Comentários em A Criação da Luz

Valdie Black

01/02/2017 às 12:40 • Os instintos básicos
O que mais gostou no capítulo?
Cleo estrangulando Luke

Acabou que pude ler, ainda bem ^.^
Se o outro capítulo foi o Lado Luminoso esse aqui foi o Lado Sombrio. Gostei muito dos dois.
Cleo foi mesmo criada com um propósito, e ela não é humana. Mas ao mesmo tempo é, pois tem questionamentos humanos. Aquela antiga dúvida: Somos quem fomos criados ou quem desejamos ser?
Gosto muito do relacionamento dela com o Luke. Espero que ele a ame mesmo, acho que ela merece. E daí que rolou um estrangulamento? Aposto que Leia faz a mesma coisa com o Han.
Acho que Kram a mataria depois que ela destruísse Skywalker. Pra que ele precisaria mais dela?
=***
 


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
Um dia bom, um dia mau. Efetivamente, dois lados.
Tu és mázinha. Gostaste de a Cleo a estrangular o Luke? E ele sem poder fazer nada, pobre coitado...
E a Cleo mesmo não sendo humana está com todas as dúvidas de alguém humano, a aprender sentimentos, a perceber as suas limitações, tanto físicas como psicológicas. Não é fácil ser-se a Cleo, nucna foi desde o princípio da sua criação.
Já tive um comentário desse tipo também: se a Cleo matar o Luke cumpre o seu objetivo e deverá ser destruída. Mas se não o matar perde o seu propósito e também não faz sentido que exista. Ela está num dilema, mas o importante serão sempre as escolhas. Poderá haver uma terceira via.
Ela não teve coragem de perguntar ao Eilin se o Luke a amava... E esta história continua a ser narrada por ela. Por isso, se ele a ama ou não, só se ela o pressentir.
O Luke não ficou aborrecido por ela o ter estrangulado - estava até à espera dessa reação. Provavelmente não julgou que o lado negro fosse tão forte nela e sentiu-se a fracassar como mestre.
Esperemos que eles se voltem a entender, não é? A Cleo precisa de chegar a ser um Jedi para derrotar, com Luke, O'Sen Kram.
Mutio obrigado pelo teu comentário, amiga.
Beijo!


Valdie Black

08/02/2017 às 12:54 • Recomeço
O que mais gostou no capítulo?
"O quê?!", sorri imaginando-o gritar

Aconteceu uma coisa aqui que não aconteceu nos outros capítulos. Nos outros eu conseguia visualizar a cena, mas nesse aqui eu realmente a vi, como num filme. Fez sentido isso que eu disse?
Notei que o treinamento foi inspirado no que Obi-Wan e Luke fizeram em Uma Nova Esperança.
Mas estou evitando sua pergunta. Foi uma surpresa essa do Kram, nesse ponto não sei mais de nada! Só espero que ele morra.
=***


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
Aqui dou toda a razão ao Luke por ter gritado - nesta fase, a Cleo não pode apresentar reações tão básicas.
Sim, faz todo o sentido o que disseste - uma cena perfeitamente fílmica. O meu processo de escrita tem muito que ver com a cena que eu visualizo, descrevo-a como a tenho na minha mente. Ou seja, tem de estar totalmente construída para eu poder escrevê-la. E acho que isto também faz sentido. Faz, certo?
Inspiração máxima nessa cena foi, claro, Uma Nova Esperança. Sempre achei piada àquela esfera flutuante... que ainda por cima fazia mal a quem atingia! Um pouco sádico.
Sendo energia, Kram poderá também ter um fim... Veremos os desafios que se irão colocar ao Luke e à Cleo daqui por diante. Outro detalhe importante é que Kram anda muito sossegado e o Jedi começa a inquietar-se.
Beijo!


Valdie Black

15/02/2017 às 14:05 • O apelo na escuridão
Não é meu favorito pq o final me deixou triste. Oh... pq vc fez isso? T.T
Mas Luke adora ir embora, já devia ter previsto. O começo é tão bonitinho, ele tá tão feliz com a Cleo own! Bem que ele gostaria de ter ficado, acho.
Na verdade o começo me lembrou muito o relacionamento do Doutor (qualquer um dos dois) e a Clara pq ele tbm faz essas pequenas coisas pra demonstrar que gosta dela. Inclusive ele tbm a deixa para trás em The Time of the Doctor. "Because I'm keeping you safe. One last victory. Allow me that. Give me that."
Gostei tbm dele mexendo no sabre de luz dela rsrsrsr embora que teria um efeito maior se fosse ela mexendo no sabre dele. Se é que me entendes...
Esse Kram é um filho de rapariga mesmo, espero que morra. Sabe o que eu acho? Acho que os fantasmas de Obi-Wan, Anakin e Yoda vão aparecer pra Cleo. Pq não?! Aliás, vi a notícia de que o fantasma do Anakin vai estar em The Last Jedi (na verdade é mais um boato). Tbm vi o twitter oficial de Star Wars se referir ao Ben como "Ben Solo"...
Mas já mudei de assunto. Espero que Cleo vá atrás do Luke como a Clara fez com o Doutor. Ela o ama e vai ficar no Lado Luminoso pq causa disso, vai dar tudo certo! Vai sim!
Luyta tem várias luas, não é? Jakku tem duas luas. O que faz sentido já que a Rey é filha do Luke com a Cleo.
=***
PS: Tive pesadelos sim, só pra vc saber...


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
Muitos apartes neste comentário e responderei a todos. Ficaste um pouco a navegar, parece-me, entre variadas emoções que despejei no texto - e noutros pontos. Ou seja, muitos sentimentos diferentes num único capítulo.
Pois é, o começo é bonito, singelo, mas nota que logo no início do capítulo faço referência de que as estações estão a mudar. Ou seja, temos o clima da lua a dar o primeiro sinal de que virão aí mudanças.
Mas depois acontece que Kram interferiu e Luke não teve outra opção senão a de ir embora, porque ele tem uma missão que se liga ao seu estatuto de Jedi (um guardião da paz!) e que o leva a fazer isso - a ir-se embora.
Na verdade, ela tem levado o treino todo a mexer no sabre de luz dele e a usá-lo... Agora que tinha chegado a vez de ela ter o seu, acontece a separação. Mas percebi onde querias chegar.
As semelhanças com Doctor Who são mesmo pura coincidência, como tu sabes, mas fico contente que tenha captado bem certos momentos com Luke e Cleo e criado essas cenas com alguma propriedade, para que as consigas identificar noutro sítio.
Esses boatos sobre o The Last Jedi hão de aparecer até ao dia da estreia, acredito. E se eu fosse da Disney ou da Lucasfilm, lançava eu os boatos para distrair da verdadeira história do filme. Ben Solo - estará esclarecido? Também acho que seria mais lógico, ter o nome do pai, mas nestas coisas de se tentar ser original nunca se sabe... Poderão inventar qualquer coisa!
Acredito que o Anakin Skywalker, ou mesmo o Darth Vader, poderá aparecer em The Last Jedi. É plausível, já que o Kylo Ren quer terminar o que o avô começou, o que quer que isso seja... Por outro lado, acho um pouco incrível que o Hayden Christensen esteja no filme e ainda não se soubesse. Que grande segredo esse... 
Veremos o que a Cleo fará a seguir. A realidade é que ela foi deixada sozinha na terceira lua de Luyta e ficou ligeiramente desesperada com o que estará para acontecer. Aliás, ela julga que nunca mais verá o Luke...
A guerra começou e Kram não está para brincadeiras, esse filho de uma rapariga.
Beijo!
PS - Tiveste pesadelos? Não era para tanto... Afinal somos os deuses criadores e devemos dominar o que criamos... foi interessante saber!


Valdie Black

22/02/2017 às 12:59 • Determinação
O que mais gostou no capítulo?
Iko ♥

E estamos muito bem encaminhados. Achei sua história bem dividia, amigo, esse final vai ser "excitante" nas palavras do Threepio.
Seria burrice do Luke deixar a nave para trás, será que isso é um teste? Cleo não está agindo de modo imprevisível, talvez imprevisível para o Kram que nunca irá entender pq ela mudou de lado.
Pensei que o fantasma de Obi-Wan iria aparecer para a Cleo aqui, mas acho que faz sentido ele aparecer apenas para o Luke (e sua filha, a Rey).
Tenho pra mim que todos vão retornar neste Quarto Ato e vai ser legal, mas... I have a bad feeling about this.
=***


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
O Iko agora vai ser a companhia da Cleo. pela primeira vez teremos esse monstro protetor e fiel ao lado dela, sem a largar nunca. Até...
Estamos muito bem encaminhados mas ainda faltam algumas peripécias, porque o caminho da Cleo nunca foi fácil - porque agora haveria de sê-lo? E vamos, sim, ter reencontros com os personagens de antes, ao mesmo tempo que veremos outros personagens da saga. 
O Luke testou sempre a sua aprendiza - até neste momento, sem dúvida. Um teste de obediência e de confiança. Disse-lhe para que ela não o seguisse e deixou-lhe um meio de transporte para que ela pudesse sair da lua. E ela, o que faz? Desobedece à primeira oportunidade. Rebelde!
Os fantasmas são "propriedade" de Luke, ele vê-os e conversa com eles (a Cleo faz essa referência) mas será que ela pode interagir com eles, com o seu treino na Força? Veremos o que vai suceder a seguir... Vamos estar em guerra.
A imprevisibilidade da Cleo foi definida através do sentimento que ela nutre pelo Jedi. O amor, porém, faz-nos causar loucuras...
Beijo!


Valdie Black

01/03/2017 às 12:46 • Guerra
Oh, tinha me esquecido de Wedge! Pensei em todos os personagens da trilogia original menos nele rsrrss mas eu gosto dele tbm. Lando vai aparecer logo mais, imagino.
Esse capítulo foi muito "Timothy Zahn" e vc sabe disso. Sorri ao lembrar daquelas cenas de batalhas que ele escreve, são tão boas!
Han Solo é o único personagem aqui que só consigo ler com sotaque português rsrsr todos os outros eu leio com meu sotaque menos ele. É engraçado.
Leia vai retornar no próximo capítulo, será que descobriremos onde está Luke Skywalker? Duvido.
=***


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
Mas eu não me esqueci do Wedge... eh eh eh. Nem irei esquecer-me do Lando. No próximo capítulo, que terá a Leia, bem visto, vão continuar a aparecer personagens.
Eu sei que temos aqui em pleno a influência de Zahn e voltaremos a tê-la mais à frente porque vai acontecer uma batalha no sistema Hosniano.
É divertido saber que o Han fala em português de Portugal! Acho que na minha fanfic todos falam assim, ligeiramente afetados e com algum formalismo...
Bem, a tua intuição de que ainda não veremos o Luke poderá estar correta. A Leia pode ter alguma coisa a dizer sobre isso.
 Beijo!


Valdie Black

08/03/2017 às 14:55 • Na sala de comando
Não atirem na nave da Cleo!
Pensei que vc não ia nos colocar no meio da bagunça, mas que bom que a Cleo é (louca) corajosa o suficiente para enfrentar isso pelo Luke!
Gostei muito da Leia aqui e gostei de ver a Mon Mothma e Ackbar (que eu tbm tinha me esquecido completamente). Esse capítulo foi uma mistura de Uma Nova Esperança com o Retorno de Jedi, penso eu.
Bespin!!! Homem, vc está fazendo tudo para me agradar. Bespin e Coruscant são meus planetas favoritos de Star Wars.
Foi um bom capítulo... que me deixou incrivelmente ansiosa para o próximo rsrsrs
=***


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
A Cleo é uma imprudente, ela é (louca) corajosa o suficiente para se atirar a fazer coisas por Luke Skywalker que a colocam em grande perigo, mas ela acha e sabe de certeza que o Jedi vale todos os sacrifícios.
Claro que vamos para o meio da bagunça! Um dogfight e um combate aéreo/naval bem digno de Star Wars. Estamos em momento Wars, lembra-te, depois de termos estado em momento Star.
Foi uma mistura do episódio IV com o VI, sim, com uma pitada das prequelas pois havia uma padawan no meio do alto comando do conselho de guerra. Gosto do almirante Ackbar e como aqui se passaram poucos anos depois da batalha de Endor ele seria escolhido, naturalmente, para liderar o ataque da Nova Repúblcia contra Kram.
Foi pena nunca termos estado em Coruscant nesta fanfic, houve apenas uma intenção de chegar a esse planeta, mas vamos estar em Bespin, isso te garanto.
O próximo capítulo... Bem, vamos acalmar um pouco para depois, só depois, colocarmos a Cleo numa nave pilotada pelo Iko no meio de um combate espacial.
Beijo!


Valdie Black

15/03/2017 às 12:54 • Protocolo e lealdade
E por fim temos Threepio. Quando ele chama o Luke de "menino" lembro que chamei meu pai assim num aeroporto de Portugal e uma portuguesa começou a rir e só parou quando viu meu olhar gélido.
Pois é, acho difícil escrever os droides. Acho que tenho um quê de Han Solo, não gosto de máquinas. Não sei dizer pq os outros autores os ignoram, deve ser o mesmo motivo, ou as fanfics deles não tem esse tom de Trilogia Original que a sua tem. Mas já fanfic só com os robôs.
Bom, Luke deixou uma nave pra ela lá em Luyta, então não tem do que reclamar. É o que eu acho.
=***


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
E ele chama mesmo o Luke de "menino" com o seu tão polido "master", que não é mestre, como tantas traduções replicam...
Imagino esse teu olhar gélido, coitada da moça! Mas ela não devia ter rido...
Os androides são uma das componentes essenciais de Star Wars e é raro aparecer fanfics com essas máquinas com alma, é estranho... Bem, também não posso estar a vangloriar-me pois nesta fanfic os androides também não abundam... São mais criaturas estranhas, do que máquinas, que andam a conviver com a Cleo e companhia.
É verdade, o Luke deixou uma nave à Cleo... provavelmente não foi com o intuito de ela seguir logo, logo atrás dele, mais para que ela não estivesse totalmente apeada em lua estranha.
Beijo!


Valdie Black

22/03/2017 às 09:05 • Combate no espaço
Olha só quem chegou cedo!
Já comecei o capítulo me identificando pois tbm dormi pouco ontem rsrsrs não sei pq estou assim ultimamente. Bom, não posso dizer que não dormi de tão ansiosa pra ler esse capítulo, mas posso dizer que foi a primeira coisa que fiz quando acordei.
Normalmente quando chegam essas batalhas aéreas em Star Wars me parecem todas iguais, como se já existisse um molde pra elas. A sua achei diferente, mais humana. Se vc pudesse teria feito com um monte de pontos de vista diferentes, talvez, mas desse jeito achei melhor.
Tbm gosto da pedra que Cleo carrega, acho que ainda não te disse isso. E alguém vai comentar que a Cleo usando a Força aqui lembra o Luke usando a Força no final de Uma Nova Esperança.
Pois então vamos a Bespin! Confesso que estou um pouco temerosa já.
=***


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
Chegaste bem cedo, não é normal... Mas é adorável!
Também hoje dormi pouco, vá-se lá saber que ligações cósmicas existirão nestes dois acontecimentos. Mas acordei à mesma hora, dia de trabalho normal como os demais.
Esta batalha foi escrita do ponto de vista da Cleo e houve ali alguma análise mais humana, concordo, à destruição, ao caos e à morte que um acontecimento destes significa, infelizmente. Por detrás de cada nave existe alguém lá dentro.
Claro que sim, se pudesse teria feito do ponto de vista do Império, por exemplo, seria diferente - desse lado é muito raro vermos o que se passa e não são todos demónios (olha só o Frint!).
Não, ainda ninguém falou da pedra que a Cleo carrega e que palpita com a Força - vai acompanhá-la em todos os momentos e é um colar muito especial. 
A Cleo está a dar os seus primeiros passos na Força - como o Luke - bem apontado.
E vamos finalmente para Bespin. Kram já começou a estender as suas garras invisíveis para ela... Não tenhas medo, o medo leva-te para o Lado Sombrio.
Beijo!


Valdie Black

29/03/2017 às 13:04 • Nuvens
O que mais gostou no capítulo?
Frint tirando o capacete. Não tenho como te explicar o pq disso.

Você nunca vai acreditar em mim, mas eu cheguei a pensar no Lobot. Só que era um personagem pequeno e pensei que vc não iria usá-lo.
Esse foi um capítulo difícil pra mim, aliás. Tenho que relê-lo pois passei a primeira parte dele com raiva pq Frint ainda não tinha retornado rsrsrs sério, eu fiquei pensando "Não me importo com Lando! Quero meu Frint de volta!!". Esperneando feito uma criança...
E ele voltou! Bom, eu sou Team Luke até o fim. Mas se fosse a Cleo ficaria com os dois. Pena que ele se despediu. Esse capítulo foi difícil tbm pq é cheio de despedidas. Pare de fazer isso comigo! Essa parte final está sendo tão sofrida!
 
Tbm percebi uma coisa nesses últimos capítulos, mas só vou te dizer no último. Imagino que vc vá até o 50, senão minha TOC nunca vai te perdoar.
=***


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
Gosto do Lobot e pareceu-me sempre indissociável de Lando Calrissian, não sei porquê. Como Han Solo, onde ele está está o Chewie, onde anda o Lando está o Lobot. Deve ser uma assunção parva, mas é assim que eu os vejo.
Como é que não te importavas com o Lando? Levaste quase metade da fanfic a pedir-me o Lando e quando ele aparece... queres o Frint?! (estou aqui a rir-me contigo).
Bem - e tiveste o Frint! OK, podes matar-me de raiva por eu ter feito isso com o Frint, mas o desaparecimento dele vai servir para a Cleo libertar-se totalmente do seu passado... Estás a ver onde quero chegar?
Fico à espero, no comentário do último capítulo (sim, irei até aos 50 e vais ter de me explicar o que é uma TOC - por email - pois em Portugal TOC é Técnico Oficial de Contas) do que percebeste, aliás quero todas as tuas teorias e expetativas e ambições depois de eu ter destruído isso tudo com a publicação do último capítulo.
Eu sei que este capítulo foi difícil e os próximos vão continuar a ser sofridos porque estamos perante o desfecho monumental e apoteótico deste combate contra Kram. Só te posso prometer mais apertos no coração, sorry...
Beijo, amiga!
PS - Gostaste do Frint a tirar o capacete. Belo... Foi para que a Cleo o olhasse no rosto, sem barreiras, como quando eles se encontravam em Tatooine. Um momento em que ele mostrou que sentia alguma coisa por ela, desde o princípio.


Valdie Black

05/04/2017 às 13:00 • O duelo
Kram finalmente voltou. Suspeitei que ele havia permitido que Frint ficasse com Cleo. Bom, parece que o plano não está dando muito certo pra ele...
Devorei esse capítulo, amigo. Ainda que morrendo de medo que vc me obrigasse a ler alguém que eu gosto morrer. O comentário que eu tenho a fazer sobre Obi-Wan e Darth Vader tem a ver com aquilo que eu te disse que só faria no último capítulo. Mas gostei de ver esses personagens da trilogia original por aqui. 
Faltam mais alguns capítulos e ainda dá tempo de vc matar alguém que eu gosto. Não faça isso!!
=***
PS: Vc já está com raiva de mim pelas notificações intermináveis?


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
Kram voltou a aparecer.
Devia ser a criatura mais falada da galáxia, nestes últimos capítulos. Mesmo que tenha estado ausente, fisicamente, da história, ele esteve no seu canto a congeminar os seus planos e a preparar o terreno para conseguir a vitória que lhe escapou da primeira vez, muitas eras antes, quando aquele Jedi o encerrou na prisão de gelo.
Pelo contrário, acho que nesta fase o plano estava até a correr razoavelmente bem - até o mestre Eilin ter feito a sua intervenção.
Pois é, o teu Frint voltou a ser mencionado. Pobre soldado que foi manipulado por Kram. Mas acredita que os sentimentos dele, em relação à criatura, sempre foram sinceros.
Gostaste do Kenobi e do Vader? No próximo capítulo teremos outro personagem, acho que vais adorar.
Estás com medo do que eu possa fazer até ao fim da história... Cuidado! O medo leva-te ao lado sombrio.
Beijo!
PS - Nem por sombras! Não estou nada com raiva. Está a ser muito bom revisitar essa minha fanfic e a fazê-lo contigo.


Valdie Black

12/04/2017 às 12:47 • As escolhas do destino
Darth Maul! Nem teria imaginado. Mas gostei sim, é um personagem mal explorado nos filmes. Ouvi dizer que ele aparece nos desenhos.
Muito bonita a luta da Cleo para se manter no Lado Luminoso, e eu sabia que vc ia me forçar a ler algo assim. A sina de quem lê muitas histórias, pressentimos a morte dos personagens.
Mas faz sentido, Cleo foi criada para ser má e agora que isso não existe mais, então ela não existe mais. Mas me pergunto de quem será o ponto de vista dos próximos capítulos, ou quem sabe vc vai voltar àquela "consciência" que falou com a Cleo no capítulo depois que ela descobre tudo sobre si.
Quem sabe ela volte à vida, vc gosta de fazer isso tbm. Mas não sou de criar expectativas.
=***


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
Darth Maul foi um acrescento da revisão recente, pois quando fiz a primeira versão desta história nem sequer existia no Universo Star Wars. Gostei de enviar um adversário só para a Cleo... Darth Maul tem muito carisma e merece mais destaque, sem dúvida.
Notei uma certa contenção neste comentário, mas acredito que o teu coração já estava preparado... mais ou menos.
A Cleo lutou muito para se manter na luz e conseguiu-o - acho que a vitória dela sobre as suas trevas é mais importante do que a vitória dela - e de Luke - sobre Kram.
Como indiquei nas notas finais, só nos resta dizer adeus a Luke e à Cleo, por isso já deves imaginar qual o encerramento que teremos para esta fanfic. A "consciência", ou a voz, vai voltar a aparecer, estás certa.
Obrigado, mais uma vez, por toda a tua dedicação.
Beijo!


Valdie Black

19/04/2017 às 08:57 • A pior das despedidas
Também sinto falta da Cleo. É como se uma parte minha tivesse morrido junto com ela.
Fazíamos aquela brincadeira idiota de dizer que ela era eu (idiota pq sabemos que ela é bem melhor) e de fato ela me acompanhou muito. Durante o último ano quando eu estava triste, ela estava triste, quando eu estava com raiva, ela estava com raiva, quando eu estava apaixonada pelo Luke Skywalker, ela estava apaixonada pelo Luke Skywalker.
Tbm nunca vou me esquecer da Cleo. Sempre me perguntava o que ela faria no meu lugar em situações de desespero. Eu conversava com ela. Contei coisas a Cleo que não te contei.
Em 2016, vc sabe, fui xingada de todas as formas possíveis. Então passei por essa crise de identidade tbm. Sem saber se eu era boa ou má. Eu tento ser boa, eu realmente tento.
Das personagens originais de fanfics, Cleo é a mais humana que já li. E li fanfics com personagens bons, mas nunca como a Cleo. Então vou dizer isso a ela tbm, te amo (pq "amo-te" soa insincero por aqui). Vc vai escrever mais histórias com ela, mas não será A Criação da Luz. Cleo não vai mais me acompanhar toda semana, compartilhando minhas dores...
Obrigada por me dar a Cleo, amigo. No último capítulo vou falar sobre o criador dela (que não é o Kram!)
=***


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
Não sintas falta da Cleo. A história dela veio e passou, mas ela de certeza que não te vai deixar, como deixou a galáxia distante e Luke Skywalker, tão sozinho. Ela acompanhou-te durante um ano difícil, porque o percurso dela também foi difícil, mas ela vai continuar aí contigo, acredita. Podes continuar as tuas conversas com ela, pois ela desmaterializou-se do lugar onde esteve a lutar pelo Bem, para se materializar no teu coração. E desta vez sem despedidas. Para sempre.
A brincadeira continua e vai continuar até ao derradeiro suspiro desta fanfic (para a semana, só para a semana), porque tu és ela, sem te conhecer antes acabei por "escrever-te". Acredito que tu serás bem melhor do que a Cleo, que era uma tipa bem fria quando foi "criada" e tu não és nada disso.
És a menina mais espetacular que conheço, talentosa, sensível, forte, resistente, lutadora, uma princesa das letras. Acredita, tu és boa! És boa à tua maneira, que é melhor do que muita gente é, especialmente quem te xingou...
Por isso, não foi nada uma brincadeira idiota. Foi a melhor das brincadeiras!
Eu também te amor, Valdie. Obrigado!
Podemos sempre ter mais Cleo, mas "esta" Cleo - a Criação da Luz, Ente Original - pertence a 2016. Não o vou negar. E esse ano, amiga, será inesquecícel. Para mim e para ti.
Beijo!
PS - Fico a aguardar esse último comentário, que me vai deitar ao chão como este deitou... 


Valdie Black

26/04/2017 às 08:22 • A inevitável consciência do fim
O que mais gostou no capítulo?
Cleo conseguiu o que queria, ser humana e Jedi!

Bom, acho que vc deve estar mais triste do que eu que já chorei (sim). Já tinha lido o primeiro capítulo antes, estava toda nostálgica! Enfrentei muitos finais ultimamente. Uma série que acompanhava tbm acabou ("Girls") e o Capaldi já disse que vai sair de Doctor Who, quer dizer, parece besteira mas foi tudo ao mesmo tempo. Meu coração!
"A Criação da Luz" foi uma das primeiras fanfics que acompanhei aqui e a primeira no SS, que só passei a usar mais por vc pq eu tinha medo de mexer naquele site (ainda tenho, acho). Mais uma história sua que parece simples, mas que vc deixa tudo mais belo com seu talento.
De todas as partes, gostei mais de Luke treinando a Cleo, mas todas foram ótimas e equilibradas. Quando se olha para o todo fica ainda mais aparente o que eu tinha percebido, teu amor pela trilogia clássica. Sim, claro, todos aqui temos. Mas vc tem uma história com ela, uma história que dá pra sentir em todas as linhas. Sua atenção com os detalhes, os personagens, os mundos... as coisas que vc mesmo criou parecem até saídas deste universo.
Já me rasguei de elogios a pessoas que não mereciam (então minha mente está "cuidado, Valdie..."). Mas este é o tema da fanfic, ser humano ou não. Às vezes parece que não estou cercada por humanos mas por androides de coração metálico.
Eu nunca deixo o assunto morrer contigo, amigo, pelo meu egoísmo. Vc me lembra que ainda existem humanos por aí, pessoas com empatia, pessoas boas. Gosto de ler suas mensagens por isso. Acalma o coração e me deixa menos azeda, mecânica, fria.
Vc pode ser um crápula na vida real, mas na internet pelo menos você sempre foi atencioso, gentil, amigo e nunca exigiu nada em troca. Sempre todos querem arrancar um pedaço de mim, mas eu nunca - nunca - senti isso com vc.
Além disso vc é um dos meus escritores favoritos. Imagino que se pudesse falar com a Rowling ou o Stephen King eu tbm seria assim. Elogiando, obrigando a ler minhas besteiras, obrigando a escrever as besteiras que penso, ameaçando de morte, elogiando mais...
No começo dessa história eu tinha medo de que quando ela acabasse vc deixaria de falar comigo, mas agora sei que não é verdade (eu não permitiria). Mas para desencargo de consciência, se esta for a última vez: obrigada pela história, obrigada pela Cleo e mais importante, obrigada por existir! Vc deixa a Terra, a internet e a minha vida menos gélida e solitária.
=***


Resposta do Autor [André Tornado]: Oi Valdie!
Todos ficámos mais humanos com esta história - descubro agora no final.
A Cleo, eu, tu e todos aqueles que leram A Criação da Luz com o coração a acompanhar os olhos. Ficámos mais humanos, que maravilha!
Sim, tenho mesmo uma grande história com a trilogia original. Foram momentos muito especiais da minha vida e quis transmitir isso com esta fanfic. Como gosto bastante de escrever (e tu sabes que é assim) irei sempre regressar ao unvierso Star Wars, mas nada será como esta primeira história. Sinto isso, no fundo da minha alma, e emociono-me a sério.
Aqui podes ser humana. Se a Cleo fez essa viagem tenebrosa para ser como nós, não faz mal abrirmos a couraça e mostrar o que esta protege. Pelo menos, neste lugar, no último capítulo.
Acredita que ainda existe bondade no Universo e sobretudo neste planeta Terra que se está a tornar num ninho de gente bastante egoísta e egocêntrica. Se não formos nós a empunhar o estandarte, alguém deverá fazê-lo. 
Tento ser bom, mas é um exercício bastante difícil e compreendo os teus receios e o teu retraimento. Se me dizes que te faço sentir menos azeda, mecânica e fria, é o melhor elogio que me podias ter dado. Ou seja, eu também seria capaz de resgatar o Vader das trevas... quem sabe?
Creio que não sou um crápula, mas também tenho os meus momentos, aqueles em que consigo defender o ponto de vista do Trump e outros. De qualquer modo, só quero de ti os novos capítulos da nossa história e que nunca deixes de responder às minhas mensagens e que continues a gostar daquilo que escrevo. E já é bastante! Pelos vistos, estou a exigir-te qualquer coisa. Não em troca, é verdade.
Agora vou contar-te uma história de família. A minha bisavó, que eu nunca cheguei a conhecer, mas ela chegou a conhecer-me, dizem, era uma pessoa muito boa, que ajudava toda a gente. Naqueles tempos, Portugal era muito pobre e havia regiões - como ainda há - em que se passavam muitas necessidades. A minha bisavó nunca recusava ajuda a ninguém que lhe batia à porta. Um teto, comida e tudo o que mais pudesse oferecer. Conta-se também, na minh afamília, que ela destruiu a fortuna do meu bisavô, gastou o dinheiro todo a ajudar o próximo. na minh afamília costuma-se perguntar quem terá herdado a bondade da avó Engrácia que seria natural e espontânea. Talvez eu tenha uma centelha dessa bondade, quem sabe.
Não me parece que vou deixar de falar contigo, a não ser que tu desapareças. Mesmo assim, irei continuar a insistir. E esta não será a última vez, de certeza...
Obrigado, mil vezes obrigado.
Obrigado por teres sido a minha leitora mais especial, desde o primeiro dia.
Obrigado por todos os comentários, pelo teu mau humor, pela tua felicidade e pela tua tristeza. Obrigado por existires. Fazes com que escrever valha muito, muito a pena.
Beijo!
PS - A Rowling e o Stephen King é que não sabem que tu existes, senão vinham a correr atrás de ti para que os aborreças com as tuas besteiras.