09/11/2018 às 21:10

Para todos os leitores que já amei

Eles chegam as vezes como quem não quer nada, começam lendo uma história ou duas. Você responde os comentários, aguardando ansiosa quando publica um novo capítulo, esperando a notificação que, quando chega, te faz vidrar os olhos na tela ao ler minunciosamente cada detalhe do comentário.

Quando você vê, está trocando mensagens de madrugada sobre o que está por vir na sua história, compartilhando ideias, pedindo sugestão. A pessoa do outro lado da tela se torna sua amiga ou amigo, confidente, beta (desculpe por abusar da boa vontade), fonte de estimulação inesgotável e a pessoa que vai por a mão no seu ombro (virtualmente) e falar “vai escrever”.

As vezes o leitor desaparece, vai embora, some das nossas vidas. Nós, autores, sentimos essa dor mais do que se pode imaginar. É tudo virtual, sim, mas os sentimentos são reais.

Cada conversa, cada sorriso imaginado, cada comentário desesperado ou engraçado. Tudo nos move, para bem e para o mal. As vezes conhecemos leitores que conseguem nos por para baixo. Mas eu digo uma coisa a vocês, cada crítica me fortalece. E a cada dia que passa, vou aprendendo a lidar com o que recebo e o que fazer com essas críticas? Vai me inspirar aprender mais, crescer e nunca desistir. Pois se tem uma coisa que os anos 90/2000 me ensinaram, foi não desistir. Se hoje ter leitores é difícil, agora pensa antes dos sites de fanfics existirem? rsrs

Tem leitores que passam a fazer parte de nossa vida, não apenas no plano virtual, mas fisicamente. Abraçar e conversar, olhar nos olhos e rir da expressão que substitui o meme. Nada mais contagiante do que uma roda de conversa sobre qual foi a melhor treta num certo grupo de fanfic. E mesmo que não tenha tido a oportunidade de estar pessoalmente com quem a gente convive diariamente, virtualmente, não deixe que diminuam a amizade que o Nyah! Fanfiction uniu.

Aos leitores que compartilho cada pedacinho da minha vasta imaginação, eu os agradeço por dividirem comigo os minutos do dia lendo, comentando, recomendando minhas histórias. Pois, quando estou aqui do outro lado da tela, meia noite (após um longo dia de trabalho e estudo), estou também pensando em como irão receber o novo capítulo, o que vão gostar ou odiar.

Essa troca devia ser uma via de mão dupla, ida e volta, as vezes precisamos espantar os fantasmas, é verdade. Contudo, ainda que uma, duas, ou ninguém apareça, eu fico aqui na expectativa de conhecer um novo leitor, fazer uma nova amizade virtual, que pode se materializar aqui do lado de fora dessa vasta internet. Se ainda não conheceu seus leitores, não desanime, eles estão aí. E se você ainda não disse ao seu autor favorito que ele é o seu favorito, aproveite a chance e diga isso.

Para todos os leitores que eu já amei, eu desejo que continuem fazendo o que fazem de melhor, tornar nossas vidas mais felizes a cada “Amei” e “Continua”.

 

Kori Hime

 

 

editado: A ideia do texto não  é promover ranking de quantidade de comentários, vem para exaltar os laços de amizade que criei a partir do momento que disponibilizei minhas histórias online, coisa que nos anos 90 era complicadíssimo. Ao longo dos meus 20 anos escrevendo, hoje posso alcançar milhares de pessoas e interagir, compartilhar ideias, e isso me anima muito e me enche de expectativas.



Comentários

Marcia black

16/11/2018 às 23:05

Muito bonito seu texto,em simpes palavras conseguiu expressar a ligação leitor e escritor,muito comovente continue assim

Niu

16/11/2018 às 14:12

Acho que nem sempre os leitores fazem ideia do quão importante são para nós. Como é importante saber que alguém entrou nesse mundinho da história que estamos dividindo, como a troca é essencial. 

Lorde Barão

16/11/2018 às 11:03

Nem palmas, nem Tocantins, muito menos o Brasil.

Você merece é o continente americano inteiro, do Alasca a Terra do Fogo.

CilaZago

14/11/2018 às 12:33

eu já passei por isso, tenho grandes amigos hoje em dia que além de me apoiarem, cobram isso sempre me ajuda.

Neofafadjmoreira

14/11/2018 às 01:10

Nunca aconteceu isso comigo.....NUNCA

Ella the Hentai Queen

13/11/2018 às 00:57

Kori Hime-san, 

 

Confesso que essa é a primeira vez em mais de três ou quatro anos que estou entrando no site do Nyah! Fanfiction novamente. 

Para ser sincera, há três anos ou mais, eu não escrevo nada aqui (e nem pretendo voltar a escrever) depois do tanto de problemas pessoais que tive para resolver, no fim das contas, aderi ao uso de outra plataforma.

Fiquei um tanto curiosa com esta notificação de mensagem enquanto fuçava as minhas postagens mais antigas do site. De fato, o que você escreveu identifica-se muito com o que a maioria dos escritores sente quando começa esse vínculo, seja por história fictícia, light novel, roteiros de internet, livros, etc... 

Fique à vontade para me corrigir caso eu esteja errada, Kori Hime-san, mas creio que sua mensagem é um grande desabafo sobre como você vê o mundo do ponto de vista de um escritor. Sinceramente, é uma mensagem muito bonita e verdadeira, tanto sobre seus sentimentos como escritora quanto sobre seus sentimentos como pessoa.

Vez ou outra, nós, escritores, podemos nos apaixonar, figuradamente, por nossos leitores. Ficamos curiosos para saber como são os rostinhos atrás das telas, o jeito que se comportam na vida real, como falam, como andam, do que realmente gostam e não gostam... Nos apaixonamos por sua atenção especial em nossas histórias, simplesmente pelo fato de estarem acompanhando-as, o recebimento de comentários é a prova disso. 

Mas também vejo que isso é quase como um lamento pelas pessoas que não possuem discernimento para criarem o hábito da Alteridade. 

Sim, Alteridade, elas são desprovidas da capacidade de se colocarem no lugar do outro, o que significa que muitas vezes, elas não entendem a correria, o cansaço, a falta de tempo e de criatividade do escritor. Elas não entendem que assim como elas próprias, nós, escritores, também somos humanos, também temos vida social, também rimos, choramos e sofremos. 

Mais uma vez peço que me corrija caso eu esteja errada, Kori Hime-san, posso estar sendo bastante equivocada nas minhas palavras. Ante a tal situação, compreendo que sua mensagem passa por uma via de mão dupla, como você mesma colocou. 

O escritor também sofre pelo leitor, mas ele nunca sabe se este sentimento é recíproco (em sua maioria, não é mesmo). Então é natural para nós, escritores, recebermos certas críticas por causa de atrasos ou por causa de "sumiços" que bebemos junto do chá das cinco horas. 

Creio eu que ser um escritor de fanfics é um exemplo perfeito de Empatia e Doação. É muito difícil doar-se para outra pessoa, não é? É muito difícil ter empatia por um estranho e compartilhar suas ideias com ele, não? 

É muito difícil encontrar-se numa Zona de Conforto e logo em seguida, ser tirada dela por causa de uma crítica-bomba-relógio, certo? 

. . .

Sim, é muito difícil! 

Uma crítica que aponta os defeitos, mas também exibe qualidades e os pontos de melhoria, é uma crítica construtiva. Uma crítica que irá lhe ensinar a ser melhor e a fazer melhor do que fez ontem. Uma crítica que só aponta coisas negativas e não levanta fundamentos de melhora e ainda envia indiretas pesadas, não é uma crítica, é uma ofensa. 

Uma ofensa que pode ter sido exposta para te aprimorar como pessoa. Nestas horas, é muito importante para nós, escritores, nos mantermos firmes e darmos um sorriso. 

Não é todo escritor que vai conseguir manter a postura nestes momentos, não é todo escritor que vai conseguir responder a altura, não é todo escritor que vai conseguir deixar a sensação de constrangimento de lado... Mas sabe, o melhor a se fazer é rir e agradecer.

Ria da situação invés de chorar e agradeça pela ofensa. De alguma forma, você chamou a atenção daquela pessoa com a sua história e se ela viu coisas que lhe desagradaram, então significa que ela veio te aprimorar. 

Veio te aprimorar para você aprender algo muito mais importante que uma parte técnica de produção de texto. 

Leitores são o exemplo perfeito disso. Eles são nosso aprimoramento constante. Mesmo assim, você os ama porque como escritora, se esforça ao máximo para ter empatia por eles. 

Tenta se colocar no lugar deles, imagina seus problemas pessoais e sociais, você deseja que esteja tudo bem com eles, você deseja que a vida deles esteja até melhor que a sua. 

Você deseja a felicidade de cada um como um girassol deseja ser banhado pelo Sol todos os dias. 

Então é algo que nós, escritores, devemos sempre nos lembrar; amamos nossos leitores.

Amor é sinônimo de Dor. São dois sentimentos que caminham juntos o tempo inteiro. Independente de quem seja do outro lado da tela, você ama aquela pessoa e dói ama-la porque você sempre irá se preocupar com ela. 

No fim das contas, quero dizer que não importa quantas vezes você se sinta frustrada por algo não estar saindo conforme você gostaria, essa relação entre leitor e escritor nunca muda, exceto pelo fato de que você nutre o desejo de ser cada vez mais forte e melhor por ele. Aquele ser humaninho que dedicou seu tempo para ler a sua história, alguém que do fundo do coração, você quer retribuir. 

Não acho que eu possa transmitir uma palavra fixa ou encorajadora com esta resposta, mas de todo jeito, eu muito gostei da sua mensagem e sendo assim, deixo meus cumprimentos e espero que não desista de continuar amando nenhum leitor. 

 

Tia Ella agradece pela paciência em ler esta resposta! ~chu :3

 

jo Cullen grey

12/11/2018 às 23:16

Oi Kori..  gostei dessa postagem.. é sempre bom saber que nos leitores assíduos do nyah temos essa importância. Assim como vcs escritores tem pra gente. amoo todas as historias que leio. Sempre comento. Favorito até indico. Mas infelizmente não são todas que dão continuidade a essas belezuras de fica. Isso me deixa muito chateada. No mais amoo esse grupo (sim pq somos um grupo) .fiz várias amizades aqui também..  tem algumas que tenho até no whatts. Adoro td isso aqui. Grande beijo e sucessooo

Tao Wan

12/11/2018 às 20:04

Eita poxa, que isso tia Kori... então, eu me vi em muitas fases dessa sua carta para todos os leitores que já amei, acho que muita gente se viu nessa carta, tanto enquanto leitor quanto enquanto escritor, as vezes, o ponto alto do meu dia é vir aqui e ver que as minhas histórias favoritas ainda estão disponíveis aqui, e ver que os meus autores favoritos - aproveito para lhe dizer que você se tornou uma delas em bem pouco tempo - estão fazendo de tudo para postar capítulos novos mesmo estando cansados de um dia cheio de trabalho, ou passando por momentos difíceis, o que nem sempre os anima para escrever... acredite, eu sei como é, estou tentando a todo custo voltar à ativa depois de muito tempo sem escrever e caramba... como é bom ver que, mesmo virtualmente eu posso compartilhar do que sinto com outras pessoas que sem sombra de dúvida vão entender o que eu sinto a cada fanfic ou história original que leio, a cada risada virtual por causa das minhas surtadas nos comentários de um capítulo... entre outras coisas da relação escritor-autor que só nós que vivemos sabemos como é, então eu só tenho a agradecer ao Nyah! Fanfiction por ter sido o site que me apresentou todo esse mundo apaixonante, onde pessoas de todas as idades podem ser quem realmente são sem sentir vergonha de se expressar, agradeço ao Nyah, como sempre faço no grupo do Facebook, por ele ter sido o primeiro site de fanfictions que eu visitei e que se tornou minha casa, para onde eu voltei para nunca mais sair.

Rozze Olliver

12/11/2018 às 19:27

Estou escrevendo uma fanfic. Meu pior inimigo, nesta questão, é o tempo. Sou mãe de gêmeos, e arrumar tempo pra escrever é difícil. Amo escrever, e faze-lo é um desafio para mim. Gosto muito de ler uma BOA Fanfic bem escrita e bem narrada. 

Rozze Olliver

12/11/2018 às 17:01

Quem quiser minha amizade virtual é só me encontrar pelo facebook. É o mesmo nome do meu perfil aqui e é a mesma foto. Gostaria MUITO de conhecer e ter amizades com pessoas que amam esse universo aqui. Sou muito carente gente kkk, e muito bem himorada tbm. Vou amar conhecer vcs. De verdade.❤