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi!
Eu também adoro escrever os quatro a interagir, a conversar, a expor cada uma das suas personalidades únicas. Nesta fase já são amigos - não são simplesmetne quatro rapazes que se meteram numa situação problemática (o assalto a um banco), são companheiros, para o que der e vier - e amúsica existe para uni-los ainda mais.
Quanto ao filme, sei que se chama (título original) "Nowhere Boy", como indiquei nas notas. Aqui deixo o trailer (se não o viste, entretanto...)
https://www.youtube.com/watch?v=I0Qu62_vPbo
Quatro momentos fantásticos da História, os que apontaste. O mundo seria muito mais cinzento sem esses momentos, sem dúvida.
Gosto bastante do George, de como ele era fantástico, como músico, como pessoa, mas sempre tão cordial com os outros, com atenção para não passar por cima de ninguém. John é uma explosão, sempre a tomar conta de toda a situação, Paul é o contrapeso, a voz da razão, e o Ringo está lá para envolvê-los a todos num abraço de irmão.
Muito obrigado pelo comentário. Sorriso feliz, deste lado.
Beijo!


Valdie Black

23/11/2017 às 19:20 • A inspiração do deserto
Esse capítulo foi tão fofo ♥
Se eu visse John e Paul em qualquer lugar eu diria que eles são casados ou pelo menos namorados de longa data. Eu percebi que nessa música eles falam do Doutor (Doctor). Ok, não é, mas é!
Você dá uns capítulos agitados e um mais de boas. Assim vamos seguindo.
=***


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
Dentro do autocarro as coisas estão mais calmas e os rapazes mostram que se podem entender, com a música a conduzir esse entendimento. Foram fofos? Bem, começaram por discutir, como dois galos numa capoeira, o John e o Paul. Mas continuam a ser amigos, muito amigos, daquelas amizades que se conseguem ver de longe... Não diria um casal...
A canção tem um Doutor, mas é mesmo o médico bêbado da cidade.
Agora vamos a uns capítulos mais calmos, depois da adrenalina da fuga da ilha.
Beijo!


Valdie Black

30/11/2017 às 13:42 • Um lugar acolhedor
Essa mulher parece que vai se voltar contra eles em breve, eu não a irritaria se fosse eles. Ah, mas claro que ela pensou que fossem casais. Não disse que era óbvio?
Esses quatro vão arrumar alguma confusão e não vão ficar aqui por muito tempo, já estou vendo.
=***


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
Que desconfiada! A mulher só estava a defender o bom nome da estalagem. De repene aparecem quatro "gringos" a querer pernoitar ali, num lugar pouco frequentado por turistas pois fica no fim do mundo...
Mas de facto não a devem irritar - ela já ficou zangada por estarem a insinuar que a aldeia fica mesmo no fim do mundo... Faria se se alongassem nas observações, faria se o John desatasse a língua...
E ainda de facto Viejos é apenas uma paragem para que os quatro cheguem a uma cidade maior, que é a sua intenção como falaram no capítulo anterior. Esta aldeia é apenas um acaso no percurso deles, mas serviu para que eles enchessem a barriga, pelo menos. E vão acontecer mais coisas.
Os casais não são assim tão óbvios... Olha o Lennon e o Harrison a assombrarem-te daqui a nada!
Obrigado pelo teu comentário.
Beijo!


Yellowr

30/11/2017 às 14:19 • Um lugar acolhedor
O que mais gostou no capítulo?
Da comida.

Eu adorei esse capítulo, foi engraçado é leve. Sensação de que aquela mulher iria se encantar por Paul igual a Margaret, porque ele é tão educado e respeitoso, mas ela pensou que fossem dois casais pra irritar eles e os meninos não gostaram disso ahaha. Finalmente Ringo tem sua cama, seu banheiro, agora só falta eles comprarem roupas descoladas. George comeu, assim como os outros também, mas esse foi o momento especial do Harrison. Coitado, já posso ouvir o coro de aleluia enquanto ele mastigava!!! 
O próximo capítulo terá uma festa? Que os meninos se divirtam e aproveitem. Torcendo sempre por mais aventuras, eu adoro esses quatro. Até o próximo capítulo, beijosss!!!! 


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi!!!
E a comida vai ser melhor explicada no início do próximo capítulo.
Temos agora capítulos mais ligeiros, no fim de contas os rapazes precisam de respirar um pouco antes de embarcarem na próxima fuga.
Por quem será que a mulher da estalagem se irá interessar? A tua aposta será o Paul - registado!
Ela irritou-se com aquela história do cartão de crédito, a mulher é dotada de uma personalidade vincada e não deixa nada por dizer, e então alfinetou-os com a história dos casais - porque claro que ela percebeu que não o seriam.
O Ringo está finalmente com alguma qualidade de vida.
E o George lá encheu o estômago como tanto desejava! 
Sim, teremos festa - aliás, Lennon percebeu a música quando estavam a entrar na aldeia e eles, como músicos que são, irão seguir as notas musicais.
A aventura irá continuar, claro. Esses quatro são uma aventura total quando estão juntos.
Muito obrigado pelo teu comentário, sempre especial.
Beijo!