No Money

Esta história é imprópria para menores de 18 anos. Para acessar histórias com esta classificação, é preciso alterar suas preferências em controleparental.fanfiction.com.br. Separamos outras histórias que podem te interessar, veja a lista abaixo ♥


Confira também estas histórias


Childhood escrita por Samantha

Childhood
"Ele ajeitou o óculos, afastando-o da ponta do nariz e passou a mão esquerda pelos cabelos, intrigado pela descoberta que havia feito repentinamente. Ocean precisava contar a Kara o mais rápido possível, antes que perdesse a coragem."

Após uma festa decepcionante, a britânica Kara Addams faz as malas o mais rápido possível e muda-se para New York em busca de um recomeço e possibilidades em torno de sua carreira artística.
Depois de uma noite de bebedeira, beijos e erros, Ocean Reed (dezoito anos, leitor ávido, quatro olhos, apreciador de borboletas) viaja até o lar da famosa Estátua da Liberdade para encontrar sua melhor amiga desde a infância - uma certa ruiva, excelente desenhista -, que decidira ignorar seus telefonemas.
Com reflexões que o levam a descobertas interessantes, Ocean descobre que a visita acaba por ter outros motivos que consequentemente lhe trariam surpresas.
Categorias: Originais
Gêneros: Drama, Romance, Amizade

2 favoritaram   11 acompanhando  

 

Espelho escrita por Mayor Hundred

Espelho
Às vezes encarar o próprio reflexo é como contemplar o abismo. E a ti o abismo também contempla.
Categorias: Originais
Gêneros: Drama

2 recomendações   17 favoritaram   2 acompanhando  

 


Eu Não o Vi escrita por LunaLótus

Eu Não o Vi
O que eu não sabia era que eu já o enxergava, e ele me enxergava. A cegueira jamais poderia me tirar os olhos da alma. E, com eles, eu o vi.
Categorias: Originais
Gêneros: Romance, Death Fic

1 recomendação   7 favoritaram   1 acompanhando  

 

Maverick Preto escrita por Duba

Maverick Preto
"Três minutos... Dois minutos... Ligo o carro, deixo aquecer o motor, e farol desligado. "
Categorias: Originais
Gêneros: Ação

1 favoritou  

 

Do Not Look Back escrita por Little Hale Stilinski

Do Not Look Back
Os mais velhos contam as suas histórias, os mais novos as temem.

Sophie sabia que não deveria andar sozinha na floresta, principalmente a noite, em especial naquela noite, porém mal sabia a jovem moça que desrespeitar a única regra de seu vilarejo fosse custar tanto.

Cuidado, não olhe para trás.
Categorias: Originais
Gêneros: Aventura, Fantasia, Mistério, Romance, Suspense, Darkfic, Angst

4 acompanhando  

 


Princesa Sara e o Baú Encantado escrita por Duuh Campos

Princesa Sara e o Baú Encantado
Em uma noite fria, uma mulher misteriosa abandona uma garotinha recém nascida nas mãos de Deny, um homem muito bem sucedido profissionalmente mas que vive uma vida de solidão e tristeza mesmo sendo casado com uma bela mulher. Margo é uma mulher arrogante é mãe de uma menina filha de Deny.
Deny dá o nome de Sara na garotinha que foi abandonada em suas mãos e a cria como filha, o que enfurece Margo. Ms o que Deny não esperava é que o passado de Sara e o presente pode mudar muito a vida dele. Ele achava Sara uma garota especial, mas ele não sabia o quanto... Mas ele iria perceber
Categorias: Originais
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ficção Científica, Fantasia, Romance, Yaoi, Universo Alternativo, Amizade

2 favoritaram   11 acompanhando  

 

Transtorno da Genialidade Compulsiva escrita por Haydée

Transtorno da Genialidade Compulsiva
Eu sonho minha pintura, e então eu pinto o meu sonho. –Van Gogh

Você já tentou imaginar o que está por trás das obras mais famosas de Van Gogh ou no que ele pensava quando as pintou?
Categorias: Originais
Gêneros: Drama, Tragédia

7 favoritaram   10 acompanhando  

 

O Grande Palco da Vida - Live escrita por Celso Innocente

O Grande Palco da Vida - Live
Regis era apenas um menino, que desde antes de completar sete anos de idade, já sonhava em se tornar um grande astro da música popular sertaneja do Brasil, por isso, sempre se dedicou a estudar muito, não só em sua escola primária, mas principalmente, aprendendo violão, canto e coreografia.
Assim como sonhara, seu sucesso, fama e riqueza, acabaram chegando muito rápido e ele então se tornara aparentemente uma das crianças mais felizes deste mundo, mas o que ele só iria descobrir aos poucos, era que o preço a ser pago por esta fama seria alto demais. Preços aparentemente inofensivos, como a perda da infância, a ausência dos pais, o convívio com adultos, que muitas vezes, mesmo sem intuito de maldade, acabava expondo o menino a um mundo perigoso, que o levaria também ao fim de sua inocência, através da exposição a bebidas alcoólicas, drogas e prostituição.
Regis, porém, em modo hiperativo, acabava se vendo obrigado, mesmo sendo apenas um menino, se tornar homem e conseguir lutar por sua felicidade, dentro da fama, riqueza e um mundo ingrato, onde muitas vezes impera também as injustiças.
Foi por amar as crianças, que me vi envolvido nesta aventura especial, diferente e muito gratificante: A aventura em me tornar um dos principais amigos desse garoto muito bonito, simples e acima de tudo, com seu coração puro, cheio de amor ao próximo e de uma grande beleza espiritual. Porém, uma aventura, onde, como todas, surgem seus momentos dolorosos e tristes.
Quero compartilhar com você, amigo leitor, a quase completa estória deste meu amiguinho, REGIS DE ASSIS MOURA, uma criança, a qual conheci por acaso e confesso, jamais me esquecerei; pois foi ele quem me ensinou a amar ainda mais a simplicidade e pureza das crianças; fez-me aprender a ser feliz: a sorrir quando é hora de chorar; a abraçar quando é hora de surrar; a amar quando pensar que é momento de odiar; a cantar quando só quer protestar; a ser simples quando quiser ser importante; a ser criança quando se sentir rabugento
Se você gosta de crianças, gostará de ler a esta estória. Procure entrar nesta vidinha simples e então irá sorrir e deixará correr lágrimas também, conforme notar o desenvolver desta minha aventura, diferente e longa.
Meu verdadeiro objetivo foi tentar mostrar o amor e simplicidade infantil, deste garotinho hiperativo, que conheci enquanto trabalhava. Na época, ele tinha quase sete anos de idade e me aceitou entre a relação de seus principais amigos. Os anos passaram e nossa amizade cresceu. Na época eu era muito jovem e sequer tinha filhos, mas mesmo assim, aprendi a amá-lo, como se ele fosse meu primeiro filhinho e ele, em sua simplicidade invejável, retribuía este amor, que me causava muito orgulho.
Categorias: Originais
Gêneros: Aventura, Drama, Romance, Amizade

4 favoritaram   3 acompanhando  

 

April escrita por Minerva

April
O problema é que você está por tudo, April. Mesmo agora, enquanto tento odiá-la, para onde olho há um pouco de ti.
Categorias: Originais
Gêneros: Romance

10 favoritaram   1 acompanhando  

 

Eu Deveria escrita por Bia

Eu Deveria
Perdoe-me por todas as coisas não ditas.
Eu deveria ter te amado mais.
Categorias: Originais
Gêneros: Drama

2 recomendações   12 favoritaram   15 acompanhando