Di Nascosto escrita por Katy Clearwater


Capítulo 6
Capítulo seis






"Demônios travestidos de anjos

manietam, imobilizam

coibindo nossos passos.

Maquiavélicos, maniqueístas

vão seguindo seus caminhos

com projetos ardilosos

numa inversão de valores

lobo em pele de cordeiro

acima do bem e do mal."

Neli Neto - Recanto das Letras




Capitulo seis:


Nessie não queria abrir os olhos. Ela sabia que a manhã estava fria, mas bonita e mesmo assim queria continuar a dormir e sonhar com Jacob. Enquanto a menina sonhava Bella levantava de sua desnecessária cama determinada a por um ponto final nisso. Depois de muito se dividir ela estava mais decidida que nunca. Edward era seu marido e Jacob sua propriedade.

Descendo as escadas encontrou com a imagem animada de Nahuel. Sua arma! Ela sorriu também animada com a felicidade estampada no rosto do rapaz. Ele encarou o sorriso como incentivo, mal sabendo que no andar de cima o motivo de sua alegria sonhava com Jake.

Mesmo relutando Nessie levantou e se trocou. Ela perfumou os cabelos e a roupa com o perfume que Jake mais gostava e desceu as escadas pensando em ir a La Push, mas assim que desceu encontrou-se com a mãe e Nahuel conversando animadamente. Nessie gostava de ver a mãe feliz, essa lembrava de longe a mãe que gostava dela quando pequena.

– Minha querida porque não leva Nahuel para conhecer a cidade? – Nessie ficou sem palavras, primeiro com o “minha querida” e depois com o tom da mãe. Não recebia um tom de voz tão amoroso há muito tempo.

– Claro. – o sorriso da menina chegava a doer nas bochechas e Nahuel encarou isso como animação com ele.

Bella sorriu com falso amor para Nessie e Nahuel quando os dois saíram. Edward estava na mansão. Alice nesse horário focava nas bolsas de valores e deixava o futuro da família em paz, essa era a hora.

– Billy? – ela usou seu tom amigável agora.

Oi Bells, tudo bem?

– Tudo sim. Poderia pedir ao Jake para vir à cabana?

– Algum problema?

– Não. Só preciso conversar com ele sobre a faculdade.

– Tudo bem.

– Obrigada Billy.

Ao desligar o telefone o veneno de vampiro chegava a ser um doce em seus lábios. Bella sabia o que fazer para acabar com o amor de Jake e Nessie. Ela só precisava do ciúme que Nahuel despertava e uns truques que ela havia descoberto após se tornar mulher. Luxuria era um pecado indolor e por isso ela sempre teria Edward ao seu lado e Jake a seguindo.

Enquanto a cobra esperava a presa, Jake estava em La Push e não precisava estar em sua forma de lobo para todos saberem o motivo de sua alegria. Ele e Leah aproveitavam o sol da manhã na praia.

– Se ficar com essa cara de babaca mais um segundo vou quebrar um dente seu. – a voz de Leah tentou soar irritada, mas pareceu cômica e fez com que Jake gargalhasse.

– Acho que até quebrando um dente eu ainda estaria feliz. – ele disse abobado e a loba revirou os olhos.

– Jake! – a voz de Embry ecoou pela praia e Leah se cobriu com a camisa de Jake. Ela estava de biquíni, mas os olhares tarados de Embry a irritavam e muito. – Seu pai mandou você ir à cabana dos vamps. Parece que a Bella quer falar com você.

Jake franziu o cenho achando estranho o pedido da sogra, mas se levantou para ir.

– Cuidado! – Leah o alertou segurando-lhe o braço.

– Eu sei. – Jake beijou a testa da beta e sai correndo floresta adentro para cabana.

Não se passaram mais de dez minutos para que chegasse ao local. Até correndo em sua forma humana o rapaz era rápido.

Quando chegou a cabana o lugar estava silencioso demais, o lado lobo ficou em alerta. Era uma casa de sanguessugas afinal!

– Jake pode subir. – a voz de Bella fez o rapaz se acalmar, mas algo no lobo ainda estava inquieto. Um instinto ao qual Jake não deu ouvidos.

– Bella o que você... – o rapaz parou totalmente envergonhado diante da sogra.

Jake estava parado a porta do quarto enquanto Bella caminhava para fora do closet com sua lingerie de renda vermelha parecendo talhada no corpo alvo e brilhante. O olhar de Jake se deteve nas curvas acentuadas que Bella apresentava agora e depois no seu olhar. O dourado de seus olhos o deixou tão inerte que a vampira não teve dificuldades de puxá-lo pela mão e levá-lo para sentar em sua cama.

– Pensei que estava vestida já que me mandou subir. – Bella sorriu maldosa com a inocência de Jake e antes de dizer qualquer coisa deu um selinho no rapaz.

– Como vê, não estou. – a maldade em sua voz fez Jake despertar.

– Bella ficou louca? – Jake empurrou a vampira na cama e mesmo desnecessariamente ela respirou fundo para conter a fúria.

– Não. – ela respondeu seca ao rapaz que a encarava com desejo e nojo de si. – Jake não seja ridículo, se me quer eu estou aqui para você.

– Eu e a Nessie...

– A Nessie não está aqui agora. – Bella deu um sorriso maldoso já que tinha chegado exatamente onde queria.

– Eu a amo. – Jake falou com nítida confiança e a mascara que Bella vestia quase caiu devido ao ódio que a consumia por isso.

– Engraçado como você sempre ama a mulher que não lhe quer.

– Não seja idiota! A Nessie é meu imprinting!

– E isso te obriga a amá-la. Não a ela te amar de volta, meu querido. – Jake sentiu as palavras de Bella rasgando seu peito como as presas que ela tinha agora.

– Você só está dizendo isso...

– Porque ela saiu com o Nahuel e se mostra cada vez mais interessada por ele? – Bella conseguiu o queria. O medo e o desespero turvavam a visão de Jake. O lobo gritava coisas, avisos, mas Jake não conseguia ouvir.

– Mas ainda ontem ela... Porque está fazendo isso comigo? – o coração de Jake batia partido e isso entristecia Bella, mas não o bastante para ela deixar de ser perversa.

– Porque eu te amo Jake. E você também me ama. Não vê que esse seu imprinting foi só um engodo para você se manter próximo a mim? – o menino riu incrédulo, mas o toque de Bella em seu rosto fez seu corpo estremecer. – Jake você é meu. Nessie foi só uma ilusão para mantê-lo perto de mim e agora que a fantasia acabou, você pode me ter. – enquanto sussurrava seu feitiço Bella aproximou seus lábios dos de Jake e o beijou.

Uma imensa confusão passou pela cabeça do rapaz, mas o beijo parecia o cegar. Nessie estava com outro nesse exato momento enquanto ele também estava com outra. Isso amenizava sua culpa? Não! Ele sabia que não.

– Bella, por favor. – o rapaz implorou quando foi jogado na cama.

– Eu não vou fazer nada que você não queira. – Bella deu um selinho sentando-se em cima de Jake. – Só vou te mostrar que a verdadeira mulher para você, sou eu e não a Nessie. A obra nunca supera seu criador.

Bella deixou Jake sem palavras com o beijo seguinte. Ela tinha razão em tantas coisas. Se não houvesse a Nessie ele nunca mais teria visto Bella depois dela se transformar em vampira, mas e esse amor que insistia em dilacerar seu coração quando o assunto era sua pequena? Isso ele não podia explicar e nem nunca poderia.

A vampira sentia mais prazer e satisfação consigo mesma do que com o ato de ser tomado pelo jovem lobo. Ela tinha exatamente o que queria e onde queria. Eles eram dela, os dois.


Lindsay Lohan – Edge of seventeen


As mãos de Jake eram tímidas assim como as de Edward um dia foram e Bella sabia que seria sua primeira também. Isso a incendiou mais que o fogo de sua sede. Os lábios de Jake eram macios quentes e ela quase ouvia o mesmo som de quando ele beijava Nessie. Nessie, ela nunca seria mulher o suficiente para Jake. Isso na mente destorcida de Bella.

O casal de amantes proibidos selava sua sentença enquanto Nessie caminhava pela cidade com Nahuel. Os dois se misturavam com os humanos, mas a beleza era notada de longe. Nessie ouviu algumas pessoas dizendo: Que lindo casal. E riu com o comentário. A menina ainda ria quando uma tontura a tomou.

– Nessie algum problema? – Nahuel perguntou ao ver Nessie se encolhendo.

– Não sei. – a menina não sabia o porquê, mas sabia que algo dentro dela estava se partindo, na verdade a puxando. Era algo errado com Jake, ela podia sentir. – Me leva para casa. – ela conseguiu arfar em meio à dor e logo o rapaz a carregava.

Na cabana Bella alcançava o ápice do prazer sobre um jovem confuso e com a alma partida. Jake beijou a vampira sem mesmo sentir seus lábios frios, ele parecia inerte a esse mundo como se nada pudesse sentir novamente. Vazio, Jake se sentia vazio!

– Que foi? – Bella perguntou vendo o silêncio do rapaz.

– Nada. – Jake respondeu a verdade. Não era nada. Nunca mais seria nada.

Os dois se vestiram, Bella radiante e Jake metodicamente, e desceram para sala. Carinhosamente Bella bloqueou a mente de Jake. Não queria Edward fuçando por ali.

– Mãe? – o cheiro a precedeu, mas Bella só conseguiu sorrir quando ouviu a voz da filha. A vitoria sobre aquele ser que tentou ser melhor que ela lhe fez muito bem.

– Sim? – Bella encarou Jake que parecia nervoso e trêmulo da cabeça aos pés com a presença da menina.

– Mãe eu... – Nessie abriu um imenso sorriso ao chegar à sala e deparar com Jake ao lado da mãe. A menina correu para abraçá-lo, mas não foi tão bem recebida quanto planejará. – Jake o que foi? – Nessie não conseguiu conter o choro. Ser rejeitada por Jake era a pior coisa que poderia lhe acontecer. Até pior que ser rejeitada pela mãe.

– Onde você estava? – Jake tentou manter a voz calma, mas a raiva estava explicita.

– Eu fui mostrar a cidade para Nahuel e... – a menina se calou diante do olhar gelado de Jake e a única coisa que soube fazer foi chorar.

– Não me diz mais nada. Eu já entendi tudo. – Jake passou para saída, mas a menina o segurou pelo braço.

– Jake, me escuta. – o impulso que o rapaz fez para soltar o braço fez com que a menina caísse de joelho no chão.

Nenhuma palavra foi dita. Só um último frio longo e cortante olhar de desprezado foi lançado para Nessie antes que Jake saísse porta afora e sumisse no mundo.

Exatamente! Jake sumiu por seis anos. Bella não havia planejado isso e ela compartilhou da tristeza da filha por tanto tempo que quase voltou a ser ela mesma. Quase!

Jake andou pelo mundo nos piores muquiços, com as piores prostitutas, usando das piores drogas para se manter fora do mundo. Ele se sentia o pior, então fez parte de tudo que encontrou de podre em seu caminho.

Nahuel nunca alcançou o coração de Nessie, mas graças a Bella alcançou sua cama. Cinco anos depois de Jake desaparecer, Nessie e Nahuel se casaram. Posso afirmar com toda certeza que Nessie nunca foi e nunca será feliz.

Eu sei que é decepcionante, mas quando comecei a historia disse que não era romântica e para alguns nem deve ter sido relevante. Mas assim é a vida até mesmo de lobos e vampiros, muitas vezes os atos irrelevantes são os mais notáveis.

Fim.

Hum, merda! Isso não está bom.

– Melinda desce!

– Já vou!

Agora não dava mais tempo de consertar nada! A casa estava lotada e a Leah estava me berrando. Imprimi tudo e coloquei a capa, desci colando as folhas na capa e quase derramei tudo na escada quando dei de cara com eles.

– Parabéns, Melinda! – Edward me abraçou e me deu uma enorme caixa de presente.

– Valeu. – dei um sorriso, mas sai correndo para sala antes que ela chegasse muito perto.

– Pai? – eu gritei e ele quase deixou o bolo cair.

– Melinda o Jake já é um desastrado você ainda chega gritando assim. Quer festa sem bolo? – eu ri do piti da Tia Rachel e meu pai também.

– Eu fiz um presente para você. – eu me aproximei do meu pai depois que ele colocou o bolo na mesa.

– É seu aniversario e você me dá presentes Melinda? – meu pai riu e pegou o livro da minha mão. – Di nascosto?

– Secretamente em italiano. Eu que escrevi para você. – meu pai beijou meu rosto e ela se aproximou.

– Oi Melinda. – só aquela voz me irritava.

– Oi Bella. – virei a cara e sai de perto dela.

– Posso ver? – ela estendeu a mão para meu pai e não consegui me conter, pulei no meio.

– Não! Eu fiz para o meu pai e não é para você ler! – todo mundo me encarou, mas só eu vi o olhar de ódio que Bella me lançou. Ninguém via esse ódio que emanava dela, só eu e a Leah.

– Meu amor eu vou ler mais tarde. Sozinho. – Bella quase rosnou quando meu pai falou, mas eu sorri.

Afastei-me dos dois e comecei a socializar mesmo sem querer. Vim morar em La Push há dez anos. Como eu disse meu pai sumiu por seis anos depois que se separou de Nessie, mas Bella foi atrás dele. Ela sempre vai atrás dele! Minha mãe foi uma das piores prostitutas com as quais meu pai se relacionou, o que não faz diferença. Ela era minha mãe até Bella matá-la! Não se impressionem, minha mãe não foi a primeira nem vai ser a última que Bella iria matar por causa do meu pai.

– Di nascosto... – sussurrei comigo mesma.

Tudo de mal que Bella fazia era secreto apenas para os olhos dos Cullens, todos os Cullens menos uma fadinha desconfiada da qual eu também fiquei muito amiga, mas isso é historia para outra historia.

[FIM]



Notas finais do capítulo

N/A: Oi amores, espero que tenham gostado da fic. Eu sei que ando enrolada e não vou mais fazer promessas, mas fico super feliz em finalizar mais um fic com vocês aqui *-*.
As Team Bella vão amar esse fim, com a Bella bem má como o povo gosta de ver....kkkkkkkkkkk. Ahh vai gente, melhor que songa.
Obrigada pelos reviews: ritinha_cr, crisbel86, DiCullen, kahblack, shyblack, sweet lips, madu, Nica, neuri, simovi, taliria, jdre, lovejake, pqnakelly e Babissf.
Espero vocês nas proximas, obrigada por estarem comigo nessa.
Bjks, Katy Clearwater.