This Is My Gang! escrita por Metal_Will


Capítulo 113
Capítulo 113




Capítulo 113 - Luz contra trevas e trevas contra luz

  No clímax da batalha, sobrevivemos graças a uma jogada impensada de Wilson (foi muita sorte mesmo ele usar uma habilidade desconhecida). Agora, a vitória estava quase em nossas mãos e Karina parecia saber exatamente o que fazer para conseguir. Faltava pouco para aquela droga terminar...só mais algumas rodadas (ou talvez uma só).

- Demi! Você será o trunfo do nosso grupo - disse Karina. Já Demi apenas levantou as sobrancelhas sem entender.

- Já disse que sou uma negação nessas coisas - respondeu ela de forma sincera - O que eu posso fazer?

- Você pode lançar flechas de luz. As magias de luz possuem vantagens contra trevas - explicou a baixinha, enquanto ajeitava os óculos (e, claro, sem se exaltar por um único milésimo de segundo).

- É verdade! - concordou Wilson com uma exclamação empolgada (incrível ver a diferença de fala entre Wilson e Karina, não é?) - Aposto que você consegue acabar com ele com uma flechada só. Considerando o nosso poder de ataque!

- Hmm. Faz sentido. Isso procede, Cássio? - perguntou Demi.

- Tsc - resmungou ele - Sim. Um ataque baseado em luz ganha muito mais vantagem nos dados quando usado contra um inimigo das trevas.

 Lembro que Cássio não podia mentir, uma vez que em qualquer desconfiança, poderíamos pedir para ver o livro de regras a qualquer momento. Além disso, uma conclusão dessas é óbvia até para pessoas sem experiência em RPGs como a Demi. Luz dissipa escuridão. E um mago das trevas, claro, tinha fraqueza contra luz. Pelo que parecia, a vitória era nossa. Não havia muito o que fazer.

- Sendo assim - disse Demi - Eu atiro uma flecha de luz contra o mago! Err...tenho que jogar os dados, não é?

- Sim. Mas nessas condições...as chances de causar dano alto são grandes - disse Cássio. O mago das trevas parecia não ter uma defesa muito alta e pelos cálculos do mestre de jogo, bem, uma única flechada com o poder de ataque que Demi tinha garantia a derrota dele. Fim de jogo. O mago das trevas foi destruído e a paz reinou sobre o mundo e...bom, era isso que eu queria dizer, mas o jogo não terminava enquanto o mestre de jogo não dissesse que terminaria.

- Devirot não resiste a flechada de luz...e é derrotada - resmungou Cássio, tranquilo demais considerando que os heróis venceram - Como foi um ataque à distância, não consegui nem usar a habilidade de contra-ataque dele...e como não foi uma magia de dano, também não pude usar a barreira de espelho para fazê-la voltar a vocês...droga.

 E esse pequeno droga foi a palavra mais revoltada dele até então.

- Imaginei que fosse assim - disse Karina, ajeitando os óculos - A sua expressão sempre fica mais feliz quando tem um trunfo na manga. Reparei nisso, quando ficou empolgado com a possibilidade de eu atacar com alguma magia...imaginei que houvesse algum truque.

- Uau! Então foi mesmo esperta em pedir para que eu atacasse - reparou Demi - Mas agora nós vencemos, não vencemos?

- Claro que não - disse Wilson - Posso sentir que não, pela tranquilidade do Cássio. Estou errado?

- Hehe...hehehehe... - Cássio começou a gargalhar - Exatamente. A verdadeira batalha começa agora!

- O que quer dizer? - perguntou Demi.

- Acho que tem a ver com o monstro que ele queria despertar, não é? - disse Jorjão.

- Isso mesmo - confirmou o mestre - Na verdade, a luta foi tão longa, que deu tempo suficiente para que o ritual de despertar de Noswil ocorresse!

- Longa? Não durou nem dez minutos! - retruquei.

- Meu mundo, meu tempo! - disse ele - O fato é que, mesmo inconsciente, vocês ainda precisarão enfrentar o monstro-demônio-destruidor Noswil, que está prestes a despertar furioso de seu longo sono!

 Demi iria falar alguma coisa, mas Cássio a interrompeu.

- Não! Vocês também não podem argumentar com ele! - disse nosso nervosinho mestre de jogo com confiança - Tudo que podem fazer é continuar lutando.

- Ah...tá - conformou-se Demi.

- E o Devirot? - perguntei.

- Está inconsciente - respondeu Cássio.

- Quer dizer que posso roubar todos os itens dele, não é? 

- Claro que sim e...ei! Como assim?

- Ora, ele deve ter alguma coisa além de elixir, não tem?

 Cássio consultou o livro de regras e respondeu (com má vontade, é claro).

- Ele tem duas poções que recuperam os pontos de vida e mais um elixir.

- Ótimo. Com ele inconsciente vai ser fácil tirar tudo - falei, completamente satisfeito. O que foi? Só estou representando meu papel de ladrão, oras. 

- Aí, Daniel! Agora temos mais suprimentos - disse Wilson.

- Parecem confiantes, que bom - ironizou Cássio - Mas não pensem que será fácil! Agora vocês não escapam!

- Eu tenho uma pergunta - Demi levantou a mão - Essa é mesmo a última batalha?

- Sim. Depois disso, garanto que o jogo termina. Dou minha palavra!

- Ótimo. Porque não aguento mais jogar isso - retruquei.

- Cuidado com o que deseja - disse Cássio - Essa batalha pode terminar mais rápido do que você pensa. Hehehe.

- Mesmo com nosso grande poder de ataque? - perguntou Wilson - Olha que a gente consegue, heim?

- É o que veremos! Se não tiver mais perguntas, podemos começar a ... - Cássio iria anunciar o início da luta, quando Jorjão levantou o braço.

- Mais uma pergunta? O que foi? - reclamou o mestre.

- Errr...onde fica o banheiro? - perguntou ele. Mais uma vez o drama foi cortado, para mais uma cara de tacho de Cássio.

- No fim do corredor à direita - respondeu ele.

- Eu já volto. Não comecem sem mim.

 Pausa de dois minutos. Logo Jorjão retornou e continuamos com nossa humilde campanha...bem, agora já estávamos no clímax do clímax...e eu espero sinceramente que essa seja a batalha final, porque não aguento mais esse jogo.

- E agora? Todos prontos? - disse Cássio.

- Sim - respondemos todos.

- Então vamos! O terrível Noswil ruge furiosamente, deixando todos vocês surpresos e incapazes de começar atacando!

- Ei, peraí - tentei interromper, mas Cássio já havia decidido.

- E agora...ele lança uma terrível Esfera Negra Maligna da Escuridão Eterna capaz de causar dano crítico a todos os jogadores! - falou ele - E fim de jogo para vocês! Bwahuahahaha!

- Ei, isso é trapaça! - reclamou Demi.

- É uma pena que o terrível Noswil seja um monstro tão poderoso incapaz de ser derrotado! - falou Cássio - Vocês já eram! Desculpem!

- Isso não tem graça - Demi continuou com uma voz mais séria - Só porque vencemos o mago, você está inventando isso tudo para dizer que ganhou! 

- Inventando, é? Pois olhem para a página de Noswil no livro de regras! O poder de ataque é esse mesmo! Vocês perderam! Bwahuahauha! - ele continuou gargalhando fortemente. Olhamos o livro de regras e, de fato, Noswil poderia atacar imediatamente com sua Esfera Negra Maligna da Escuridão Eterna. Realmente muito justo.

- Deviam ter se prevenido e darem um jeito de atacar o demônio adormecido antes de enfrentarem o mago, mas não posso fazer nada se não pensam nas possibilidades - disse Cássio - O jogo terminou e eu venci. Agora...reconheçam que eu sou o mais criativo e que vocês não tiveram capacidade de terminar minha história!

- Bom, a gente não pode ganhar todas, não é? - disse Wilson, estranhamente conformado.

- Você parece calmo demais - comentei.

- Ora, é só um jogo de tabuleiro que perdemos. Isso acontece.

- Mal vejo a hora de gravar a derrota de vocês e espalhar isso. A derrota de Wilson diante de mim será colocada diante de toda a escola!

- O QUÊ?! - Wilson pareceu despertar agora - Diante da escola toda! Não pode fazer isso!

- Não foi você que havia se conformado? - questionei.

- Eu sei, mas...mas...a popularidade da NERD vai cair muito se admitirmos isso publicamente! Não pode ser! - agora ele realmente parecia tenso.

- Entenderam agora o teor da minha vitória? Que fique registrado a primeira derrota humilhante de Wilson Abadias diante de Cássio Frontes!

 Ser derrotado por um mestre de jogo injusto era até algo que podíamos argumentar, e eu diria que Cássio não devia se orgulhar de vencer um jogo onde ele manda nas regras. Se ele dissesse desde o começo que o mundo do jogo foi atingido por um meteoro e todos morreram daria no mesmo. Tudo bem que ele é um gênio, mas também não quer dizer que seja maduro (se bem que eu provavelmente não seria muito justo se fosse o mestre de jogo, mas enfim).

- E-Espere...deve haver algum jeito - perguntou Wilson.

- Não há. O que vocês podem fazer, mortos como estão? Hauhauah! - Cássio gargalhava, até que a mais silenciosa de todos finalmente tomou a palavra.

- Mas nós não estamos mortos - disse ela - Estamos bem feridos, mas não mortos.

- Do que está falando? - Cássio continuava a rir, até que Karina o lembrou de algo muito simples.

- Devirot não atacou depois que eu lancei a magia de proteção - respondeu ela - Portanto, ela ainda estava ativa quando Noswil atacou...e, pelo que me lembro, essa magia tem o poder de garantir que todos os personagens do grupo continuem com 1 ponto de vida mesmo que recebam um ataque extremamente alto.

  A cara de tacho de Cássio diante daquele argumento foi tão épica que a simples literatura nunca seria capaz de retratá-la com perfeição. Caso um dia essa história viesse a ser transformada em filme, série de TV ou desenho animado (tá, deixa eu voltar pra Terra), o efeito da imagem certamente causaria impacto. Eu podia sentir as mãos trêmulas dele do meu lugar da mesa.

- Ora...sua...

- Sem mais delongas - disse Karina - Está na nossa vez. E pelo pouco que eu vi na página de Noswil no seu livro de regras, ele é lento demais em relação a todos nós...o que significa que todos podemos agir nessa rodada. 

- Ha..haha...hauahahha! - agora era Wilson quem ria loucamente - Com essa ninguém esperava! Agora a NERD vai virar essa mesa!

 Cássio ainda estava em choque, mas logo se acalmou. Provavelmente porque, apesar da reviravolta (não foi bem uma reviravolta...foi só o Cássio que não percebeu o óbvio), Noswil ainda tinha chances de acabar conosco.

- Muito bem...vamos continuar jogando - disse ele - Vocês apenas adiaram sua derrota...o verdadeiro terror de Noswil está só começando!



Notas finais do capítulo

No próximo capítulo, finalmente veremos a conclusão desse arco. Ufa!
Até lá! ;)



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "This Is My Gang!" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.