Victor Veiga > Recomendações

WSU's O Temerário

Victor Veiga

09/04/2017 às 02:54
Todos merecem uma segunda chance, essa frase define o Marcos nessa história. Um homem simples, e as vezes tão louco, que é quase impossível não amar. Marcos é um cara falho e por isso perdeu tudo, ele caiu, e depois do tombo ele se reergue, mas se reerguer nunca é fácil, nem sempre fazer o certo é algo simples e é por isso que ele é o Temerário, um homem dedicado e esforçado travando sua jornada interna e externa para voltar a ser quem foi, e esse é Marcos Fonseca, um verdadeiro lutador.

WSU's Aracnídeo

Victor Veiga

09/09/2018 às 22:38
Aracnídeo é uma história sobre mudanças, e sobre os laços que carregamos conosco. Jonas é um cara ambíguo, apesar de ter um bom coração, você ama e odeia em uma relação bem simbiótica. Juro que alguns momentos pensei em socar ele, em outros consegui rir das suas piadas ruins. Mas apesar do foco ser o Jonas, os outros personagens, como Rafa e Bia, também merecem destaque aqui, são além de muito interessantes, o grande apoio de Jonas, sem eles, ele se perde...
Esse detalhe ressalta, que não importa o quão grande você seja, sem o verdadeiro apoio, somos seres frágeis, e é isso que é tocante em Jonas, ele se perde um pouco, mas só quando percebe que errou, ele cresce e se permite ser algo melhor, uma pessoa melhor.

WSU: Azathoth

Victor Veiga

10/09/2018 às 01:12
Azathoth é uma história curta, que te deixa preso nela do começo ao fim, é teatral, é bela, é misteriosa... e acima de tudo, exibe um homem incomum, um detetive com seu próprio jeito de fazer as coisas, encara a sujeira do mundo de frente. O ponto mais intrigante é o final, você pode imaginar muitas coisas, mas ainda assim, ele certamente vai te surpreender.
É um prato cheio para quem é fã do gênero, e uma história incrível para quem ainda não é.

WSU's Vésper

Victor Veiga

26/09/2018 às 16:48
Vésper é uma história simples, porém com uma narrativa diferenciada, onde a dúvida é algo constante, você não sabe se é como dizem os personagens, se pode confiar neles, está quase tão perdido quanto o protagonista Jamez, que por conta de sua síndrome de Goldenfiend, pouco se lembra da vida. Só tem um objetivo, uma missão por dia e o desejo de compreender e conhecer é sempre constante. E ao fim, você se sente satisfeito.

WSU's A Frente Unida

Victor Veiga

01/10/2018 às 17:33
Com toda a certeza um dos crossovers mais ambiciosos da literatura. Frente Unida apresenta diversos personagens e trabalha todos eles, concedendo espaço na medida certa, a cada linha uma nova descoberta. Essa história me fez rir, me fez ter medo, me fez chorar ou ficar emocionado, mas no fim de tudo me proporcionou um sentimento de satisfação e força. Frente Unida é uma história que cumpre o que promete, e ainda sim te surpreende mais.

WSU: Amor'te

Victor Veiga

08/10/2018 às 20:02
Como descrever Amor'te? Uma história lúdica com toque dignos de aplausos? Cheia de referências a cultura pop? Mitologias diferentes, mas bem encaixadas?
Duas personagens unidas pelo amor, se defrontando com uma realidade pouco amistosa, a pergunta é, até onde você iria por quem ama? Qual seria seu limite? Mais do que uma história de amor, Amor'te te faz pensar, sobre o que é vida? E ao mesmo trás uma relação bem diferenciada, e ao fim você pode acabar se perguntando, o que vem a seguir?

WSU's: Zenith

Victor Veiga

20/10/2018 às 18:18
Zenith é uma históia que explora mais de sua predecessora Amor'te, quem é Mia? Zagan? Ainda explorando as diversas mitologias existentes e a cada capitulo te deixando cada vez mais curioso sobre tudo. Imerso em varias referências a filmes cultos, temos varias reflexões sobre: vida, morte, e o existir no universo. Foi um prato cheio para mim que gosto de histórias com um toque artístico, quase teatral.

FUE: A Frente Unida Extraordinária WSU

Victor Veiga

29/10/2018 às 15:31
FUE, ou Frente Unida Extraordinária é uma daquelas histórias com vários personagens, mas que consegue perfeitamente alinhá-los e explorar as subtramas com respeito e coerência. A maravilhosa autora explora a mitologia já criada em outros livros ao mesmo tempo que cria algo novo por aqui e por sinal, muito bem fundamentado, mas essa não é a melhor parte.
A melhor parte é que os personagens são tão bem feitos que mesmo sendo um demônio ou um anjo, você consegue se importar, rir com as piadas equilibradas, sentir raiva, medo e tristeza.
Para mim FUE é uma história incrível e indispensável para quem curte uma boa fantasia diferenciada.

WSU's O Temerário: PAR

Victor Veiga

31/10/2018 às 17:21
Você começa rindo e termina gargalhando até sua barriga doer. Essa história é provavelmente a mais incomum que já li na vida, os personagens são uma boa quebra de padrão, principalmente o Marcos que é um caso de ame e odeie mesmo.
O Mathus e os Gêmeos são igualmente hilários, você torce por eles e simpatiza com cada um, pela sua humanidade, seus pecados e virtudes. E o que dizer dessas maravilhosas referências a cultura pop? Par é uma One-shot de respeito, que cumpre muito bem seu propósito.

WSU's Raiju

Victor Veiga

28/11/2018 às 21:47
Ah Raiju, fazia tempo que eu não lia algo tão na contra-mão. Como posso dizer geralmente a maioria dos heróis tem uma saúde plena e não tem medo de morrer por um objetivo X. Mas com o Arthur temos nuances diferentes.
Ele perdeu o pai e a mãe cedo, foi adotado e viveu boa parte da sua vida se ferrando, o que até seria algo normal, se não fosse o complicado psicológico de nosso protagonista e por ele ir tão na contra-mão de tantos e tantos heróis,
Cada personagem tem seu papel significativo na história, nada está ao acaso, a fluidez da história é excelente, uma hora você começa no capitulo I e quando percebe fica no X.
Raiju é uma história de super-herói, onde o nosso herói, não poderia ser mais humano.

Oclusiva

Victor Veiga

16/12/2018 às 12:17
Oclusiva é aquela história feita com muito cuidado e carinho, afinal é complicado trabalhar num universo amplo com muitos elementos já existentes, e a autora conseguiu romper essa barreira com primor, ainda mais trazendo isso para um contexto brasileiro, o que também é raro, quando a maioria dos heróis que vemos por aí, quase sempre são de fora.
Criando assim uma narrativa fluida, sem enrosco, focando no psicológico dos personagens, nada de personagens superficiais aqui, cada um deles é complexo, mesmo o mais aparente coadjuvante tem algo a dizer. Mas essa história não trata de heróis ou vilões propriamente, ela trata de pessoas, e pessoas podem ser complicadas. Antes de qualquer coisa eles são humanos, sujeitos a erros e acertos, se tornando facilmente relacionáveis, você torce por eles, odeia por eles, ri, aprende e se emociona com eles. Acho que em essência é o que toda a boa história deve proporcionar.