Asa Noturna: Origens

Autor(es): TheWritterJF


Sinopse

Richard "Dick" Grayson, iniciou sua carreira de combate ao crime aos 15 anos, após a morte dos seus pais, treinado pelo seu mentor e pai adotivo Bruce Wayne, o Batman, ganhando dele a identidade de Robin, o Menino-Prodígio.
Como Robin, Dick cresceu e amadureceu, participando de diversas lutas, encarando diversos perigos e fundando e liderando o segundo grupo de super-heróis mais poderosos da Terra, Os Jovens Titãs.
Agora prestes a completar vinte e um anos, Dick já não é mais um garoto, e sim um homem de personalidade. Depois de abandonar a Universidade Hudson e deixar a Moça-Maravilha, Donna Troy como líder temporária dos titãs, Dick retorna a Gotham City. E esse retorno pode mudar sua vida para sempre...


Notas da história
É tudo da DC, nada me pertence. Baseado somente nas histórias.

Para informações adicionais: http://asanoturnaorigens.tumblr.com/



(Cap. 1) Exôdo

Notas do capítulo
Esse nosso primeiro capítulo vai servir como um "piloto" apresentando os personagens principais e a temática base da nossa história.

Eram quase três horas da manhã em Gotham City, à noite como sempre é comum na cidade, estava densa, escura e vazia, exceto por duas figuras que estavam sobre o telhado de uma fábrica abandonada observando atentamente o interior dela.

– Vamos esperar até que o Coringa esteja distraído e descemos. – disse o homem que estava vestido com armadura, capa e máscara em formato de morcego na cor preta, um grande morcego em seu peito e um cinto dourado cheio de compartimentos secretos.

– Serio que você vai ficar me dando ordem, Batman? – respondeu o outro mais jovem, que usava um uniforme feito de uma espécie de borracha diferente nas cores vermelho e preto com um grande “R” no peito, uma máscara preta, cinto dourado e uma capa preta na parte externa e amarela na parte interna.

– Temos um plano a seguir Robin, quando eu mandar você pega a Arlequina e eu pego o... – e parou abruptamente de falar quando viu seu sidekick saltar em direção à fábrica.

Robin, usando sua habilidade como acrobata, já havia saltado do topo do prédio e quando estava próximo da velocidade fatal atirou sua corda em direção a uma das paredes e aterrissou próximo a Arlequina, a amante e comparsa do Coringa.

– Olá garoto prodígio! – exclamou ela apontando uma arma na direção do Garoto Prodígio, enquanto Batman aterrissava ao lado do Robin.

– Oi e tchau – respondeu ele acertando um chute alto na mão dela, fazendo a arma voar para longe dali, e depois um jab fazendo-a cair desacordada.

Um pouco mais distante dali, Batman havia encurralado o Coringa, com uma grande sequência de golpes.

– Você acha que acabou Batminho? Eu ainda vou fugir – ele disse pontuando a sua fala com uma gargalhada maníaca, que causava arrepios. – HÁHÁHÁHÁHÁ.

– Você está encurralado Coringa e vai voltar para Arkham – Batman respondeu com sua voz grave e fria.

– Hoje não, HÁHÁHÁHÁHÁ – gargalhou o Coringa e tirou uma arma de dentro do paletó roxo e disparou contra o Robin, atingindo-o no ombro que prontamente começou a sangrar.

§

A madrugada ainda caía naquela noite, enquanto Richard "Dick" Grayson, o Robin, estava tendo um sono agitado em seu quarto na mansão Wayne. Num salto ele acorda assustado, suando e gritando.

– NÃOOOOOOOOOOOOO – gritou ele enquanto colocava a mão sobre o ombro direito, já curado, que havia sido atingindo naquela noite que teimava sempre em retornar aos seus sonhos.

Ofegante, ele se recompõe, mas já havia perdido o sono. Então se dirige até o banheiro para lavar seu rosto. Chegando lá ele observa seu reflexo no espelho, seus olhos azuis, seu cabelo preto.

– O mesmo sonho por três noites. Talvez eu precise de umas férias em Arkham. – pensou ele enquanto jogava água sobre seu rosto.

Ele deixou o banheiro e se dirigiu até a janela. Podia ver os primeiros raios de sol começarem a surgir no horizonte, clareando um pouco a tão sombria cidade de Gotham, enquanto tentava se decidir, como havia feito nas noites anteriores, qual o melhor momento para falar com Bruce.

O dia já havia terminado de nascer, apesar de não estar muito claro, a escuridão mesmo durante o dia era uma marcada registrada de Gotham. Dick já havia vestido suas roupas e descido até a sala onde esperava encontrar Bruce, decidirá que já era hora de comunicar sua decisão, mas encontrou apenas o mordomo da mansão Alfred Pennyworth voltando com uma bandeja em mãos.

– Alfred, cadê o Bruce? – perguntou Dick calmamente - O patrão Bruce está na Batcaverna, jovem Richard. Aliás desde a fuga do Coringa e o incidente com seu ombro, ele tem passado a maior parte de seu tempo lá. – respondeu o homem de rosto bondoso, com cabelos grisalhos na lateral e um bigode.

– Obrigado - ele disse enquanto ia em direção ao relógio que quando colocado a senha, dava acesso ao elevador da Batcaverna.

Dick encontrou Bruce, ainda com uma parte do seu uniforme de Batman, sentando defronte ao computador da Batcaverna, um dos computadores mais modernos do mundo.

– O que você ta fazendo aqui embaixo? – perguntou Bruce sem olhá-lo.

– Vim falar com você – Dick respondeu secamente.

– Não tenho tempo agora – ele respondeu, sem tirar os olhos do computador.

– VOCÊ VAI ME OUVIR AGORA! – gritou ele, deixando sua raiva reprimida sair. Bruce levantou-se calmamente e ficou de frente para Dick encarando os olhos do garoto com um olhar penetrante.

– EU JÁ ESTOU DE SACO CHEIO DE VOCÊ, DOS SEUS METODOS, DAS SUAS PARANOIAS E DE VOCÊ ME TRATAR FEITO CRIANÇA! – ele gritava cada uma das palavras como se elas estivessem entaladas há muito tempo em sua garganta, enquanto Bruce apenas o fitava levemente incrédulo, sem dizer uma palavra.

– MINHA DESCISÃO ESTÁ TOMADA, EU VOU ABANDONAR O MANTO, ENQUANTO EU FOR ROBIN, VOU SER SEMPRE O PARCEIRINHO DO BATMAN – continuou ele – E TAMBÉM VOU DEIXAR A MANSÃO! A CADA DIA QUE PASSA VOCÊ FICA MAIS PARANOICO, PRA MIM CHEGA!

Bruce ficou realmente surpreso com as últimas palavras, esperava que ele quisesse deixar o manto para trás, mas não esperava que ele resolvesse deixar a mansão.

– A escolha é sua Dick – ele respondeu e vou a trabalhar em seu computador enquanto Dick deixava a Batcaverna com passos firmes.





Todas as histórias são de responsabilidade de seus respectivos autores. Não nos responsabilizamos pelo material postado.
História arquivada em https://fanfiction.com.br/historia/474238/Asa_Noturna_Origens/