Tudo por ele.

Autor(es): Dina


Sinopse

Dillan é um roqueiro, que tem sérios problemas em aceitar a maioria das coisas. Até ele mesmo.
Para disfarçar seus próprios problemas, Dillan perturba a vida da maioria dos alunos de seu colégio, principalmente a vida de Gabriel, um nerd que nunca havia feito mal nem a uma mosca.
Mas há um motivo escondido, bem no fundo da mente de Dillan, sobre o por que Gabriel ser o seu alvo favorito.




Notas da história
- Minhas ideias, minha história, meus personagens. Plágio é extremamente proibido. Tenha suas próprias ideias!
- Qualquer coisa parecida, é mera coincidência.
- Sim, é clichê.
- Essa história é um Yaoi! Se não gosta, por favor, não leia!
- Seja muito bem vindo! Comente, sua opinião é importante!
- Drable do desafio do nyah!
- Críticas construtivas são muito bem vindas!



(Cap. 8) O que é isso?

Notas do capítulo
Ooooooooooooiiiii! Nos 45 do 2º tempo, gente! Mas consegui! Cheguei em casa era 23:40 da noite, postei agora, escrevi correndo! Espero que gostem, seus lindos! ♥ Aproveitem a leitura! ♥

Perto demais!

—Prontinho! — Ele disse, satisfeito! — Agora vai melhorar!

— Ér... Obrigado! — Eu disse, sem jeito e emburrado.

Ele ainda estava próximo demais. Estranhamente, eu não me sentia desconfortável. Na verdade, eu estava com sentimentos lúgubres. Por que diabos eu queria tanto me aproximar desse cara? O que nele me instigava?

— De nada! — Ele sorriu.

—Por que fez isso? — Perguntei, sério.

— Hã?

— Me ajudou. Por que me ajudou, se eu te humilhei, na frente de todos.

Seu sorriso morreu na hora e ele olhou para baixo, parecendo triste.

— A gente deve ajudar sem olhar a quem, Dillan. — murmurou.

Fiquei em silêncio por um instante, pensando no que ele disse. Depois, resolvi questionar algo que já tinha passado pela minha cabeça.

— Você realmente é gay?

Ele olhou para cima, surpreso e prendeu aqueles olhos azuis e sinceros nos meus. Me conectei naquele olhar no mesmo instante, me perdendo ali. Esqueci do incomodo dos meu olhos, esqueci que estava na escola, esqueci de quem eu era. Só havia aquele garoto sincero e amigável ali que, mesmo eu fazendo mal a ele, o mesmo me fez bem.

Será que era isso que me atraia? Essa atitude e boa vontade de ajudar os outros?

— Sou.

Notas finais do capítulo
Nooooooooooooossa, parece que alguém está encantado e cheio de dúvidas, não é?! AHAHAHAHA Vejo vocês nos comentários! Digam-me tudo!




Todas as histórias são de responsabilidade de seus respectivos autores. Não nos responsabilizamos pelo material postado.
História arquivada em https://fanfiction.com.br/historia/652976/Tudo_por_ele/