This Is My Gang! escrita por Metal_Will


Capítulo 179
Capítulo 179




Capítulo 179 - Juntando as Peças

Parece que finalmente estávamos saindo do lugar. Graças à isca de Wilson, conseguimos uma pista importante: o endereço do Troll. Infelizmente, naquela casa havia quatro alunos do Megatec e qualquer um desses quatro irmãos poderia ser o dito cujo. Nesse caso, tínhamos duas opções: ou interrogar um por um (correndo o risco de sermos enganados, claro) ou seguir o conselho de Karina que, por sinal, parecia ter uma ideia de como descobrir quem era o tal Troll.

Acabamos escolhendo a segunda alternativa. Naquela tarde nos reunimos na casa de Wilson, mais uma vez, para ouvir o plano dela.

- E então, Ka? - perguntou Demi - Qual é a sua ideia? Você fez um suspense...

- Na verdade, é algo bem simples - disse ela, enquanto limpava os óculos, mantendo a calma de sempre - Sempre nos limitamos a procurar pistas no Megatec, certo? Mas será que essa foi a primeira vez que o Troll agiu?

- Do que está falando? - perguntei.

- Bom, será que o Megatec foi a primeira vítima do Troll? Ou será que ele já agiu em outras escolas antes? Para sanar essa dúvida, procurei pistas em algumas comunidades antigas.

- Comunidades? Alguém ainda frequenta isso? - perguntou Wilson.

- Exatamente. Muitos segredos ainda assombram essas redes sociais antigas. E foi investigando por lá que descobri algo interessante.

- O quê? - perguntou Jorjão.

- O Megatec não foi a primeira escola a ser vítima do Troll. Na verdade, três anos atrás, um outro colégio teve pegadinhas parecidas que nunca ninguém conseguiu encontrar o culpado. Cinco anos atrás, em outro colégio, também teve algo curioso.

Ela fez mais uma pausa.

- Fala logo, menina. O que aconteceu? - perguntou Demi, morrendo de curiosidade.

- Em um dia qualquer, simplesmente o colégio amanheceu com a estátua do fundador da escola usando óculos escuros e peruca colorida de palhaço - disse ela, ligando seu celular e mostrando uma foto - Vejam! Eles tinham imagens disso!

- Haha! Que bizarro! - riu Wilson - Err..quer dizer..sem dúvida parece ser coisa do Troll.

- Nunca ninguém descobriu quem fez isso - prosseguiu Karina - É bem verdade que o colégio não tinha câmeras, nem nada, mas ninguém assumiu a culpa e ficou por isso mesmo.

- E a outra escola teve mais pegadinhas? - perguntei.

- Sim. Parecidas com as que tivemos...insetos na sala, mapas de geografia sabotados, mas uma em especial...trocar a bola de futebol utilizada na educação física por uma nova.

- E o que isso tem de especial? - perguntou Jorjão.

- Não se lembra? - disse Wilson - Um dos golpes mais estranhos do Troll foi trocar a caneta de um menino por uma melhor.

- É uma pegadinha típica...ele queria mostrar que conseguia pegar as coisas quando quisesse...ele não tem nenhum objetivo em mente a não ser se exibir.

- Tá legal - falou Wilson - Então, como podemos usar essas pistas para descobrir quem dos quatro é o Troll?

- Se a pegadinha da escola mais antiga, esse da estátua, foi mesmo obra do Troll, então podemos descartar o mais novo, que está no Jardim de Infância. Ele nem estudava naquela época - disse Karina.

- Tá - anotou Wilson - E o que mais?

- Restariam os outros três - continuou a baixinha - Acha que consegue acessar as informações dessas outras escolas?

Karina mostrou o nome dos colégios. Wilson sorriu de satisfação.

- Moleza. Se o Megatec que tem o sistema de segurança de rede mais seguro de todos é fácil de acessar, essas escolas são bem mais fáceis.

Wilson acessou os dados dos outros colégios. Aparentemente, os irmãos sempre estudavam na mesma escola. Não demorou muito para obtermos alguns resultados.

- Sim! Sim! - comemorou Wilson - Os nomes dos três irmãos estão nessas escolas!

- Mas isso ainda não elimina qual deles pode ser o Troll - falou Demi - Só descobrimos que os três estão sempre juntos.

- Até poderíamos dizer que eles trabalham juntos - palpitou Karina - Mas se o Troll disse naquela mensagem que trabalha sozinho, então deve ser só um deles.

- Peraí. O Troll não é hacker? - falei - Então ele deve ser a pessoa que tira notas mais altas nas matérias de Informática, não?

- Gênio, Daniel! - disse Wilson - É só acessar o boletim deles e ver quem é o melhor nessa área.

- E se ele prever isso? - lembrou Demi - Talvez ele erre questões de propósito para parecer mediano.

- A menos que... - Karina pensou em algo - Pensem comigo, se ele decidiu virar o Troll em algum momento de sua trajetória estudantil no primeiro colégio que vimos, talvez ele não disfarçasse as notas no início do ano. O caso da estátua aconteceu no segundo semestre daquele ano, então ele ainda devia ir bem no começo do ano.

- Então... - Wilson começou a hackear o site do primeiro colégio - ...o melhor jeito de descobrirmos quem é...é vendo quem tem as notas mais altas no início do ano.

- E aí? - perguntei.

- Sem dúvida - Wilson estava abrindo um sorriso de orelha a orelha - Esse cara tem as notas mais altas!

O nome que aparecia era Sérgio Sapiano. Era um rapaz de cabelos curtos, caucasiano, estranhamente não usava óculos e estudava no nono ano do nosso colégio (ou seja, não era da sala de nenhum de nós).

- Quem é esse menino? - perguntou Demi.

- Se nossos cálculos estiverem certos...ele é o maior suspeito de ser o Troll - disse Wilson - Vamos pegar esse safado!

- Peraí...não vamos agir precipitadamente - falou Karina - Se ele souber que estamos desconfiados dele, certamente vai parar de aprontar pegadinhas e nunca teremos prova alguma de que é ele.

- Não podemos argumentar o que acabamos de descobrir? - perguntou Jorjão.

- Ter notas altas não significa que ele seja o Troll - falou Karina - O que precisamos é de uma prova definitiva. Algo que não gere nenhuma dúvida de que ele é o Troll. Mesmo agora, só temos suspeitas. Nem sabemos se é mesmo ele.

- Os outros tem notas medianas - falou Wilson - Só pode ser ele.

- Talvez...possamos prever o próximo passo dele - disse Daniel.

- Deixa eu ver - Wilson começou a acessar a rede, em busca de informações sobre o suspeito de ser o Troll - Ei, aqui...nesse sábado...ele irá participar das olimpíadas do colégio.

- Peraí, nosso colégio tem olimpíadas? - perguntou Jorjão.

- O professor Jubal comentou algo a respeito - falei - Você não ouviu?

- Sempre fico distraído nas aulas de Educação Física. Não vale nota mesmo - respondeu Jorjão, mastigando um pedaço de chocolate logo em seguida.

Não o culpo. Ah, sim, desculpem não ter falado isso para vocês também, mas para mim, até agora, era um assunto sem a mínima importância. É, nosso colégio tem olimpíadas que disputa com outras escolas. São várias modalidades indo de futebol (bleah!) até xadrez. E por falar em xadrez..

- Ele vai representar nosso colégio no xadrez - falou Wilson - O campeonato será sábado à tarde.

- Que horas? - perguntei.

- Pelo que estou vendo aqui nos arquivos das olimpíadas...o primeiro jogo dele será às 15h30.

- Ei, peraí - tive um insight naquela hora - Lembra da mensagem que ele deixou? O tal "IV" ou 4 em algarismo romano?

- O que tem? - perguntou Demi.

- Não acham que IV tem a ver com 4 horas da tarde?

Todos ficaram um segundo em silêncio. Wilson foi o primeiro a quebrá-lo.

- Sim! - exclamou ele, praticamente saltando da cadeira onde estava - É bem possível! Talvez tenha algo a ver com 4 horas...embora possa ser qualquer outra coisa.

- Será que...ele previu tudo isso? - Karina se perguntou, com a mão no queixo - Talvez seja um teste final. Sim. Ele caiu fácil demais na isca do site.

- Se for isso...esse sábado pode ser a última chance que vamos ter de pegar o Troll - falou Wilson - Sim. Vamos investigar esse safado bem de perto...e ver o que ele está aprontando. NERD! Hora de iniciar OCT!

- OCT? - perguntei.

- "Operação Captura de Troll" - disse Wilson - Temos uma missão!

Então...parece que agora as coisas ficarão mais empolgantes. Ei, peraí, eu estou empolgado? É, esse caso me deixou mais mole mesmo..



Notas finais do capítulo

Agora sim essa saga tá chegando no seu clímax! XD

Clima de T.T (Tensão Total) nos próximos caps. Será que esse Sérgio é mesmo o Troll? Se sim, o que exatamente ele está pensando? Continue acompanhando.

Até!