My Life with The Potters

Autor(es): Eponine


Sinopse

Quando os pais de Anastasia Dursley morrem, ela não faz ideia do que vai acontecer com ela.

Após o enterro, ela descobre que sua guarda foi dada aos Potter, o que vira sua vida de cabeça para baixo: Ela vai morar com a parte estranha de sua família, na qual ela apenas se recorda de Natais desconfortáveis e constrangedores.

Mas além de se mudar para uma casa diferente, Anastasia será apresentada para um novo mundo que jamais ouvira falar.



Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=5RirJiCMoW4



Notas da história
- Harry Potter e seus personagens não me pertencem, todos os direitos são da J.K Rowling e Warner Bros. Apenas Anastasia ♥.

— Capa com a atriz Kristen Stewart.

— JK Rowling: "Harry e Duda ainda se encontram, ao menos o suficiente para trocar cartões de Natal. A visita é mais como um dever, ambos se sentam em silêncio para que seus filhos se encontrem”

— A fanfic é uma espécie de diário de Anastasia.

— Personagens:

Adolescentes: http://1.bp.blogspot.com/-Ve_SLV5rwpc/VnsyH-B7qBI/AAAAAAAABRM/Y4_6GU6zXFA/s1600/my%2Blife%2Bwith.jpg
Adultos: http://2.bp.blogspot.com/-CSEuI3V_D64/VnsyLCEJPBI/AAAAAAAABRU/oJrEXwlo_vM/s1600/Sans%2Btitre%2B3.jpg
Shoreline: http://3.bp.blogspot.com/-71_vQMyesWY/Vpa2k6wQSyI/AAAAAAAABRw/Pj2cSpM_YJE/s1600/profs.jpg

—Trailer:

https://www.youtube.com/watch?v=5RirJiCMoW4



(Cap. 4) Capítulo 04

Contei a Albus ontem de manhã que sua avó tinha me atacado e ele quase surtou:

Albus: Você não pode contar isso para minha mãe!

Eu: Ok, não vou falar.

Albus: É sério, por favor, não fale nada sobre a vovó aqui!

Eu: Tá bom, calma, eu não vou falar.

Não entendi porque tanto alvoroço, mas após se acalmar ele me contou toda a história. Fazia quatro anos que eles descobriram que a senhora Weasley tinha Alzheimer e a família toda surtou, todo mundo queria fazer o teste para saber se tinha ou não o gene da doença. Segundo ele, tia Ginny se negou a fazer, mas qualquer esquecimento bobo dela em casa faz Lily chorar na hora. Nem tia Ginny, George, Bill, Charles quiseram fazer. Apenas tio Ron e Percy fizeram. O teste de tio Ron deu negativo, mas o de Percy deu positivo.

Albus: Ela estava internada desde o começo do ano porque ela tinha se machucado em casa, por isso você não a conheceu antes... Olha, se você puder não comentar...

Eu: Albus, eu já entendi. Eu não vou falar nada.

Ele ainda parecia desconfiado, mas não insistiu. Agora me sinto muito mal mesmo. O maior problema que tinha na minha família por parte de mãe era, sei lá, fofoca? Um primo gay que saiu do armário e a família surtou? Os Potter têm tanta coisa debaixo do tapete que a cada dia é uma surpresa.

Hoje eu fiz uma faxina nesse quarto e consegui reunir a família toda na porta para que gargalhassem da minha cara. É sério, eles riram por uns dez minutos. Então tia Ginny apontou a varinha e em segundos o quarto estava IMPECÁVEL! Os discos voltavam para seu lugar de origem, os livros pareciam brilhar, a cama se arrumou sozinha, as embalagens de chocolate e salgadinhos escondidas debaixo da minha cama saíram voando para o lixo... Tudo!

Fui ao Mike e agora estou me sentindo muito triste. Ele disse que eu deveria me perguntar porque me sinto tão deslocada se me tratam tão bem. Acho que não posso falar para ele que meus tios são bruxos (Acho que eu nem posso, na verdade, porque James me disse que eu vou desmaiar na hora e acordar em uma espécie de CIA bruxa com muitos choques elétricos e testes psicológicos. Talvez ele esteja me zoando, mas melhor precaver) e por isso eu me sinto deslocada.

No almoço tia Ginny disse que já ia comprar os materiais dos meus primos e eu devia escolher que escola eu ia estudar. Tio Harry então disse que falou com a diretora do Academia Shoreline¹ e eles disseram que eu seria muito bem recebida caso eu quisesse. Então eu tinha três opções:

Escola de riquinhos (Instituto Pumpkins): Estudar em um colégio quase milionário e sofrer uma possível lavagem cerebral e voltar para casa loira, escutando pop e namorando um jogador de rúbgi.

Escola de depressivos (Academia Shoreline): Estudar com um bando de pessoas que não são trouxas e nem bruxas e ainda assim ser uma aberração no meio deles.

Escola pública (Colégio Roundview): Estudar em uma escola pública como sempre, voltando para casa todos os dias sem meus primos aqui e provavelmente empatando a vida de meus tios por mais quatro anos.

Uau, são tantas opções, mal posso ver qual é a PIOR! Às vezes eu quero ligar para minha tia Carol e implorar para que ela venha me buscar. Eu não sei porque sinto isso se todos são tão legais e me tratam tão bem, mas é tanta coisa ao mesmo tempo que eu só quero uma pessoa normal perto de mim, alguém que eu conheço de verdade. Não que tio Harry seja um desconhecido, mas... Argh, eu sinto constrangimento pelos atos de meus avós, fala sério!

Hoje tem festa na casa de um amigo de James e Fred vai estar lá... Sua namorada também, provavelmente. Mas eu quero ir, preciso ver como são as festas de adolescentes bruxos. Procurei alguma coisa bonita no meu guarda roupa, mas só encontrei o lixo de sempre. Eu me visto que nem uma caminhoneira, puta merda, não é atoa que sou encalhada desse jeito. Vou acabar vestindo de novo o mesmo macacão jeans que eu estava quando James me empurrou na lama semana passada, na frente de um monte de gente.

...

Acabei de chegar, eu dormi lá, mas ainda estou muito cansada, preciso escrever os acontecimentos antes que eu esqueça os detalhes.

Primeiro: música para eles não é a parte mais importante da festa. Na verdade é como se fosse uma grande reunião para conversar e beber. Quem me explicou isso mais tarde fora o próprio dono da casa, Jesse Rookwood. Entretanto, eu tive a sorte deste ser um aborto (Deus, eu ODEIO essa palavra) e saber muito de música trouxa.

A casa era enorme e tinha uma decoração meio desconfortável, parecia sei lá, a casa dos Addams. Eu cheguei com James e fui brutalmente empurrada por Olivia que pulou em cima dele, derrubando cerveja em todo canto, ok, ela estava bêbada, mas eu tenho certeza que tinha uma pontinha de maldade. E meu ombro meu braço esquerdo ainda está dolorido. A casa estava muito cheia e eu me perdi de James, foi um desastre. Peguei uma cerveja no balde de gelo que todo mundo estava pegando e andei que nem uma barata tonta, tentando achar conhecidos.

Ah, eu vi Fred beijando sua namorada. Ela é linda de morrer, que droga! Ela tem um cabelo negro super liso (deve ser por ela ser japonesa, dã Anastasia) e um rosto deslumbrante. Nunca quis tanto ser outra pessoa. Enfim, algumas pessoas sabiam quem eu era (eu esqueço que meu tio é uma celebridade) e foram bem legais, apesar de alguns comentários desnecessários, uma menina perguntou como eles morreram. Quis ir embora na hora.

Enfim, James ficou EXTREMAMENTE bêbado e ficava toda hora agarrando os outros e dizendo o quanto os amava, até ele desmaiar no colo de Lucy, umas duas da madrugada. Rose estava conversando com um menino louro muito (muito mesmo) gato e eu vi os dois entrarem em um quarto no segundo andar. Fiquei quase a noite inteira fuçando os discos do dono da casa até o mesmo vir até mim.

Jesse: Já encontrou alguém com um gosto musical tão bom?

Eu: Bem, você está olhando para a pessoa nesse exato momento.

Jesse: Como ousa...?

Eu: Anastasia.

Jesse: Anastasia, a mais nova Potter! Você! Puxa, eu falei para James nos apresentar, mas eu esqueço que ele tem um cérebro limitado.

Não gostei dele ter me chamado de Potter, mas eu não corrigi porque não queria ser mal educada. Mas isso está me incomodando TANTO agora que eu quero aparecer na porta da casa dele nesse exato momento apenas para corrigi-lo.

Jesse: Então, qual sua nota para sua primeira festa brux... É a sua primeira festa bruxa, certo?

Eu: Sim (meu habitual riso de porco).

Jesse: E então...?

Lorcan: Jesse, vem cá!

Fiquei olhando o que Lorcan queria, mas tudo que ele fez foi sussurrar no ouvido de Jesse e arrastá-lo pela festa. Estou começando a achar que é perseguição. Passei o resto da noite conversando com umas meninas na varanda, elas me contaram a quantidade de poções e feitiços para beleza, uma delas, que era maior de idade, fez a minha sobrancelha e tudo, com a varinha. Deus, eu quero muito ser uma bruxa!

Já era umas quatro da manhã e eu estava com muito sono, metade da casa estava cochilando ou conversando, mas eu fui para o jardim e fiquei sentada perto da escada com um copo cheio de vodka bruxa com refrigerante. Fiquei triste. Desmoronando. Tentei manter a calma. Não posso perder o controle de novo, porque... Não consigo escrever isso.

Eu devo ter dormido, pois fui acordada por Fred. E eu estava babada. Sim, nada dá certo comigo. Meu estomago já estava apresentado sintomas básicos de uma ressaca, então eu fui ao banheiro, lavei o rosto e roubei um pacote de amendoins na cozinha. Eu PRECISO parar de roubar comida, eu não contei, mas eu roubei um pedaço gigante do bolo de amoras no domingo, n’A Toca. Porra, eu preciso parar de fazer isso, sério, ontem mesmo tia Ginny procurou a última caixa de sucrilhos na cozinha inteira e acabou colocando a culpa em Lily.

Estou me sentindo pior ainda, argh. Voltando ao assunto, James vomitou centímetros do meu sapato enquanto voltávamos para casa, infelizmente Lorcan veio conosco. Mas felizmente Fred, Rose e Lucy também vieram. No caminho Fred perguntou em que colégio eu ia estudar.

Eu: Não sei ainda, estou decidindo entre Roundview, Instituto Pumpkins e Academia Shor...

(GRANDE RISO IRÔNICO E RIDÍCULO)

Lorcan: Você não pode estudar na Academia Shoreline.

James: Ah, sim, eu esqueci que o Ministro Lorcan dá a palavra final.

Todo mundo riu, menos eu e Lorcan.

Eu: Bem, meu tio Harry falou com...

Lorcan: Por que você quer ir para um colégio de abortos? Você é trouxa.

Detalhe que ele estuda lá, então é um motivo bem forte para eu passar quilômetros de distância desse colégio.

Rose: Lorcan, para de ser babaca.

James: Cara, eu te amo, mas se você for grosseiro com Anastasia, eu quebro o seu nariz.

Lorcan: Por que? É a verdade, não tem sentido.

Fred: Na verdade tem sim, ela vive no mundo bruxo agora, seria adequado ela apr...

Rose: Apesar de que ela não conseguiria se sair bem em algumas matérias porque ela não consegue ver...

Então começaram a debater minha vida até chegarmos em casa praticamente. Lucy ficou do meu lado e puxou outro assunto depois de ver o quão desconfortável eu estava, mas eu fiquei com vontade de chorar. Minha mente está toda bagunçada hoje. Eu tenho dias assim.

Queria muito beijar o Fred, ele pega a namorada dele de um jeito muito gostoso.

Deus, eu sou uma vaca.

Notas finais do capítulo
Lorcan, seus problemas comigo não são meus problemas, são seus problemas. hahahahahahaha Então Ana vai para uma escola de abortos, e acho que a melhor é a Shoreline (conhecem esse nome de algum lugar?) Pedi permissão da Thais para usar o nome, mais ainda não fui respondida... Então pode haver mudanças! Quem não faz ideia do que estou falando, Shoreline não é invenção minha, é o colégio de abortos da fanfic Squibs - The Story Never Told: https://fanfiction.com.br/historia/227497/Squibs-TheStoryNeverTold/ Aliás, recomendo. Bem, é isso, espero os comentários!!! Tenham um bom ano novo, anjos




Todas as histórias são de responsabilidade de seus respectivos autores. Não nos responsabilizamos pelo material postado.
História arquivada em https://fanfiction.com.br/historia/667241/My_Life_with_The_Potters/