My Life with The Potters

Autor(es): Eponine


Sinopse

Quando os pais de Anastasia Dursley morrem, ela não faz ideia do que vai acontecer com ela.

Após o enterro, ela descobre que sua guarda foi dada aos Potter, o que vira sua vida de cabeça para baixo: Ela vai morar com a parte estranha de sua família, na qual ela apenas se recorda de Natais desconfortáveis e constrangedores.

Mas além de se mudar para uma casa diferente, Anastasia será apresentada para um novo mundo que jamais ouvira falar.



Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=5RirJiCMoW4



Notas da história
- Harry Potter e seus personagens não me pertencem, todos os direitos são da J.K Rowling e Warner Bros. Apenas Anastasia ♥.

— Capa com a atriz Kristen Stewart.

— JK Rowling: "Harry e Duda ainda se encontram, ao menos o suficiente para trocar cartões de Natal. A visita é mais como um dever, ambos se sentam em silêncio para que seus filhos se encontrem”

— A fanfic é uma espécie de diário de Anastasia.

— Personagens:

Adolescentes: http://1.bp.blogspot.com/-Ve_SLV5rwpc/VnsyH-B7qBI/AAAAAAAABRM/Y4_6GU6zXFA/s1600/my%2Blife%2Bwith.jpg
Adultos: http://2.bp.blogspot.com/-CSEuI3V_D64/VnsyLCEJPBI/AAAAAAAABRU/oJrEXwlo_vM/s1600/Sans%2Btitre%2B3.jpg
Shoreline: http://3.bp.blogspot.com/-71_vQMyesWY/Vpa2k6wQSyI/AAAAAAAABRw/Pj2cSpM_YJE/s1600/profs.jpg

—Trailer:

https://www.youtube.com/watch?v=5RirJiCMoW4



(Cap. 2) Capítulo 02

Ontem no jantar Lily perguntou porque eu não vou para um colégio de abortos.

Fiquei muito ofendida, senti o suor chegando com o desespero, mas logo me explicaram que aborto é mais um termo (ofensivo, esses bruxos adoram termos pejorativos) bruxo, igual a trouxas. Aborto é quando uma criança, de um casal bruxo, não tem magia no sangue. É tipo quando um casal normal (eu preciso parar de falar isso, soa preconceituoso) tem um filho bruxo.

Tia Ginny: Eles vão para uma escola especial, porque aí aprendem sobre a história trouxa e bruxa. Seria um benefício para você... Talvez te interesse.

Tio Harry: Não acho que vão aceitar Anastasia.

James: Por que não?

Tio Harry: Bem, porque Anastasia não é um aborto, ela é trouxa.

Essa é a frase mais ofensiva que já direcionaram a mim e olha que já fui muito xingada.

Tia Ginny: Mas ela é uma garota trouxa vivendo em uma família bruxa. E eu tenho certeza que vão falar não para Harry Potter.

Confesso que fiquei interessada em aprender mais sobre os bruxos, mas deve ser um colégio entupido de depressivos. Se eu já me sinto uma aberração no meio de uma família que move as coisas com um galho (!!!), imagine se eu tivesse nascido nela e sem um pingo sequer de magia... Putz.

Depois de uma consulta com Mike eu andei mais um pouco até uma loja de discos que estava me chamando atenção desde a primeira vez que eu fui ao consultório. Eu tenho uma... Eu odeio falar herança, mas é isso. Está guardada para a faculdade, então tio Harry toda semana, mesmo eu não saindo de casa, me dá uma nota de cinquenta libras. Acho que agora eu tenho umas quinhentas libras, eu já pedi para ele parar, mas não adianta.

Achei vários discos em bom estado, comprei um do Sonic Youth para dar de presente para Dominique, ia explodir a mente da coitada. O ônibus que eu pego para ir para a casa de tio Harry (não consigo falar minha casa) leva uns vinte minutos e ainda assim eu tenho que andar mais uns dez minutos, porque nenhum ônibus entra em Godric Hollows. Uma bosta. Vou acabar comprando uma bicicleta.

Pedi para Lily enviar para Dominique com sua corujinha.

Lily: Você pode usá-la quando quiser. O nome dela é Mimi.

Eu: Ok.

Lily: Ela não morde, é só você fazer carinho nela, olha só.

Ela só tem doze anos, mas é bem legal. Gosto de ficar perto dela porque ela sabe apreciar o silêncio e falar no momento certo. Nunca é desconfortável. Fiquei com vontade de ter uma coruja também, mas acho que elas só obedecem bruxos. Enfim, Mimi enviou o disco do Sonic Youth para Dominique, agora aguardo resposta.

Depois eu tirei um cochilo espontâneo no sofá e acordei tarde. Quando abri os olhos meu tio Harry parecia estar se divertindo, assistindo uma série aleatória. Quando ele notou que eu estava acordada, ajeitou-se na poltrona:

Tio Harry: Você quer pizza? Lembrei que você gosta.

Eu: Onde está todo mundo?

Tio Harry: Ah, eles foram jantar na casa de Ron e Hermione.

Eu queria perguntar porque ele não foi também, mas ele pareceu ler minha mente.

Tio Harry: Você estava dormindo... E essa série é muito boa.

Gosto do meu tio Harry. Lembro que eu ficava um pouco assustada com suas roupas quando ele aparecia na véspera de Natal, mas ele era muito gentil, sempre me enviando brinquedos no meu aniversário. Meu pai e ele sempre ficavam por algumas horas constrangedoras e silenciosas, enquanto eu brincava com James e Albus. Lily era muito pequena na época.

Ele pediu uma pizza de calabresa e comemos assistindo a série. Era uma série bem antiga, How I Met Your Mother, bem antiga mesmo. Mas tio Harry não parava de rir, assistimos a temporada inteira e comemos a pizza inteira também. Foi bom.

Poucos minutos antes de todos voltarem, eu me despedi e fui para meu quarto. Eu dormi rápido novamente, meu pobre organismo deve estar fraquejando, provavelmente vou hibernar daqui uns dias. A semana passou bem rápido... Dominique apareceu aqui na terça e implorou para levar meus discos, ela queria ouvir todos. Eu não pude negar, claro.

Molly e Lucy vieram me conhecer. Gostei muito das duas, paguei uma gafe fodida com Molly, ela é cega e eu não percebi, ainda estou me torturando pelo “está tão escuro assim?”, depois dela perguntar qual a cor do meu cabelo. Lucy gosta de música gótica, então eu me apaixonei instantaneamente. Assim, na hora. Não pude conversar muito com ela porque James basicamente não desgrudou da garota, então eu só fiquei em um silêncio super constrangedor com Molly.

A noite James me convidou para passear de vassoura.

Nessas horas eu não sei porque o odeio, mas depois de alguns minutos eu sempre lembro. Ele tem um ar muito arrogante e estúpido que me deixa irritada na hora. Acabei aceitando porque eu queria muito montar uma vassoura.

James: Eu até te ensinaria se você não fosse trouxa.

Vê? Um babaca.

Não é bem uma vassoura. Ok, é uma vassoura, mas o cabo é de alguma forma inexplicável extremamente confortável e mais grosso, parece um taco de basebol. As cerdas são duras e grudadas, não se parece nada com os filmes, meio decepcionante. Quando ele deu partida eu o agarrei com tanta força que ele gargalhou por uns dez minutos.

Não sei explicar, eu só sei que daria tudo para ter magia no sangue apenas para andar de vassoura. Sério. Ele me levou até um parque e bolou um baseado. Pra mim aquilo era maconha, mas quando eu perguntei ele disse o nome de uma planta bizarra. Tudo a mesma coisa no fim das contas. Ele me ofereceu e eu neguei. Sou muito cagona para drogas.

James: Você devia ir para a escola de abortos, sério.

Eu: Não sei.

James: Sabe Lorcan?

Eu: Não?

James: Você ainda vai conhecer... Ele é um aborto. E ele estuda lá. E pelo que aquele idiota conta, é mais legal que Hogwarts. Eles podem sair da escola quando bem entender, em Hogwarts você precisa traçar quase uma viagem pra conseguir sair.

Eu: Mais alguém da sua família é um aborto?

James: Minha? Agora é sua também.

Ok, ele não é tããão babaca assim.

James: Hmmm, o único é Louis. Tem o Frank também, mas ele é um Longbottom. E Jesse, é o melhor amigo de Lorcan, fato. Mas ele é um Rookwood.

Eu: Deve ser triste ser um aborto em uma família bruxa.

James: Eu só manifestei magia tipo, no último minuto do segundo tempo. Acho que meu velho ficou até um pouco desesperado. Coitado.

Ele ficou um pouco chapado demais e começou a brincar nos brinquedos do parque. Acabei me rendendo e brincamos no balanço. Começamos a rir e falar tão alto que algumas casas na rua escura começaram a fazer “shhhh” seguidos. Já era meia noite quando voltamos para casa, agradeci o passeio e fui para a cama, exausta. Dias bons e dias ruins. Coloquei um pouco de Arctic Monkeys para dormir.

Por que eu estou mentindo? Estou ouvindo Taylor Swift, um pedaço de papel não pode me julgar.

Notas finais do capítulo
EU FIZ UM TRAILEEEEEEEEER! Eu sempre fiz videoclipes no moviemaker (pegar aquela cena de filme que se encaixa perfeitamente em uma música, bem basicao), mas nunca um trailer! Deu um trabalhinho, mas foi legal. Se você quiser ver: https://www.youtube.com/watch?v=5RirJiCMoW4 Vou citar aqui bandas do tipo, Arctic Monkeys, Lana Del Rey, sei lá, como se fossem coisas antigas, bandas, filmes, séries atuais, tudo como se fosse meio ultrapassado, até pq eles estão no futuro, lá em 2022, la vai casca. O que estão achando? Beijos!




Todas as histórias são de responsabilidade de seus respectivos autores. Não nos responsabilizamos pelo material postado.
História arquivada em https://fanfiction.com.br/historia/667241/My_Life_with_The_Potters/