Di Nascosto escrita por Katy Clearwater


Capítulo 5
Capítulo cinco






"Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo. "

Êxodo 20:17


Capítulo cinco:

A festa foi espetacular para Bella. Nessie também adorou, mas já para Jacob foi o inferno. Todos já haviam partido exceto por Nahuel e sua Tia. Jacob estava contando os segundos, mas nada. Logo o dia iria amanhecer e eles teriam que sumir antes disso.

– Temos que ir. – a Tia chamou o garoto que olhou triste para Nessie.

– Porque não ficam conosco alguns dias? Nahuel e a Nessie podem conversar e a Senhora passeia com a gente. – Edward não viu maldade no ato da esposa. Alice estava muito preocupada com a festa para se concentrar numa visão, dessa forma os atos de Bella passaram despercebidos.

– Eu ia adorar. – Nahuel respondeu de pronto e a Tia sorriu concordando. Para Bella as coisas estavam como deveriam estar.

– Jacob, melhor irmos. – Bella não a tinha notado ao lado de Jacob, mas lá estava ela. Essa sombra!

– Leah fica mais um pouco. Eu não ti vi comer do bolo de chocolate. – Nessie ficou de joelho no sofá e encarou Leah com biquinho.

– O Jake também não. Vamos lá na cozinha e você coloca para gente. – Jake olhou Leah de rabo de olho e agradeceu mentalmente.

Logo a menina estava do lado dos dois os guiando até a cozinha. Leah e Bella trocaram um olhar nada amigável. Mas para todos não foi nada. As duas nunca se gostaram, então não era admirável a cena delas se odiando com os olhos. Porém Leah sabia que seu olhar não teve nada haver com as diferenças da vida de Bella com ela. Tinha haver com o que ela fazia agora depois da vida, e que ninguém notava, mas ela percebia muito bem.

– Eu vou embora. – ela disse assim que os três chegaram à cozinha.

– Mas e o bolo? – Nessie perguntou com a faca suja de bolo na mão.

– O Jake quer. – quando passou por Nessie Leah esbarrou propositalmente na faca fazendo com que o rosto da menina se sujasse de bolo.

Leah deixou a cozinha sorrindo e a menina fez cara de nojo mesmo sem ver sua cara suja de chantili.

– Calma. – Nessie procurava algo para limpar o rosto quando Jake segurou sua mão.

Ele tirou uma parte do chantili com a ponta do dedo e levou a boca. A menina arfou com o toque quente dele em sua pele e encostou-se a pia para manter o equilíbrio. Jake aproximou o rosto do da menina e com a língua tirou o pouco de chantili que ainda estava perto da sua boca. Ele começou a afastar o rosto depois disso e o coração de Nessie se desesperou.

– Jake, por favor. – ela suplicou sentindo falta do hálito quente do lobo tocando sua pele.

– O que Nessie? – ele estava tenso. Nunca tiveram tanta proximidade, mas agora parecia inevitável tocá-la.

– Me beija. – ela se inclinou em direção a Jake facilitando o contato dos seus lábios.

A textura de suas peles parecia ter sido moldada para esse completo momento. Os lábios se encaixavam perfeitamente e as línguas cantavam uma melodia só delas, feita com exclusividade para os dois. Enquanto os dois estavam absorvidos pelo encaixe perfeito Bella se irritava com a ausência de ambos.

– Eu vou chamar a Nessie para gente ir para casa. – Bella se levantou e logo uma Alice saltitante surgiu a sua frente.

– Rá! Nessie! Viu? – a fadinha dizia cheia de si sem notar a raiva implícita nos olhos de Bella.

– Vocês me contaminaram. – a vampira respondeu e deu a volta por Alice para mais a frente ser contida por Edward.

– Os dois estão tendo um “momento”. Vamos sem eles. – Bella ficou tão perplexa e irritada diante daquela afirmação que a falsa expressão de serenidade se perdeu. – Meu amor ela cresceu, temos que aceitar. – Edward confundiu o ciúme doentio que tomava conta da mulher com ciúme de mãe.

– Eu sei. – Bella sabia que aquela batalha estava perdida, mas ela tinha uma arma sentada no sofá e não hesitaria em usá-la.

Enquanto o mal dominava o coração da mãe Nessie não cabia em si de tanta felicidade. O beijo com Jake foi tudo que ela sempre sonhou e agora mais que nunca sabia que tinham sido feitos um para o outro.

– Eu te amo. – ele disse olhando diretamente nos olhos da menina. O coração de Nessie acelerou tanto que se não fosse uma hibrida teria tido um enfarte.

– Eu também amo muito você. – Jake sorriu mais feliz que nunca com aquelas palavras e a beijou novamente.

– Ainda bem que a gente não faz comida. Cozinhar com vocês assim seria um problema. – a voz de Rose fez os dois pularem, mas ela riu ao invés de se irritar.

– Desculpa, tia. – a menina disse com um sorriso travesso.

– Vão namorar na floresta. Xô! – os dois saíram rindo pela porta dos fundos e foram para uma lagoa próxima a mansão.

A floresta de Forks era cheia de córregos, lagoas e fontezinhas escondidas no meio de tanto mato. Nessie adorava os detalhes da natureza e passava horas caminhando por ali, mas na companhia de Jake o passeio era muito melhor.

Enquanto a filha vivia um momento de puro romance Bella se desesperava com o passar das horas, que na verdade se arrastavam, sem noticias do Jake. Ela sabia que esses momentos em que ele estava com a Nessie poderiam ser os momentos em que ela o perderia para sempre.

– Bella? – Nahuel tirou a vampira de suas preocupações.

– Sim, meu querido. – ela respondeu doce e apontando o sofá para que o menino sentasse.

– A Nessie e o cachorro são... – o rapaz fez cara de nojo, mas Bella sorriu.

– É uma coisa que parte mais do Jake do que da Rennesme. Ele teve um imprinting por ela e isso os liga para sempre. Mas Rennesme ainda é criança e pode ser que outras oportunidades a façam mudar de idéia. – Bella sorriu para Nahuel que pareceu totalmente encorajado com isso.

– Se importa se eu passar uns dias por aqui? Queria conhecer a Nessie melhor.

– Claro que não. Sinta-se em casa! Você tem muito a ensinar ao meu bebê. – a voz amorosa de Bella nunca revelava suas reais intenções.

– Obrigada! – Nahuel saiu da sala e Bella pode vê-lo se despedir da Tia.

Observando a cena não viu Edward se aproximar.

– Tem certeza que isso foi uma boa idéia? – o marido perguntou preocupado.

– Claro! Esse namoro é realmente mais da parte do Jake do que da Nessie. Não quer que ela conheça um rapaz como ela?

– Não creio que fará diferença. – Edward por um breve segundo desconfiou da esposa.

– Então que diferença fará, caso ele tente? – o segundo de desconfiança se emancipou com o beijo que Bella lhe deu.

Nahuel se instalou no quarto de hospedes da cabana. Edward tocava piano, mas nada de Rennesme e Jake.

Quando a noite caiu Bella ainda estava na sala esperando que Nessie, na verdade que Jake, voltasse. Quando anoiteceu definitivamente os corações dos dois se aproximaram da casa e Bella saiu na esperança de ver um Jake aborrecido com a filha, mas se decepcionou com sua real visão. Ela presenciou o que mais desejava ter para ela. Os lábios de Jake tocavam os de Nessie com um imenso amor e ternura, e de toda distância em que estava Bella poderia apostar que mesmo sendo humana ouviria a respiração acelerada de ambos.

Bella voltou para casa tentando manter o foco de suas feições no que deveria ser um ciúme maternal, mas ela mesma sabia que fracassava. O sentimento de posse sobre Jacob queimava como ódio dentro dela e tudo em que podia pensar agora era em Nessie deixando de existir.

– Tudo bem? – Bella ouviu a voz de Nahuel e seus sentidos se encheram de esperança maldosa.

– Sim. Poderia chamar a Rennesme para entrar, por favor? Não quero bancar a chata. – o rapaz sorriu pensando que o pedido era um incentivo ao seu evidente interesse pela menina.

Nahuel desceu as escadas da entrada da casa com o pensamento focado em Nessie e isso chamou a atenção de Edward. O pai da menina acompanhou o movimento e os pensamentos enfurecidos de Jake ao ver o rapaz, mas não se preocupou. Por mais que Nahuel tentasse os olhos de Nessie estavam totalmente focados em Jacob.

Jake assistiu Nessie partindo com o único frio que ele quis matar desde os Volturi. E isso não fez bem ao seu humor. Do alto da sacada, assim como uma águia admirando a presa, uma Bella rancorosa assistiu seu plano começar a tomar forma inesperadamente. Na verdade, isso seria mais fácil do que ela mesma imaginava.



Notas finais do capítulo

N/A: Obrigada à MonnyBlack, Babissf, raquelzinha, nandinha fsl, morganacullen, heri, lulu_fanfics, milahlima, ritinha_cr, DiCullen, Karools, Bella__Black, taliria, madu, neuri, Nica e simovi pelos reviews. E à sweet lips e kahblack pelas recomendações.
Amores mais uma fic que estava em hiatus, mas a idéia surgiu e saiu um cap. Esse é o penúltimo da fic, mas nessa não tem surpresa pq eu já tinha avisado que era curtinha mesmo ^^. Bjks Katy Clearwater.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Di Nascosto" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.