Simple Love escrita por Katy Clearwater


Capítulo 9
Capítulo oito





Capitulo oito:

Travie McCoy: Need You

Jacob

     Levantei da cama na ponta dos pés para não acordar Bella. Passar a noite com ela foi uma experiência mágica até na parte onde eu descobri que ela ronca se ficar de barriga para cima. Melhor eu guardar a informação do ronco para mim, ou ela irá morrer de vergonha.

     Quando passei pela sala vi Josh comendo cereal sentado no sofá e vendo desenhos como quem vê a vida passando diante dos olhos. Esse garoto era uma figura. Me dava raiva lembrar de tudo que ele passou até hoje por causa do desgraçado do pai.

- Bom dia. – eu disse entrando na sala e sentando ao lado dele.

- Bom dia. – ele levantou a colher de cereal e quase enfiou na minha boca para eu comer com ele.

- Não quero não.

- Mas tá bom. – ele argumentou e enfiou outra colher de cereal na boca.

- Eu só tomo leite de soja. – ele fez cara de nojo comendo mais cereal e eu ri.

- Isso não parece muito bom. – ele disse. Baguncei seu cabelo e levantei o deixando ver desenho em paz.

     Arrumei uma bandeja de café e levei para o quarto. Bella ainda dormia tão profundamente que me deu pena de acordá-la, mas eu queria levá-la para fazer alguma coisa, como passear, um piquenique no parque talvez. Quem sabe?

- Acorda Bella adormecida. – beijei a batata da sua perna e ela se remexeu gemendo. Agora me deu mais pena ainda acordá-la. – Está um lindo dia lá fora e você vai perdê-lo se ficar na cama de preguicinha. – beijei seu pescoço e ele envolveu o meu com os braços me forçando a deitar de novo. – Agora eu sei por que você se atrasava. – eu falei brincando, mas ela levantou num pulo da cama com isso.

- Eu não vou chegar atrasada no trabalho por causa da gente. – ela ficou de pé enrolada só no lençol já que estava nua.

- Você só precisa ir trabalhar se quiser. – a puxei pelo lençol de volta para cama e ela caiu sentada e rindo.

- Tá bom. – ela corou e mordeu o dedo de nervoso. Deus, como ela era linda.

- Eu trouxe café para você. – quando viu a bandeja ela conseguiu ficar ainda mais vermelha que antes.

- Obrigada. – peguei a bandeja e coloquei uma torrada na sua boca. Depois que ela mordeu lhe dei um selinho.

- Posso entrar? – Josh perguntou parado na porta.

- Claro. – eu mesmo o chamei e o puxei para cama.

- Mãe, eu posso comer biscoito?

- Não! Eu vou fazer o almoço e você já deve ter comido cereal até dizer chega! Nada de biscoito! – eu adorava ver a Bella assim como mãe. Era totalmente diferente dela corada, mas ainda sim linda.

- Mãe você tá sem roupa? – eu tapei a boca com a mão para não gargalhar com a cara do Josh perguntando e da Bella reagindo.

- Vamos almoçar no shopping. A gente tem que fazer compras mesmo. – Bella me olhou intrigada e Josh virou na cama ficando de joelhos na minha frente.

- O que você vai comprar? – ele perguntou curioso e eu apertei seu nariz o fazendo rir mais.

- Eu, nada. Sua mãe vai comprar roupas enquanto você escolhe uns brinquedos novos. Então vai tomar banho para gente poder ir logo. – ele saiu pulando pelo corredor e a Bella me encarou ainda boquiaberta.

- Eu não sou a Julia Roberts e você não é o Richard Gere, então para! – ela fazia piada, mas seu tom sério deixava claro que ela falava sério mesmo.

- Bella, eu...

- Não! Você não pode fazer isso com ele. Comigo tudo bem, mas não com ele. – seus olhos começaram a marejar e vi que ela se controlava para não chorar.

- Eu não vou magoar o Josh e nem você. – segurei seu rosto entre as mãos e aí sim suas lágrimas rolaram.

- Jake a gente não se conhece nem há uma semana e eu sei que estou na cama com você e tudo mais, mas... – ela abaixou a cabeça ainda chorando e eu ergui seu rosto com a ponta do dedo em seu queixo.

- Mas?

- Mas isso tudo não pode ser real. Uma hora você vai se cansar de mim e eu vou sofrer, mas eu já tomei tanto da vida que eu sei que vou viver depois disso. Só que o Josh é só uma criança e... Por favor, eu não quero que ele sofra mais que já sofreu. Eu sei o que fazer com a minha dor não com a dele. – puxei Bella para meus braços e acariciei seu cabelo até que ela parasse de chorar.

- Bella, eu não sei o que colocou a gente no mesmo lugar na mesma hora, mas seja o que for foi à melhor coisa que aconteceu na minha vida. Eu não vou deixar você e nem o Josh. Vocês são a família que eu sempre quis ter. – ela levantou a cabeça com os olhos inchados e começou a chorar de novo.

- Isso só pode ser um sonho e vou eu dar de cara na mesinha daqui a pouco quando meu despertador tocar. – colei meus lábios nos dela lhe dando um beijo bem demorado e quando nos separamos a olhei nos olhos.

- Se isso for um sonho eu não quero acordar nunca mais. Bella, eu te...

- Tô pronto. – Josh gritou da porta e eu sorri para ele.

- Já vamos.

- Mãe tá chorando? – o menino veio todo preocupado para o lado da mãe e ela o pegou no colo.

- Tô meu amor, mas não é de tristeza não. Pode ficar calmo. – ela deu um beijo no rosto do menino que sorriu aliviado antes de descer do colo.

- Eu vou ver desenho. – ele saiu do quarto todo animado e Bella novamente me olhou triste.

- Tenho pressentimentos ruins quanto a isso. – mesmo com a frase seu sorrisinho me deixou mais animado.

- Minha mãe dizia que tinha pressentimentos ruins quando usava sapatos feios, deve ser isso. – ela levantou da cama enrolada no lençol e fez toda uma cena colocando os braços na cintura e me olhando boquiaberta.

- Disse que meus sapatos são feios? – eu não contive o riso quando ela fez a cara mais ultrajada do mundo e começou a rir logo depois.

- Sim e por isso vamos comprar novos. – a puxei pelo lençol para o banheiro e mesmo com o olhar desconfiado ela veio.

   Difícil foi me concentrar no banho com ela nua no chuveiro comigo. A água fazia todos os contornos do seu corpo e eu a acompanhava com a ponta dos dedos. Sentia Bella se arrepiando mais em certos pontos e os gravei, todos, na cabeça para usar em um futuro breve.

    Quando saímos do banho ela parou na frente do espelho e eu fiquei atrás dela secando seu cabelo. Enquanto eu passava a tolha nas suas costas vi seu olhar se perdendo pelo reflexo, mas logo ela estava ali comigo de novo. Eu sabia que estava indo rápido demais, mas eu estava tão afoito pela companhia dela que ir mais devagar me doía. Eu não queria nenhuma distância entre nós.

- Um dólar por seus pensamentos. – sussurrei no seu ouvido e deixei a toalha que sequei seu cabelo na pia.

- Eu gosto muito mesmo de você. – eu a encarei pelo espelho e mesmo com o rosto corado ela parecia firme em suas palavras. – Muito mesmo, eu só... – antes que ela terminasse a virei na minha direção e cobri sua boca com um beijo.

    Eu sabia todos os “poréns”, mas eu os ignorava. Eu não queria “poréns”, “todavias” e nem nada que remetesse duvida. Eu a queria! Essa era a única certeza que eu tinha ultimamente. Nunca acreditei que pessoas fizessem loucuras quando amam até conhecer a Bella.

- A gente deixa rolar então, já que eu também gosto muito mesmo de você. – ainda com os lábios bem perto dos seus disse cada palavra sentindo o sorriso que brotava em seus lábios com isso.

- Tá bom.

      Eu também descobri que conseguia ser controlado se me esforçasse muito. Bella se vestiu na minha frente e eu contive todo meu impulso de agarrá-la e passar o dia na cama. Quando chegamos à sala Josh estava tão grudado na TV que eu quase tive que levar a TV junto para o shopping.

      Assim que descemos do carro, ainda no estacionamento, Bella estava ainda mais desconfortável que em casa. Eu odiava a ver com essa sensação de mal estar que ficava evidente nos seus olhos, ela era muito expressiva. Entrei na primeira loja de brinquedos do shopping e mandei Josh ver tudo que queria, assim teria tempo para falar com a Bella.

- Porque essa carinha? – ela deu um sorriso triste e desviou os olhos dos meus para ver onde Josh estava.

- Ele está encantado com você. – ela me encarou de novo depois de verificar onde ele estava.

- E eu com ele. Nunca imaginei que gostasse tanto de criança.

- Jake, as coisas...

- Bella, eu acho que as coisas...

- Mãe, olha só isso. – nós dois tentávamos nos explicar um para o outro quando Josh apareceu empurrando uma bicicleta com a cara mais feliz do mundo. – Posso levar isso? – ele pediu quase suplicando.

- Não acho que seja uma...

- Claro! Mas porque você não escolhe uma com mais marchas? Esse modelo é do ano passado. – Bella me fuzilou com os olhos enquanto o garoto saia correndo para pegar outra bicicleta.

- Você não tem esse direito. – ela elevou o tom um pouco e alguns vendedores nos encararam.

- De que? De te amar e de amar o Josh? Ou o direito que querer dar a ele o melhor porque eu o amo como se fosse meu? Eu deixei você entrar na minha vida! É você que não tem o direito de me deixar de fora da sua. – dessa vez nós dois desviamos o olhar.

- Desculpa. – Bella vacilou um passo em minha direção e foi tudo que eu precisava para puxá-la para mais perto e abraçá-la.

- A gente já está ficando bom nisso, estamos até brigando. – segurei seu rosto e a beijei de leve.

- Urgh! – nos separamos rindo com o som de nojo que Josh fez ao nos ver juntos.

- Urgh o que mocinho? – Bella foi rindo em direção ao filho e começou a ver a bicicleta. – Essa é bem bonita.

- Eu sei, e tem um monte de coisas. O cara falou que tem um brinde. – Josh pareceu animado com o brinquedo e foi o primeiro momento do dia onde Bella parecia realmente calma.

- Então vamos pegar seu brinde. – Bella me olhou de rabo de olho, mas não disse nada.

     Escolhemos mais algumas bobagens e depois de empacotar todos os brinquedos fomos dar uma volta no shopping.

- Tudo bem? – eu a perguntei depois de muitos minutos de silêncio.

- Tudo. – eu a vi desviando o olhar de um vestido quando a chamei.

- Gostou? – eu indiquei o vestido com a cabeça e ela corou no mesmo instante.

- Não. – seu não foi tão forçado que até ela mesma riu, Josh ficou nos encarando como se fossemos dois doidos. – Vamos almoçar? – ela me puxou pela mão e eu deixei o assunto morrer pelo resto do dia.

     Ficamos no shopping até o fim da tarde e com certeza quem mais aproveitou foi Josh. Ele foi em todos os brinquedos da sala de jogos, comeu todas as porcarias que quase fizeram a Bella desmaiar e voltou para casa no colo dormindo. Deixei os dois no carro com as compras antes de voltar na loja e comprar o vestido que ela ficou olhando.

     Os deixei no estacionamento com desculpa de ter perdido uma das sacolas então quando voltei com uma bolsa na mão Bella não desconfiou.

- Você está me escondendo alguma coisa. – olhei para Bella de lado e contive o sorriso.

- Nada ofensivo. – ela sorriu e virou o rosto para janela.

- Obrigada. – ela sussurrou me encarando pelo vidro, mas eu não respondi. Apenas tirei uma mão do volante e entrelacei meus dedos no dela.

Bella

     Eu não sabia se ficava constrangida ou irritada com o Jake. Ele estava apresentando um mundo ao Josh que não era dele e nem meu! Eu não ia conseguir lidar com a queda que o Josh iria sentir quando tudo isso acabasse, na verdade nem sei se vou poder lidar com a minha.

- Boa noite, Senhor Black. – quase gritei quando um dos caras da portaria apareceu ao nosso lado.

- Boa noite, Carlos. – o Jake riu do meu quase susto e enquanto ele carregava Josh o rapaz me ajudou com as compras. Muitas compras!

     Na porta do apartamento Jake deu uma gorjeta para o garoto e eu coloquei todas as bolsas no corredor. Fui na frente do Jake para acender as luzes, mas eu não esperava a surpresa desagradável que eu teria a acender a luz da sala.

- Então você ainda está aqui? – aquela voz nojenta me dava vontade de socar só de ouvir.

- Estou. – respondi grossa. Dessa vez eu não iria abaixar minha cabeça para essazinha.

- Bella, está falando com quem? – Jake parou do meu lado com Josh adormecido em seu colo e vi os olhos da megera pegarem fogo com isso. – O que você está fazendo aqui?

- Jake não seja ridículo! Eu sou sua noiva! – os berros fizeram com que Josh acordasse assustado.

- Nessie você não é mais nada minha. Devolve a chave do meu apartamento e vai embora. – eu peguei Josh do colo do Jake e ele se aproximou dela para pegar a chave.

- Jacob Black você não sabe o quão caro vai me pagar por isso. – ela passou pelo Jake como um trovão e parou ao meu lado. – Sabe como mulheres do seu tipo terminam? Nas capas de jornal como um número a mais nas estáticas! Mas não liga não. Orfanatos são ótimos para pivetes como o seu. – ela jogou a chave na minha cara e saiu andando.

- Sua... – eu ia voar nela, mas eu estava com Josh no colo e Jake também me segurou.

- Vai embora! – ele apontou a porta e ela saiu ainda mais irritada.

      Eu tive um péssimo pressentimento desde manhã e eu achei que fosse relacionado ao Jake, mas com certeza era relacionado a isso. Mulheres como eu, eu sei bem o que ela insinuou quando disse mulheres como eu. Mas como ela sabia?

- Esquece a Nessie. – Josh foi para o colo do Jake sem apresentar resistência e logo dormiu de novo.

     O dia tinha sido longo e todos fomos para cama cedo. Acordei na manhã seguinte enroscada no Jake. Ele ainda dormia então me acomodei para dormir mais também. Essa esperança acabou quando ouvi passinhos entrando bem devagar no quarto.

- Mãe, tá acordada? – ajudei Josh a terminar de subir na cama e o abracei.

- Sim, mas vamos estar dormindo assim que você fechar os olhinhos. – ele riu e se acomodou na cama, mas logo a campanhinha começou a tocar perturbando meu sono de novo.

     Jake se revirou na cama e cobriu a cabeça com o travesseiro. Pensei em deixar tocar, mas a pessoa não parava e começou a me irritar com aquele barulho. Eu nem sabia que se tocava campanhinha em apartamentos assim. O porteiro não tinha que avisar ou algo do gênero? Que merda! Deixei Josh na cama com o Jake e fui atender a porta.

- Já vai. – não adiantou responder, de qualquer maneira a pessoa continuava com pressa.

    Me enrolei um pouco com as chaves e quando consegui finalmente abrir a porta, seria melhor que não tivesse conseguido. As mãos do Mike agarraram meu cabelo com força e me arrastaram para dentro do apartamento.

- Cala a boca vadia! Eu tenho constas para acertar com você e com seu chefinho.



Notas finais do capítulo

N/A: Aiai não me batam, nem me xinguem e nem nada do gênero....kkkkkkkkkk
Obrigada pelos comentários N_yes, lidiiane, LucianaLima, Clea_Black, LaisaBlack, MissBlackWolfie, Carrasca, ellen_r, Sysy-Black, orquideaN, MandyBlackk, gracita, tetele_cullen, aryane, Nica, jonas cullen, Tula, crisbel86, simovi, Jeska, Nez, thaisbf, mary_Twilighter, neuri, May Black, MissLuna, malululu11, shyblack, Fabiolakaizer, heri, brunacvsousa, livinhacsa, taliria, crisdias, lana_blackwater, DiCullen, sweet lips, pqnakelly, raruiva, lulu_fanfics, kahblack, jdre, juallevato, ritinha_cr, Rafa_tayna e madu.
Obrigada pelas recomendações: taliria, May Black, MandyBlackk e N_yes.
Vejo vocês nos próximos cáps. Bjks, Katy C.
N/B: Ai G-zuis, estava muito bom para ser verdade! Eu já tinha achado que esse bosta do Mike tivesse ido embora com a descarga e não é que ele bóia novamente? Francamente viu! Essa Nessie maldita!Foi essa mocréia dos infernos! O Mike poderia ser útil uma vez na vida e dar uma surra nessa coisa nojenta! Que ódio desses dois!
Vamos falar de coisas boas agora... O Jake é a coisa mais perfeita do mundo *.* Todas nós merecíamos um desse nas nossas vidas e ter pelo menos um dia de Julia Roberts!*Aiai, sonhar é de graça*
Beijos
Alemorais